Zaha Hadid revela alterações ao projecto para o Estádio Nacional de Tóquio

Por a 11 de Julho de 2014

Após a onda de contestações, encabeçada por uma petição lançada por Toyo Ito e Fumihiko Maki, contra a construção do Estádio Nacional de Tóquio, projectado pela arquitecta iraquiana Zaha Hadid para acolher os Jogos Olímpicos de 2020, que, alegaram na altura, era demasiado grande e demasiado caro, o escritório da arquitecta procedeu a alterações ao projecto. As mesmas foram reveladas em imagens pelo Conselho Desportivo do Japão .

De acordo com a imprensa internacional, que citam a arquitecta iraquiana, Zaha Hadid revelou sobre as alterações que, vão tornar o estádio “mais eficiente, adaptável e sustentável”. Contudo, o manterá a sua capacidade inicial, de 80 mil pessoas. De salientar que, o Governo japonês também anunciou planos de reduzir o orçamento inicial, passando de 3 biliões de dólares para 1,7 biliões de dólares.

Neste âmbito, o Comitê Olímpico Nacional (COI) acalorou ainda mais a discussão, revelando que apoiaria o plano de reduzir a escala de todo o evento: “Queremos que mais lugares existentes sejam utilizados, queremos ver mais bancadas temporárias”, disse o Vice Presidente do Comitê, John Coates.



Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *