Reforço de 1,7 milhões de euros para Fundo Ambiental

Por a 14 de Maio de 2020


O Governo vai reforçar o Fundo Ambiental com 1,7 milhões de euros, para o financiamento nas áreas estratégicas da sensibilização ambiental e da conservação da natureza e da biodiversidade.
O Fundo Ambiental continua assim a apoiar entidades, actividades e projectos que prossigam os objectivos do desenvolvimento sustentável, contribuindo para o cumprimento das metas nacionais e internacionais na política ambiental e da acção climática.

Cerca de 1,5 milhões de euros destinam-se a apoiar os três pilares da Estratégia Nacional de Educação Ambienta, descarbonizar a sociedade, tornar a economia circular e valorização do território, definidos para este ano. Com o reforço da verba o Governo pretende “provocar alterações de comportamento na sociedade, para assegurar progressos nos Objectivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), definidos pelas Nações Unidas”, lê-se no comunicado. Nesse sentido, serão publicados três novos avisos: «Apoiar uma nova cultura ambiental, no âmbito da Estratégia Nacional de Educação Ambiental 2020 – Saúde de qualidade e cidades e comunidades sustentáveis» enquadra-se nos pilares da descarbonização da sociedade e da valorização do território, pretendendo contribuir para os ODS «Saúde de qualidade» e «Cidades e comunidades sustentáveis». Um segundo aviso destina-se a «apoiar uma nova cultura ambiental, no âmbito da Estratégia Nacional de Educação Ambiental 2020 – Produção e consumo sustentáveis» é o aviso desenhado no âmbito da economia circular e pretende contribuir para o ODS «Produção e consumo sustentáveis». Já o terceiro aviso tem como objectivo «apoiar uma nova cultura ambiental, no âmbito da Estratégia Nacional de Educação Ambiental 2020 – Proteger a vida terrestre» está enquadrado na valorização do território, pretendendo contribuir para o ODS «Proteger a vida terrestre».

Em matéria de conservação da natureza e da biodiversidade, o Fundo Ambiental reforça o seu compromisso com a protecção e melhoria dos ecossistemas dulçaquícolas nacionais, publicando o aviso «Conservação da Natureza e da Biodiversidade – Projectos de combate às espécies invasoras exóticas aquáticas (jacintos-de-água)», com uma verba de 200 mil euros.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *