Hercesa aposta na «estabilidade governativa» em Portugal

Por a 3 de Junho de 2005

A estabilidade política alcançada por Portugal com a vitória de José Sócrates nas últimas eleições legislativas foi um factor importante para que os espanhóis do grupo Hercesa avançassem com o investimento para Loures e Odivelas, avaliado em 330 milhões de euros.

A garantia foi dada por Carlos Cercadillo, director de novos projectos do grupo, durante uma conferência integrada no Salão Imobiliário de Madrid relativa ao sucesso das empresas espanholas no mercado exterior.

De acordo com aquele responsável, «o parque habitacional português necessita de ser renovado, pelo que esta será sem duvida uma grande oportunidades para investidores estrangeiros, nomeadamente os espanhóis».


O grupo espanhol aprazou para o final do ano o inicio da primeira fase de comercialização do empreendimento. «O parque habitacional português precisa de uma profunda renovação, até mesmo pela melhoria da qualidade das famílias portuguesas», salienta Carlos Cercadillo, adiantando ainda que o projecto de Loures e Odivelas vai sofrer algumas alterações do ponto de vista arquitectónico em relação ao que estava inicialmente previsto. O projecto esteve «parado» seis anos.