Consumo de cimento cresce 16,4% até Novembro

Por a 1 de Dezembro de 2019

Até ao final do 3.º trimestre de 2019, o consumo de cimento no mercado nacional totalizou 2.436 milhares de toneladas, o que corresponde a um crescimento de 16,4%, face a igual período do ano anterior.

Os dados constam da mais recente Síntese Estatística da Habitação revelada pela Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas e segundo a qual as obras de construção e reabilitação de edifícios habitacionais licenciadas pelas Câmaras
Municipais nos primeiros 9 meses de 2019, registaram um crescimento de 10,1%, em termos homólogos, para 12.290. O número de fogos em construções novas licenciados até ao final de Setembro foi de 17.558, o que traduz um aumento de 19,1%, face aos 14.739
fogos licenciados no período homólogo.

O novo crédito à habitação concedido pelas instituições financeiras regista um aumento de 3,9% para 7.579 milhões de euros, em termos homólogos acumulados até ao final de Setembro, com o stock de crédito total à habitação fixar-se em 92.995 milhões de euros
no final do período em análise, ao que corresponde um acréscimo de 0,1%, em termos homólogos.


Em Setembro, a avaliação bancária na habitação atingiu, uma vez mais, novos máximos, fixando-se em 1.299€ por m2, o que corresponde a um aumento de 7,8%, em termos homólogos, em resultado de uma subida de 9,6% nos apartamentos e de 4,8% nas moradias.

A associação destaca igualmente a região do Alentejo, onde o número de fogos licenciados em construções novas nos doze meses
terminados em Setembro de 2019 totalizou 924, o que traduz um aumento de 25,4% face aos 737 alojamentos licenciados nos 12 meses anteriores. Destes, apenas 22,7% são de tipologia T2 ou inferior, 54,9% de tipologia T3 e 22,4% de tipologia T4 ou superior. Quanto
aos valores de avaliação bancária na habitação nesta região verificou-se, em setembro de 2019, um aumento em termos homólogos de 4,2% para 1.054€ por m2.


Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *