DosPuntos vende Torre Burgo a investidor norte-americano

Por a 15 de Outubro de 2019

A JLL, através da sua equipa de Capital Markets, foi a consultora responsável pela venda do complexo Burgo, no Porto, a um investidor institucional norte-americano, naquela que foi uma das maiores operações de investimento em escritórios de sempre na região e que, ao mesmo tempo, reforça o crescente apetite por parte de investidores institucionais por este segmento na cidade. Esta operação representou, também, a entrada do investidor neste segmento. A consultora atuou nesta operação em representação do vendedor, a DosPuntos Asset Management.

Construído em 2007 e estendendo-se por uma área total de 29.000 m², o complexo Burgo saiu do traço de um dos grandes nomes da arquitectura portuguesa, Eduardo Souto Moura. É composto por dois blocos distintos que, juntos, somam uma Área Bruta Locável (ABL) de cerca de 17.000 m² e 260 lugares de estacionamento em pleno Prime CBD da cidade do Porto. Um dos mais icónicos edifícios da avenida da Boavista, a Torre Burgo ergue-se em 18 pisos acima do solo e disponibiliza áreas médias por piso de quase 700 m² de escritórios. Ao lado da Torre, com apenas quatro pisos, encontra-se o Centro Burgo, com escritórios nos pisos superiores e espaços comerciais no piso térreo. Com uma taxa de ocupação superior a 85%, o complexo é uma das mais prestigiadas moradas empresariais na cidade, acolhendo inquilinos como a Ocidental Seguros, Lufthansa, Gestifute, L’Oreal, KPMG, Iberdrola, Accenture, LeasePlan, AON, Michael Page ou a Arrow Electronics, entre outros.

Fernando Ferreira, Head of Capital Markets da JLL, considera a operação “histórica” não só pela sua “dimensão”, mas também por “assinalar a entrada de uma das maiores gestoras de fundos de private equity norte-americanas neste mercado” e que reflecte “o excelente momento imobiliário” que a cidade do Porto vive.


À semelhança de Lisboa, também o mercado de escritórios no Porto “segue em rota acelerada de crescimento, registando níveis de ocupação sem precedentes que estão a impulsionar o lançamento de nova oferta na cidade, marcada pela grande qualidade, e a subida dos valores das rendas”. Além disso é considerado “um alvo muito apetecível para os investidores com presença ibérica que procuram alternativas e yields mais competitivas face a Lisboa”, considera Fernando Ferreira.


Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *