As propostas da Armstrong na economia da experiência

Por a 23 de Março de 2020

“Um espaço não é só um espaço. Ou já não é só um espaço”. A garantia é dada pela Armstrong. A especialista no fabrico de tectos assegura que “agora um espaço é uma experiência”. Graças à democratização da Internet e às redes sociais, assim como ao domínio do Google, qualquer sítio em que se encontre tem o seu reflexo online, acompanhado de avaliações, imagens e experiências de outros utilizadores. “Vivemos na era da economia da experiência, na qual mesmo o espaço mais conceituado está sujeito a opiniões e feedback aberto”, revela a empresa, sublinhando que “isto não é necessariamente algo negativo”.

“Favorece a competitividade e leva a que os criadores destes espaços se esforcem cada vez mais, visando criar experiências positivas para o utilizador final. E é um facto, em todos as áreas. Desde a educação, onde uma opinião pode influenciar a escolha da escola para os filhos, até ao restaurante onde jantar. No âmbito da economia da experiência, o design e a arquitectura de cada espaço devem desempenhar o seu papel para melhorar a experiência e elevar as expectativas. E o espaço do tecto é fundamental para esta ambição”, garante a empresa.

Os tectos têm a capacidade de moldar a experiência do utilizador em torno de um espaço. Asseguram a luminosidade, controlam o ruído e melhoram a qualidade do ar, entre outros benefícios. Como tal, os tectos desempenham o seu papel, que consiste em transformar um espaço simples e funcional numa experiência de alto nível. Os materiais e o design que escolhemos são cruciais para consegui‐lo.
Os sistemas de tectos actuais oferecem um elevado desempenho em termos de reflexão da luz. Os acabamentos em branco funcionam como solução para inundar os espaços interiores com níveis excelentes de luz natural. Além disso, eleva‐se assim a experiência dos ocupantes, o que se reflecte quer numa maior produtividade e concentração, quer no bem‐estar em geral.



Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *