Edição digital
Assine já
Empresas

Vicaima equipa novo campus Le Roc da escola suiça “La Garenne”

Para equipar os dormitórios, salas de aula, auditórios, corredores, salas de estudo e WC’s, foram aplicadas diversas unidades de Portaro de interior. No que respeita aos revestimentos, o Dekordor HD Cinza Garlic assume preponderância, bem como o vermelho Lacdor Extreme RAL3024 e o verde RAL6018

CONSTRUIR
Empresas

Vicaima equipa novo campus Le Roc da escola suiça “La Garenne”

Para equipar os dormitórios, salas de aula, auditórios, corredores, salas de estudo e WC’s, foram aplicadas diversas unidades de Portaro de interior. No que respeita aos revestimentos, o Dekordor HD Cinza Garlic assume preponderância, bem como o vermelho Lacdor Extreme RAL3024 e o verde RAL6018

CONSTRUIR
Sobre o autor
CONSTRUIR
Artigos relacionados
Horizonte Urbano Group investe 85M€ em hotel no Douro
Construção
OTIS apresenta elevador “totalmente digital” ao mercado nacional
Empresas
Carmo Wood lança gama de Hortas Urbanas para a casa
Empresas
Schneider Electric promove roadshow Innovation Talks 2022
Empresas
Entre o interesse dos investidores e os condicionalismos do mercado, 2023 será um ano desafiante
Imobiliário
Brico Depôt Iberia reconhecida como melhor retalhista do ano pelos consumidores
Empresas
Arquitectos portugueses distinguidos nos WATA 2022
Arquitectura
Coca-Cola Europacific Partners instala parque fotovoltaico na fábrica em Azeitão
Empresas
Grandes temas das renováveis em análise na conferência da APREN
Empresas
APCMC realiza seminário ‘Integração Digital nos Materiais de Construção’
Empresas

A Vicaima foi a marca eleita para equipar o novo campus Le Roc da prestigiada La Garenne International School, localizado em Villars, na Suíça. Fundada em 1947, a La Garenne é uma instituição de ensino de referência administrada pela família Méan.

O Campus Le Roc, integrado na Senior School da La Garenne, é um edifício moderno e de última geração, perfeitamente adaptado às necessidades dos alunos do ensino secundário de hoje. Muitos dos alunos das mais de 35 nacionalidades que compõe a comunidade estudantil da La Garenne vivem no campus, em dormitórios modernos com vista para os Alpes Suíços.

Para equipar os dormitórios, salas de aula, auditórios, corredores, salas de estudo e WC’s, foram aplicadas diversas unidades de Portaro de interior – solução que integra porta, aro e acessórios numa peça única – bem como de Portaro Corta-Fogo 30 minutos, e Portaro Corta-Fogo e Acústicos de 33dB e 40dB respectivamente.

No que respeita aos revestimentos, o Dekordor HD Cinza Garlic assume preponderância, bem como o vermelho Lacdor Extreme RAL3024 e o verde RAL6018, que reflectem através das suas cores garridas a modernidade e jovialidade do Campus.

Todas as soluções Vicaima aplicadas nesta escola “respeitam os elevados padrões de segurança e comodidade desta instituição de ensino de renome mundial. As soluções técnicas com performances Corta-fogo e Acústicas integradas neste projecto são certificadas por entidades internacionais acreditadas, garantindo o máximo conforto e segurança a toda a comunidade escolar”, assegura a empresa.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Artigos relacionados
Horizonte Urbano Group investe 85M€ em hotel no Douro
Construção
OTIS apresenta elevador “totalmente digital” ao mercado nacional
Empresas
Carmo Wood lança gama de Hortas Urbanas para a casa
Empresas
Schneider Electric promove roadshow Innovation Talks 2022
Empresas
Entre o interesse dos investidores e os condicionalismos do mercado, 2023 será um ano desafiante
Imobiliário
Brico Depôt Iberia reconhecida como melhor retalhista do ano pelos consumidores
Empresas
Arquitectos portugueses distinguidos nos WATA 2022
Arquitectura
Coca-Cola Europacific Partners instala parque fotovoltaico na fábrica em Azeitão
Empresas
Grandes temas das renováveis em análise na conferência da APREN
Empresas
APCMC realiza seminário ‘Integração Digital nos Materiais de Construção’
Empresas

New elevator GEN360 from OTIS, Lyon, France. Advertising not included.

Empresas

OTIS apresenta elevador “totalmente digital” ao mercado nacional

O elevador Gen360 foi desenhado para “atender às necessidades actuais e expectativas futuras de um mundo cada vez mais conectado” e adequado para edifícios residenciais e comerciais, novos ou já existentes, e de diferentes dimensões

A empresa mundial de fabrico, instalação e manutenção de elevadores e escadas rolantes, OTIS, apresenta agora ao mercado nacional, o Gen360, um novo elevador totalmente digital. Desenhada para “atender às necessidades actuais e expectativas futuras de um mundo cada vez mais conectado”, esta nova plataforma de mobilidade vertical é um sistema inteligente que reinventou o conceito dos elevadores.

Desenhado para ser projectado em edifícios residenciais e comerciais, novos ou já existentes, e de diferentes dimensões, o elevador Gen360 está disponível em diferentes países como: Áustria, Bélgica, França, Alemanha, Itália, Luxemburgo, Espanha, Suíça, Holanda, Reino Unido e agora em Portugal.

A plataforma digital Otis ONE IoT é nativa desta plataforma, fornecendo a inteligência conectada que define este elevador. Ao colectar e analisar grandes quantidades de dados dos sensores inteligentes dos elevadores, a plataforma é capaz de fornecer informações de desempenho em tempo real, comunicação proactiva e insights preventivos. A tecnologia Otis ONE também permite resolver muitos problemas de forma remota e segura. E, com APIs baseadas na cloud (Application Programming Interface), a plataforma integra-se facilmente com outros sistemas de construção inteligente para criar valor aprimorado tanto para instaladores como passageiros.

Com este elevador, os arquitectos ganham liberdade para projectar edifícios com coberturas planas mais atraentes e fáceis de construir, não sendo necessário que haja saliências no topo dos edifícios, o que permite um espaço de refúgio acima do elevador. Isso deve-se a uma plataforma dobrável no tecto da caixa que faz com que a maioria das operações de manutenção sejam realizadas com segurança dentro da cabine, e não em cima da mesma.

Muitos componentes de segurança mecânica foram substituídos pela tecnologia digital “drive by wire”, reconhecida nas indústrias automóvel e aeroespacial, permitindo uma monitorização 24 horas por dia, 7 dias por semana, aumentando a fiabilidade geral e libertando espaço do poço para acomodar cabines maiores. A nova arquitectura electrónica também reduz significativamente o potencial de ocorrências. Se o elevador parar involuntariamente, em muitos casos, o novo sistema de segurança digital é capaz de levar o elevador suavemente até ao andar mais próximo.

O elevador também contempla o novo ecrã eView, com um design de som imersivo que amplia a percepção do espaço, e com uma nova e cuidada iluminação, contendo um interior com mais de 400 mil configurações de design, bem como um conjunto de ferramentas online para oferecer suporte a todas as exigências, desde o design ao serviço e/ou à integração de API.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Carmo Wood lança gama de Hortas Urbanas para a casa

A Carmo Wood continua a apostar no segmento particular com soluções em madeira tratada para as casas das famílias portuguesas e lança agora uma nova gama de Hortas Urbanas para permitir criar espaços de cultivo dentro ou fora de casa

Ao todo são três novos modelos de Hortas Urbanas, com diferentes estilos e dimensões, para poder adaptar a qualquer espaço.

A Horta Socalcos é composta por três módulos que permitem criar níveis distintos para possibilitar a criação de três culturas diferentes. A Mesa Cultivo também permite a criação de três tipos diferentes de culturas, mas na horizontal e todas ao mesmo nível. Por último, a Horta Vertical, inclui os mesmos três níveis de cultivo, na vertical, e ainda um espaldar para suportar o crescimento de cultivo em altura.

Duradouras, resistentes e sustentáveis, as novas Hortas Urbanas Carmo Wood são vendidas em Kits de montagem muito simples. Todas têm os nichos revestidos com tela geotêxtil, que permite boa ventilação e boa drenagem.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Schneider Electric promove roadshow Innovation Talks 2022

Ao longo do mês de Novembro, a empresa vai percorrer Portugal e dar a conhecer o seu portefólio de soluções para os diferentes segmentos

A Schneider Electric, lança o Innovation Talks 2022 | Tour Portugal, um roadshow por todo o país que pretende reforçar a sua presença junto dos parceiros do canal de distribuição nacional e dar a conhecer a oferta de soluções digitais e sustentáveis da empresa.

No camião que percorrerá os 17 pontos de venda dos distribuidores aderentes, parceiros e clientes poderão ver de perto mais de 200 referências do catálogo da empresa. Os produtos escolhidos têm em consideração as mudanças e desafios trazidos pela necessidade de integrar a sustentabilidade e a eficiência energética nas operações, procurando apoiar os parceiros nesta transição, para que possam tornar as casas e edifícios mais conectados e inteligente, integrar veículos eléctricos, etc.

O tour arranca em Vila Real a 2 de Novembro e passará depois por Braga, Lordelo, Porto, Maia, Coimbra, Leiria, Carnaxide, Montijo, Corroios, Alhos Vedros, Arraiolos, Sines, Faro e Olhão, terminando em Areal Gordo no dia 25 do mesmo mês.

Os visitantes terão a oportunidade de visitar diferentes áreas dedicadas do camião, onde lhes serão apresentados diversos produtos da Schneider Electric dirigidos aos diferentes segmentos: residencial (proteção, conforto e mecanismos); buildings, dedicada a edifícios terciários de pequena dimensão e mobilidade eléctrica; digital tools, especialmente pensada para os parceiros electricistas compreenderem a aplicação e utilidade de diversas ferramentas digitais que podem ajudá-los a vender mais serviços; instalações críticas, com uma área dedicada a sistemas de distribuição eléctrica inteligentes (smart panel 4.0) e outra pensada especificamente para o sector industrial; e corporativa, pensada para clientes empresariais

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos

Foto by: www.vincenzorigogliuso.com

Empresas

Brico Depôt Iberia reconhecida como melhor retalhista do ano pelos consumidores

A especialista em bricolage e renovações, recebeu o prémio, tanto no canal físico como online, na 12ª edição dos prémios espanhóis “Comércio do Ano”

A Brico Depôt Iberia, especialista em bricolage e renovações, recebeu o prémio de Melhor Retalhista do Ano na categoria bricolage, tanto no canal físico como online, na 12ª edição dos prémios espanhóis “Comércio do Ano”, uma iniciativa na qual os consumidores votam nas suas marcas favoritas e escolhem a marca vencedora.

O prémio procura distinguir as empresas que se destacam pela sua excelência empresarial, inovação e compromisso social, entre outros aspectos, bem como oferecer às marcas um verdadeiro feedback do consumidor sobre vários factores que influenciam as escolhas dos clientes, como serviço ao cliente, experiência, confiança e qualidade.

De acordo com a Brico Dêpot o facto de ter “posicionado o consumidor como o eixo central de todas as decisões da empresa” contribuiu para esta distinção, um posicionamento que ficou marcado com o lançamento, em 2021, da campanha “Duplamente Orgulhosos”, na qual presta homenagem aos seus clientes personalizando os produtos da marca com os seus nomes.

“Através da escuta activa conseguimos antecipar as necessidades dos consumidores e mostrarmo-nos se como o seu parceiro ideal, fornecendo-lhes tudo o que precisam para realizar as suas renovações e projectos de bricolage”, indica a empresa em comunicado.

Por outro lado, como parte do seu forte empenho na digitalização, a empresa impulsionou o seu canal online durante a pandemia, proporcionando aos consumidores uma experiência omnicanal com o objectivo de melhorar a sua satisfação e experiência de compra.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Coca-Cola Europacific Partners instala parque fotovoltaico na fábrica em Azeitão

A empresa está a dotar a sua fábrica em Azeitão com um parque fotovoltaico visando melhorar a eficiência e o desempenho energético da unidade industrial. O investimento representa uma poupança de 2750 MWH que evitará a emissão de 500 toneladas de CO2 por ano

A primeira fase deste projecto já se encontra concluída, com a instalação de painéis fotovoltaicos numa área de 10.682 m2, no topo das instalações fabris. Prevê-se que a segunda fase de instalação possa iniciar-se durante o próximo ano, com a ocupação de mais 11.000 m2.

“Este é um passo muito importante na estratégia de sustentabilidade com particular incidência na acção sobre o clima e na redução de emissões de CO2. Desde 2018 que 100% da energia eléctrica contratada na fábrica de Azeitão é de origem renovável certificada. Agora evoluímos para energia solar produzida directamente pelos painéis fotovoltaicos na nossa fábrica”, justifica Márcio Cruz, head of public affairs, communication & sustainability da CCEP Portugal

Com efeito, o modelo integrado de gestão de energia já permitiu alcançar, em Portugal, uma melhoria sustentada na eficiência energética de 33%, desde 2010 e uma redução global de 25,7% na emissão de gases de efeito de estufa, desde 2019.

“Em 2021 trocámos toda a nossa frota comercial por veículos híbridos e nos últimos três anos investimos cerca de 3,857M€ em novos equipamentos de frio energeticamente mais eficientes, o que resultou numa redução de 46% neste tipo de equipamentos e uma poupança de cerca de 42.000Mwh (-41%)”, adianta Márcio Cruz.

A CCEP continua a avançar no sentido da redução progressiva da sua pegada de carbono até atingir o objectivo de emissões zero, ainda antes de 2040. Está previsto que em 2030 a redução tenha chegado, pelo menos, a 30% face a 2019.

Veja o vídeo da instalação aqui

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Grandes temas das renováveis em análise na conferência da APREN

A Portugal Renewable Energy Summit 2022 terá como mote “Transição energética – dos planos à acção”, com destaque para as renováveis offshore, hidrogénio verde e desenho do mercado de electricidade

Os grandes temas da energia renovável vão estar em análise na conferência da APREN – Associação Portuguesa de Energias Renováveis, a Portugal Renewable Energy Summit 2022, que decorre nos próximos dias 16 e 17 de Novembro no Grande Auditório da Culturgest, em Lisboa.

A Portugal Renewable Energy Summit, que ao longo dos últimos dez anos já se impôs como o grande fórum de debate na área da energia trará mais uma vez a debate os temas chave do sector. Entre eles o REPowerEU, a nova ambição europeia. A situação geopolítica gerada pela ilegítima invasão da Ucrânia por parte da Rússia trouxe para a agenda a urgência da autonomia da Europa em termos energéticos e, por consequência, a necessidade de acelerar a transição energética e diversificar as fontes de abastecimento.
No plano REPowerEU, lançado este ano, a Comissão Europeia propõe aumentar a meta de consumo final de energia a partir de fontes renováveis, dos actuais 40%, previstos no pacote FIT for 55, para os 45% em 2030. O plano passa por duplicar a capacidade instalada de energia solar e aumentar a potência instalada de energia eólica, em terra e no mar, dos 190 GW para 480 GW nos próximos oito anos. Também por isso estão no programa da conferência as renováveis oceânicas e o hidrogénio verde que fazem parte integrante e significativa desta estratégia europeia. As oportunidades e ameaças do desenvolvimento destas tecnologias, particularmente no contexto ibérico, serão analisadas em dois dos painéis dedicados da conferência.

O desenho do mercado europeu de electricidade e o modelo europeu de contenção dos preços da electricidade – pontos nevrálgicos da mudança que está a ser operada em termos europeus – são dois outros grandes temas a focar, com o objectivo de analisar a efectiva adaptabilidade do mercado actual ao presente e ao futuro.

A ambição que o REPowerEU trouxe exige entidades licenciadores mais robustas e apetrechadas, com os meios necessários, mas também mais flexibilidade e menos burocracia na hora do licenciamento de projectos renováveis. A revisão do “simplex ambiental” vai por isso ser analisada ao pormenor na conferência que trará igualmente novidades sobre o guia de licenciamento de projectos renováveis onshore, que a APREN está a desenvolver.

Outro desafio é a necessidade de densificar territorialmente a rede eléctrica de serviço público para receber toda a nova potência renovável e por isso não passará em claro a discussão sobre a capacidade e acesso à rede, e as interligações.

A matriz eléctrica portuguesa na próxima década será alvo de análise por algumas das entidades mais relevantes do sector. Serão debatidas as tecnologias centrais para o cumprimento das metas de descarbonização e também será dado destaque ao papel fulcral das comunidades de energia e autoconsumo individual e colectivo no quadro da transição para um modelo energético mais verde, mais democrático e mais seguro.

Na conferência deste ano marcará presença o ministro do Economia e do Mar, António Costa Silva, e o secretário de Estado do Ambiente e da Energia, João Galamba, bem como várias entidades europeias relevantes, como a WindEurope, a SolarPower Europe, a EREF ou a Hydrogen Europe, entre outras.

“Acreditamos que esta será mais uma oportunidade de fazer luz sobre os temas que interessam ao sector, à semelhança do que já tem acontecido nas edições anteriores, sinalizar constrangimentos e ajudar a encontrar respostas para fazer fluir a energia renovável para acelerar a transição energética que todos ambicionamos”, antecipa o Presidente da direcção da APREN, Pedro Amaral Jorge.

A conferência inclui também a atribuição do Prémio APREN 2022, uma iniciativa que visa distinguir as melhores dissertações académicas de mestrado e doutoramento relacionadas com electricidade de origem renovável.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

APCMC realiza seminário ‘Integração Digital nos Materiais de Construção’

Além da apresentação das principais conclusões sobre os processos de digitalização da construção, o seminário vai dar a conhecer o guia digital, integrado no projecto “MC Digital, construção”, apoiado pelo Norte2020

A APCMC – Associação Materiais de Construção, vai realizar o seminário “MC Digital – Acelerar a Digitalização dos Processos nos Materiais de Construção”, na próxima quarta-feira, dia 26 de Outubro, no Sheraton Porto Hotel & Spa, com início às 10 horas.

O encontro vai permitir mostrar o conjunto de ferramentas em desenvolvimento, que se destinam a promover a integração digital dos processos nas empresas deste sector, com destaque para apresentação do guia “Integração Digital nos Materiais de Construção”, um trabalho que é parte integrante do projecto “MC Digital” e que visa melhorar a eficiência dos processos comerciais e logísticos das empresas através de actividades que se interligam e aumentar os seus níveis de qualificação, fundamentais para a competitividade da oferta, assim como promover a visibilidade e o posicionamento da oferta endógena da região Norte nos mercados internacionais.

O guia vai ser apresentado por Júlia Brito, da Pamésa Consultores, entidade que trabalhou na sua elaboração e que tem como propósito “contribuir para ajudar as empresas a ganhar consciência sobre os desafios tecnológicos e digitais nos materiais de construção, a dar indicações sobre como desenvolver modelos de negócio nos canais digitais, a implementar a classificação de produtos de acordo com os standards internacionais já vigentes em diversos mercados de referência e a obter ganhos de eficiência organizativa pela automatização dos processos”.

Como segundo painel destaca-se o “Sistema de Classificação ETIM e a construção de fichas técnicas harmonizadas para os materiais de construção”, que ficará a cargo de Pedro Mêda, investigador do Instituto da Construção, da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto.

O instrumento ETIM permite a identificação de produtos de forma rápida e concisa, facilitando assim a troca de dados e características técnicas dos produtos entre as partes que operam internacionalmente, independentemente do idioma.

Segue-se a apresentação da ferramenta PIM para os materiais de construção, a cargo de António Lima, da consultora Dogoodtoo. A Gestão de Dados do Produto (em inglês, Product Information Management) permite a recolha, tratamento e valorização das informações de cada produto, que podem depois ser distribuídos pelas diferentes entidades em formato digital.

O encontro termina com a apresentação das principais conclusões sobre os processos de digitalização da construção.

De salientar que a APCMC tem também em desenvolvimento, na área da digitalização, um outro projecto, o “Speed Up” Materiais de Construção 4.0, cofinanciado pelo COMPETE 2020, onde se destaca a plataforma digital APCMC Datacheck, que assegura, de forma gratuita, um serviço para que os fabricantes partilhem com os seus clientes o acesso a toda a informação sobre os respectivos produtos, fazendo que esta chegue também aos construtores, projetistas e clientes finais. Neste momento a plataforma conta a participação de seis fabricantes, contudo mais de 30 empresas estão a preparar os dados para avançar com a adesão.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Painéis Steni dão nova vida ao edifício Solmar nos Açores

O espaço, que acolhe agora uma loja Pingo Doce, encontrava-se bastante degradado e foi alvo de uma profunda intervenção, tendo as gamas Steni Colour e Steni Nature sido escolhidas para este projecto

CONSTRUIR

Especialista em painéis de revestimentos de fachadas, a marca reforça a sua presença em Portugal com o projecto de reabilitação do edifício que acolhe agora o Pingo Doce em Vila Franca do Campo, em São Miguel.

O espaço, que acolhe agora uma loja Pingo Doce, encontrava-se bastante degradado e foi alvo de uma profunda intervenção com vista à sua renovação e adequação à actividade do grupo de distribuição português, num projecto promovido pela Finançor e assinado pelo arquitecto Óscar Catarino, da Box Arquitectos.

Caracterizada pela facilidade de instalação, durabilidade de baixo custo, facilidade de limpeza, resistência ao impacto e, cada vez mais importante, pela reduzida pegada de carbono, as gamas Steni Colour e Steni Nature foram a solução escolhida para este projecto.

“Para além dos aspectos formais, relacionados com a própria arquitectura, as texturas oferecidas pela gama Steni Colour / Nature foram uma das principais razões na base desta escolha, pois permitiram destacar o edifício numa posição diferenciada na paisagem, contribuindo para lhe conferir uma personalidade própria e distinta”, explicou o arquitecto Óscar Catarino, sublinhando que “o facto de terem combinações quase ilimitadas é uma mais valia, pois confere-nos a capacidade criativa de formalizar um desenho de fachada de acordo com o método do atelier”.

Do ponto de vista técnico, “surpreendeu-nos o bom resultado da aplicação dos painéis Steni Nature / Colour em fachadas muito extensas e deformadas, como era o caso do edifício existente, e a rapidez de execução apoiada nas caraterísticas dimensionais dos painéis, em que o binómio peso / dimensão é muito favorável às exigências da construção moderna. É um material que nos confere grande confiança a vários níveis, estrutural e formal, transmitindo uma enorme sensação de robustez; e que certamente nos acompanhará em futuros projectos desenvolvidos pelo ateliê”, garante o arquitecto.

De fácil instalação, por serem fornecidos em formato cortado à medida, os painéis Steni são montados num sistema de fachada ventilada, podendo ser colados ou aplicados por fixação mecânica, o que permite que possam ser instalados em qualquer altura do ano, independentemente das condições meteorológicas, o que foi bastante vantajoso num clima insular como o dos Açores.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Portugal marca presença em feira mundial de equipamentos para a construção

A Bauma Munique está de regresso, depois de um interregno de três anos. A feira que arrancou hoje, dia 24, decorre até 30 de Outubro

CONSTRUIR

Considerado o mais importante ponto de encontro da indústria da construção, materiais de construção e interiores a Bauma está de regresso depois de um interregno de três anos. A presença portuguesa neste certa contou, pela primeira vez, com a organização da Associação Empresarial de Portugal, AEP.

“Apesar da AEP trabalhar o mercado da Alemanha já há uns anos, esta é a primeira participação na BAUMA. Consideramos uma excelente oportunidade para as empresas nacionais mostrarem os seus produtos e descobrirem as últimas novidades. A Alemanha tem um sector industrial com uma dimensão importante e uma forte dependência das exportações, recorda Luís Miguel Ribeiro, presidente da AEP.

A Bauma Munique decorre de três em três anos e esgota o recinto, num total de 614 mil m2 de exposição. A edição de 2019 contou com 3700 expositores e 627 mil visitantes.

A comitiva da associação empresarial integra oito empresas portuguesas: Arcen Engenharia, fabricação de centrais de betão, Catari Indústria, estruturas de construções metálicas (andaimes), Cruz Martins & Wahl, fundição de ferro, Dune Bleue importação exportação de artigos têxteis, Fravizel, equipamentos metalomecânicos, Ilmar, fábrica de máquinas para artigos de cimento, OSM, oficinas de metalomecânica, e a Produtiva, fabricação de produtos de arame.

A Alemanha é um dos principais parceiros de Portugal, mas é, de acordo com a AEP “um mercado que obriga a uma abordagem estratégica, estruturada e persistente. Continua a apresentar oportunidades de negócio em diferentes áreas, tanto nas mais tradicionais (têxtil, calçado, agroalimentar e vinhos) como em sectores industriais de ponta (bens de equipamento, componentes para automóveis, TIC, saúde, ambiente, entre outros)”, refere a associação empresarial em comunicado.

Segundo o INE, a Alemanha foi o 3º cliente das exportações portuguesas de bens em 2021, com uma quota de 11% no total, ocupando a 2ª posição ao nível das importações (12,4%). Ao longo do período 2017-2021 verificou-se um crescimento médio anual das exportações de 3,2% e de 2,5% nas importações. Em 2021, a balança comercial de bens foi desfavorável a Portugal, tendo apresentado um défice de 3 285 milhões de euros.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

ACL apresenta Slimcrete o revestimento de betão flexível e leve

A Cimenteira do Louro lança Slimcrete um novo revestimento de betão para tectos e paredes, com apenas três milímetros de espessura, que é leve, flexível e amigo do ambiente

CONSTRUIR

Devido à sua espessura fina, o Slimcrete é um revestimento de betão que optimizará os projectos de construção, desde logo por permitir “uma obra rápida e limpa”. “É muito fácil de aplicar. Basta colar o revestimento, ficando imediatamente visível o betão aparente”, afirma Dinis Silva, CEO da A Cimenteira do Louro, ACL.

Dadas as suas características físicas e composição, o revestimento de betão Slimcrete adquire uma extrema flexibilidade. “Essa flexibilidade do Slimcrete permite o revestimento de superfícies curvas, côncavas e convexas”, explica Dinis Silva, frisando que a inovação do revestimento está precisamente “na sua leveza e flexibilidade”.
O responsável da empresa de produtos de betão de Vila Nova de Famalicão garante ainda que o Slimcrete “é um revestimento natural de betão sem contaminantes”, pelo que “contribui para a protecção do meio ambiente”.

Produto exclusivo da ACL, o revestimento Slimcrete apresenta outra grande vantagem: um metro quadrado pesa apenas quatro quilos, pelo que “estamos em presença de um produto fácil de transportar para qualquer ponto do mundo”, destaca Dinis Silva.

A leveza, as dimensões optimizadas a cada projecto, a facilidade de transporte e a rapidez da instalação tornam o revestimento de betão Slimcrete num “investimento mais reduzido” em relação a um revestimento em betão tradicional.
Dinis Silva revela ainda que o Slimcrete “é fabricado com as mais recentes tecnologias produtivas e recorrendo à utilização de refinadas matérias-primas”. É, portanto, “amigo do ambiente, com reduzidas emissões de CO2”.

O Slimcrete será uma das novidades que ACL apresentará na DecorHotel 2022, a feira profissional de projecto, construção, decoração, equipamentos, produtos e serviços para hotelaria, que decorre na Exponor, em Matosinhos, entre 27 e 29 de Outubro.“O Slimcrete foi muito bem recebido pelo mercado nas feiras Cersaie, em Bolonha, e na Batimat, em Paris, que decorreram no último mês de Setembro”, acrescentou Dinis Silva, estando muito confiante “na boa receptividade” que o novo produto terá na DecorHotel 2022.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se conectado

©2021 CONSTRUIR. Todos os direitos reservados.