Arquitectura de interiores de Pilar Paiva de Sousa distinguida em três festivais de cinema

Por a 22 de Agosto de 2019

A arquitectura de interiores da PPS Pilar Paiva de Sousa acaba de conquistar, através da curta-metragem Turn Key Club, dois prémios em festivais de cinema internacionais e faz parte da selecção oficial de três festivais de cinema em Portugal, na Europa e na Ásia.

Filmada em vários espaços de hotelaria com ambientes criados pela PPS, a curta, realizada por João Lourenço, continua assim o percurso de êxito na estratégia de comunicação inovadora que a PPS iniciou em 2018 com “Love Story by PPS”.

O primeiro prémio chegou do Butão, com o Druk International Film Festival a atribuir a Turn Key Club a distinção de Debut Film Maker – Critic’s Choice Award, o que a coloca na selecção ofcial dos Golden Dragon Awards do Butão, em 2020.

Em Portugal, a curta conquistou um prémio no Festival Internacional de Cinema de Turismo Art&Tur 2019 e é finalista do Lisbon Film Rendezvous, ambos a decorrer em Outubro próximo.

Turn Key Club é ainda finalista do Short to the Point, em Bucareste, na Roménia.

A curta Turn Key Club leva os espectadores a percorrerem espaços de navios de cruzeiros e hotéis cujos interiores forem integralmente concebidos, construídos e finalizados pela empresa de arquitectura e design de interiores PPS, ou seja espaços “chave na mão” – daí o nome da curta. O filme conta uma história centrada em Gustave, um inspector que avalia a qualidade e o conforto dos espaços. Ao longo dos três minutos da narrativa, Gustave vai-se entregando ao prazer das coisas simples, e acaba por revelar-se mais espontâneo do que se esperava, contagiado pelo conforto dos ambientes.

A arquitecta Pilar Paiva de Sousa, com vários trabalhos de interiores em hotéis e navios de cruzeiros, considera que “o impacto visual e sensorial provocado pelos ambientes criados pela PPS encontra no cinema uma linguagem de expressão perfeita, capaz de valorizar a dimensão humana, essencial para que um espaço arquitectónico se torne completo”.

Querendo demarcar-se dos formatos assumidamente publicitários, a PPS apostou na produção de curtas-metragens como uma forma de branding inovadora e capaz de chegar não só a potenciais clientes – investidores, grupos hoteleiros, construtores – como também ao público em geral, alcançando uma visibilidade transversal a vários sectores.

No ano passado, a PPS lançou “Love Story by PPS”, uma curta de Nuno Rocha, com uma história romântica flmada no cenário idílico do Château Hotel Mont Royal Chantilly, inteiramente renovado por Pilar Paiva de Sousa. Love Story conquistou 11 prémios de cinema internacionais, alcançando grandes audiências. Ambas as curtas estão disponíveis no canal Vimeo da PPS.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *