Arquitecto Francis Kéré é ‘cabeça de cartaz’ da edição de 2019 da Concreta

Por a 29 de Outubro de 2019

Dois anos depois, a Concreta regressa à Exponor de 21 a 24 de Novembro. Organizado pela Exponor Exhibitions, em parceria com a Ordem dos Arquitectos – Secção Regional Norte e Ordem dos Engenheiros – Região Norte, o evento quer posicionar-se como um fórum de ideias e tendências, que integra novas disciplinas criativas, como o design, sustentabilidade e inovação.

Uma das grandes novidades desta edição é a presença do arquitecto Francis Kére, vencedor do “Prémio Aga Khan de Arquitectura”, em 2004, pelo seu primeiro edifício – uma escola na sua terra natal, no Burkina Faso, que não só projectou, como liderou a recolha de fundos e a sua construção, em colaboração com a comunidade local.

Actualmente sediado em Berlim, Francis Kére tornou-se um dos grandes nomes da arquitectura contemporânea pela sua abordagem comunitária e pelo compromisso com materiais e processos de construção sustentáveis.


Antes da intervenção na conferência, Kére vai abrir a exposição dedicada aos seus trabalhos e que irá estar patente no durante o decorrer da Concreta. Posteriormente, será feita, ainda a apresentação da sua monografia, onde constam os seus principais trabalhos – AMAG 17.

A par das conferências, a Concreta apresenta um renovado formato de exposição, com percursos que se intersectam nas chamadas “Praças Concreta”, espaços de criação e inovação, que dão palco a disciplinas periféricas, mas que cada vez mais interagem com o universo da construção e da arquitectura, como o design, a ilustração, a fotografia e o vídeo.

Haverá ainda workshops ao vivo de “Construção em Terra”, promovidos pela Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto, com recurso a materiais naturais, renováveis e reutilizáveis, com vista à construção mais sustentável.

Num total de 20 espaços, estarão propostas provocadoras e tão eclécticas como o projecto “Get Hands Dirty” da portuguesa Cristiana Felgueiras, que promove a criação e construção com as próprias mãos e soma cerca de 520.000 subscritores no seu canal de Youtube. Também o arquitecto e ilustrador Vasco Mourão (Mister Mourão) terá uma Praça dedicada, onde irá apresentar o seu mais recente trabalho, uma obra que se situa entre a escultura e o desenho bidimensional.

Outra das novidades é o Ponto Ora, um espaço que procura dar a conhecer projectos das pequenas indústrias, marcas ou serviços das áreas criativas. Com curadoria de Ana Resende e Teresa Ribeiro, este será o ponto de encontro com o estúdio de encadernação Alfaiate do Livro, os têxteis estampados à mão da Atelier Karaka, o mobiliário de cortiça modular da COMO, as propostas upcycling da Elleonor, as criações em papel 2D e 3D do Estaminé Studio, os objectos de design contemporâneo da Madre, as soluções de reciclagem de plástico da Precious Plastic, as técnicas de impressão da gráfica Saúde & Sá ou os originais estilos de caligrafia e tipografia do Xesta Studio.

Destaque ainda para a 2ª edição do Prémio Concreta Under 40 by CIN, que irá distinguir os novos talentos da arquitectura nacional.

Este formato renovado é comissariado pelo jovem arquitecto Diogo Aguiar, um dos novos nomes da arquitectura nacional. “O objectivo é tornar a Concreta num evento que cria pontes de contacto entre os vários agentes da indústria, entre a arquitectura e a engenharia, entre os nomes consagrados e os novos talentos, entre os profissionais e as marcas, com o objectivo de gerar um cruzamento de visões e sinergias. Na edição anterior tivemos vários casos práticos de parcerias que se concretizaram em projectos e é essa interacção que queremos continuar a alimentar”.


Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *