Plano do Vale de Santo António orçado em cerca de 600 milhões

Por a 29 de Junho de 2006

Vale de Santo António

A Empresa Pública de Urbanização de Lisboa, EPUL, apresentou ontem o Plano de Urbanização (PU) para o Vale de Santo António, em Lisboa, que segundo o presidente da empresa, João Pereira Teixeira, está orçado em cerca de 600 milhões de euros.

Manuel Sá Fernandes, autor do plano, também esteve presente explicando que «esta é uma área com uma especificidade muito própria, central mas com uma condição periférica», sublinhando que, «é uma zona com grande potencial».

Segundo o arquitecto, o plano de urbanização estrutura-se na topografia do terreno e nas opções de aproveitamento dos dois vales existentes.


Manuel Sá Fernandes, referiu ainda que a Biblioteca e arquivo central projectada por Manuel Aires Mateus e Alberto Souza Oliveira são o «motor de arranque do plano».

Para além da Biblioteca e arquivo, o Vale de Santo António vai ainda contar com um centro cívico, que contemplará habitação, uma zona desportiva projectada por Souto Moura, pequenas indústrias, comércio, um centro de dia e uma creche entre outras valências.

Para além dos elementos construídos o plano conta ainda com uma zona verde de 68 mil metros quadrados que se desenvolve «no enfiamento do rio Tejo, e que faz a articulação com os diferentes edifícios», explicou o arquitecto.

Em termos de conclusão do plano, João Pereira Teixeira, não quis adiantar datas reforçando que «este é um projecto complexo e que depende de inúmeras entidades».