Edição digital
Assine já
Empresas

Novo catálogo da Barbot dá “dicas” para conservar a madeira

O catálogo, disponível nas suas 19 lojas e em diversos pontos de venda da marca, encontra-se divido em três partes: tratamentos, realçar a textura da madeira e envernizar e proteger

CONSTRUIR
Empresas

Novo catálogo da Barbot dá “dicas” para conservar a madeira

O catálogo, disponível nas suas 19 lojas e em diversos pontos de venda da marca, encontra-se divido em três partes: tratamentos, realçar a textura da madeira e envernizar e proteger

CONSTRUIR
Sobre o autor
CONSTRUIR
Artigos relacionados

A Barbot acaba de lançar o novo catálogo de madeiras. Além da apresentação de todos os produtos da marca para tratar madeiras de interior, exterior e soalhos, o catálogo apresenta-se também como um guia para os consumidores, já que apresenta várias dicas para conservar a madeira.

A madeira é um dos materiais mais utilizados em decoração e construção, por isso é uma das preocupações dos consumidores saber como tratar, proteger e realçar este produto. O catálogo surge, assim, divido em três partes: tratamentos, realçar a textura da madeira e envernizar e proteger.

Para facilitar a interpretação dos materiais, o documento incluiu ícones informativos, como o tempo de diluição dos produtos, tempo de secagem, número de demãos, rendimento, entre outros. No catálogo o cliente Barbot poderá ainda sentir a textura dos produtos, através de pequenas amostras.

Este catálogo surge após o lançamento da nova gama de vernizes para tratamento de madeiras, nomeadamente no que diz respeito a fungos, poros ou qualquer outro problema, como é o caso do AKUA Tapa Poros.

Da mesma linha fazem ainda parte vernizes para realçar a textura da madeira, quer de exterior quer de interior, como é o caso do Prodex Original, Prodex Aquoso ou Prodex Opaco.

Já para envernizar e proteger madeiras de interiores, a gama dispõe do Barbolux Madeiras Brilhante, Barbolux Madeiras Acetinado, Akua Madeiras Brilhante e Akua Madeiras Acetinado.

Para envernizar e proteger madeiras de exterior a Barbot disponibiliza o Barbolux Madeiras Brilhante, Akua Marítimo e o Barbodeck. A gama inclui, ainda o Akua Soalhos Brilhante, Akua Soalhos Acetinado e Barbolux Soalhos Brilhante, vernizes destinados ao tratamento dos soalhos.

O catálogo encontra-se agora disponível nas 19 lojas Barbot e em diversos pontos de venda da marca.

Sobre o autor
CONSTRUIR
Artigos relacionados
Imobiliário

Remax Collection com movimento de 615 M€ na primeira metade do ano

Lisboa mantém a liderança nacional, com um volume de negócios de 80,9% e um volume de transacções de 80,7%, mas os destaques vão para Setúbal, que ocupa a 2º posição, ultrapassando o Porto, assim como a subida da Madeira, que se posiciona, pela primeira vez, no Top 5 nacional

CONSTRUIR

A REMAX Collection finalizou o primeiro semestre com um total de volume de preços na ordem dos 615 milhões de euros, o equivalente a um aumento de 43%, face a igual período de 2020. Durante os primeiros seis meses de 2021, a imobiliário especializada no segmento de luxo da rede REMAX registou 2.198 transacções, um incremento de 46% face à primeira metade de 2020, semestre esse em que a imobiliária comercializou cerca de 429,4 milhões de euros e realizou 1.510 transacções. Para a segunda metade do ano, a imobiliária que mais imóveis de luxo vende em território nacional prevê a continuidade do cenário de recuperação do mercado, já bastante notório neste primeiro semestre.

Na análise semestral sobre os principais tipos de imóveis os dados revelam que os apartamentos e as moradias reforçaram ainda mais a sua importância no segmento premium da marca. Se em 2020 representavam 91% da faturação e 95% das transações, nos primeiros seis meses do ano traduzem já 98% de ambos os indicadores, visível no quadro infra. Foram os apartamentos de tipologias T2 e T3 os mais procurados pelos investidores, ao representar 70,4% do volume de transações, o equivalente a 71,3% do total de volume de negócios. Por outro lado, as moradias T3 e T4 surgem com grande destaque neste primeiro semestre, representando mais de metade do volume de transações e de negócios, 56,4% e 63,3%, respectivamente.

A REMAX Collection negociou imóveis com clientes de mais de 30 nacionalidades estrangeiras. Não obstante, continuam a ser os portugueses os principais clientes, com intervenção em quase 70% das transações (69,9%) entre janeiro e junho de 2021. Os brasileiros foram a segunda nacionalidade do segmento em termos de volume de negócios e transações, seguidos dos franceses e ingleses que ocuparam a terceira e quarta posição, respetivamente. O top 7 do segmento é ainda composto por clientes chineses, americanos e espanhóis. Referir ainda que as restantes nacionalidades intervenientes em negócios de imóveis Collection foram responsáveis por 12,2% das transações e 13,9% em volume de negócios total.

Setúbal e a Madeira crescem no segmento de luxo

De acordo com dados da REMAX Collection, o distrito de Lisboa mantém a liderança nacional, com um volume de negócios de 80,9% e um volume de transacções de 80,7%, reflectindo uma ligeira diminuição de um ponto percentual (p.p.) no volume de negócios, mas um aumento de dois p.p. nas transacções, face ao período homólogo. Os destaques vão para o distrito de Setúbal, que ocupa a 2º posição, ultrapassando o Porto, assim como a subida da Madeira, que se posiciona, pela primeira vez, no Top 5 nacional.

Numa análise semestral mais detalhada ao distrito de Lisboa, constata-se que continuaram a ser preponderantes três concelhos: Lisboa, Cascais e Oeiras, representando aproximadamente 80% das transacções no distrito. Em evidência, a subida do concelho de Loures à quarta posição (5,25% de imóveis de luxo transacionados) e o aumento da representatividade do de Oeiras (15% do total de transações no distrito lisboeta). Salientar ainda a redução do peso do concelho de Lisboa para menos de 50% (46,7% em volume de transações), facto que revela um maior equilíbrio regional neste segmento premium.

Sobre o autor
CONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Arquitectura

Formação da ‘Linha ao Círculo’ com inscrições até 1 de Setembro

Arquitectura, Energia, Ecologia, Construção e Sociedade são as palavras chave do curso, uma acção de formação certificada, com um programa de 84 horas (sessões síncronas), composto por três módulos estruturados segundo as etapas essenciais de um projecto

CONSTRUIR

Até dia 1 de Setembro decorre o período de inscrições na 1ª edição do curso de especialização Da Linha ao Círculo: Análise da Sustentabilidade em Arquitectura e Construção, uma acção de formação em Arquitectura, Energia, Ecologia, Construção e Sociedade, com coordenação do arquitecto Miguel Veríssimo, gestão das arquitectas Paula Santos e Joana Seixas Nunes, do Conselho Diretivo Nacional da Ordem dos Arquitectos.

Com um programa de 84 horas (sessões síncronas), o curso é composto por três módulos estruturados segundo as etapas essenciais de um projecto. A primeira edição tem início no dia 8 de Setembro, limitada a 30 participantes.

Este curso procura fomentar a discussão e resolução de casos e problemas práticos, bem como a realização integral de um projecto final (trabalho a apresentar no final do curso sujeito a avaliação por parte da equipa formativa).

Para além da componente lectiva, de transmissão mais directa de conhecimento técnico e científico, os módulos são intercalados por conferências O Módulo 1  – Do Ecossistema às Ideias, do Ideal ao Projecto – é apresentado pelo arquitecto Sean Lally, o Módulo 2 – 4R – Reduzir, Reutilizar, Reciclar, Redesenhar – é apresentado pelo engenheiro Francisco Ferreira e o terceiro e último Módulo –  Legislação e Sociedade – Quadro Regulamentar e Legislativo: De Quioto a Paris, conta com a conferência:por parte da arqiotecta Anna Heringer.

“Da Linha ao Círculo: Análise da Sustentabilidade em Arquitectura e Construção” é uma iniciativa Ordem dos Arquitectos, no âmbito do Protocolo assinado entre o Fundo Ambiental e a Ordem dos Arquitectos.

Sobre o autor
CONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Imobiliário

WINGS Condomínio vende 75% em fase de pré-vendas

Segunda aposta da Habitat Invest no Arquipélado da Madeira dirige-se à classe média nacional e a investidores para arrendamento. Com 88 unidades residenciais, distribuídas pelas tipologias T1 a T3, o Wings – Condomínio deverá estar concluído no último trimestre de 2021

CONSTRUIR

A Habitat Invest, em parceria com um investidor estrangeiro, encontra-se a promover o empreendimento residencial Wings – Condomínio, “cuja fase de pré-vendas garantiu cerca de 75% das reservas, confirmando o sucesso previsto para o empreendimento”, anunciou a promotora.

Situado em Santa Cruz, no Arquipélago da Madeira, junto ao Aeroporto Internacional Cristiano Ronaldo, o empreendimento entrou em pré-venda de 15 de Julho a 4 de Agosto, possibilitando uma escolha prioritária por parte dos clientes e a garantia de preços a partir de 70.000 euros para um T1 com estacionamento. A fase de vendas oficial terá início a 5 de agosto, em cerimónia a decorrer no andar modelo, que contará com a presença de convidados, promotora, investidores e mediadores.

O Wings – Condomínio apresenta 88 unidades residenciais, distribuídas pelas tipologias T1 a T3. Trata-se de uma oferta dirigida à classe média nacional e a investidores, para arrendamento. A sua conclusão está prevista para o último trimestre de 2021.

“Estamos particularmente satisfeitos com este resultado. Acreditámos neste projecto desde o início e satisfaz-nos particularmente constatar o interesse dos madeirenses pelo Wings”, afirmou Pedro Vicente, administrador da Habitat Invest acrescentando, ainda, “estar orgulhoso pelo facto de um promotor nacional colocar no mercado casas que os portugueses podem comprar”.

As vendas do empreendimento estão a cargo das mediadoras Century21, Hi Home, Imocaires e KW.

De referir que em Agosto de 2020, a Habitat Invest já havia lançado o Monumental Madeira, no Funchal, ainda em construção e com um assinalável sucesso comercial, com 70% das unidades residenciais já vendidas. Ao contráeio do Wings –  Condomínio, o Monumental Madeira é um projecto de luxo composto por 24 unidades residenciais, entre os 177 e os 652 m2, com amplas varandas e terraços.

Sobre o autor
CONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Imobiliário

Nhood Portugal taxa de ocupação em linha com os valores pré-pandemia

A plataforma global de soluções imobiliárias em projectos de uso misto, garantiu a ocupação de mais de 10 000m² de área bruta locável de espaços de retalho no primeiro semestre de 2021

CONSTRUIR
tagsNhood

No primeiro semestre de 2021, a Nhood Portugal comercializou 21 novas lojas, totalizando mais de 10 000m² de área bruta locável, nos activos sob gestão, que incluem o portefólio de Centros Comerciais Alegro e outros activos imobiliários.

A plataforma global de soluções imobiliárias em projectos de uso misto, garantiu a ocupação de mais de 10 000m² de área bruta locável (ABL) de espaços de retalho no primeiro semestre de 2021, entre novas aberturas e renovações de diversos contratos. No total, foram 21 novas lojas comercializadas no portefólio de Centros Comerciais Alegro e outros activos imobiliários que registam uma taxa de ocupação acima dos 98%, em linha com os valores de ocupação pré-pandemia.

Marcas como Lion of Porches, Intimissimi, Antarte, Tomatino e Widex são apenas alguns exemplos de novos lojistas que integraram os activos geridos pela Nhood durante o primeiro semestre de 2021.

“Num contexto que tem sido mais do que desafiante, totalmente imprevisível e inconstante, quer para nós gestores de centros comerciais quer para os nossos lojistas, conseguirmos, no primeiro semestre de 2021 abrir 21 lojas e renovar diversos contratos é algo de que nos orgulhamos na Nhood. Ter taxas de ocupação com níveis de pré-pandemia, acima dos 98%, é para nós um balanço muito positivo, e um sinal do caminho de retoma que estamos agora a iniciar. Estes valores devem-se não só ao número de novas aberturas, mas também às renovações contratuais que temos vindo a celebrar”, celebrou Mafalda Cotta, Head of Leasing da Nhood Portugal.

Para o segundo semestre do ano a previsão é de pelo menos 15 novas aberturas, representando cerca de 5 500m2 de área bruta locável.

Sobre o autor
CONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Imobiliário

BI4ALL inaugura “cidade” em Lisboa

Com 7 mil m2, e capacidade para mais de 500 postos de trabalho, a nova sede está preparada e para dar resposta ao crescimento sustentado da tecnológica

CONSTRUIR

A nova sede da tecnológica portuguesa, designada “Cidade BI4ALL”, reflecte a cultura da empresa, que desde que nasceu, em 2004, foi sempre orientada para as pessoas com um ambiente único, próximo e familiar.

A BI4ALL, empresa líder em serviços de Data Analytics e Inteligência Artificial, inaugurou as novas instalações em Lisboa. Situada na Avenida Marechal Gomes da Costa, a nova sede nasce com o objectivo de responder a um novo paradigma laboral e às necessidades dos colaboradores, proporcionando uma experiência de trabalho única, bem como uma melhor experiência para os clientes.

Um antigo armazém foi palco de uma verdadeira revolução transformando-se num local amplo e renovado, com diferentes ambientes que estimulam o pensamento crítico e criativo dos colaboradores. Com uma dimensão de 7 mil metros quadrados e capacidade para mais de 500 postos de trabalho, a nova sede está preparada e projectada para a continuidade do crescimento sustentado da BI4ALL para os próximos anos.

O projecto de arquitetura e decoração do edifício esteve a cargo de Pedra Líquida Arquitetura e Engenharia, que manteve o conceito industrial na renovação do edifício, elevando a experiência com elementos arquitectónicos únicos e uma decoração vintage.

“A Cidade BI4ALL nasce da idealização de um conceito de espaço que se pretendia disruptivo, inovador, criativo, internacional e cosmopolita, que respondesse às necessidades dos colaboradores. É um espaço que foi projectado, também, a pensar nas expetativas dos clientes actuais e futuros, e com o objectivo claro de oferecer um conjunto de benefícios associados ao bem-estar dos nossos colaboradores, que trabalham diariamente para entregar valor acrescentado e serviço de excelência aos nossos clientes”, referiu José Oliveira, CEO da BI4ALL.

O espaço é composto por dois edifícios, que incluem salas de trabalho e open spaces, salas multifuncionais, uma sala de conferências com capacidade para 200 pessoas, salas de reunião, salas inovadoras para reuniões mais pequenas ou simplesmente para conference calls, salas de formação, copa e zona de restauração, quartos para clientes e colaboradores que residem fora da grande Lisboa, campo de padel, ginásio completamente equipado, salas para aulas de cycle e yoga, terraço e várias zonas de lazer e bem-estar. Também a pensar na questão da mobilidade, existem motas eléctricas ao dispor dos colaboradores.

Sobre o autor
CONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Roca: sistema Cold Start poupa energia e água

Segunda a marca este é “um elemento-chave para a sustentabilidade e eficiência energética em casa“. Está disponível em seis modelos.

CONSTRUIR

A Roca dá a conhecer a sua tecnologia Cold Start, uma tecnologia que aumenta a poupança de água e energia. Segunda a marca este é “um elemento-chave para a sustentabilidade e eficiência energética em casa“. As torneiras para lavatório da Roca confirmam o compromisso que a marca tem com o meio ambiente.

Com a abertura frontal exclusivamente reservada à água fria, a tecnologia Cold Start impede a activação inadvertida da água quente e, portanto, o uso desnecessário de recursos. A caldeira só será ligada quando o manípulo estiver virado para a esquerda, e o utilizador aperceber-se-á do aumento gradual da temperatura”.

As torneiras são as protagonistas dos espaços de banho. Providas de design inovador e de muitas funcionalidades, para além da tecnologia Cold Start. Estão disponíveis em seis modelo: Cala, de linhas retas e corpo liso; Alfa, com uma linha transversal com uma inclinação ligeiramente para a frente cria uma sensação de movimento no cano; Pals, que se apresenta com um design muito delicado, com manípulo joystick ergonómico; Insignia, de contornos suaves e o manípulo fino; Lanta de design cilíndrico com um estilo a evocar o vintage; e Naia, a escolha perfeita para espaços de banho minimalistas, graças às formas cilíndricas que têm

Sobre o autor
CONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Construção

200 projectos desportivos apoiados pelo PRID

200 projectos desportivos vão beneficiar do apoio extra concedido no âmbito do Programa de Reabilitação de Instalações Desportivas, o qual teve um reforço de 3 M€

CONSTRUIR

Cerca de 200 projectos desportivos vão beneficiar do apoio extra concedido no âmbito do Programa de Reabilitação de Instalações Desportivas (PRID2021+), o qual teve um reforço de três milhões de euros, que somaram aos dois milhões já atribuídos. Para 2021, as verbas a atribuir através deste programa totalizam cinco milhões de euros, num valor total de obra de cerca de 13 milhões de euros.

Este reforço do PRID2021+ decorre da aprovação, em Conselho de Ministros, do Fundo de Apoio para a Recuperação da Actividade Física e Desportiva, dirigido aos clubes desportivos constituídos como associações sem fins lucrativos, num montante de 35 milhões de euros (que se somam aos 30 milhões de euros para federações com estatuto de utilidade pública desportiva, num total que ascende a 65 milhões de euros).

Para este apoio extra candidataram-se 500 projectos maioritariamente centrados nas melhorias de eficiência energética das instalações, substituição de elementos construtivos que contenham poeiras/fibras de amianto e renovação de pavimentos desportivos.

Desde o início do PRID, em 2017, já foram apoiados perto de 600 clubes, num apoio global do Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ), responsável por este programa, de cerca de 12 milhões de euros, o que representa um investimento global de mais de 32 milhões de euros.

O Programa de Reabilitação de Instalações Desportivas (PRID) é uma iniciativa direcionada a clubes e associações desportivas de Portugal continental, com o objectivo de promover a requalificação das instalações desportivas ao serviço das comunidades, tendo em vista melhorar as condições de prática desportiva.

Pode consultar a lista de projectos apoiados aqui.

Sobre o autor
CONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos

Dê um Bondex à sua vida

O verão já começou e as suas madeiras pedem a sua atenção.

Brand SHARE

O verão já começou e as suas madeiras pedem a sua atenção. São várias as alternativas que pode escolher para cuidar e proteger as suas madeiras. Desde protetores, vernizes e óleos, Bondex oferece uma vasta gama de produtos dedicados ao tratamento e embelezamento de todo o tipo de madeiras.  E para além do produto, o que é que precisa mais?

Basta uma fita isoladora, uma lixa, um rolo e/ou trincha, uma escova e muita vontade para dar uma nova cor às suas madeiras!

Saiba mais em BONDEX.PT

Sobre o autor
Brand SHARE

Brand SHARE

Mais artigos
Empresas

Light + Building aposta em novas ferramentas digitais para a edição de 2022

De 13 a 18 de Março de 2022, a feira tem lugar no seu espaço habitual, em Frankfurt, mas ganha mais uma semana, exclusivamente digital, até dia 25 de Março, com o programa Digital Extension

CONSTRUIR

Como vamos viver, trabalhar e mover-nos no futuro? O que aprendemos com as experiências recentes e como podemos combinar essas lições com o conhecimento existente? Nesse caso, a inovação é a chave. Os encontros físicos são o centro de todas as feiras. Hoje, no entanto, uma variedade de experiências digitais foi feita. Como serão, então, as feiras de negócios no futuro?

A Light + Building de 2022, de 13 a 18 de Março, irá combinar o melhor de dois mundos. Por um lado, a feira de tecnologia de iluminação e serviços de construção irá realizar-se como um evento físico no Centro de Feiras e Exposições de Frankfurt. Mas, em simultâneo e durante mais uma semana em exclusivo, será possível visitar este ponto de encontro do sector digitalmente. Neste sentido, de 13 a 25 de Março de 2022, a Light + Building irá ter uma componente exclusivamente digital onde oferecerá novas oportunidades de networking, troca de conhecimentos e encontros. Durante este tempo, os participantes poderão fazer novos contactos, descobrir produtos inovadores através de matchmaking auxiliado por IA, marcar compromissos para conferências na web, conversar com contactos ou participar do programa complementar Light + Building e eventos veiculados pelos expositores.

“Estamos a começar um novo formato e a construir uma ponte entre os mundos físico e digital. Os encontros pessoais são de valor inestimável e o coração do nosso negócio. E eles continuarão a ser assim. No entanto, para poder oferecer acesso ao mercado a todas as partes interessadas, os recursos digitais complementares são agora um aspecto essencial da programação de todos os eventos internacionais”, explica Iris Jeglitza-Moshage, vice-presidente sénior da mostra de Tecnologia, Messe Frankfurt.

Com o novo formato, o Light + Building reunirá a procura e a oferta em todas as fronteiras, continentes e fusos horários, beneficiando todos os interessados, tornando-os independentes de qualquer viagem ou outras restrições.

A plataforma digital possui três aplicações principais para garantir que todos encontrem o que procuram: com base em interesses, áreas de conhecimento e linguagem, ocorre um matchmaking digital entre expositores e participantes, entre os próprios participantes e no que diz respeito ao programa de eventos.

Contador digital para expositores

A maioria das empresas tem experiência na organização e execução de apresentações em feiras. Para muitos, no entanto, os preparativos envolvidos num evento físico e digital são algo novo. “Um bom planeamento e organização são a base para explorar o potencial de um evento ao máximo”, afirma Johannes Möller, director de Gestão de Marca da Light + Building.

