RE/MAX CRESCE 26% EM RECRUTAMENTO NO ÚLTIMO MÊS

Por a 5 de Junho de 2020

Que existe uma relação entre retenção de talento e o crescimento do negócio já está mais do que provado mas será que em tempos de pandemia as empresas reconhecem esta máxima como verdadeira? A Re/max confirma-a e elaborou um estudo para apurar o impacto da pandemia nos processos de recrutamento da rede. Em análise estiveram variáveis como a evolução nas transacções, na facturação e na premiação. Assim, nas últimas duas semanas a rede recrutou 799 pessoas, das quais 777 consultores e assistentes (97,2% do total). Este número revela uma média de contratação de 80 pessoas por semana. Com uma expressão maior nas últimas quatro semanas (27 de abril a 24 de maio), coincidindo com o final do estado de emergência e início do desconfinamento, onde a média cresceu para 101 pessoas por semana, o que reflecte um crescimento de 26%. Acima da média semanal de contracção da rede em 2019.
O ano passado a RE/MAX recrutou 4.574 consultores e assistentes, uma média semanal de 88 pessoas. Na análise ao período de 27 de Abril a 24 de maio, foram 395 os novos consultores e assistentes alistados, um registo semanal superior ao verificado em igual período de 2019 e um sinal de dinamismo da rede, apesar do contexto pandémico. Outro dado relevante é o facto de nos dois primeiros meses de 2020 a média de novos recrutamentos RE/MAX ter-se fixado em 500 novos consultores e assistentes por mês (125 por semana) e nos 131 novos consultores e assistentes na décima semana de pandemia (18 a 24 de maio), um número em linha com o início do ano.
De acordo com dados do relatório, a semana de 23 a 29 março foi aquela que registou o menor número de pessoas recrutadas, que se explica por ter sido a primeira semana decorrida inteiramente em Estado de Emergência e na qual predominou a incerteza na evolução da pandemia. Este período coincidiu com o reforço da aposta na digitalização da actividade, vital nos processos de recrutamento.
“Apesar do contexto que atravessamos, o recrutamento da RE/MAX cresceu nas últimas semanas, sobretudo porque criámos condições para ser uma alternativa profissional credível, com capacidade para continuar a operar neste período pandémico, graças às soluções tecnológicas implementadas, tanto para formação e comunicação entre quadros, como para manter a operação”, justifica Beatriz Rubio, CEO da RE/MAX Portugal. A responsável acrescenta ainda que “é nosso foco ao nível do recrutamento continuar a reter talento”.

Mais recrutamento, mais resultados

Actualmente na rede RE/MAX existem cerca de 220 agências com um recrutador a tempo inteiro. Segundo dados do relatório há uma relação directa entre o número de agentes e o número de transacções de compra e venda, sobretudo a longo prazo, o que pode comprovar o foco que é dado no recrutamento e formação. No entanto não é possível concluir existir uma relação de proporcionalidade, até porque o número de transacções tende a crescer mais do que o número de agentes recrutados. Contudo, quando observados a médio e longo prazo tornam-se evidentes os efeitos positivos do recrutamento, que impulsiona a estrutura económica da agência por via do aumento das transações com maior valor de mercado.


Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *