Edição digital
Assine já
Empresas

Oli lança “eLINE” para uma higiene inteligente

A Oli amplia a sua gama de soluções tecnologicamente avançadas com o lançamento da eLINE, uma placa electrónica que possibilita a activação da descarga de água do autoclismo sem contacto

CONSTRUIR
Empresas

Oli lança “eLINE” para uma higiene inteligente

A Oli amplia a sua gama de soluções tecnologicamente avançadas com o lançamento da eLINE, uma placa electrónica que possibilita a activação da descarga de água do autoclismo sem contacto

CONSTRUIR
Sobre o autor
CONSTRUIR
Artigos relacionados
“The Clothed Home” ou como estavam “vestidas” as casas dos nossos antepassados
Arquitectura
As instalações dos Aires Mateus para a Bienal de Veneza em livro
Arquitectura
2M€ para a eficiência energética de instalações desportivas
Construção
Investimento de 120M€ no Terminal de Contentores Alcântara apresentado esta sexta-feira
Construção
LUMINO coloca 7 unidades de retalho no mercado
Imobiliário
Apresentação do projecto Turismo & Arquitectura I Plataforma Tours
Arquitectura
Bondstone reforça equipa com nova directora de marketing e vendas
Imobiliário
Caminhos para cumprir o PRR na Habitação
Construção
Delegação moçambicana acompanhou formandos no CICCOPN
Construção
Estrangeiros de 60 países adquiriram 403 M€ em habitação na ARU de Lisboa no 1º semestre de 2022
Imobiliário

A Oli amplia a sua gama de soluções tecnologicamente avançadas com o lançamento da eLINE, uma placa electrónica que possibilita a activação da descarga de água do autoclismo sem contacto.

O accionamento automático é controlado por um sensor de infravermelhos inteligente (com uma distância de detecção até 900mm), que também adapta o volume de descarga de água (parcial ou completa).

Com esta tecnologia sanitária, a OLI eleva os níveis de higiene e reduz os focos de contaminação nos espaços de banho, por via da ausência de contacto manual com a placa de comando, e aumenta a eficiência hídrica, na medida em que o volume de água da descarga é determinado pelas necessidades de limpeza.

A eLINE está disponível em duas versões – Standard e Rádio -, que trazem novas funcionalidades à casa de banho, como a personalização das opções de higiene através do smartphone e a descarga remota através de um comando.
A versão Standard, com ligação bluetooth, integra uma aplicação móvel, disponível em iOS e Android, que permite alterar as configurações padrão do sistema, nomeadamente ao nível da calibração do motor, do perfil do utilizador, da monitorização da descarga, entre outros ajustes.

A versão Rádio, para além das funcionalidades asseguradas pela ligação bluetooth, permite uma activação remota, através de um comando específico.

A eLINE, desenvolvida no Centro de Investigação e Desenvolvimento da Oli, em Aveiro, é o resultado do encontro da tecnologia e do design minimalista. Fabricada em aço inoxidável, o que lhe confere uma elevada resistência, esta solução possui um sistema de bloqueio antivandalismo, tornando-a ideal para casas de banho públicas.

Com recurso à tecnologia patenteada, a OLI desenvolve continuamente melhores soluções sanitárias para transformar os espaços de banho em lugares hidricamente eficientes, intuitivos e inclusivos.

A OLI integra o “top 10” das empresas portuguesas que mais patenteiam na Europa, sendo a mais inovadora no sector da construção, de acordo com os últimos relatórios do Instituto Europeu de Patentes. Actualmente dispõe de 38 patentes activas.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Artigos relacionados
“The Clothed Home” ou como estavam “vestidas” as casas dos nossos antepassados
Arquitectura
As instalações dos Aires Mateus para a Bienal de Veneza em livro
Arquitectura
2M€ para a eficiência energética de instalações desportivas
Construção
Investimento de 120M€ no Terminal de Contentores Alcântara apresentado esta sexta-feira
Construção
LUMINO coloca 7 unidades de retalho no mercado
Imobiliário
Apresentação do projecto Turismo & Arquitectura I Plataforma Tours
Arquitectura
Bondstone reforça equipa com nova directora de marketing e vendas
Imobiliário
Caminhos para cumprir o PRR na Habitação
Construção
Delegação moçambicana acompanhou formandos no CICCOPN
Construção
Estrangeiros de 60 países adquiriram 403 M€ em habitação na ARU de Lisboa no 1º semestre de 2022
Imobiliário
Empresas

Marca hoteleira Selina cotada na Bolsa de Nova Iorque

Com a integração na bolsa de valores, Selina garante 55 M€ em receitas de PIPE, até 235 M€ em dinheiro da conta fiduciária de BOA e 120 M€ das subscrições

CONSTRUIR

A Selina Hospitality PLC (Selina), empresa do sector hoteleiro, em expansão, focada na experiência direcionada aos viajantes Millennials e Geração Z, tem a partir de hoje as suas acções cotadas na segunda maior bolsa de valores de Nova Iorque, a NASDAQ – National Association of Securities Dealers Automated Quotations, sob os símbolos “SLNA” e “SLNAW”.

A entrada na bolsa NASDAQ tem vindo a ser preparada desde o final de 2021, através da celebração de um acordo de fusão com a BOA Acquisition Corp., uma empresa de aquisição para fins especiais de capital aberto. Com a fusão e consequente integração na bolsa de valores, Selina garante assim 55 milhões de euros em receitas de PIPE, até 235 milhões de euros em dinheiro da conta fiduciária de BOA, e 120 milhões de euros das subscrições de 150 milhões de euros de capital de 6% de notas convertíveis não garantidas com vencimento em 2026.

“Fechamos um ciclo que há muito temos vindo a preparar, e assinalamos um novo marco na história de Selina, ao estarmos cotados na bolsa. Continuamos focados em alcançar a rentabilidade à medida que crescemos, escalarmos o nosso negócio, e progredirmos no sentido de obter margens cada vez mais rentáveis, sempre com a ligação do nosso espírito e da nossa marca a hóspedes locais, trabalhadores remotos e nómadas digitais, a nossa oferta de hospitalidade diferenciada”, considera Rafael Museri, co-fundador e ceo Selina.

Para reforçar a estabilidade e o crescimento da empresa, para além do co-fundador e director executivo Rafael Museri, e o co-fundador e director de Crescimento Daniel Rudasevski, Selina conta agora com mais cinco directores nas áreas de liderança, finanças, operações, marketing e tecnologia.

No primeiro semestre de 2022,  Selina obteve receitas recorde de 86 milhões de dólares, um aumento de 142% comparativamente a período homólogo de 2021, impulsionado sobretudo pela melhoria do desempenho operacional em todo o portfólio, assim como pela abertura de 13 novos espaços com mais 3.368 camas na Grécia, Austrália, Portugal, Panamá, Estados Unidos, Marrocos e Israel.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

NTT Data cria Hub dedicado a Experience Design em Óbidos

Esta unidade está integrada nos serviços de criatividade e comunicação da empresa, que reúne dezenas de criativos e pretende tirar partido da ligação à Escola Superior de Artes e Design das Caldas da Rainha

CONSTRUIR

A NTT Data Portugal, consultora global de negócios e tecnologia, criou em Óbidos mais um Hub de conhecimento específico, desta vez, focado em Experience Design. Esta unidade está integrada nos serviços de criatividade e comunicação da empresa, que reúne dezenas de criativos e pretende tirar partido da ligação à Escola Superior de Artes e Design das Caldas da Rainha, integrada no Instituto Politécnico de Leiria, para atrair e captar talento, aumentando dessa forma a capacidade para desenvolver projectos nacionais e internacionais orientados à melhoria da experiência dos utilizadores no uso de soluções de base tecnológica e no desenvolvimento de estratégias de comunicação 360º e de marketing digital.

O novo Hub está instalado nos edifícios centrais do Parque Tecnológico de Óbidos, distinguidos com inúmeros prémios de arquitectura e design, o que representa uma fonte de inspiração para o trabalho criativo que se desenvolverá neste novo Hub. É, igualmente, um símbolo da estratégia de alargamento territorial da NTT Data em Portugal, na medida em que está instalado num centro de media / baixa densidade populacional, com ligação à academia e uma envolvente que privilegia a qualidade de vida.

À semelhança de toda a companhia, o Hub de Óbidos segue um modelo de trabalho flexível, híbrido e dinâmico, que assenta na confiança e no compromisso de cada colaborador. Reflecte-se num registo de trabalho tendencialmente remoto, pontuado por momentos de colaboração presencial, que são muito importantes para promover o espírito de equipa e para revitalizar energias.

‘Na NTT Data colocamos as pessoas no centro da nossa actuação. Apostamos na contratação do melhor talento e no seu desenvolvimento, valorizando a generosidade, a liberdade responsável a energia criativa para construir uma proposta de valor focada na concepção, implementação e operacionalização de soluções de base tecnológica. Para isso, conjugamos o domínio de tecnologias de vanguarda, com o conhecimento de negócio, em diferentes sectores de atividade, para dar a vida a soluções criativas, de base digital e focadas na melhor experiência do utilizador. Por tudo isto, a área de experience design, à qual o novo Hub de Óbidos se vai dedicar, é central para a evolução da nossa actividade. Especialmente, porque a natureza deste tipo de trabalho nos permite acrescentar à organização, já de si diversa e multicultural, talento com diferentes backgrounds e bases de conhecimento, que enriquecem a nossa proposta de valor”, afirma Paulo Silva, partner & head of Emerging Business Areas and Delivery Models da NTT Data Portugal.

A par do novo Hub de Óbidos, a NTT Data tem já outros sete em funcionamento em quatro localidades: Braga, Castelo Branco, Coimbra, Porto e Évora.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Sebrae tem no WTC ponto de apoio para alavancar entrada de empresas brasileiras na Europa

O espaço criado com o propósito de desenvolver negócios por todo o mundo, terá em Lisboa uma representação do Sebrae, uma localização considerada estratégica para alavancar e apoiar a internacionalização das pequenas empresas brasileiras nos mercados português e europeu.

CONSTRUIR

Com o objectivo de impulsionar negócios em Portugal, o Sebrae, instituição correspondente à Agência para a Competitividade e Inovação (IAPMEI) no Brasil, aposta no intercâmbio com Portugal e formaliza a sua adesão ao World Trade Center Lisboa (WTC).

O Sebrae elaborou uma estratégia de actuação com foco em Portugal, que visa estimular a inserção das micro e pequenas empresas brasileiras no mercado internacional, em sinergia com o propósito de disseminar a cultura empreendedora com empresas competitivas e sustentáveis, fomentando um ambiente favorável para o desenvolvimento dos pequenos negócios.

A partir do dia 3 de Novembro, o Sebrae estará no WTC, em Lisboa, com o propósito de integrar comités estratégicos e acções de matchmaking, tendo as startups brasileiras, a partir dessa data, um espaço integrado num ambiente que fomenta oportunidades de comércio e investimento para empresas que procuram ligar-se globalmente.

“É com grande orgulho que recebemos no nosso espaço, o primeiro escritório do Sebrae em Portugal. É com total sentido de responsabilidade que acolhemos uma instituição tão estratégica no Brasil, na expectativa que o WTC seja uma via para a realização da sua estratégia de internacionalização. O Sebrae junta-se agora a nós e vem reforçar o modelo inteligente e colaborativo que o nosso hub empresarial oferece”, afirma Vasco Fonseca, COO do FVC Group

Por sua vez, o presidente do Sebrae, Carlos Melles sublinha que a aposta da instituição no potencial da cooperação Brasil X Portugal se materializa também nesta parceria com o WTC. “Portugal é um ecossistema vibrante, com vocação para o empreendedorismo e para a inovação. Junto ao WTC, vamos aproximar as empresas brasileiras dos maiores players do mundo, oferecendo um ambiente propício e suporte técnico à expansão desses negócios para que, de fato, a internacionalização seja bem-sucedida”, afirma.

Desde 2018, Portugal tornou-se um país prioritário para a estratégia de acções internacionais do Sebrae, através do programa StartOut Brasil. Em 2021, ainda no contexto de pandemia da Covid-19, 15 startups brasileiras movimentaram cerca de meio milhão de euros (498.158 USD), em negócios em Lisboa. Estes resultados confirmam que as startups olham para Portugal como um mercado estratégico para a expansão na Europa.

O WTC contempla 320 unidades, em 92 países. Em Portugal, conta com uma área total de 70 000 m2 divididos em áreas de escritórios, retalho e espaços verdes e ao ar livre, foi pensado para receber novos conceitos de negócio, favorecendo um lifestyle flexível, adaptável e evolutivo, focado no empreendedorismo, nas novas ideias, na sustentabilidade e no bem-estar.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Brico Depôt Iberia estreia marketplace

A nova plataforma, lançada em Portugal e Espanha, incluirá mais de 20 mil novas referências ao longo dos próximos meses e espera-se que as vendas obtido através deste canal representem 25% do total de vendas online

CONSTRUIR

Com o objectivo de dar continuidade à sua aposta na digitalização e assegurar a escolha certa aos consumidores, a Brico Depôt, especialista em construção, renovações e bricolage, acaba de estrear o seu modelo de Marketplace, simultaneamente em Portugal e Espanha.

A nova plataforma, integrada no e-commerce da Brico Depôt, incluirá mais de 20 mil novas referências nos primeiros meses, que complementarão as gamas próprias da empresa, seleccionadas por uma equipa de peritos para garantir que cumprem os critérios de qualidade, responsabilidade e preço. Espera-se igualmente que as vendas obtidas através deste canal representem 25% do total de vendas online.

Com esta nova aposta, a Brico Depôt continua o seu processo de digitalização, acelerado desde o início da pandemia com a implementação do seu e-commerce, em março de 2020, integrando os serviços de entrega ao domicílio Click&delivery através das suas lojas e o serviço Click&collect para recolha na loja em 30 minutos. A empresa desenvolveu ainda a aplicação Brico & Go que possibilita agilizar o processo de compra em lojas de bricolage.

Como resultado de tudo isto, a Brico Depôt recebeu, recentemente, o prémio de Melhor Comércio do Ano na categoria de bricolage por parte dos consumidores, tanto no seu canal físico como online, um reconhecimento que consolida o objectivo de tornar-se no parceiro de referência do consumidor na hora de realizar os seus projectos e desenvolver ferramentas que permitam desfrutar de uma experiência de compra óptima através de qualquer canal.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Fileira ‘Casa Portuguesa’ ruma a França “para aumentar vendas”

Os certames, EquipHotel e Espritmeuble, afiguram “particularmente atractivos para as empresas portuguesas”. Até Julho, as exportações nacionais para França aumentaram 8% face a 2021

CONSTRUIR

No mês de Novembro, as empresas que compõem os diferentes sectores da Fileira Casa estarão representadas em dois dos principais certames franceses para estas indústrias. Inicialmente, a EquipHotel, de 6 a 10, acolherá 29 empresas portuguesas dedicadas à produção de mobiliário para os sectores da hotelaria e restauração e, entre 19 a 22, decorre a Espritmeuble, que contará com 13 marcas nacionais a procurarem promover a respectiva oferta junto dos compradores do mercado francês.

França posiciona-se, há vários anos, como o principal destino de exportação das diversas indústrias da Fileira ‘Casa Portuguesa’. Em 2021, representou cerca de 34% das vendas ao exterior, com 603 milhões de euros gerados. Valor que deverá ser batido no corrente ano, com um crescimento homólogo de 8% das exportações para esta geografia no período entre Janeiro e Julho.

Apesar das dificuldades causadas pela inflação, pela disrupção da cadeia logística internacional e pelo conflito na Europa de Leste, o cluster do mobiliário e afins mantém o ritmo de crescimento das exportações. Nos primeiros sete meses do ano, o sector gerou 1,2 mil milhões em vendas ao exterior, superando em 9% o valor gerado em igual período do ano passado.

Neste quadro, “é com naturalidade que os certames realizados em França se afigurem como particularmente atractivos para as empresas portuguesas, cuja qualidade é plenamente reconhecida junto dos profissionais franceses deste cluster”.

“A EquipHotel é, historicamente, uma feira muito importante para o ramo de contract, cuja relevância para as empresas de mobiliário e design de interiores portuguesas é cada vez maior, impulsionado pelo boom turístico”, afirma Joaquim Carneiro, presidente da Associação Portuguesa das Indústrias de Mobiliário e Afins (APIMA), que lidera a participação nacional em ambos os certames.

“A Espritmeuble caracteriza-se pelo ecletismo, incluindo empresas de mobiliário e de interiores para toda a Casa. Esta complementaridade está alinhada com a estratégia de promoção que temos traçado para a Fileira, visando divulgar internacionalmente uma oferta integrada dos diferentes sectores deste cluster”, explica Joaquim Carneiro.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Broadway Malyan reforça actividade de Escritórios no Reino Unido

A Broadway Malyan fortaleceu o seu negócio no segmento de escritórios com a aquisição da WILL+ Partners e da afiliada de arquitectura DC3. A fusão terá impacto, numa primeira análise, na actividade desenvolvida no Reino Unido mas o objectivo é reforçar o trabalho global do grupo

CONSTRUIR

(Ian Apsley, group managing director da Broadway Malyan)

A multinacional de arquitectura, urbanismo e design Broadway Malyan fortaleceu o seu negócio no segmento de escritórios com a aquisição da WILL+ Partners e da afiliada de arquitectura DC3, empresa britânica especializada em design de escritórios e espaços de trabalho, para expandir a sua actividade nesta área de negócio.

A fusão, por integração, vai ter impacto, sobretudo, no mercado do Reino Unido, mas constitui uma oportunidade de criar sinergias com outros estúdios da multinacional de arquitectura, como o português, onde esta área de negócio tem vindo a crescer de forma assinalável.

Assinalando 25 anos de actividade no mercado nacional, a Broadway Malyan desenvolveu um percurso sólido na área de escritórios, abrangendo quer projectos de arquitectura quer de design de interiores. O portefólio em Portugal inclui, entre muitos outros projetos, dois dos edifícios a nascer no inovador campus de escritórios EXEO, no Parque das Nações, e o multipremiado Porto Office Park, na Porto. Na área de interiores e fit out, a Broadway Malyan concluiu recentemente as novas sedes do grupo AGEAS em Lisboa e Porto, cujo design reflete as últimas tendências a nível dos novos modelos de trabalho, inovação e sustentabilidade.

“O principal objectivo desta fusão com a WILL+Partners é a expandir a oferta de serviços da Broadway Malyan na área de escritórios. Estamos a trabalhar em vários projectos de interiores corporativos de alto padrão em toda a Europa, Índia e Sudeste Asiático, e a oferta combinada das nossas empresas vai ajudar a consolidar a oferta da Broadway Malyan no Reino Unido”, justifica Ian Apsley, group managing director da Broadway Malyan. “A experiência, o conhecimento e o talento que a equipa traz é um motivo de grande satisfação para nós. Estamos desejosos de trabalhar quer com os nossos clientes existentes quer com novos clientes em projetos de todas as áreas de imobiliário corporativo e científico”, reforça.

“Temos relações muito sólidas e fortes com várias empresas de renome em todo o mundo com as quais trabalhamos no reposicionamento dos seus escritórios e design de interiores. Nos últimos anos, temos trabalhado mais esta área nos mercados fora do Reino Unido. Juntar a WILL+Partners à nossa equipa vai ajudar-nos a alterar esta situação. Esta é uma ocasião excelente para fortalecermos a nossa capacidade nesta área, pois, globalmente, as empresas estão a rever os seus requisitos para os espaços de trabalho, devido aos novos padrões de trabalho que a pandemia veio consolidar”, adianta Stuart Rough, chairman da Broadway Malyan e o qual está sedeado em Lisboa

No âmbito desta fusão, as duas empresas adquiridas vão juntar-se à equipa da Broadway Malyan sedeada em Waterloo, Londres. A equipa de 12 pessoas da WILL+Partners vai liderar a divisão de design de escritórios da Broadway Malyan no Reino Unido. Os diretores da DC3, John Drew e Therese Bak, vão juntar-se à Broadway Malyan. Enquanto William Poole-Wilson, fundador e director geral da WILL+Partners, vai integrar o conselho de administração da Broadway Malyan.

Com esta operação, a Broadway Malyan irá alargar e diversificar os sectores e os clientes que serve a partir do estúdio de Londres.

“Esta operação leva a WILL+Partners dez anos para o futuro. Além disso, será muito divertido. Sempre admirei o trabalho da Broadway Malyan e agora esta fusão vai permitir-nos ter um papel-chave nesse trabalho, e crescer no Reino Unido, Irlanda e, posteriormente, no resto da Europa. Há claras sinergias em termos dos clientes empresariais que podem ser capitalizadas, especialmente nesta área de serviços profissionais”, sustenta Poole-Wilson-

A WILL+Partners, especializada no design de escritórios inovadores, abrangendo sectores como a banca, seguros, corporativo e terceiro sector, vai continuar a operar sob a sua marca.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Mais eficientes e digitais assim serão as Casas do Futuro segundo a Schneider Electric

No próximo dia 10 de Novembro, a Schneider Electric vai apresentar as suas novidades para as Casas do Futuro no evento global dirigido aos profissionais do sector, Homes of the Future 2022

CONSTRUIR

A visão da Schneider Electric parte da premissa de que a transição energética começa nas casas, e não só naquelas que estão por construir já que 95% dos edifícios já existentes na Europa continuará a existir em 2050. Para acelerar esta transição, a multinacional aposta na convergência da electrificação e da digitalização, aquilo a que chama de Eletricidade 4.0, com um vasto leque de soluções sustentáveis e eficientes.

Durante o evento Homes of the Future 2022 vão ser apresentados os novos produtos e soluções da empresa para espaços mais sustentáveis e inteligentes, nomeadamente as inovações no ecossistema Wiser, que permitem aumentar a eficiência energética das casas e monitorizar o seu consumo. A empresa pretende demonstrar como a tecnologia inteligente Wiser oferece a visibilidade necessária para entender melhor o consumo de energia em nossa casa, ajustá-lo com base em objetivos e alcançar economias de energia entre 30% e 40%.

Para além disso, a Schneider Electric apresentará o EVlink Home Smart, o único carregador residencial de veículos eléctricos que se integra no sistema de gestão doméstica, e novidades na área de KNX, entre outras.

Actualmente, os agregados familiares são responsáveis por cerca de um quarto de todas as emissões de CO2, ultrapassando já os transportes, e representam 36% do consumo anual de energia na Península Ibérica. Tendo em conta as consequências das alterações climáticas, o aumento dos custos de energia e o aumento da electrificação nas casas, a acção imediata é fundamental, inclusivamente a individual.

“Os benefícios da digitalização aumentam quando combinados com a electrificação, chamamos a isso eficiência digital. A electrificação é capaz de substituir os combustíveis fósseis, e um exemplo claro disso é a modernização dos sistemas solares e das bombas de calor eléctricas nas casas. Com a digitalização podemos tornar visível o invisível. As nossas casas precisam de ser mais inteligentes para podermos medir e monitorizar o nosso consumo, só assim poderão tornar-se mais eficientes, conectadas e personalizadas,” assegurou Patricia Pimenta, VP de home and distribution da Schneider Electric Iberia.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Fórum Sanitop 2022 elegeu como tema “Sustentabilidade nas soluções e no sector”

A sustentabilidade foi o tema em destaque no evento, que reuniu mais de 1300 profissionais, na Exponor, em Matosinhos, no dia 21 de Outubro, entre fabricantes, distribuidores e instaladores de sistemas sanitários e de climatização e eficiência energética

CONSTRUIR

A sustentabilidade foi o tema em destaque no Fórum Sanitop, que reuniu mais de 1300 profissionais na Exponor, em Matosinhos, no dia 21 de Outubro, entre fabricantes, distribuidores e instaladores de sistemas sanitários e de climatização e eficiência energética.

O evento contou com a presença de mais de 50 expositores, de marcas nacionais e estrangeiras, e com a realização de um conjunto de palestras técnicas, também elas muito participadas.

Numa altura em que o mundo vive preocupado com o impacto das alterações climáticas e, também, com as consequências que a guerra na Ucrânia está a ter na economia europeia, foram várias as novidades divulgadas pelos expositores, que apresentaram um conjunto de produtos inovadores que apostam na poupança de recursos, tanto a nível da poupança de água e energia, como na redução das emissões de CO2.

Das novidades em termos de produtos sustentáveis, que mereceram atenção redobrada por parte dos participantes no evento, destacamos o produto (ainda protótipo) apresentado pela B10, um fabricante espanhol, constituído por uma base do duche energeticamente eficiente que permite grande poupanças no aquecimento das águas do banho, através de um circuito que permite o aproveitamento do calor presente na própria base de duche. O produto, que se encontra em fase de testes finais, deve estar disponível no mercado já no próximo ano.

Outro sistema inovador presente neste Fórum foi o de ventilação de fluxo duplo da Aldes, um fabricante francês. Trata-se de uma solução que aproveita a energia presente no ar que é extraído para aquecer o novo ar que entra, um sistema também conhecido como permutador de fluxocruzados.

Também a Grohe apresentou no evento os mecanismos de descarga e as torneiras de banho e de cozinha, soluções que permitem poupar até cerca de 70% do consumo da água. Através de um redutor no caudal das torneiras “é possível economizar significativamente o consumo de água mantendo a experiência na utilização”. 

Sobre este tema, Johan Stevens, director geral da Sanitop, alerta para “o impacto que as alterações climáticas estão a ter na vida do planeta e o papel que todos têm na minimização dos seus efeitos”.

“Questões da sustentabilidade e da responsabilidade social, dizem respeito a todos nós. Temos todos de investir para tornar o mundo melhor, tanto em termos de ambiente, como no aspecto social”, reforçou, ainda, Johan Stevens.

São estas as razões que levaram a Sanitop a eleger como tema da edição de 2022 a “Sustentabilidade nas soluções e no nosso sector”, um assunto que levou as marcas presentes a privilegiarem esta vertente ao exporem as suas soluções.

Do lado das empresas e das marcas presente a realidade é que há cada vez mais soluções inovadoras em termos de redução dos consumos e de poupança de recursos, onde são visíveis também cada vez mais preocupações em termos de responsabilidade social.

Na intervenção final, Johan Stevens destacou que “apesar do momento de alguma incerteza e vulnerabilidade que se vive em termos económicos, é importante que os profissionais do setor olhem para este período por outro ângulo: é que em cada crise há oportunidades que devemos aproveitar. Mais importante é acreditar que cada crise traz novas oportunidades e novas tendências e uma delas é a transição energética. Por isso, é cada vez mais importante aposta na inovação, na formação, no serviço ao cliente e no cumprimento dos prazos”.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Saint-Gobain Portugal lança serviço de auditorias para ajudar indústria a reduzir energia

O serviço TIPCHECK foi desenvolvido pela European Industrial Insulation Foundation e pressupõe inspecções a unidades industriais avaliando de forma rápida a performance do isolamento, identificando quais as áreas com maior potencial de poupança energética e consequente redução de emissões de CO2

CONSTRUIR

A Saint-Gobain, através da marca Isover, está a sensibilizar o sector industrial para a importância do isolamento, evidenciando as perdas de energia existentes e demonstrando como economizar energia e reduzir as emissões de CO2, recorrendo apenas à implementação de soluções de isolamento ou melhorias das soluções já existentes.

Numa altura em que o aumento dos custos da energia está a ter um impacto transversal a todos os sectores, esta medida poderá ser fundamental para as empresas reduzirem a sua factura de electricidade.

O serviço TIPCHECK facultado pela Saint-Gobain, foi desenvolvido pela European Industrial Insulation Foundation (EiiF), e pressupõe inspecções a unidades industriais avaliando de forma rápida a performance do isolamento, identificando quais as áreas com maior potencial de poupança energética e consequente redução de emissões de CO2.

Além do potencial de eficiência energética, as auditorias TIPCHECK permitem identificar melhorias na eficiência do processo e os riscos de segurança com equipamentos e pessoas, oferecendo, na sua maioria, períodos de retorno do investimento próximos de um ano ou menos.

Por estes motivos, em 2021, foram realizadas várias inspecções a unidades industriais do Grupo Saint-Gobain, assim como a outras unidades industriais em todo o mundo, tendo sido efectuados mais de 220 TIPCHECK.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

OLI conquista o primeiro hotel de cinco estrelas de Formentera

A eficiência hídrica motivou a escolha das soluções OLI para os espaços de banho do hotel Five Flowers Hotel & Spa Formentera. A OLI reforça, assim, a sua presença em projectos hoteleiros internacionais de referência, que apostam na sustentabilidade hídrica, depois de em Abril ter sido convidada a integrar a ‘Casa Sophia’

CONSTRUIR
tagsOLI

O hotel Five Flowers Hotel & Spa Formentera, é o primeiro e, até agora, único hotel cinco estrelas de Formentera, em Espanha. A eficiência hídrica motivou a escolha das soluções OLI para os seus espaços de banho.

Os autoclismos hidricamente eficientes OLI 74 Plus Sanitarblock e a placa de comando Oceânia, em vidro branco, foram os eleitos, deste hotel localizado em Es Pujols, na principal zona turística da ilha.

Numa altura em que a conjuntura actual exige uma maior eficiência hídrica, o Five Flowers Hotel & Spa Formentera escolheu um autoclismo interior de dupla descarga, equipado com uma torneira de boia com sistema Plus, de abertura retardada e silenciosa, que permite uma poupança média de cerca de nove litros de água por dia.

Com este negócio, a OLI reforça a sua presença em projectos hoteleiros internacionais de referência, que apostam na sustentabilidade hídrica. Em Abril deste ano, a OLI foi convidada a integrar a ‘Casa Sophia’, que se apresenta como “A casa mais sustentável de Espanha”. Este é um projecto de construção, pensado e desenvolvido com os pressupostos da bioconstrução, da máxima eficiência energética e hídrica e da preservação da saúde daqueles que a habitam.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se conectado

©2021 CONSTRUIR. Todos os direitos reservados.