Antes mesmo do início da feira, as empresas podem fazer o upload e actualizar seu perfil digital, que fica visível no Light + Building Contactor. Nele, os visitantes podem encontrar, por exemplo, o perfil corporativo, dados de contacto, perfis de contatos da empresa, produtos e apresentações. Uma visão inicial das funções e oportunidades de contacto oferecidas pelo Light + Building Digital Extension já estão disponíveis em vídeos breves no site da Light + Building.

Graças aos recursos digitais, o alcance do Light + Building aumentará significativamente por meio de contactos adicionais, maior internacionalidade e conteúdo sustentável. Além dos encontros na feira de Frankfurt, novos leads podem ser gerados em todo o mundo.

“Ao permitir a participação online, oferecemos aos nossos clientes o mais alto grau de flexibilidade. Assim, cada um pode decidir, individualmente, quando e onde comunicar com os clientes, seja no Centro de Exposições de Frankfurt ou, se a estrutura da equipa o permitir, na sede da empresa ou mesmo em casa”, explica Johannes Möller.

Cada membro da equipa, vinculado ao perfil do expositor, pode responder a solicitações de contacto ao vivo de visitantes online, enquanto um calendário conjunto ajuda a planear compromissos e definir com antecedência quem estará disponível quando e em que idioma.

Os expositores têm a máxima flexibilidade na escolha dos horários oferecidos, podendo optar por todo o horário paralelamente à feira e depois digitalmente; ou podem limitar a disponibilidade de contacto a determinados horários do dia ou fusos horários. Opcionalmente, podem, também, comunicar através da plataforma digital após o encerramento do evento físico em Frankfurt. Outro benefício é a natureza transparente da plataforma. Além disso, é possível uma análise detalhada do visitante através da utilização de dados corporativos gerais, graças à captura digital de leads. Assim, os expositores podem processar seus contatos de forma eficiente após a feira.

Networking para visitantes

Naturalmente, os visitantes também podem comunicar através do Light + Building Digital Extension. As correspondências de interesse são sugeridas com base nas perguntas e no comportamento do visitante, e essas correspondências podem ser usadas pelos visitantes para expandir as suas redes. Além disso, e à semelhança de outras plataformas de negócios conhecidas, é também possível aos visitantes trocar ideias e informações entre si.

Sobre o autor
CONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

OLI antevê crescimento de 15% em 2021

Primeiro semestre do ano registou “o melhor resultado de sempre”, tendo obtido um volume de negócios de 36 milhões de euros

CONSTRUIR

A portuguesa OLI estima encerrar o ano de 2021 com um volume de negócios de cerca de 70 milhões de euros, o que traduzirá um aumento de 15% face a 2020 (mais 10 milhões de euros).

Também no primeiro semestre do ano, registou o melhor resultado de sempre, tendo obtido um volume de negócios de 36 milhões de euros, o que significou um aumento de 25% face ao resultado obtido em igual período do ano passado.

Esta evolução positiva foi alavancada pelo crescimento das vendas na Europa, destino principal das exportações da empresa sediada em Aveiro, nomeadamente da Europa do Sul (Espanha, França e Itália), que em termos homólogos aumentou 50%, e da Europa Central (Bulgária, Croácia, República Checa e Polónia), que acompanhou também a subida com um incremento de 88%.

De Janeiro a Junho, a OLI exportou mais de 80% dos autoclismos interiores e exteriores, placas de comando, torneiras de bóia e válvulas de descarga fabricados no complexo industrial de Aveiro para 80 países dos cinco continentes.

As vendas em Portugal atingiram os 8,7 milhões de euros (mais 28%) e estão associadas ao bom desempenho dos sectores da construção e do imobiliário. O sector hoteleiro, onde a OLI se tem afirmado, travou a fundo no investimento a nível da construção nova e da renovação devido à pandemia, no entanto, a empresa acredita que a retoma do sector aconteça já em 2022 e alavanque o seu crescimento no mercado nacional.

Sobre o autor
CONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos

Toda a informação sobre o sector da construção, à distância de um clique.

Assine agora a newsletter e receba diariamente as principais notícias da Construção em Portugal. É gratuito e não demora mais do que 15 segundos.

Navegue
Sobre nós
Grupo Workmedia
Mantenha-se conectado
©2021 CONSTRUIR. Todos os direitos reservados.