1ª edição do Prémio “Arte em Espaço Público & Sustentabilidade”

Por a 31 de Março de 2020

“Penumbra”, de Ana Almeida Pinto, desenvolvida no âmbito do simpósio “Arte & Sutentabilidade”, promovido em 2018, pela zet gallery e pelo dstgroup.

Estão abertas até à próxima sexta-feira, dia 3, as candidaturas para a 1ª edição do Prémio “Arte em Espaço Público & Sustentabilidade”, uma iniciativa promovida pela zet gallery e pelo dstgroup, com o o apoio do Instituto de Ciência e Inovação para a Bio-Sustentabilidade (IB-S) da Universidade do Minho. O prémio desafia artistas nacionais e internacionais a criar uma obra de Arte para espaço público a partir de resíduos industriais ou provenientes da construção e demolição de edifícios. O vencedor do prémio será distinguido com um valor pecuniário de 7500 euros e terá a sua criação artística exposta num espaço público, já que os promotores do Prémio cederão a mesma à cidade de Braga.

Helena Mendes Pereira, directora da zet gallery, destaca a elevada participação que a iniciativa está a granjear junto da comunidade artística. “São inúmeros os pedidos de informações e de visitas ao campus do dst group, essencialmente virtuais, que a zet gallery recebeu, solicitados por artistas nacionais e internacionais. Acreditamos, por isso, que vamos ter um bom número de candidaturas já nesta primeira edição”, adianta.

O prémio aposta num modelo que tem por base a apresentação livre de propostas e não a pré-selecção de autores, com o objectivo de fixar o conceito relacional “Arte em Espaço Público & Sustentabilidade” como marca do grupo e da galeria, afirmando uma possibilidade de relações que se estabelecem e se continuarão a estabelecer entre a criação artística, a natureza e a indústria.

“É uma candidatura que se pode fazer sem sair de casa e apelamos à participação, de todos”, sublinha Helena Mendes Pereira. No contexto do período de isolamento social que estamos a viver, “estão também já preparadas todas as diligências para que o júri possa reunir e deliberar à distância, prevendo-se, igualmente, o cumprimento de todos os prazos definidos”, assegura a directora da zet gallery.

O júri deste prémio que combina diferentes áreas do saber e sensibilidades e estabelece um cruzamento com outros projectos culturais promovidos pelo dstgroup. A vencedora do Grande Prémio de Literatura dst 2019, Lídia Jorge, é um dos elementos que integra este júri, composto ainda por João Castro Silva, professor na Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa, e André Rangel, docente na Faculdade de Belas Artes da Universidade de Porto, instituições com quem a zet gallery tem desenvolvido projectos comuns. O IB-S (Universidade do Minho), parceiro privilegiado do dstgroup em vários projectos inovadores, integra também o painel de jurados, através do seu diretor-executivo Tiago Miranda, a que se junta ainda Ricardo Portela, administrador da bysteel fs, empresa do dstgroup.

No dia 8 de maio serão anunciadas as três propostas que passam à fase seguinte, terminando a 26 de Junho o prazo para entrega das maquetes ou projectos 3D das obras a realizar. A 21 de Julho será revelado o vencedor do Prémio  e, no dia 3 de Outubro, será inaugurada a obra de arte já no seu destino final, isto é, num espaço público da cidade, a acordar entre os promotores do prémio e a Câmara Municipal de Braga.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *