Construção do novo hospital Lisboa Oriental arranca em 2019

Por a 10 de Novembro de 2017

O Conselho de Ministros aprovou esta quinta-feira a “realização de despesa” para a celebração do contrato de gestão do novo hospital de Lisboa Oriental, que vai custar 432 milhões de euros. A nova unidade será construída em regime de parceria público-privada e deve abrir em 2023.
O Hospital de Lisboa Oriental consubstancia uma iniciativa essencial para a obtenção de ganhos de racionalidade e eficiência no desempenho e funcionamento da rede hospitalar da cidade de Lisboa e que, a médio prazo, gerará importantes benefícios ao nível da modernização da prestação dos cuidados de saúde.
Em linha com o previsto no Programa do XXI Governo, a ideia dos promotores da iniciativa passa por revigorar e recuperar o desempenho do Serviço Nacional de Saúde, reforçando a equidade no acesso e a qualidade dos serviços prestados, numa perspectiva de proximidade aos cidadãos e em defesa do Estado Social.
O Estado ficará responsável por equipar o Hospital de Lisboa Oriental, o que deverá implicar um gasto de 100 milhões de euros, adiantou o secretário de Estado da Saúde, Manuel Delgado, numa cerimónia em Agosto. Será também o Estado que terá responsabilidades em toda a área clínica.
Estava previsto que o concurso fosse lançado em Julho, mas o prazo tem derrapado porque havia dúvidas sobre se seria necessário, ou não, fazer um estudo de impacto ambiental (EIA) nos terrenos onde será construída a nova unidade, junto à Zona J de Chelas, declarou igualmente em Agosto Vítor Almeida, presidente da equipa de projecto do novo hospital.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *