Maiambiente e ESAD transformam sólidos urbanos em peças artísticas

Por a 2 de Janeiro de 2018

Dar nova vida a mobiliário em desuso, foi o ponto de partida para um projecto que juntou a Maiambiente – uma empresa pública municipal que tem como objecto principal, por delegação da Câmara Municipal da Maia, a remoção dos resíduos sólidos urbanos, a recolha selectiva de materiais recicláveis e a manutenção da higiene e limpeza dos locais públicos -, à ESAD – Escola Superior de Artes e Design (Matosinhos).

O objectivo foi o de transformar esses objectos em peças artísticas e para isso, os alunos do Mestrado em Design de Interiores foram desafiados, através do workshop Furniture Remade 3, sob orientação do arquitecto italiano Paolo Deganello, a redesenhar um conjunto de peças de mobiliário, em desuso e/ou destinadas a serem destruídas, na tentativa de lhes devolver uma nova vida e em alguns casos uma nova função. Os resultados, sublinha a Maiambiente, “foram surpreendentes”.

Segundo as entidades envolvidas, o projecto visava “valorizar o potencial de transformação e actualização do objecto, aplicando o princípio da parcimónia”. Para o efeito, explicam, “com o mínimo de intervenção e de recursos conseguiu-se um novo objecto, actualizado na sua estética e na sua função, conservando a sua identidade”.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *