Adjudicações “afundam” 30% até Maio

Por a 14 de Junho de 2016

Até Abril, os contratos resultantes de concursos públicos promovidos e objecto de celebração efectiva de contrato, reportados no Observatório das Obras Públicas, situaram-se em apenas 160 milhões de euros, valor que corresponde a menos de um terço dos 517 milhões anunciados no mesmo período e traduz uma quebra de 30%, em termos homólogos. Os dados foram avançados pela Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas no seu mais recente barómetro.
Por sua vez, os contratos celebrados em resultado de Ajustes Directos, mesmo período e traduz uma quebra de 30%, em termos homólogos. Os contratos celebrados em resultado de Ajustes Directos, nos primeiros quatro meses do ano, situam-se nos 117 milhões de euros, ou seja, registam uma ligeira variação positiva de 2% face ao período homólogo de 2015.
No seu conjunto, os contratos celebrados e reportados até final de Abril totalizam 293 milhões de euros, menos 21% que o apurado no ano anterior. Desde Dezembro de 2014, ou seja, há 16 meses consecutivos que se registam variações mensais negativas na contratualização de empreitadas de obra pública.
Em Abril, o volume de concursos de obras públicas promovido, ou seja, objecto de anúncio de abertura em Diário da República, foi de 133 milhões de euros, valor que coloca o total de empreitadas de obras públicas promovidas desde o início do ano nos 517 milhões de euros, mais 31% que o verificado no período homólogo de 2015.


Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *