Edição digital
Assine já
    PUB

    Grupo Preceram participa na CEVISAMA 2023

    Argex, Gyptec e Volcalis, participam na CEVISAMA 2023, que decorre de 27 de fevereiro a 3 de março, em Valência – Espanha. Este ano a Cevisama regressa com bastantes novidades e propostas inovadoras. O evento lança um novo conceito de exposição, mais completo e com mais soluções construtivas

    Brand SHARE

    Grupo Preceram participa na CEVISAMA 2023

    Argex, Gyptec e Volcalis, participam na CEVISAMA 2023, que decorre de 27 de fevereiro a 3 de março, em Valência – Espanha. Este ano a Cevisama regressa com bastantes novidades e propostas inovadoras. O evento lança um novo conceito de exposição, mais completo e com mais soluções construtivas

    Brand SHARE
    Sobre o autor
    Brand SHARE
    Grupo Preceram

    Grupo Preceram

    Veja mais
    Artigos relacionados
    Ando Living Group garante 67 M€ de capital para prosseguir expansão
    Imobiliário
    “Vamos continuar na Alta de Lisboa com um novo investimento de 300M€”
    Imobiliário
    50M€ para obras no Aeroporto do Porto
    Construção
    MCA conclui quarto parque solar em Angola
    Construção
    Altis inaugura investimento de 27M€ no coração do Porto
    Imobiliário
    Italiana Molteni&C chega a Lisboa com a Cushman & Wakefield
    Imobiliário
    DIGITALBuilt o balcão único de apoio à transição digital do sector
    Engenharia
    Empreendimento Aurios da Emerge com soluções de interior da Vicaima
    Empresas
    Garcia Garcia lança programa de estágios de Verão
    Empresas
    NOS Smart Home estreia-se em Lisboa e Porto
    Imobiliário

    O Grupo Preceram vai estar presente no novo espaço do evento, um espaço totalmente focado na sustentabilidade e na eficiência energética, a Cevisama Build.

    Nesta edição, a feira Cevisama inaugura este espaço mais eco-friendly, que responde à elevada procura pela construção sustentável. Aqui, estarão em exposição todas as novidades e soluções da área da construção sustentável, onde a sustentabilidade, a eficiência energética, e os materiais amigos do ambiente são protagonistas.

    O Grupo Preceram não podia deixar de estar presente nesta nova Cevisama Build. A sustentabilidade está presente em todos os processos e ciclo de vida dos materiais de construção fabricados pelas empresas do grupo.

    Nesta presença o Grupo Preceram irá promover a eficiência energética dos edifícios, através de uma aposta em sistemas e soluções de isolamento que evitem a perda de energia. “A melhor energia é a que não se gasta!”.

    Argex, Gyptec e Volcalis terão em exposição diversas soluções construtivas direcionadas para o conforto e bem-estar das pessoas, que contribuem para a redução dos consumos de energia, seja para aquecimento como para arrefecimento.

    2 MARZO | LA (RE)CONSTRUCCIÓN EFICIENTE – SOLUCIONES GYPTEC + VOLCALIS

    Na quinta-feira, dia 2 de março às 11h00, a Gyptec e a Volcalis promovem uma ação de formação sobre soluções sustentáveis para uma construção e reabilitação eficiente.

    Serão apresentados os sistemas construtivos e soluções mais adequadas para melhorar o conforto e o comportamento energético dos edifícios. Bem como, as ferramentas de apoio à elaboração dos projetos, o Gestor de Soluções e a Biblioteca de Objetos BIM – Gyptec/Volcalis

    Esta sessão irá decorrer no espaço Forobuild no nível 3 – Pavilhão 1, às 11h00.

    CONVITE DIGITAL

    Para obter o convite terá apenas de se registar através deste link. Após preencher com os seus dados, pode guardar o convite e posteriormente mostrar o QR-Code nos acessos à feira. Não precisa imprimir.

    Visite-nos de 27 de fevereiro a 3 de março, estamos no Nível 3 – Pavilhão 1 – Stand A52, na Feria de Valencia.

    DATA: 27 FEV – 3 MAR

    HORÁRIO: 09h00 – 19h00

    LOCAL: Feria Valencia (Ver mapa)

    Tudo sobre o evento, agenda e inscrições AQUI

    Artigos relacionados
    Ando Living Group garante 67 M€ de capital para prosseguir expansão
    Imobiliário
    “Vamos continuar na Alta de Lisboa com um novo investimento de 300M€”
    Imobiliário
    50M€ para obras no Aeroporto do Porto
    Construção
    MCA conclui quarto parque solar em Angola
    Construção
    Altis inaugura investimento de 27M€ no coração do Porto
    Imobiliário
    Italiana Molteni&C chega a Lisboa com a Cushman & Wakefield
    Imobiliário
    DIGITALBuilt o balcão único de apoio à transição digital do sector
    Engenharia
    Empreendimento Aurios da Emerge com soluções de interior da Vicaima
    Empresas
    Garcia Garcia lança programa de estágios de Verão
    Empresas
    NOS Smart Home estreia-se em Lisboa e Porto
    Imobiliário
    PUB

    Novo PEGOLAND PROFISSIONAL MAX S1 do Grupo Puma

    O Grupo Puma lança o seu novo adesivo PEGOLAND PROFISSIONAL MAX S1, com um formato leve que rende até 60% mais.

    Brand SHARE

    Nos dias 23 e 24 de abril, na região de Setúbal e Aveiro respetivamente, o Grupo Puma reuniu alguns dos seus clientes para mostrar os benefícios e principais características deste produto, um adesivo inovador, que se incorpora no mercado para marcar a diferença.

    Este novo produto incorpora a Linha Profissional, que conta com a Tecnologia Tecno-Adapt e uma fórmula tecnologicamente avançada que oferece:

    MÁXIMA TRABALHABILIDADE

    Textura muito cremosa, o que permite trabalhar de maneira mais fácil, eficaz e menos cansativa para o profissional.

    RENDE ATÉ 60% MAIS

    Graças à sua fórmula tecnologicamente avançada, alcança até 60% mais rendimento em comparação com um adesivo convencional.

    100% HUMIDIFICAÇÃO

    A sua elevada capacidade de aderência proporciona um efeito ventosa.

    CUIDA DA SAÚDE E DO AMBIENTE

    • Formato de 15 kg, mais fácil de transportar.
    • Matérias-primas recicladas.
    • Menor quantidade de material para os mesmos metros que um adesivo convencional, menos impacto ambiental no transporte.
    • Menor Pegada de Carbono.
    • Baixo nível de emissões de COVs.

    Adequado para a instalação de pavimentos e revestimentos, interiores e exteriores. É especialmente recomendado para a instalação de fachadas, pavimentos de grandes superfícies e pavimentos de aquecimento radiante. Adequado para suportes de gesso ou anidrite.

    Descubra mais em www.grupopuma.com.

    Sobre o autorBrand SHARE

    Brand SHARE

    Mais artigos

    Soluções do Grupo Preceram para a reabilitação e reconversão do edificado

    Por trás da beleza visível está a excelência invisível. Os materiais não ficam à vista do olhar, mas são eles que proporcionam o conforto, a eficiência e a qualidade de vida

    Brand SHARE

    Dando resposta à urgência em disponibilizar mais habitação, o Grupo Preceram apresenta soluções para construção nova, mas também para a reabilitação e reconversão dos edifícios existentes.

    Segundo dados do Inquérito às Condições de Vida e Rendimento, divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), 20,8% da população reportava não ter capacidade financeira para manter a casa adequadamente aquecida, o equivalente a mais de dois milhões de pessoas.

    No verão o cenário piora: 38% da população não consegue manter a casa fresca também por falta de dinheiro, quase o dobro da média europeia. Portugal, é aliás, um dos cinco países da União Europeia em que esta incapacidade era das mais elevadas.

    Poupança energética, silêncio, segurança e ambiente interior saudável, são as preocupações que estão na base do desenvolvimento dos produtos das empresas do Grupo, nomeadamente as placas de gesso Gyptec, a lã mineral Volcalis, a argila expandida Nexclay e os tijolos Preceram.

    Estes materiais que normalmente ficam ocultos, integrados na envolvente opaca – paredes, tetos e pavimentos – para além de fundamentais para a materialidade dos espaços, contribuem significativamente para a eficiência dos edifícios e o conforto e qualidade de vida de quem os utiliza.

    Não podendo ser exaustivo na enumeração, saliento os sistemas de construção a seco integrando placas de gesso Gyptec e lã mineral Volcalis.

    Estas soluções construtivas são utilizadas, em todo o tipo de obra, por serem rápidas, eficientes, económicas e seguras. Isto de uma forma genérica. No entanto, para se adequarem às exigências legais e expetativas dos consumidores, é necessário que se tenham em atenção todos os passos, desde a caracterização dos materiais à solução final.

    Trabalhando com alguns laboratórios de referência internacional, como o ITECONS em Coimbra, a TECNALIA em Espanha e o CSTB – LNE em França, tanto no desenvolvimento como na certificação de produtos e soluções, a Gyptec Ibérica e a Volcalis disponibilizam um invejável conjunto de sistemas caracterizados.  Estes estão disponíveis agregados numa plataforma de pesquisa e seleção, permitindo até a ordenação por preço. Isto facilita a especificação da solução mais eficaz e económica para o projeto ou obra em causa.

    Existem algumas características dos materiais que afetam o desempenho das soluções. São características técnicas, detalhadas nas declarações de desempenho e nas fichas dos materiais, resultantes de exigências normativas de marcação CE ou de certificação voluntária.

    A condutibilidade térmica de um isolamento, quando essa característica é relevante, por exemplo nas fachadas. As propriedades de absorção acústica de uma lã mineral quando detalhamos uma compartimentação. A classe de reação ao fogo em todas as aplicações. Estas são algumas das características técnicas que devem ser comparadas, não outras que erradamente e frequentemente aparecem referidas como exigência. Caso da densidade das lãs de isolamento. Ou do peso de uma solução como apanágio da sua robustez.

    Caminhamos para um futuro que se quer mais sustentável, com menor consumo de recursos, descarbonização e reutilização. Só o conseguimos se desde o fabrico à utilização dos materiais haja racionalidade e competência técnica.

    https://solucoesparaconstrucao.com/

    Sobre o autorBrand SHARE

    Brand SHARE

    Mais artigos
    SISTEMA TRADITERM MINERAL. ETICS COM LÃ MINERAL.

    COMPOSIÇÃO DO SISTEMA TRADITERM MINERAL

    Sistema TRADITERM Mineral. Etics com lã Mineral do Grupo Puma

    O Código Técnico da Edificação está a ser cada vez mais exigente quanto aos requisitos mínimos para a envolvente, o isolamento acústico, a proteção contra a humidade e a proteção contra incêndios. Isto unido às exigências das novas subvenções europeias fazem dos sistemas ETICS (Sistemas de Isolamento Térmico pelo Exterior) uma solução ideal para dar cobertura a muitos destes conceitos ao mesmo tempo

    Brand SHARE

    Em tudo isto, a lã mineral também adquire uma grande relevância uma vez que, graças às suas propriedades, não só oferece um grande isolamento técnico, mas acrescenta isolamento acústico e é altamente resistente ao fogo.

    Por isso, o GRUPO PUMA coloca à disposição o seu SISTEMA TRADITERM MINERAL, juntamente com todos os seus serviços, para conseguir o melhor resultado com a maior assistência técnica.

    VANTAGENS DE UTILIZAR LÃ MINERAL FRENTE A OUTROS ISOLAMENTOS

    O SISTEMA TRADITERM MINERAL supera as exigências do CTE no comportamento contra incêndios.

    A lã mineral utilizada é bidensidade, com a condutividade mais baixa do mercado em lã de rocha (0,035 W/mK), pelo que requer menores espessuras.

    O sistema utiliza buchas de fixação com rutura de ponte térmica.

    Grande durabilidade da fachada graças à alta flexibilidade do acabamento superficial e ao isolamento de lã mineral ser duradouro, imputrescível e estável dimensionalmente, o que mantém as prestações durante toda a vida útil.

    É um sistema sustentável e contribui, de forma positiva, para a redução do impacto ambiental.

    Contribui para o isolamento térmico do edifício.

    Numa das suas variantes, graças à argamassa de cor branca utilizada na camada base, evita uma cura incorreta por excessiva radiação solar durante a sua aplicação e secagem, facilitando a sua colocação em obra.

    PROTEÇÃO CONTRA FOGO DO SISTEMA TRADITERM MINERAL

    A redação do ponto 4 da Secção SI 2 – Propagação exterior (paredes médias e fachadas) pode gerar confusão na altura de interpretar os requisitos exigidos a um ETICS, pelo que desde a ANFAPA fez-se uma consulta a respeito e a resposta resume-se ao facto de que não é preciso que um sistema de construção esteja coberto por um revestimento exterior pelo menos EI30 para cumprir com a exigência do ponto 4 do parágrafo 1 da Secção SI2. Um sistema de construção que no seu estado final de utilização tenha a classe exigida neste ponto, em função da sua altura, cumpre a exigência sem este revestimento exterior.

    Mas, então, que classificação de reação ao fogo tem o SISTEMA TRADITERM MINERAL?

    Todos os nossos Sistemas Traditerm superam as exigências do CTE, mas o nosso SISTEMA TRADITERM MINERAL, especificamente, tem uma classificação A2-s1,d0, muito acima do indicado na normativa vigente.

    Em seguida, indicamos os certificados que têm à vossa disposição sobre os Sistemas Traditerm:

    • Avaliação Técnica Europeia 07/0054 (ETA).
    • Declaração Ambiental de Produto (sistema completo).

    SERVIÇOS OFERECIDOS PELO GRUPO PUMA

    O GRUPO PUMA põe à nossa disposição todos os serviços do seu Escritório Técnico:

    • Relatório de pré-dimensionamento de espessura do isolamento de acordo com CTE.
    • Biblioteca de detalhes de construção em PDF e DWG, bem como a base de dados BIM.
    • Realização de detalhes de construção personalizados se assim o necessitar.
    • Bancos de preços.
    • Assessoria personalizada sobre qualquer dos seus produtos ou sistemas.

    OBRAS DE REFERÊNCIA:

    Instituto de Investigación y Clínica López Ibor (Madrid)

    Edifício de Vivendas de Obra Nova (País Basco)

     

     

    Sobre o autorBrand SHARE

    Brand SHARE

    Mais artigos

    Grupo Preceram participa na XI Semana da Reabilitação Urbana de Lisboa

    A LxFactory, na zona de Alcântara, acolhe a edição de 2024 da Semana da Reabilitação Urbana de Lisboa, que decorre de 9 a 11 de abril. Com uma agenda dedicada aos temas da habitação, construção e sustentabilidade, o evento conta com o apoio e participação das empresas do Grupo Preceram.

    Brand SHARE

    Conferências, debates e workshops técnicos, distribuídos por dois palcos, uma zona de exposição de empresas ampliada, um espaço renovado dedicado à inovação – o INOVA(RE) e o regresso do Prémio Jovens Arquitectos (III edição) são alguns dos pontos altos do evento organizado pela revista Vida Imobiliária, com o apoio da Câmara Municipal de Lisboa e da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa.

    Nesta edição além de estar presente no espaço de exposição, o Grupo Preceram participa em duas sessões de debate, e no dia 10 apresenta ao público numa sessão exclusiva, as suas soluções para a construção e reabilitação.

    Numa altura em que urge a disponibilização de mais habitação, o Grupo Preceram apresenta soluções para construção nova, mas também para reabilitação e reconversão dos edifícios existentes.

    Com total foco numa intervenção nos edifícios capaz de os dotar de mais conforto térmico, acústico, segurança, ambiente interior saudável, e menos consumidores de energia, o Grupo Preceram irá promover um conjunto de soluções desenvolvidas com os seus produtos, nomeadamente as placas de gesso Gyptec, a lã mineral Volcalis, a argila expandida Nexclay e os tijolos térmicos Preceram.

    III edição Prémio Jovens Arquitectos

    Esta iniciativa da Vida Imobiliária, em coorganização com os arquitetos Marco Roque Antunes, Paulo Serôdio e Paulo Durão, conta com o apoio do Grupo Preceram, e tem o objetivo de promover e premiar o trabalho de uma nova geração de arquitetos, jovens talentos que estão a redefinir a qualidade da arquitetura e do ambiente construído.

    As inscrições estão abertas e decorrem online até 20 de março. Os finalistas e o grande vencedor serão anunciados durante a Semana da Reabilitação Urbana de Lisboa.

    Toda a informação, aqui.

     

    09 ABRIL | 10:00 – 11:45

    CONSTRUÇÃO 4.0: O BIM E A INDUSTRIALIZAÇÃO

    O Grupo Preceram é coorganizador da sessão inaugural do evento, onde se irá debater como reduzir tempos e custos na construção. Ávila e Sousa, Diretor Técnico e de Marketing do Grupo Preceram será o moderador desta sessão que decorre no dia 9 de abril a partir das 10h00 na Fábrica XL, na Lx Factory.

    Sinopse: A construção modular e a industrialização da construção são a forma mais rápida e eficaz de reduzir custos e tempos e, por isso, parte da solução para trazer mais casas que os portugueses podem pagar. Qual a relação entre a otimização do projeto e a economia dos preços? São tempos de mudança e que vão acelerar nos próximos anos. O BIM é obrigatório já em 2026 e falta perceber se técnicos e municípios estão preparados?

    Programa e inscrições, aqui.

     

    09 ABRIL | 11:45 – 13:00

    DESCARBONIZAR E ELETRIFICAR OS CONDOMÍNIOS – O GRANDE DESAFIO!

    Ainda durante a manhã do primeiro dia, pelas 11h45, Ávila e Sousa em representação do Grupo Preceram participará na mesa redonda de debate da sessão: “Descarbonizar e eletrificar os Condomínios – O grande desafio!”.

    Sinopse: O desafio da descarbonização está no parque construído e em primeiro lugar na habitação multifamiliar. Os Condomínios têm de ser o destino do maior esforço de investimento, quer na instalação de sistemas ativos de produção quer na proteção passiva. A eletrificação dos edifícios e o desafio da mobilidade elétrica só aumentam um problema ao qual é urgente dar resposta!

    Programa e inscrições, aqui.

     

    Sessão paralela Grupo Preceram

    10 ABR | 17:00 – 17:45

    EXCELÊNCIA INVISÍVEL! SOLUÇÕES EFICIENTES E SEGURAS PARA (RE)CONSTRUIR DE FORMA RÁPIDA E SUSTENTÁVEL.

    Dia 10 de abril às 17h00 é a vez do Grupo Preceram apresentar na sua sessão exclusiva soluções eficientes para (re)construção rápida e sustentável. A sessão paralela decorre na Fábrica L (sala anexa à Fábrica XL, no Lx Factory).

    Sinopse: Dando resposta à urgência em disponibilizar mais habitação, o Grupo Preceram apresenta soluções para construção nova, mas também para a reabilitação e reconversão dos edifícios existentes.

    Poupança energética, silêncio, segurança e ambiente interior saudável, são as preocupações que estão na base do desenvolvimento dos produtos das empresas do Grupo, nomeadamente as placas de gesso Gyptec, a lã mineral Volcalis, a argila expandida Nexclay e os tijolos Preceram.

    Por trás da beleza visível está a excelência invisível. Os materiais não ficam à vista do olhar, mas são eles que proporcionam o conforto, a eficiência e a qualidade de vida.

    Participe! As inscrições são gratuitas. Programa e inscrições AQUI.

     

    DATA: 09, 10 e 11 de abril

    LOCAL: Lx Factory, Lisboa

    LX Factory – R. Rodrigues de Faria 103, 1300-501 Lisboa (Direções)

     

    Toda a informação sobre o evento, agenda e inscrições AQUI.

    Sobre o autorBrand SHARE

    Brand SHARE

    Mais artigos

    O térmico está MAIOR. Novo formato do tijolo térmico Preceram.

    A Preceram criou recentemente uma nova gama de produtos, (a gama PRO), ao lançar os novos Tijolos Térmicos PRO20 e PRO25.

    Brand SHARE

    Os novos formatos 40x19x20 e 40x19x25 vêm dar resposta às exigências do mercado, em vários aspetos, como sejam a racionalização de recursos, a eficiência energética e a redução do tempo e custo de aplicação.

    Os tijolos térmicos PRO20 e PRO25 possibilitam a construção de alvenaria de uma forma mais rápida e com maior poupança de argamassa de reboco.

    MAIOR RENDIMENTO E RENTABILIDADE

    Poupança em argamassa: As larguras de 20 cm e 25 cm (em vez dos habituais 19 cm e 24 cm) permitem o alinhamento com a estrutura. Ao alinhar com os pilares pelo interior e exterior, o formato do Térmico PRO20 e PRO25 permite poupar em argamassa de reboco.

    Rapidez na execução: O maior tamanho permite a aplicação de apenas 12,5 tijolos por metro quadrado. O comprimento de 40 cm (em vez dos tradicionais 30 cm) aumenta a rapidez de execução, diminui o número de juntas e diminui os custos em mão de obra.

    O tijolo térmico e acústico Preceram é um produto ideal para a construção de paredes mais eficientes, proporciona maior isolamento térmico e acústico, resistência ao fogo e elevada resistência mecânica. É um produto que potencia uma boa classificação energética, assegurando maior conforto e poupança de energia com menos espessura de isolamento.

    Tem uma aplicação semelhante ao tijolo tradicional, contudo tratando-se de tijolos com furação vertical que encaixam lateralmente uns nos outros, favorecem o alinhamento e prumo da parede, reduzindo o tempo de execução e o consumo de argamassa de assentamento.

    Na sua aplicação devem respeitar-se algumas boas práticas, tais como: a argamassa ter a consistência adequada, interromper a junta horizontal para aumentar a eficiência térmica, humedecer os tijolos antes da sua colocação para evitar a desidratação da argamassa, efetuar a junta vertical desencontrada e verificar o alinhamento e prumo da parede. A espessura da junta horizontal depois de assentes os tijolos deve possuir cerca de 1 cm.

    Saiba tudo sobre a nova gama PRO, em: https://preceram.pt/termico-pro/

    Sobre o autorBrand SHARE

    Brand SHARE

    Mais artigos

    Chegou a hora de vestir os casacos em casa?

    Já chegaram os dias frios, altura em que se renova o guarda-roupa e se tiram os casacos dos armários. Para muitos, também é a altura em que se reforçam as camadas de cobertores e mantas na cama e no sofá.

    Brand SHARE

    Estar em casa embrulhado e bem agasalhado é a única maneira de sobreviver ao inverno para grande parte dos portugueses. Mesmo aqueles que vivem em edifícios relativamente recentes, com sistemas de aquecimento instalados, não conseguem manter uma temperatura confortável em casa, seja pelo preço da energia ou mesmo pela ineficiência dos sistemas. Tentar aquecer uma casa quando o calor se perde pelas paredes, teto e pavimento é tarefa impossível!

    Existem soluções? Sim, isolamento.

    O Grupo Preceram tem desenvolvido sistemas construtivos, simples de aplicar, para o isolamento dessa envolvente opaca.

    Intervindo pelo interior, sem necessidade de autorizações ou licenças, as paredes podem ser isoladas com um sistema em placa de gesso Gyptec e lã mineral Volcalis. Um pequeno compromisso em relação ao espaço perdido (cerca de 7 cm) pode reduzir as perdas de energia em 35%. A nova gama de isolamento ALPHA Plus da Volcalis, com uma condutibilidade térmica muito baixa, assegura a poupança, mesmo com baixas espessuras. 

    Mas não é melhor isolar pelo exterior? Sim, e a Volcalis também produz lã mineral para aplicação nas fachadas ventiladas, mas muitas vezes não é possível.

    Por outro lado, a utilização dos sistemas de climatização de forma descontínua – ligar quando chega a casa e muitas vezes desligar quando se deita – tornam os sistemas de isolamento pelo interior uma solução eficaz porque o tempo necessário para se atingir a temperatura desejada e o consumo energético dos equipamentos de climatização são significativamente menores. Outra vantagem destes sistemas de construção seca são a facilidade de instalação, reduzindo tempo e custo de obra. 

    Outras dúvidas que surgem são relativas às placas de gesso. Podem-se pendurar quadros e móveis? Tem que se usar placas diferentes na cozinha?

    A Gyptec desenvolveu uma placa de gesso multifunções com resistência mecânica e capacidade de carga melhoradas. A placa Gyptec Gold, reforçada com fibras para também melhorar o comportamento ao fogo, tem maior densidade e resistência ao impacto e flexão, e é tratada com um agente hidrófugo para diminuir a absorção de água, podendo ser utilizada também em cozinhas e casas de banho. Para além destas vantagens técnicas, a utilização de um único tipo de placa em todas as zonas da casa diminui os desperdícios em obra.

    Concluindo, os sistemas de isolamento pelo interior em placa de gesso Gyptec e lã mineral Volcalis oferecem uma excelente capacidade de isolamento térmico, mas também acústico. As placas de gesso contribuem ainda para o conforto higrotérmico e a sua superfície lisa e uniforme, permite a aplicação de todos os tipos de acabamento.

    www.solucoesparaconstrucao.com

    Sobre o autorBrand SHARE

    Brand SHARE

    Mais artigos

    Elimine a humidade por ascensão capilar com argamassas de Cal Hidraúlica 100% Natural MORCEM CAL do Grupo PUMA

    É muito comum em edifícios antigos encontrar danos causados pela humidade na parte inferior das paredes em contato com o solo. Isto ocorre porque estes edifícios não têm um sistema de impermeabilização nas suas fundações, deixando esses elementos construtivos em contato direto com a água contida no solo e os sais que ela contém desde o sedimento.

    Brand SHARE

    Para combater esse problema, devemos proporcionar à parede afetada uma maneira de evaporar rapidamente a água que se está a acumular ou, na medida do possível, interromper a ascensão da água do solo, e isso é conseguido com a aplicação de argamassas de cal macroporosas e a injeção de produtos em pasta na base da parede.

    No GRUPO PUMA, é proporcionada uma linha completa de produtos que nos ajudarão a obter os melhores resultados: a gama MORCEM CAL de argamassas de cal hidráulica 100% natural.

    Para proporcionar a respirabilidade necessária às paredes afetadas pela humidade por ascensão capilar, o procedimento e os materiais necessários são os seguintes:

    1) Sanear a parede removendo qualquer resíduo de tinta e argamassa antiga 50 cm acima da linha afetada, deixando o suporte à vista.
    2) Aplicar uma primeira camada de Morcem Cal Base para regularizar o suporte e otimizar o uso de material nas camadas seguintes.
    3) Aplicar as camadas de Morcem Cal Porógeno necessárias até atingir a espessura desejada (pelo menos 2 cm de espessura).
    4) Aplicar uma última camada de Morcem Cal Acabado para obter uma textura mais lisa, se desejado, e, caso seja pintado, usar Pumacril Revestimento Silicato para preservar a respirabilidade do sistema.

    Se desejar atenuar a ascensão de humidade do solo, recomendamos o seguinte sistema:

    1) Realizar perfurações na parte inferior do suporte, a não mais de 30 cm, e separadas por 8 a 12 cm entre si. Fazer a perfuração 5 cm menor que a espessura do suporte (não é recomendado para suportes com mais de 50 cm de espessura).
    2) Injetar o produto Morcem Mur Stop nas perfurações realizadas.
    3) Aplicar o sistema descrito no parágrafo anterior para conferir respirabilidade suficiente ao suporte para evacuar a humidade residual que possa ultrapassar a barreira realizada.

    Seguindo essas instruções, proporcionamos às nossas paredes existentes em edifícios antigos com problemas de humidade capilar saúde e bem-estar, eliminando a contaminação do ar interior dos nossos ambientes causada pelos ácaros que essas humidades acabam por gerar nos elementos construtivos.

     

    Sobre o autorBrand SHARE

    Brand SHARE

    Mais artigos

    Grupo Preceram na XI Semana da Reabilitação Urbana do Porto

    A SEMANA DA REABILITAÇÃO URBANA realiza-se nas Caves Ferreira – Cais de Gaia, nos dias 6, 7 e 8 de novembro, e conta com o apoio e participação das empresas do Grupo Preceram

    Brand SHARE

    O maior evento sobre a reabilitação e regeneração urbana com uma visão ainda mais ampla sobre a construção sustentável, leva a Vila Nova de Gaia, três dias de conferências, exposições e diversas sessões paralelas.

    Organizado pela revista Vida Imobiliária, a Semana da Reabilitação Urbana afirma-se como o mais importante evento nacional de ativação do movimento de regeneração e renovação urbanística em Portugal, contribuindo para uma cidade mais reabilitada, mais rica, mais inclusiva e onde todos possamos viver com mais qualidade!

    Neste momento em que já todos compreendemos a importância de uma intervenção urgente nos edifícios, de forma a torná-los mais confortáveis e menos consumidores de energia, o Grupo Preceram marcará presença no evento, onde irá promover as diversas soluções para construção e reabilitação que tem vindo a desenvolver.

    Destaque para o isolamento pelo interior com os sistemas em placas de gesso Gyptec e lã mineral Volcalis, que oferecem uma excelente capacidade de isolamento térmico, mas também acústico.

    Destaque também para a nova biblioteca de paredes, constituída por soluções desenvolvidas em parceria com o ITeCons, desenhadas para edifícios de consumo quase nulo (nZEB) e compostas por materiais produzidos em Portugal.

    Uma das tendências em crescimento é também a requalificação das coberturas – tanto no topo dos edifícios como ao nível da laje de teto das caves – em espaços verdes. As coberturas verdes trazem inúmeras vantagens à cidade, ao edifício e ao utente: redução da ilha de calor, amortecimento do pico das cheias, proteção da impermeabilização, aumento do isolamento térmico e acústico, melhoria da qualidade do ar, valorização do imóvel e melhor qualidade de vida.

    Neste campo temos a argila expandida que produzimos na nossa fábrica em Oliveira do Bairro, a Nexclay, que é uma componente fundamental destas coberturas vivas, e também das hortas urbanas, na camada de drenagem e no substrato.

    06 NOV | 11:45 – 13:00

    CONSTRUÇÃO MAIS EFICIENTE: COMO REDUZIR OS CUSTOS?

    O Grupo Preceram faz parte do painel de oradores e é coorganizador da sessão inaugural do evento, onde se irá debater como reduzir custos na construção. Ávila e Sousa, Diretor Técnico e Marketing do Grupo Preceram será o moderador desta sessão que decorre no dia 6 de novembro a partir das 11h45.

    Sinopse: Desafios como a falta de mão de obra e o preço dos materiais de construção, são apontados como os principais constrangimentos à atividade das empresas do setor da construção e do imobiliário. Como pode uma construção mais eficiente reduzir os custos? Qual a relação entre um bom projeto e a economia dos preços? Como contratar uma obra a preços controlados?

    07 NOV | 11:45 – 13:00

    REABILITAÇÃO DE CONDOMÍNIOS E A OPORTUNIDADE DOS FUNDOS DE APOIO

    Ávila e Sousa irá representar o Grupo Preceram nesta sessão que decorre no dia 7 de novembro a partir das 11h45. Os produtos do Grupo Preceram, nomeadamente a lã mineral Volcalis, as placas de gesso Gyptec e a argila expandida Argex, produtos portugueses e ecológicos, são ideais para implementar melhorias térmicas, e são elegíveis para o Programa de Apoio a Condomínios Residenciais.

    Sinopse: Os programas de apoio à eficiência energética chegaram aos condomínios residenciais. Uma oportunidade para melhorar o conforto térmico, reduzir a fatura energética e renovar o parque habitacional existente. Do isolamento térmico das fachadas, coberturas e pavimentos, conheça o potencial e as fragilidades deste programa de apoio.

    Sessão exclusiva Grupo Preceram na SRU Porto

    08 NOV | 14:30 – 15:15

    SOLUÇÕES PARA (RE)CONSTRUÇÃO RÁPIDA E SUSTENTÁVEL | A EXCELÊNCIA INVISÍVEL

    Dia 8 de novembro às 14h30 o Grupo Preceram apresenta soluções para (re)construção rápida e sustentável.

    Sinopse: No mundo da arquitetura há algo que muitas vezes passa despercebido, algo que é invisível aos olhos, mas absolutamente essencial. Nas obras verdadeiramente excecionais, por trás da beleza visível está a excelência invisível, que proporciona o conforto, a eficiência e a qualidade de vida.

    Saiba quais são e como escolher os sistemas construtivos e soluções de isolamento para reduzir os gastos energéticos nos edifícios. Conheça os contributos dos produtos e soluções do Grupo Preceram para a construção modular industrializada.

    Participe! As inscrições são gratuitas, mas sujeitas a registo.

    Nesta 11ª edição não perca a oportunidade de assistir aos debates, conhecer a opinião dos especialistas convidados, ficar a par das grandes alterações introduzidas pelo pacote de medidas “Mais Habitação”, conhecer exemplos ímpares de inovação na senda da sustentabilidade e eficiência energética, e conhecer algumas das grandes obras que vão marcar as nossas cidades nos próximos anos.

    DATA: 06, 07 e 08 de novembro

    LOCAL: CAVES FERREIRA, CAIS DE GAIA

    Av. de Ramos Pinto 70, 4400-082 Vila Nova de Gaia (Direções)

    Toda a informação sobre o evento, agenda e inscrições AQUI.

    Sobre o autorBrand SHARE

    Brand SHARE

    Mais artigos

    Soluções Volcalis e Gyptec para o “Programa de Apoio a Edifícios mais Sustentáveis 2023”

    Está na hora de apostar no isolamento térmico e acústico que a sua casa precisa, e no conforto que você merece.

    Brand SHARE

    Já está disponível o novo programa de financiamento de medidas de eficiência energética em edifícios, no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), direcionado para a habitação própria permanente.

    Este Programa faz parte de um conjunto de incentivos operacionalizados pelo Fundo Ambiental, e tem o objetivo de melhorar o edificado residencial e o seu desempenho energético, tornando os edifícios mais sustentáveis e gerando múltiplos benefícios (ambientais, sociais e económicos) para o cidadão.

    Apesar de a maioria das notícias referir apenas a colocação de janelas e painéis solares, os apoios vão mais além e reembolsam também investimentos em isolamento da envolvente opaca (coberturas, paredes e pavimentos), por onde se perde grande parte da energia num edifício.

    Sendo um programa de apoio com preocupações de sustentabilidade, existe uma discriminação positiva dos materiais de base natural ou que incorporem reciclados, podendo a taxa de comparticipação atingir neste caso os 85%.

    2  Aplicação ou substituição de isolamento térmico em coberturas, paredes ou pavimentos, recorrendo a materiais de base natural (ecomateriais), que incorporem materiais reciclados ou recorrendo a outros materiais:

    Existe ainda uma majoração de 10% para edifícios fora dos distritos de Lisboa e Porto.

    Link para o aviso aqui

    É aqui que entram as Soluções do Grupo Preceram, nomeadamente com a lã mineral Volcalis e as placas de gesso Gyptec, produtos portugueses e ecológicos, ideais para implementar estas melhorias térmicas.

    Um dos documentos que justifica a elegibilidade destes produtos é o Selo de Sustentabilidade, Sustainable Value, do Portal da Construção Sustentável, rotulagem ecológica do tipo I, definida com base na norma ISO 14024, como descrito no regulamento do programa.

    Produzido à base de areia e um ligante de origem biológica, a lã mineral Volcalis é um isolamento térmico e acústico, ecológico e incombustível. Disponível em diversas gamas, é o produto ideal para as várias tipologias de aplicação, como sejam o isolamento térmico de paredes, tetos e coberturas em contato com o exterior ou com espaços não úteis.

    A placa de gesso Gyptec, produzida com mais de 50% de materiais reciclados, é utilizada em soluções construtivas com lã mineral, contribuindo para o conforto higrotérmico, acústico e de resistência ao fogo dos espaços interiores.

    Outra solução Gyptec, adequada para o reforço do isolamento térmico das paredes e coberturas, é a placa GYPCORK que incorpora uma camada de isolamento em cortiça da Amorim Cork Insulation.

    Também relevante são as certificações dos sistemas de gestão da qualidade e ambiental das várias empresas, segundo as normas ISO 9001 e ISO 14001, bem como as marcações CE dos seus produtos.

    A quem se destina?

    As pessoas singulares proprietárias que residam permanentemente em edifícios de habitação existentes, unifamiliares, ou em frações autónomas de edifícios multifamiliares licenciados para habitação até 31 de dezembro de 2006, inclusive.

    Como fazer?

    A intervenção deverá ser efetuada por empresas que devem possuir alvará, certificado, declaração ou outro documento aplicável que os habilite a proceder à intervenção em causa e estar inscritos nas plataformas existentes para as várias tipologias.

    No caso do isolamento térmico (tipologia 2): Portal “Casa Eficiente 2020” ou
    Portal casA+

    Caso o montante apoiado, seja igual ou superior a 5.000€ (cinco mil euros), o candidato tem obrigatoriamente de apresentar o certificado energético do imóvel intervencionado, antes e após execução. Existe uma comparticipação de 125 € para estes certificados

    Que soluções?

    Isolamento pelo interior das paredes com soluções de revestimento Gyptec+Volcalis,

    Isolamento da última laje com teto falso em placas de gesso Gyptec e isolamento Volcalis.

    Isolamento do pavimento de um rés do chão intervencionando o teto da garagem com uma solução de teto falso com lã mineral Volcalis.

    Saiba mais aqui.

    Isolamento da cobertura com desvão não habitável com lã mineral Volcalis. Saiba mais aqui.

    Quais são os documentos necessários?

    Relativamente ao isolamento térmico deverá cumprir as condições do Anexo I, alínea 2.

    Para além do já referido relativamente à empresa instaladora, chamamos a atenção para a importância do registo fotográfico antes e depois da intervenção.

    Os materiais deverão ter marcação CE e cumprir uma das condições que os defina como ecomaterial ou materiais reciclados para a taxa de comparticipação ser de 85%.

    Gyptec

    Fichas Técnicas e Declarações de Desempenho CE

    Certificado de Sustentabilidade PCS – ISO 14024 – Placas de Gesso

    Certificado de Sustentabilidade PCS – ISO 14024 – Placa Gypcork

    Volcalis

    Fichas Técnicas e Declarações de Desempenho CE

    Certificado de sustentabilidade PCS – ISO 14024

    Origem das matérias primas

    Como candidatar-se?

    As candidaturas são apresentadas através do preenchimento do formulário disponível nesta página, até 17:59 h do dia 31 de outubro de 2023, ou até à data em que seja previsível esgotar a dotação prevista, consoante o que ocorra primeiro.

    Sobre o autorBrand SHARE

    Brand SHARE

    Mais artigos

    Poupe TEMPO E DINHEIRO com a nova membrana impermeabilizante MORCEM DRY FIX do GRUPO PUMA

    Impermeabilizante cimentício monocomponente, fibrado, elástico e de secagem rápida

    Brand SHARE

    O GRUPO PUMA apresenta um novo produto que vai revolucionar as pequenas reformas nas nossas casas. A nova membrana impermeabilizante MORCEM DRY FIX é aplicada de forma fácil, rápida e seca em tempo recorde, o que otimiza a instalação e nos ajuda a economizar no orçamento.

    MORCEM DRY FIX apresenta inúmeras vantagens, a começar pelo seu preço económico e pela sua boa trabalhabilidade, seguindo-se a sua secagem rápida, que nos permite uma óptima colocação ao uso e a possibilidade de o utilizar como adesivo, bem como membrana de impermeabilização. É o produto ideal para realizar pequenas reformas em casas de banho, terraços ou varandas.

    A instalação do MORCEM DRY FIX é muito simples:

          Suportes novos e estáveis:

          1º Tratamento de pontos críticos com a nossa BANDTEC.

          2º Uma camada de Morcem Dry Fix, aplicado com rolo ou trincha.

          3º Aplicamos uma segunda camada de Morcem Dry Fix.

          4º Após apenas 3 horas, podemos aplicar o adesivo escolhido. Se utilizarmos um adesivo da gama Pegoland Fast(S1), a superfície poderá ser transitável em menos de 6 horas

          Suportes antigos, fissurados ou renovação de revestimentos:

          1º Tratamento de pontos críticos com a nossa BANDTEC.

          2º Embutimos a Malha Drypool nesta primeira camada do Morcem Dry Fix

          3º Aplicamos uma segunda camada de Morcem Dry Fix.

          4º Após apenas 3 horas, podemos aplicar o adesivo escolhido. Se utilizarmos um adesivo da gama Pegoland Fast (S1), a superfície poderá ser transitável em menos de 6 horas.

    Desta forma, a nossa pequena reforma estaria pronta para uso em 24 horas, economizando tempo e dinheiro e alcançando os melhores resultados.

    Além disso, o consumo do produto durante a sua aplicação foi otimizado para economizar ainda mais e sua capacidade de realizar o trabalho de vários tipos de produtos ao mesmo tempo, confere-lhe uma categoria mais sustentável, pois requer menos processos produtivos, menos embalagens e gera menos resíduos durante a sua instalação em obra.

    Sobre o autorBrand SHARE

    Brand SHARE

    Mais artigos
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB

    Navegue

    Sobre nós

    Grupo Workmedia

    Mantenha-se informado

    ©2021 CONSTRUIR. Todos os direitos reservados.