Câmara de Braga avança para conclusão da Variante do Cávado

Por a 11 de Setembro de 2019

O Município de Braga vai avançar com a conclusão do segundo troço da variante do Cávado que liga a rotunda do centro comercial ‘Nova Arcada’ à rotunda do Estádio Municipal. Esta intervenção inclui a regularização do Rio Torto, que lhe é paralelo, entre a mesma rotunda e a Estrada Nacional 201. A proposta para concurso público, no valor de 1,7 milhões de euros, foi aprovada esta Segunda-feira, em sede de reunião de Executivo.

A intervenção envolve, ainda, a criação de bacias de retenção no Rio Torto e o arranjo da superfície de toda a área envolvente. “Esta intervenção representa uma enorme mais-valia para as populações da zona de Frossos, Palmeira, Real e Dume e vai aliviar o fluxo de trânsito no acesso ao centro da Cidade”, sustentou Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga.

Recorde-se que em Março do ano passado, foi aberto ao trânsito a primeira fase do troço da variante do Cávado e agora, com o licenciamento por parte da CCDR-N, será concluída a segunda fase que vai permitir a ligação à zona de Frossos.

“Um dos grandes problemas com que Braga se confronta é o enorme fluxo de trânsito de atravessamento no centro da Cidade. Esta variante do Cávado será um dissuasor desse mesmo fluxo e vai criar condições de escapatória mais acessíveis e mais céleres para quem não necessita de ir para o centro de Braga”, explicou Ricardo Rio.

Para o futuro, o Município tem o objectivo de dar sequência a esta variante do Cávado de forma a melhorar circulação de trânsito e retirar fluxo do centro da Cidade, bem como dar apoio às actividades económicas, garantindo as ligações aos parques industriais de Adaúfe e Pitancinhos e às auto-estradas A3 e A11.

Para isso, a Autarquia pretende efectuar a ligação da rotunda da Avenida do Estádio à circular de Braga, em Ferreiros, com saída para as auto-estradas, cujo projecto está estimado em cerca de 9 milhões de euros. Já no sentido Norte, com a ligação entre a rotunda do ‘Nova Arcada’ e os parques industriais de Adaúfe e Pitancinhos, está previsto um investimento de 4 milhões de euros.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *