Stauff expande programa Stauff Connect a uniões roscadas orientáveis de média pressão

Por a 24 de Janeiro de 2017

Picture 1A Stauff anunciou a expansão do seu programa Stauff Connect às uniões roscadas orientáveis de média pressão.

Em comunicado de imprensa, o grupo alemão explica que o programa Stauff Connect foi apresentado ao mercado em 2015 como “desenvolvimento e fabrico interno do completo programa de uniões roscadas para tubos hidráulicos” e já dispunha, na data de lançamento, de “uma vasta gama de produtos” que foi “continuamente expandida e aperfeiçoada”.

A mais recente inovação consiste precisamente nas uniões roscadas orientáveis angulares RSWND de média pressão, “que completam o actual programa das uniões roscadas orietánveis angulares RSW para aplicações de alta pressão, com uma série de pressões de serviço mais baixas, ou seja, para pressões de até 250 bar”.

À imagem da RSW, a série RSWND permite também a união orientável e angular de um tubo métrico, num ângulo de 90º, destacando a empresa que, uma vez que a gama de pressão admissível é mais baixa, esta nova série “é muito mais compacta e até 25% mais leve”, um aspecto “particularmente positivo para as aplicações hidráulicas móveis”. “Graças às suas dimensões mais reduzidas, é possível posicionar, lado a lado, várias uniões roscadas orientáveis mais próximas umas das outras”, o que permite “uma construção mais compacta”.

Na nota, a Stauff refere que produz a série RSWND para todos os diâmetros tubulares métricos convencionais, de 6 até 22 milímetros na gama leve e de 6 até 20 na gama pesada. Para diâmetros externos de 4, 6 e 8 milímetros, existe ainda uma gama muito leve.

Estas novas uniões roscadas orientáveis de média pressão estão disponíveis em quatro variantes, que consistem na rosca de parafus métrica e em polegadas, com vedante elastómero (vedação suave) ou com um anel de vedação (vedação metálica) na união roscada. Já a variante de vedação metálica não necessita de “quaisquer elementos vedantes internos, pelo que é ideal para sistemas de tubagens com fluídos agressivos ou para altas temperaturas”.

PUB

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *