Depressão Elsa: Estragos obrigam a encerrar MAAT até Março

Por a 20 de Dezembro de 2019

 

A queda de parte da estrutura do tecto da entrada do Museu de Arte, Arquitectura e Tecnologia (MAAT), em consequência dos fortes ventos que se fizeram sentir na última quinta-feira no País, vão obrigar ao encerramento do espaço até ao final de Março.

A garantia é dada pela Fundação EDP, responsável pela gestão do espaço, que em comunicado, revela que o encerramento do museu é motivado “por obras que visam repor a parte do tecto que cedeu devido às condições atmosféricas extremas”. A EDP salienta, ainda assim, que “estava já previsto que o MAAT fecharia entre Fevereiro e Março para obras de manutenção e melhoria que são assim antecipadas”. “As obras previstas visam adaptar o espaço do museu à nova programação de 2020 e 2021”, acrescenta.

Esta interrupção vai acelerar o processo para construir o restaurante do museu, que deverá abrir na Primavera. No entanto, a Central Tejo irá continuar aberta e a receber os visitantes que queiram conhecer as exposições patentes.


A passagem da depressão Elsa provocou, até ao final da manhã de sexta-feira dois mortos, um desaparecido e deixou perto de 80 pessoas desalojadas, registando-se mais de 7 mil ocorrências, na sua maioria inundações e quedas de árvore.


Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *