Edição digital
Assine já

SIKA Consigo é a nova aposta deste verão

O mote para o lançamento de duas campanhas publicitárias da Sika Portugal em dois diferentes canais – o canal TV e o canal digital online – chama-se Sika CONSIGO. Sika CONSIGO (sikaconsigo.pt) expressa proximidade imediata ao cliente final para utilização de produtos e soluções Sika. O conceito reflete também a grande facilidade individual, ou através …

Brand SHARE

SIKA Consigo é a nova aposta deste verão

O mote para o lançamento de duas campanhas publicitárias da Sika Portugal em dois diferentes canais – o canal TV e o canal digital online – chama-se Sika CONSIGO. Sika CONSIGO (sikaconsigo.pt) expressa proximidade imediata ao cliente final para utilização de produtos e soluções Sika. O conceito reflete também a grande facilidade individual, ou através …

Brand SHARE
Sobre o autor
Brand SHARE
Artigos relacionados

O mote para o lançamento de duas campanhas publicitárias da Sika Portugal em dois diferentes canais – o canal TV e o canal digital online – chama-se Sika CONSIGO.

Sika CONSIGO (sikaconsigo.pt) expressa proximidade imediata ao cliente final para utilização de produtos e soluções Sika. O conceito reflete também a grande facilidade individual, ou através de profissionais da construção, para qualquer pessoa, a resolver problemas de construção rapidamente na sua casa, no seu projeto ou na sua obra. Em suma a mensagem pretende mostrar que qualquer um, com as soluções Sika, consegue aplicar e resolver.

Na TV, a campanha publicitária Sika CONSIGO materializa-se no canal SPORT TV com vários spots publicitários de produtos Sika em todos os jogos do EURO 2020.

No canal digital online a campanha Sika CONSIGO divulgará durante os próximos 3 meses vários produtos Sika através das plataformas GOOGLE, FACEBOOK, INSTAGRAM, LINKEDIN, PINTEREST e YOUTUBE e em outros sites de relevância nacional, sejam desportivos ou de notícias generalistas.

Os pontos de venda Sika CONSIGO e as obras em território nacional estão já a ser objeto deste novo conceito de comunicação com merchandising customizado.

Os resultados esperam alavancar as vendas de todos os parceiros de negócio Sika.
Mais detalhes sobre soluções construtivas Sika CONSIGO em prt.sika.com/pt/sika-consigo.html 

Autor: SIKA

Sobre o autor
Brand SHARE
Artigos relacionados

A Câmara de Chaves vai investir 1,2 milhões de euros na construção do Complexo de Piscinas Exteriores nas Termas de Chaves, recebendo até ao próximo dia 9 de Agosto as propostas para a execução da empreitada.
Designado Aquae Salutem, o projecto prevê a execução de um complexo termal ao ar livre com piscinas naturalmente quentes, espaços de hidromassagem e relaxamento, tanques de contraste com diferentes temperaturas ligadas entre si, para que os visitantes possam desfrutar das propriedades únicas da Água das Caldas de Chaves. Durante a apresentação do projecto, que decorreu em Maio, o presidente da autarquia, Nuno Vaz, assegurava tratar-se de “uma aposta excepcional, singular e diferente” que vai potenciar o desenvolvimento da cidade”.

Ambientes de utilização termal
Com programas de prevenção e cura de stress, cansaço ou ansiedade, assim como de promoção da saúde, com técnicas de balnearoterapia, o projecto Aquae Salutem visa a criação de novos ambientes de utilização termal, que complementam a oferta de tratamentos disponíveis no Balneário Flaviense, através do aproveitamento do recurso geotérmico existente. Este complexo, além de reforçar, diversificar e estabilizar as opções ao dispor dos termalistas, é ainda uma afirmação identitária, turística e termal de Chaves.
Para Fátima Pinto, administradora das Termas de Chaves, este equipamento surge como uma resposta “a uma necessidade que percebemos que existia”. “Este espaço destaca-se pela diferença que tem na utilização das águas quentes no exterior, procurando combater a sazonalidade e reforçando a aposta na vertente mais turística, focada no público mais jovem que representa o futuro do Termalismo”.

Solução integrada
O projecto, concebido pelo arquitecto Jorge Palma, do atelier Palma Arquitectos, é encarado como uma “solução integrada e tecnicamente equacionada de forma a usufruir da generosa temperatura da água das Caldas de Chaves ao ar livre independentemente da época do ano”. “O Projecto Aquae Salutem surge assim como um conceito forte centralizador de uma intervenção que poderá, pelas suas características, transformar-se num dos maiores focos de atracção da cidade, potenciando todo o investimento no desenvolvimento da economia local”, pode ler-se na descrição da intervenção. Um dos elementos mais significativos desta intervenção é o Complexo Hidrodinâmico. O ‘Aquae Salutem’, que será desenvolvido nos jardins exteriores das Termas de Chaves, utilizará a água termal que nasce com uma temperatura entre os 66 e os 77 graus Celsius e cuja utilização remonta à época da ocupação romana na Península Ibérica. O complexo hidrodinâmico será composto por várias piscinas em dois patamares diferentes e terá um labirinto sensorial de duches de contraste e vários tanques para um circuito hidrodinâmico.

Este recurso é constituído essencialmente por um sistema comunicante de Tanques de hidroterapia, elevados sobre um percurso que serve de ligação entre os vários espaços e o tanque exterior central. É neste percurso, constituído pela circulação que liga um edifício ao outro internamente, que se inicia o Circuito Hidrotermal, constituído por um Labirinto sensorial de duches de contraste com água termal, Gabinetes de tratamento e as respectivas Áreas técnicas. Exteriormente, área central da intervenção, todo o conceito do Projecto Aquae Salutem, revela-se no que denominamos como o Complexo hidrodinâmico, estruturado num sistema comunicante por transbordo, de tanques de hidroterapia, escalonados a várias cotas, rodeados por amplos terraços de acesso, em Deck, integrado num frondoso jardim envolvente. Estas plataformas, em estrutura de deck, niveladas com os respectivos tanques, para sua acessibilidade, vencendo gradualmente os 3.80m de pé-direito, que separam os dois pisos do estabelecimento, desenvolvem-se como um amplo solário, por todo o espaço exterior, orientado a Sul, sobre o Jardim do Tabolado e o Rio Tâmega. Com a elevação de parte dos tanques ao nível do piso superior, é possível, o aproveitamento do espaço remanescente, sob a estrutura dos tanques e terraços, no piso térreo, não só para o Circuito Hidrotermal e respectivas Áreas técnicas, descrito anteriormente, como para o desenvolvimento do grande Tanque central, dispondo de ambientes diversificados, percorrendo túneis, sob quedas d´água, na descoberta do conjunto de equipamentos hidrodinâmicos que se pretende apresentar.

Sobre o autorRicardo Batista

Ricardo Batista

Director Editorial
Mais artigos
Imobiliário

Sonae Capital vende Porto Palácio Hotel mas mantém gestão

Venda do complexo constituído pelo Porto Palácio Hotel e dois edifícios de escritórios, situados na Avenida da Boavista, rendeu 62,5 M€

CONSTRUIR

A Sonae Capital vendeu o complexo constituído pelo Porto Palácio Hotel e dois edifícios de escritórios, situados na Avenida da Boavista no Porto. Este complexo totaliza uma área de 47.774 m2 e foi vendido por 62,5 milhões de euros ao Fundo CA Património Crescente, gerido pela Square AM.

A operação contou com o apoio do departamento de Hotel Advisory de Capital Markets da JLL que representou a SFS – Gestão de Fundos, SGOIC, SA enquanto sociedade gestora do Fundo Especial de Investimento Imobiliário Fechado WTC, cujas unidades de participação são detidas pela Sonae Capital.

“Os hotéis são um tipo de activo com muita procura, pois os investidores acreditam que Portugal voltará a ser um dos principais destinos turísticos no pós-Covid. Contudo, não há muito produto disponível e surgir um activo como este no mercado gerou um elevado interesse dos investidores”, referiu Karina Simões, Head of Hotel Advisory da JLL.

Numa operação de sale & leaseback, o Porto Palácio Hotel manter-se-á sob gestão da Sonae Capital através da sua marca para o sector hoteleiro, a The Editory Collection Hotels. Situado em plena Avenida da Boavista, este hotel de cinco estrelas e 18 pisos acima do solo tem 251 quartos, além de um Centro de Congressos, restaurantes e bar, spa e espaços para eventos. Os edifícios de escritórios, adjacentes ao hotel, têm como principais inquilinos a MDS e a Maló Clinic.

“Este hotel é uma referência no Porto, tem excelentes indicadores de desempenho e está operado por uma marca em forte crescimento ancorada numa empresa de renome que pertence à Sonae Capital”, concluiu a responsável.

Sobre o autor
CONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Construção

Plano para os Olivais Sul inclui 310 habitações de renda acessível

A CML aprovou o modelo urbano para Olivais Sul o qual inclui a criação de 310 habitações de rede acessível e a regeneração urbana desta área da cidade

CONSTRUIR

A Câmara Municipal de Lisboa aprovou em reunião de Câmara “a delimitação da Unidade de Execução Olivais Sul, que abrange um conjunto de terrenos que totalizam uma área de 71.752,77 m², no Parque das Nações, entre a Av. Infante D. Henrique, a linha do Norte e a Rua da Centieira”.

A Unidade de Execução prevê a reconversão de parte da antiga zona industrial oriental e propõe uma solução de conjunto que promove a regeneração urbana desta área da cidade.

O modelo urbano proposto prevê a afetação de cerca de 25% de superfície de pavimento a uso habitacional, com a criação de um total de 310 habitações exclusivamente destinadas a renda acessível (256 vão ficar nos lotes privados e 54 no lote da CML), cuja atribuição às famílias arrendatárias será da responsabilidade da CML.

A introdução de habitação de renda acessível resultou de um acordo e negociação no âmbito dos instrumentos urbanísticos em vigor, conseguidos pela primeira vez com um privado em sede de unidade de execução.

A solução urbana de conjunto a desenvolver propõe a constituição de seis lotes, que totalizam uma superfície máxima de pavimento de 94.219,70 m2, com predominância de usos de serviços/actividades económicas, criando um novo centro de negócios, que se articula com a Estação do Oriente e a área central do Parque das Nações.

O modelo urbano aprovado prevê a concretização de um novo espaço verde a ceder ao município, com cerca de 28 mil m², “constituindo uma continuidade e reforço da estrutura verde urbana, articulando-se com o Jardim do Cabeço das Rolas fronteiro”.

Está prevista ainda a realização de um conjunto de obras de urbanização, onde se incluem “novos parqueamentos automóveis e novos arruamentos viários e pedonais, e a reabilitação dos edifícios industriais listados na Carta Municipal do Património Edificado e Paisagístico, respectiva integração na nova construção e no novo jardim a criar”.

Sobre o autor
CONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Daikin reforça gama de bombas Altherma para AQS

Trata-se de uma unidade bomba de calor do tipo monobloco com depósito incorporado, com um design compacto e moderno, sem unidade exterior, que pode ser instalada em qualquer divisão da habitação

CONSTRUIR

A Daikin acaba de anunciar o reforço da gama Altherma como forma de corresponder de forma mais eficaz, segundo a empresa, às necessidades de aquecimento, arrefecimento e/ou Águas Quentes Sanitárias.

No âmbito desta melhoria continua da gama de Bombas de Calor Ar/Água, a Daikin destaca a nova solução desenvolvida exclusivamente para a produção de Águas Quentes Sanitárias, uma unidade bomba de calor do tipo monobloco com depósito incorporado, com um design compacto e moderno, sem unidade exterior, que pode ser instalada em qualquer divisão da habitação, incluindo espaços não aquecidos como garagens e lavandarias.

Recentemente a gama foi actualizada e alargada, disponibilizando agora seis modelos diferentes, composta por unidades com depósito de 200 e 260 litros nas versões padrão e clima quente/baixo custo, sendo que no modelo padrão existe a possibilidade de interligação directa a um sistema solar térmico pressurizado, uma novidade este ano nos depósitos com capacidade de 200L.

Segundo a Daikin, são equipamentos de fácil instalação no pavimento, compactos, tendo um diâmetro de 628mm o que permite um manuseamento simples especialmente no atravessamento de portas, integram de série um controlador digital programável, apresentam um amplo regime de funcionamento de temperatura exterior (-7ºC-43ºC (EKHHE) e 4ºC-43ºC (EKHLE)) e permitem uma temperatura máxima de 62°C no depósito de Águas Quentes Sanitárias recorrendo exclusivamente ao trabalho termodinâmico da bomba de calor, tendo uma classe de eficiência A+ e um COP até 3,6. As ligações de insuflação e extracção do ar encontram-se localizadas a um nível superior no topo da unidade e possuem um diâmetro 160mm.

Com o intuito de tornar a gama ainda mais completa e abrangente, a Daikin conta brevemente completar esta gama de bombas de calor exclusivas para produção de Águas Quentes Sanitárias com dois novos modelos de instalação parietal com depósitos de 90 e 120 litros, de forma a oferecer uma solução adicional aos clientes com menores consumos de AQS e com limitações de espaço para instalação das respectivas unidades (podem ser instaladas em espaços reduzidos, como por exemplo armários de cozinha).

Sobre o autor
CONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Imobiliário

Rendas estabilizam em Lisboa

Neste 2º trimestre do ano o valor das rendas das casas em Lisboa interrompeu o percurso de fortes reduções em cadeia sentido desde o início de 2020

CONSTRUIR

Segundo o Índice de Rendas Residenciais no 2º trimestre as rendas das casas em Lisboa registaram uma variação trimestral de apenas -0,1% no 2º trimestre de 2021, interrompendo o percurso das fortes reduções em cadeia sentido desde o início de 2020. Assim, a variação praticamente nula agora observada compara com a variação média trimestral de -4,3% observada desde o início de 2020. Recorde-se que no 2º trimestre de 2020, a descida em cadeia das rendas em Lisboa chegou mesmo a aproximar-se de 7%.

Os dados resultam do Índice de Rendas Residenciais da Confidencial Imobiliário, o qual monitoriza o comportamento do mercado de arrendamento residencial, tendo por base as rendas dos novos contratos realizados.

Em termos homólogos, apesar de manterem um padrão de contração, as rendas em Lisboa desagravaram o ritmo de descida no 2º trimestre de 2021. Neste período, a variação homóloga foi de -12%, comparando com a queda de 18% verificada no trimestre anterior e igualmente atenuando face à queda de 16,8% observada no final de 2020.
No Porto, as rendas das casas mantêm a tendência de descida, registando uma queda de 1,6% face ao trimestre anterior, mas tal indicador também desagrava relativamente aos dois trimestres prévios, quando a taxa de variação trimestral atingiu -3,2%. Em termos homólogos, as rendas das casas no Porto desceram 9,8% no 2º trimestre, uma descida que se intensifica face à queda homóloga de 8,0% observada no trimestre anterior.
Em termos absolutos, a renda média contratada no 2º trimestre de 2021 ascendeu a 12,5€/m2 em Lisboa e a 10,5€/m2 no Porto, de acordo com os dados do SIR-Arrendamento.

Sobre o autor
CONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Construção

Síntese AICCOPN: Consumo de cimento cresce 10,5% até Maio

Relativamente às licenças para obras de construção ou reabilitação de edifícios habitacionais, nos primeiros cinco meses do ano, regista-se um aumento de 20,4% face a igual período do ano passado

CONSTRUIR

Até ao final de Maio, o consumo de cimento no mercado nacional totalizou 1,58 milhões de toneladas, valor que corresponde a um aumento de 10,5%, em termos homólogos.

Esta é a leitura dos dados que constam da Síntese Estatística da Habitação revelada pela Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas (AICCOPN), que adianta ainda que relativamente às licenças para obras de construção ou reabilitação de edifícios
habitacionais, emitidas pelas Câmaras Municipais nos primeiros cinco meses do ano, regista-se um aumento de 20,4% face a igual período do ano passado, e uma variação de 15,4% nos fogos licenciados em construções novas, também em termos homólogos.

Ao nível do crédito bancário, nestes primeiros cinco meses de 2021, regista-se um crescimento do novo crédito concedido para aquisição de habitação, que atingiu 5.883 milhões de euros, mais 30,5%, em termos homólogos. No mês de Maio, o valor mediano da habitação para efeitos concessão de crédito bancário apresenta uma valorização de 8,8%, em termos homólogos. Nos apartamentos, o aumento homólogo foi de 8,6% e nas moradias de 6,5%.

Neste boletim, a associação destaca os indicadores da Região Centro, onde o número de fogos licenciados em construções novas nos doze meses terminados em Maio de 2021 totalizou 5.359, o que traduz um aumento de 6,8% face aos 5.017 alojamentos licenciados nos doze meses anteriores. Destes, 18,8% são de tipologia T2, 52,7% de tipologia T3 e 17,8% de tipologia T4 ou superior. Quanto ao valor de avaliação bancária na habitação nesta região verificou-se, em Maio, uma variação homóloga de 3,7%.

Sobre o autor
CONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Sanindusa escolhida para Hotel Pestana CR7 Gran Via Madrid

Os produtos da marca portuguesa de sanitários foram os escolhidos para equipar os 168 quartos da nova unidade hoteleira de Madrid

CONSTRUIR

O Pestana CR7 Gran Via Madrid é a mais recente unidade hoteleira da capital espanhola. O hotel que tem a chancela do capitão da selecção portuguesa de futebol, abriu portas no passado mês de Junho ainda em regime de “soft opening” para receber os primeiros clientes.

Os interiores foram da responsabilidade do atelier de arquitectura Estúdio B76, cuja escolha para equipar as casas de banho (louças e torneiras) recaiu sobre a Sanindusa. A selecção recaiu sobre a série sanitária Urb.y Plus, “que combina de uma forma brilhante versatilidade e estética depurada, harmonizando-se na perfeição com o estilo contemporâneo dos quartos”. A esta juntaram-se os lavatórios Round, conjugados com as misturadoras altas da gama New Icone. Estes produtos aportaram design e exclusividade e elevaram o conceito de requinte e praticidade deste hotel bem localizado numa das principais artérias de Madrid.

A complementar as escolhas a sanita suspensa da coleção Aveiro e o lavatório da linha New WcCare foram as opções para os espaços de banho dedicados aos hóspedes com mobilidade condicionada.

Com 168 quartos, esta unidade hoteleira é o resultado da recuperação de um edifício histórico da década de 20 que manteve a traça original da fachada, inovando com modernidade, luxo e conforto no seu interior.
O Pestana CR7 Gran Via Madrid integra agora a lista de hotéis em Portugal, e no estrangeiro, equipados com esta marca portuguesa de sanitários.

Sobre o autor
CONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

CIN lança revestimento impermeável fibrado

O Imperflex Fibras Coberturas é um revestimento foto-reticulável acrílico desenvolvido especialmente para a protecção de coberturas e terraços

CONSTRUIR

A CIN lançou um novo produto de impermeabilização para a protecção de coberturas e terraços. O Imperflex Fibras Coberturas é um revestimento foto-reticulável acrílico, com fibras incorporadas, desenvolvido especialmente para a protecção de coberturas e terraços.

A humidade e as infiltrações surgem devido a porosidade ou descontinuidade das superfícies. Quando estas se encontram no exterior, como é o caso das varandas e dos terraços, os problemas causados pela falta de impermeabilização levam à entrada de água nas habitações, contribuindo para o rápido aparecimento de manchas de humidade. O Imperflex Fibras Coberturas foi especialmente desenvolvido para proteger e impermeabilizar varandas e terraços, cumeeiras, beirais, caleiras em cimento, bases de chaminé, em obra nova e reabilitação.

O novo produto da CIN utiliza a tecnologia de foto-reticulação – cura da película pela acção da radiação solar -, que permite alcançar elevados níveis de elasticidade e flexibilidade ao longo do tempo, o que faz com que seja a solução ideal para a impermeabilização de coberturas e terraços.

A incorporação de fibras reforça ainda as propriedades mecânicas e confere uma resistência superior ao desgaste. Características testadas pelo Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC) que comprovou que o lmperflex Fibras Coberturas apresenta estanquicidade à água, uma maior elasticidade e resistência ao rasgamento. O compromisso conseguido entre estas duas últimas propriedades, permite que o lmperflex Fibras Coberturas tenha uma maior resistência ao desgaste sem perder a capacidade de acompanhar pequenas fissuras do suporte.

Este novo produto está disponível em branco e em dezenas de outras.

Sobre o autor
CONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos

Descubra quantos passos precisa de dar para embelezar as suas madeiras!

Se é madeira, é Bondex. 

Brand SHARE

1 – Com uma lixa, remova os vestígios de produtos e/ou sujidade presentes no objeto;

2 – Pegue numa escova e limpe toda a superfície;

3 – Com uma fita, isole as superfícies onde não quer aplicar o produto;

4 – Aplique 1 ou 2 demãos de Bondex (o número de demãos vai depender do tipo de superfície, produto e acabamento desejado);

5 – Lixe suavemente a sua madeira entre as demãos de aplicação.

E em 5 passos…protegeu a sua madeira!

Se é madeira, é Bondex.

Saiba mais em BONDEX.PT

Autor: Bondex

Sobre o autor
Brand SHARE

Brand SHARE

Mais artigos
Construção

O supermercado “metálico” da Mercadona

A estratégia de expansão em Portugal da cadeia espanhola corre a bom ritmo, mas o que distingue a loja de Espinho são as características arquitectónicas do novo edifício

CONSTRUIR

A Mercadona inaugurou um novo supermercado em Espinho. A estratégia de expansão em Portugal da cadeia espanhola corre a bom ritmo, mas o que distingue esta loja de outras são, desde logo, as características arquitectónicas deste novo edifício.

“Para este novo espaço, a Mercadona procurou criar uma loja impactante e icónica para a cidade, com características únicas. Assim, a fachada deste supermercado possui perfis verticais metálicos cuja disposição cria dinamismo ao edifício, conferindo-lhe um carácter inovador e distinto”, referiu em comunicado

“O edifício Mercadona é diferenciador do ponto de vista arquitectónico e está implantado num local estratégico do concelho”, referiu Pinto Moreira, presidente da Câmara Municipal de Espinho. A nova loja da Mercadona tem uma localização privilegiada situando-se numa das principais entradas da cidade, “sendo importante que se apresente de forma diferenciadora”.

O mesmo responsável sublinhou ainda a importância do impacto deste investimento na economia local, o qual gerou 65 novos postos de trabalho. “É um investimento que gera emprego, cria mais competitividade e mais oferta comercial. Qualifica o acesso nascente à cidade e é mais um factor de atracção a Espinho”, afirmou.

“Estamos muito satisfeitos com a abertura desta loja em Espinho, numa localização estratégica de “porta de entrada” na cidade. É um importante local de passagem, mas também de fácil acesso aos visitantes da cidade, sendo Espinho um município com grande dinâmica de atracção e turismo”, referiu ainda Inês Santos, Diretora Regional de Relações Externas da Mercadona.

Para além das características arquitectónicas únicas, “o conceito de Loja 6.25 está já implementado neste novo supermercado e pretende transmitir aos clientes e colaboradores as acções que estão a ser levadas a cabo em relação à redução de plásticos e à gestão de resíduos. Este conceito está inserido na Estratégia 6.25 da empresa que tem o triplo objectivo de, até 2025, reduzir 25% do plástico, tornar todas as embalagens de plástico recicláveis e reciclar todos os resíduos de plástico gerados nas suas instalações”.

A empresa prevê abrir, ainda durante este ano, seis novos supermercados de acordo com o seu plano de expansão, estando a próxima abertura prevista para o dia 12 de agosto em Vila Nova de Famalicão.

Sobre o autor
CONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos

Toda a informação sobre o sector da construção, à distância de um clique.

Assine agora a newsletter e receba diariamente as principais notícias da Construção em Portugal. É gratuito e não demora mais do que 15 segundos.

Navegue
Sobre nós
Grupo Workmedia
Mantenha-se conectado
©2021 CONSTRUIR. Todos os direitos reservados.