Lucios investe 97 M€ na reformulação de antigo “Pão de Açúcar”

Por a 16 de Outubro de 2019


A história do edifício localizado entre a movimentada Avenida Fernão Magalhães e a Rua dos Abraços, junto ao Campo 24 de Agosto, no centro do Porto, soma mais de três décadas na cidade. A primeira pedra foi lançada em 1974, altura em que se iniciou a construção daquele que seria um parque de estacionamento e uma galeria comercial. A obra acabou por se prolongar no tempo, tendo sido suspensa no início dos anos 90. Inacabado, o edifício marcou aquela zona da cidade com o seu aspecto abandonado e ficou conhecido como o antigo “Pão de Açúcar”, em alusão ao espaço comercial que ali se deveria ter instalado.

A solução pensada pela Lucios Real Estate propõe uma reformulação profunda do projecto inicial que irá dar lugar a novos espaços comerciais, serviços, escritórios, residências com serviços e um hotel. Assim nasce o Edifício Pacífico, que vai ocupar uma área de cerca de 49 mil m2. Com um investimento de 97 milhões de euros, a obra deverá estar concluída no último trimestre de 2022.

O empreendimento será construído em plena harmonia com os edifícios e arruamentos circundantes. No total, são quatro novos volumes, onde haverá também um parque de estacionamento público. Serão também feitas alterações no âmbito do domínio público, nomeadamente, com a criação de uma praça pedonal e alargamento da Rua dos Abraços para facilitar os acessos e libertar o fluxo de trânsito da Avenida Fernão Magalhães.

A obra do Edifício Pacífico, que deve o seu nome à história do navegador Fernão Magalhães, que empresta o nome a uma das mais importantes avenidas da cidade do Porto, foi projectada pelo gabinete de arquitectura Sousa Lima & Rocha Reis e a execução ficará a cargo da construtura Lucios.


Este projecto junta-se à diversificada carteira de investimentos da Lucios Real Estate, que conta com várias obras em curso, nomeadamente, os condomínios Essenza, no Parque da Cidade, e Montevideu Six Villas, na Foz, no Porto e o República 95, em Lisboa.


Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *