Edição digital
Assine já
Imobiliário

Henderson Park investe 25M€ na modernização do Lagoas Park

Em comunicado, a imobiliária revela que está “a investir no futuro do Lagoas Park, para proporcionar um ambiente e uma comunidade que garantam as necessidades e expectativas em constante mudança das cerca de 90 empresas e 7.000 pessoas que visitam e trabalham diariamente no Lagoas Park”

CONSTRUIR
Imobiliário

Henderson Park investe 25M€ na modernização do Lagoas Park

Em comunicado, a imobiliária revela que está “a investir no futuro do Lagoas Park, para proporcionar um ambiente e uma comunidade que garantam as necessidades e expectativas em constante mudança das cerca de 90 empresas e 7.000 pessoas que visitam e trabalham diariamente no Lagoas Park”

CONSTRUIR
Sobre o autor
CONSTRUIR
Artigos relacionados
A comemorar 12 anos a Melom prevê fechar 2022 com facturação de 40M€
Construção
‘Clean tech’ da Mota-Engil e Overseas celebram acordo para “implementar soluções de sustentabilidade e descarbonização”
Imobiliário
Ordem responde a ciberataques com criação do cargo de especialista em Cibersegurança
Engenharia
Sierra tem dois projectos finalistas nos MAPIC Awards
Imobiliário
Semana da Reabilitação Urbana reúne câmaras do Porto, Gaia, Matosinhos e Maia para debater habitação
Construção
Câmara de Lisboa cria Laboratório Urbano para “aproximar os que vivem e fazem cidade”
Construção
Empresa municipal de habitação tem nova casa em Campanhã
Imobiliário
APEGAC discute futuro do sector em Congresso
Imobiliário
AMCO adquire instalações para nova sede em Famalicão
Imobiliário
Marca hoteleira Selina cotada na Bolsa de Nova Iorque
Empresas

A Henderson Park Capital, empresa imobiliária de capitais privados, que adquiriu o Lagoas Park em 2020, anunciou esta quinta-feira um programa de investimento de 25 milhões de euros para a modernização do Lagoas park. O projeto, a realizar ao longo dos próximos quatro anos, contará com a modernização de instalações e espaços colaborativos, quer para visitantes, quer para os colaboradores que trabalham no Parque. As áreas exteriores serão remodeladas, incluindo a praça central, a galeria comercial e áreas comuns, em conjugação com a remodelação dos interiores dos edifícios de escritórios.

Em comunicado, a imobiliária revela que está “a investir no futuro do Lagoas Park, para proporcionar um ambiente e uma comunidade que garantam as necessidades e expectativas em constante mudança das cerca de 90 empresas e 7.000 pessoas que visitam e trabalham diariamente no Lagoas Park”. As obras iniciaram-se em 2021, com melhorias já concluídas em alguns dos edifícios e espaços de escritórios. O investimento vem também reforçar as credenciais de sustentabilidade do Lagoas Park, com o objetivo de obter certificação BREEAM, em todos os edifícios no Parque com uma classificação mínima de ‘Very Good’.

“Em 2002, ano da sua inauguração, o Lagoas Park foi considerado “Best-in-Class” Office Park. Este plano de investimento vai garantir que o Parque permaneça entre os principais parques empresariais da Europa e se adapte às exigências em constante mudança dos inquilinos nacionais e internacionais na dinâmica do mercado de escritórios de Lisboa” diz Ronan Webster, Diretor de Gestão de Ativos, Henderson Park. “Os parques de escritórios de sucesso do futuro, como o Lagoas Park, vão adaptar-se às necessidades em evolução permanente de todos os inquilinos, para dar resposta ao novo ambiente de trabalho e disponibilizar instalações modernas, com preocupações de bem-estar, serviços e espaços comunitários colaborativos para que todas as atividades que decorrem no parque possam crescer”, acrescenta.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Artigos relacionados
A comemorar 12 anos a Melom prevê fechar 2022 com facturação de 40M€
Construção
‘Clean tech’ da Mota-Engil e Overseas celebram acordo para “implementar soluções de sustentabilidade e descarbonização”
Imobiliário
Ordem responde a ciberataques com criação do cargo de especialista em Cibersegurança
Engenharia
Sierra tem dois projectos finalistas nos MAPIC Awards
Imobiliário
Semana da Reabilitação Urbana reúne câmaras do Porto, Gaia, Matosinhos e Maia para debater habitação
Construção
Câmara de Lisboa cria Laboratório Urbano para “aproximar os que vivem e fazem cidade”
Construção
Empresa municipal de habitação tem nova casa em Campanhã
Imobiliário
APEGAC discute futuro do sector em Congresso
Imobiliário
AMCO adquire instalações para nova sede em Famalicão
Imobiliário
Marca hoteleira Selina cotada na Bolsa de Nova Iorque
Empresas
Imobiliário

‘Clean tech’ da Mota-Engil e Overseas celebram acordo para “implementar soluções de sustentabilidade e descarbonização”

Para o efeito, cada produto imobiliário será objecto de acções conjuntas que visam eleger as melhores soluções ambientais com vista à obtenção de um certificado de referência internacional que destaque os imóveis como exemplo de excelência

A Mota-Engil Renewing, a nova clean tech do grupo Mota-Engil que tem por missão acelerar a transição energética e a descarbonização dos centros urbanos, das empresas e da indústria, e a Overseas, o novo promotor imobiliário nacional, são agora parceiras tecnológicas na investigação, desenvolvimento e promoção de soluções e serviços ambientalmente sustentáveis a desenvolver na oferta imobiliária.

O protocolo celebrado entre as duas empresas visa descarbonizar os produtos imobiliários promovidos pela Overseas, com o objectivo de atingir a neutralidade carbónica, sempre que possível. Para o efeito, cada produto imobiliário será objecto de acções conjuntas que visam eleger as melhores soluções ambientais com vista à obtenção de um certificado de referência internacional que destaque os imóveis como exemplo de excelência ao nível de desempenho ambiental e energético.

Os objectivos passam por desenhar um roteiro de sustentabilidade que promova a redução da pegada de carbono, dos consumos energéticos e da água, entre outros. O desenvolvimento de soluções e serviços inteligentes irá actuar na disponibilização de plataforma de gestão dos vários serviços de energia, carregamento eléctrico, soluções de mobilidade, entre outros, a desenvolver nos edifícios; na concepção, instalação, O&M e exploração de soluções de carregamento eléctrico ajustadas às necessidades específicas de cada edifício e condóminos; na implementação e exploração de soluções de mobilidade para os condomínios e na produção, armazenamento e gestão inteligente de energia para autoconsumo, incluindo a análise e desenvolvimento de CER.

A Overseas, gerida por Pedro Vicente, apresentou-se recentemente ao mercado com cinco projectos imobiliários, em Lisboa e Comporta. Os imóveis a transformar pela nova promotora situam-se em Alcântara, junto ao novo complexo de escritórios ALLO, na Rua Braamcamp, em Alfama, na área da Avenida da Liberdade e na Comporta, na Herdade do Silêncio. Em conjunto, os projectos totalizam133 unidades residenciais, cinco lojas e 34 mil m2 de construção, num investimento que atinge os 130 milhões de euros.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Imobiliário

Sierra tem dois projectos finalistas nos MAPIC Awards

O Mercado Bom Sucesso, no Porto, é finalista na categoria de Melhor Novo Conceito de Food & Beverage. O CityLife Shopping District, em Milão, um projecto de uso misto, finalista na categoria de Centro Comercial com melhor desempenho

A Sonae Sierra é finalista em duas categorias nos prestigiantes MAPIC Awards, que distinguem os melhores retalhistas e os melhores projectos imobiliários de retalho na Europa: o Mercado Bom Sucesso, no Porto, é finalista na categoria de Melhor Novo Conceito de Food & Beverage; o CityLife Shopping District, em Milão, um projecto de uso misto finalista na categoria de Centro Comercial com melhor desempenho.

“Estas distinções são mais uma demonstração de que a Sierra está na vanguarda do conhecimento no sector imobiliário e é o parceiro ideal para desenvolver conceitos inovadores, que criam novas centralidades e transformam os bairros e as cidades em destinos de preferência. Estamos muito orgulhosos pelo reconhecimento, e ainda mais motivados para criar, desenvolver e gerir espaços para as cidades do futuro, contribuindo para uma qualidade de vida sustentável para pessoas e comunidades”, afirma Cristina Santos, directora executiva da área de Property Management da Sierra

O edifício histórico do Mercado Bom Sucesso foi renovado, e é gerido pela Sierra, reforçando a sua identidade e criando uma oferta diversificada e de maior qualidade, respeitando as características arquitectónicas deste espaço icónico da cidade do Porto. Os visitantes têm agora ao seu dispor um espaço que convida a despertar os cinco sentidos, composto por 26 quiosques, 40 lojas e restaurantes (interiores e exteriores), com uma ampla variedade gastronómica tradicional, ambientes únicos para beber, experiências culturais e um palco polivalente. O Mercado Bom Sucesso é um projecto finalista dos MAPIC Awards na categoria Melhor Novo Conceito de Food & Beverage graças à nova vida e sofisticação conferida a um mercado histórico tão conhecido da cidade do Porto. Com esta renovação, e novas acções na gestão e aluguer de espaços, o mercado mantém a herança histórica que fez dele um ponto central na cidade, como também um espaço de convívio ideal para receber novos conceitos gastronómicos, respondendo às novas formas de vida na cidade, e cumprindo os mais exigentes critérios de sustentabilidade.

O CityLife Shopping District, um projecto de uso misto, é já reconhecido como um marco e um destino emblemático em Milão, devido à sua localização central e à sua arquitectura diferenciadora. Rodeado pelo segundo maior parque desta cidade italiana, com acesso directo à estação de metro, faz parte de uma zona multifuncional com três torres de escritórios e edifícios residenciais de luxo, e está integrado num dos mais importantes projectos de reabilitação urbana da Europa. O Centro dispõe de três áreas comerciais: o complexo comercial de dois andares, a grande praça central e o passeio ao ar livre, todos ligados por um caminho pedestre, reúnem mais de uma centena de instalações comerciais que oferecem uma experiência única e completa aos visitantes. A performance e resiliência que o centro tem demonstrado ao longo dos últimos anos confere o compromisso da equipa de gestão em garantir uma oferta com formatos diferenciadores, modernos e bem ajustados à envolvência, garantindo assim o compromisso na excelência da gestão de activos para terceiros.

Os vencedores do MAPIC Awards serão conhecidos a 30 de Novembro, numa cerimónia que terá lugar em Cannes, França.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Imobiliário

Empresa municipal de habitação tem nova casa em Campanhã

A Porto Vivo, SRU (Sociedade de Reabilitação Urbana) deixou as instalações no Centro Histórico, onde esteve durante duas décadas, e mudou-se para uma nova casa na freguesia de Campanhã

CONSTRUIR

As novas instalações da empresa municipal de habitação foram inauguradas esta semana. Um momento onde o vereador com o pelouro correspondente, Pedro Baganha, aproveitou para reforçar “a importância que a Porto Vivo, SRU tem na reabilitação e na criação de soluções impactantes para a cidade, no que diz respeito à habitação”. Na mesma ocasião Ricardo Valente, vereador da Economia, Emprego e Empreendedorismo, lembrou “a reestruturação bem-sucedida da municipalização da empresa, em 2019”.

Pensada para promover o trabalho colaborativo, a nova sede insere-se numa estratégia que pretende uma actuação mais próxima dos cidadãos e das áreas em que a empresa intervém, promovendo a reabilitação urbana e também soluções para o mercado de arrendamento acessível, adequadas às necessidades habitacionais da população.

Até ao momento, o Município do Porto já atribuiu 150 habitações através do programa Porto com Sentido, e a ambição é de angariar mil fogos até ao final de 2025 para colocação no mercado de arrendamento acessível.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Imobiliário

APEGAC discute futuro do sector em Congresso

A Associação Portuguesa de Empresas de Gestão e Administração de Condomínios irá apresentar 10 propostas para o futuro do sector da administração de condomínios no decorrer do V Congresso pela Regulação e Sustentabilidade da Actividade de Administração de Condomínios, agendado para os dias 10 e 11 de Novembro

CONSTRUIR

(na imagem: Vítor Amaral, presidente da APEGAC)
A discussão e apresentação das referidas propostas está marcada para a primeira sessão do congresso na mesa redonda com o tema “O estado do sector da actividade profissional de gestão e administração de condomínios, as grandes perspectivas para o futuro”, que engloba nomes como Vítor Amaral, presidente da APEGAC, Fernando Batista, presidente do Instituto dos Mercados Públicos, do Imobiliário e da Construção e João Vieira Lopes, presidente da Confederação do Comércio e Serviços de Portugal, conhecida por ser a maior confederação empresarial do país.

O evento tem como objectivo definir novos conceitos e soluções a nível nacional e afirma-se como o mais importante encontro sobre a temática dos condomínios, contribuindo para juntar, no mesmo espaço, administradores profissionais de condomínios que representam todo o território nacional, tal como membros do Governo, como a secretária de Estado da Habitação, Marina Gonçalves, e associações ligadas ao sector, aos quais se juntará uma vasta delegação internacional brasileira de empresas de condomínios.

“Esta é uma oportunidade para valorizar e projectar a actividade que envolve cerca de cinco milhões de portugueses, quase metade da população nacional, e dar voz aos administradores profissionais de condomínios,” afirma o presidente da APEGAC, Vítor Amaral. “Uma das maiores dificuldades do sector é o desconhecimento sobre o que é um condomínio, quais os direitos e deveres dos condóminos e quais as funções do administrador. É nossa pretensão alterar essa perspectiva”, conclui.

O evento é aberto ao público em geral, podendo as inscrições serem feitas através do website da APEGAC.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Imobiliário

AMCO adquire instalações para nova sede em Famalicão

A AMCO Intermediários de Crédito comprou novas instalações para a sua sede nacional em Vila Nova de Famalicão. A nova sede irá agregar as várias empresas do grupo. A mediação da transacção foi conduzida pela agência imobiliária Medium, através do seu departamento Corporate

CONSTRUIR

O imóvel, que era propriedade do Novo Banco e do Millennium BCP, é composto por cave, rés-do-chão e dois pisos, ocupando uma área total de cerca de 3.715 metros quadrados, com acesso directo a uma rotunda sobre a variante nascente à cidade de Famalicão e à rede de autoestradas.

“A compra das novas instalações da AMCO significa um grande investimento no futuro, que vai permitir agregar as várias empresas do grupo, nomeadamente AMCO Intermediários de Crédito, AMCO Recuperação e Gestão de Crédito e Andreia Neto Advogados”, informou Altino Osório, fundador e presidente do grupo AMCO.

A AMCO é uma empresa especializada na prestação de serviços de intermediação de crédito e consultoria, autorizada e supervisionada pelo Banco de Portugal. Tem os seus escritórios na Avenida do Marechal Humberto Delgado, no centro de Vila Nova de Famalicão. Em 2023, a AMCO deverá deixar esse espaço, passando a ocupar as antigas instalações da extinta Avetel, após a realização de obras de adaptação.

“A futura sede nacional do grupo AMCO prima pela excelente visibilidade e acessibilidades muitos boas às autoestradas A3 e A7”, explica Pedro Fernandes, CEO da Medium Imobiliária, que fez a mediação da transacção, com o contributo do departamento Corporate, liderado por Miguel Marques.

Fundado em Vila Nova de Famalicão, em 2006, o grupo AMCO tem actualmente uma equipa composta por 25 colaboradores.
A AMCO trabalha com os maiores bancos e instituições financeiras portuguesas, possuindo actualmente uma rede de mais de 25 parceiros de negócio que ajudam “a oferecer as melhores soluções do mercado e a potenciar e contribuir para o crescimento sustentado dos clientes”, tanto empresariais como particulares.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Imobiliário

Tiko com crescimento acentuado nas transacções de 2022

Segundo a proptech, o volume de transacções registou um aumento de 400%, representando cerca de 30% do total realizado nas cidades onde se encontra a actuar

CONSTRUIR

Num ano marcado pelo abrandamento da pandemia e aumento da procura de serviços no sector imobiliário, a Tiko cresceu 400% em volume de transações em 2022.

Segundo a proptech, do total de transacções nas cidades onde está presente, 30% foram realizadas pela Tiko. De facto, Lisboa foi a cidade com o maior número de transacções no mercado português, sendo responsável por aproximadamente 56% das transacções da empresa. 

“Em Portugal excedemos os nossos objectivos iniciais e isso ajudou-nos a alcançar, em 2021, receitas totais com uma margem bruta de +15%, um valor record. Motivos mais do que suficientes para fazer crescer a nossa equipa”, refere Ana Villanueva, ceo iberia da Tiko.

Tendo recebido pedidos de avaliação de propriedades com origem noutras cidades de Portugal, a Tiko prevê avançar para novas localizações em breve. Actualmente, a Tiko tem escritório em Lisboa, Setúbal e Porto e uma equipa de 10 pessoas em Portugal.

A tecnologia desempenha um papel fundamental dentro da empresa: A Tiko tem o seu próprio algoritmo que valoriza cada propriedade sem a ver. Ana explica que “TikoAnalytics é um algoritmo de inteligência artificial que recolhe quatro milhões de peças de dados de mercado todos os dias a partir de propriedades e cruza-as com dados de transação. Este cruzamento de dados permite à Tiko calcular o preço do imóvel sem o visitar, com menos parcialidade no processo de avaliação e assegurando a melhor aproximação ao valor real do mercado, para além de prever as tendências futuras do próprio mercado.

Num mercado onde existe um desequilíbrio entre a oferta e a procura, Ana Villanueva mostra-se confiante quando ao futuro do sector, ainda que seja urgente rever a carga fiscal, bem como os desafios no licenciamento de novos projectos, nomeadamente a burocracia associada ao processo.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Imobiliário

Vilamoura Parque com 50% das suas moradias vendidas

Dos compradores que adquiriram as moradias, 63% são portugueses, estando o Reino Unido em segundo lugar, com 13% dos compradores. Com 6% de vendas, encontram-se nacionalidades como polaca, francesa, austríaca e irlandesa

CONSTRUIR

O mais recente empreendimento em Vilamoura e o primeiro projecto da nova administração de Vilamoura World, que tomou posse há pouco mais de um ano, conta já com 50% das suas moradias vendidas. Ou seja, “em apenas alguns meses foram vendidas 20 das 40 moradias de luxo”.  

De destacar que dos compradores que adquiriram as moradias, 63% são portugueses, estando o Reino Unido em segundo lugar, com 13% dos compradores. Com 6% de vendas, encontram-se nacionalidades como polaca, francesa, austríaca e irlandesa. 

“Quem compra uma casa em Vilamoura procura mais do que um simples lugar para viver. Procura conforto, segurança e proximidade dos serviços. O Vilamoura Parque é um excelente exemplo disso, tornando Vilamoura o lugar ideal para viver, passar férias e investir”, afirma João Brion Sanches, ceo da Vilamoura World.  

O Vilamoura Parque situa-se no coração de Vilamoura, próximo da marina, de campos de golf, de courts de ténis e de uma vasta oferta de restauração e serviços, com os preços por moradia a começarem nos 960 mil euros. 

Cada moradia deste empreendimento privado exclusivo tem quartos em suite, jardim, piscina privada e garagem em box com acesso direto ao interior das habitações. Conta também com acabamentos de alta qualidade e um enquadramento paisagístico único.  

As obras do Vilamoura Parque iniciaram-se no segundo trimestre de 2022 e deverão estar concluídas no primeiro trimestre de 2024.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos

SIIT
©Christian BONZON

Imobiliário

SIIT-Suisse já tem data marcada para 2023

A cidade de Lausanne vai receber a nova edição do Salão do Imobiliário, Investimento e Turismo Portugal – Suíça

CONSTRUIR

O Salão do Imobiliário, Investimento e Turismo Portugal – Suiça (SIIT-Suisse), organizado pela Câmara de Comércio e Indústria Suíça – Portugal,  volta a reunir os profissionais do sector em Lausanne no Centro de Congressos Beaulieu, entre os dias 31 de Março e 2 de Abril de 2023.

Serão três dias de exposição, um ‘swiss-portuguese’ fórum com mais de 30 conferências sobre seis grandes temas e dois eventos paralelos: um networking cocktail e uma cerimónia de entrega dos SIIT-Suisse Awards, que visa distinguir os profissionais dos sectores do imobiliário, turismo, inovação e sustentabilidade.

“Este salão tem como destinatários empresários e investidores internacionais em busca de novas oportunidades de investimento e de parcerias, visando igualmente um público de particulares que desejam descobrir as atracções turísticas, estudar, trabalhar ou simplesmente estabelecer-se em Portugal”, reforça a organização.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Imobiliário

Hyatt Regency Lisboa inaugura em Belém

Esta inauguração marca a chegada de uma das maiores cadeias mundiais de hotéis, a Hyatt, à capital portuguesa pelas mãos da United Investments Portugal e da Fibeira. A decoração inspira-se nos descobrimentos portugueses e nas influências contemporâneas de Lisboa, apresentando elementos em tons de azul e madeira de carvalho

CONSTRUIR

O Hyatt Regency Lisboa, localizado em Belém, abre portas esta quarta-feira, dia 2 de Novembro, após um período de soft opening. Esta inauguração marca a chegada de uma das maiores cadeias mundiais de hotéis, a Hyatt, à capital portuguesa pelas mãos da United Investments Portugal e Fibeira, sob a gestão da UIP Hospitality Management Company. Este novo empreendimento de cinco estrelas superior combina a componente hoteleira e de investimento, num projecto diferenciador e exclusivo.

O Hyatt Regency Lisboa conta com 204 quartos, dos quais 105 são suites, com interiores modernos, acabamentos de qualidade superior e vistas deslumbrantes sobre o rio Tejo. A decoração inspira-se nos descobrimentos portugueses e nas influências contemporâneas de Lisboa, apresentando elementos em tons de azul e madeira de carvalho. As tipologias de alojamento vão desde os quartos Queen, equipados com as mais recentes tecnologias e comodidades, até às as Regency Suites de três quartos, que dispõem de varandas amplas privativas e sala de estar com área de jantar.

“O hotel tem uma localização privilegiada à beira-rio, perfeita para que os nossos hóspedes possam explorar a história e cultura de Lisboa, com a garantia de que serão recebidos com um serviço de classe mundial durante a sua estada, num dos destinos mais procurados da Europa. Este é também um projecto aberto à cidade e aos seus residentes, que podem desfrutar de experiências gastronómicas únicas nos diferentes conceitos do hotel, bem como dos serviços de SPA e ginásio de alto padrão”,  afirma Hélder Martins, director geral do Hyatt Regency Lisboa.

Neste espaço com mais de 1000 m2, os clientes terão acesso a uma vasta oferta de actividades de bem-estar adaptadas às suas necessidades individuais, proporcionando experiências memoráveis e revigorantes. O espaço conta com nove salas para tratamentos individuais ou em casal, Oásis Termal e uma zona especial, a Aurum Suite, para momentos de relaxamento mais privados.

Para que os hóspedes possam manter as suas rotinas de actividade física quando estão longe de casa, podem encontrar nas mesmas instalações o Active, espaço que contempla um ginásio e dois estúdios de fitness para aulas, equipados com produtos de última geração da Technogym.

O Hyatt Regency Lisboa possibilita, também, a realização de eventos corporativos, visto que os espaços podem ser facilmente convertidos de acordo com a configuração pretendida. A área total de reuniões conta com cerca de 420 metros quadrados e um layout moderno e flexível que pode ser adaptado para atender às necessidades de qualquer evento.

As experiências gastronómicas do Hyatt Regency Lisboa apresentam-se como um elemento diferenciador desta unidade hoteleira com a oferta de quatro restaurantes e um bar. Já em funcionamento estão dois dos quatro espaços: o Viserversa, um restaurante e bar ao estilo ‘grand-café’ aberto todo o dia e o restaurante Zest, situado em frente ao jardim privativo e com abundante luz natural, onde é possível almoçar ou lanchar de forma mais rápida e casual, com opções saudáveis confeccionadas com ingredientes locais frescos. O hotel conta, ainda, com o espaço multiusos Vista. Em breve será inaugurado um restaurante de topo, situado no piso térreo e com acesso independente ao hotel, e o rooftop, com uma vista panorâmica para o rio Tejo. Actualmente, o rooftop está apenas disponível para grupos e eventos.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Imobiliário

Prime Portugal adquire Cascaisvilla

A CBRE assessorou a Bain Capital Credit na venda do Centro Comercial CascaisVilla ao promotor imobiliário Prime Portugal. Apesar de estar em funcionamento está prevista a demolição do centro comercial e a edificação de um projecto misto de uso residencial e comercial

CONSTRUIR

O centro comercial CascaisVilla, localizado à entrada de Cascais, encontra-se actualmente em operação, no entanto o Plano Director Municipal (PDM) de Cascais já prevê a sua demolição e a edificação de um projecto misto de uso maioritariamente residencial e comercial. O novo projecto já está em concepção, tendo a Prime Portugal contratado para o efeito um gabinete de arquitectura internacional.

“Esta operação é estratégica para o crescimento da Prime Portugal. Investimos no imobiliário de amanhã e estamos focados em ser uma parte activa na construção das cidades do futuro, entregando soluções de habitação, comércio e trabalho que correspondam às expectativas das novas gerações. Sabemos que este projecto irá mudar a entrada de Cascais e estamos certos que a nossa equipa irá dignificar ainda mais esta vila”, refere Filippo Buffa di Perrero, co-founder e managing director da Prime Portugal

A Câmara Municipal de Cascais pretende renovar a entrada nascente da vila e este novo projecto alinha-se com essa orientação estratégica. Os novos edifícios reforçarão a vila de Cascais com uma arquitectura moderna, mas em harmonia com o património edificado do município, com um contínuo espaço verde e uma nova praça central para usufruto público, promovendo um atravessamento pedonal que liga a zona da estação à zona onde está actualmente localizado o mercado de Cascais.

“É com enorme entusiasmo que concretizamos esta operação. É uma operação estruturante que entrega um excelente resultado a todas as partes envolvidas, mas é também uma transacção emblemática, no sentido em que vai dar uma nova vida à vila de Cascais e aos cascalenses. Esta operação vem mais uma vez reforçar a imagem sólida que Portugal tem sabido manter junto de investidores internacionais e a sua capacidade em posicionar-se, mesmo num contexto de incerteza global, como um atractivo hub de atracção de talento e captação de investimento”, sublinha Nuno Nunes, senior director de capital markets da CBRE Portugal

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se conectado

©2021 CONSTRUIR. Todos os direitos reservados.