SunEnergy instala painéis solares em cinco escolas de Viseu

Por a 23 de Março de 2020

SunEnergy, especialista em soluções de produção de energia eléctrica a partir do sol, instalou recentemente painéis solares fotovoltaicos em cinco escolas do concelho de Viseu, após ter vencido um concurso público lançado pelo respectivo município.

Este novo projecto da Câmara Municipal de Viseu, com 95 kW de potência, contemplou a instalação de 312 painéis solares fotovoltaicos nas seguintes instituições de ensino: Jardim de Infância e Escola Básica de Jugueiros; Centro Escolar Aquilino Ribeiro; Centro Escolar Arnaldo Malho (Rio de Loba); Centro Escolar Rolando Oliveira (Viseu Norte); e Jardim de Infância e Escola Básica do Viso. Além de uma significativa redução da factura energética, o projecto irá também permitir uma redução assinalável das emissões de CO2, na ordem das 60 toneladas por ano.

Os sistemas de autoconsumo permitem que as câmaras municipais consigam obter poupanças significativas na sua factura energética, já que se trata de um modelo de produção descentralizada de energia que tira partido do facto de produzir energia a partir do sol, numa altura em que é mais cara, precisamente durante o dia.


Ao longo de dez anos de existência, a SunEnergy tem vindo a somar vários projectos de instalação de painéis solares em edifícios do Estado, tais como escolas, piscinas municipais, instalações desportivas, bibliotecas, equipamentos sociais, equipamentos culturais, em Paços do Concelho, entre outros. Fazem parte do portefólio de clientes do sector público instituições como Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD); Universidade de Coimbra; Escola Superior de Enfermagem do Porto (ESEP); Comunidade InterMunicipal da Região de Coimbra (CIM-RC); Câmara Municipal de Águeda; Câmara Municipal de Albergaria-a-Velha; Câmara Municipal da Figueira da Foz; Câmara Municipal de Oliveira do Bairro; Câmara Municipal de Alenquer.

Recentemente, a SunEnergy obteve Alvará Classe 5 concedido pelo Instituto dos Mercados Públicos do Imobiliário e da Construção (IMPIC), o que faz com que a empresa fique habilitada a concorrer a projectos públicos com valor até 2.656.000 euros.


Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *