Preço das casas subiu 40% nos últimos 12 anos

Por a 20 de Janeiro de 2020


Desde 2007 que os preços das rendas na União Europeia (UE) subiram 21% e o preço das casas 19%. “Os preços das casas e das rendas na União Europeia têm seguido caminhos diferentes desde a crise financeira. Enquanto as rendas aumentaram de forma sustentada desde o período da crise, até ao terceiro trimestres de 2019, os preços das casas flutuaram de forma significativa”, revela hoje o Eurostat na sua análise sobre a evolução do preço médio das casas e das rendas na UE de 2007 ao terceiro trimestre de 2019 (House Price Index)

Depois de um breve declínio no período pós crise, desde 2015 que o preço das casas na maioria dos mercados europeus está a crescer a um ritmo superior face às rendas praticadas no mercado do arrendamento.

Em Portugal a evolução registada no período em análise é superior à verificada na maior parte dos países europeus, com o preço das casas a crescerem mais do dobro da média europeia, atingindo um crescimento de quase 40%. Ao passo que as rendas registaram um crescimento de 30% no período em análise.

No que diz respeito ao preço das casas Áustria (com 85,5%), o Luxemburgo (80,6%) e a Suécia (80,3%), são os países europeus onde se registaram os maiores aumentos. Em sentido inverso a Grécia (40%), Roménia (27,2%) e 16,7%) são os países onde comprar casa ficou mais barato.


Já no mercado de arrendamento Lituânia, República Checa e Hungria registaram os maiores aumentos, 101,1%, 78,6% e 67,8%, respectivamente. Apenas na Grécia e no Chipre, onde as rendas caíram 17,5% e 0.3%, é hoje mais barato arrendar uma casa.


Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *