Opinião: “A nova realidade dos espaços de trabalho”

Por a 27 de Setembro de 2018

Os espaços de trabalho podem ditar o sucesso de uma empresa. Por isso, o design e arquitetura dos escritórios Regus são um dos nossos maiores desafios.

Os centros Regus são construídos com o objetivo de oferecerem uma tipologia de espaços adequada à procura existente em cada cidade e cada zona, o que depende muito do seu tecido económico. Isto significa que as plantas do centro irão, por exemplo, acomodar mais escritórios privados ou mais espaço de coworking, consoante o que os clientes dessa cidade ou district mais procurarem.

Os espaços de trabalho são pensados ao pormenor e tendo em conta diversas variantes, o próprio clima tem o seu papel, por exemplo a utilização de espaços ao ar livre como os terraços para criar zonas de lazer, faz-se de forma diferente de cidade para cidade.


Mas há outros pormenores que fazem da Regus a líder mundial na oferta de espaços de trabalho. Na Regus é possível trabalhar num espaço de coworking partilhado com outros profissionais e empresas, beneficiando assim das possibilidades de networking e de integração na comunidade residente. Isto sem a empresa prescindir da privacidade, pois os centros oferecem salas de reuniões e até um phone booth.

Por outro lado também é possível optar por um escritório privado em permanência, com todas as suas vantagens, e sempre que quiser ir trabalhar para o coworking, fazer uma reunião informal num dos meeting booths ou simplesmente descontrair no café lounge.

Nos centros Regus impera a flexibilidade: o espaço está concebido de forma a permitir toda esta liberdade de escolha. Além da flexibilidade do espaço, há ainda a flexibilidade de tempo, com a possibilidade de usar os serviços de workplace pelo período de tempo que for mais conveniente sem ficar preso a um contrato de arrendamento durante longos anos.

E esta flexibilidade de poder contratar um espaço Regus por períodos curtos como um mês ou um dia, traz consigo a necessidade de os escritórios estarem totalmente equipados e prontos a usar. De facto, ninguém iria fazer obras de fit-out ou mobilar um espaço que vai usar durante um período curto.

Mas este é também um vector importante da flexibilidade: o utilizador do espaço Regus não está obrigado a um investimento inicial no seu espaço de trabalho, e ao longo do tempo não fica preso à necessidade de o amortizar.

Desta forma, as soluções de espaço de trabalho Regus estão pensados para satisfazer as várias necessidades que existem no mercado empresarial.

Jorge Valdeira
Country Manager da Regus em Portugal

O CONSTRUIR manteve a grafia original do texto


Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *