Savills assessorou venda do edifício “Pão-de-Açúcar” no Porto

Por a 11 de Novembro de 2019

A Savills foi a consultora imobiliária escolhida para fazer a assessoria da operação que resultou na venda do edifício “Pão-de-Açúcar” à Lucios Real Estate. Situado entre a Avenida Fernão de Magalhães e a Rua dos Abraços, junto ao Campo 24 de Agosto, no centro do Porto, o imóvel encontra-se inacabado.

O novo projecto terá o nome de Edifício Pacífico e contará com uma área total de 49 mil metros quadrados dividida por quatro blocos de diferentes dimensões, composto por residências, um hotel, espaços comerciais, um supermercado e ainda serviços, entre os quais um ginásio e escritórios.

“Foi um enorme desafio e é com orgulho que vemos concluída a venda de mais um activo na cidade invicta. Esta operação assume uma importância redobrada, não só por se tratar de um projecto de grandes dimensões, localizado numa das principais artérias da cidade, mas pelo histórico que o activo tem de 30 anos de completo abandono. Com esta aquisição, está agora previsto o desenvolvimento de uma infraestrutura que terá, seguramente, grande impacto a nível social e económico no grande Porto e em toda a região Norte”, avança Filipe Santos, associate director da Divisão do Porto da Savills Portugal.


Segundo João Oliveira, director de Procurement e Relações com Investidores do Grupo Azevedos: “Desde que a Savills nos lançou este desafio, a equipa da Lúcios Real Estate ficou bastante motivada, propondo-se a uma reformulação profunda do projecto inicial, inspirando-se nas novas dinâmicas do Porto e potenciando a capacidade atractiva do centro da cidade, nascendo o Edifício Pacífico, que vai ocupar a área de cerca de 49.000 m2 com espaços comerciais (supermercado), serviços (ginásio), escritórios, residências com serviços e um hotel, criando mais de 800 postos de trabalho. A construção inacabada aí existente representa um grave problema de interesse público, apresentando um desenho pesado e desajustado à actual realidade dinâmica da cidade. O principal objectivo, deste futuro edifício, é devolver este espaço à comunidade, promovendo negócios, emprego e novas dinâmicas a esta parte da cidade.”

A reconstrução deste edifício deverá iniciar-se entre o final de 2019 e o início de 2020, com conclusão prevista para o último trimestre de 2022.


Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *