Eficiência Energética no sector industrial é a alavanca da mudança

Por a 3 de Março de 2020


Impulsionada pelo novo Pacto Verde, a eficiência energética tornou-se um objectivo principal em todos os sectores. O roteiro para alcançar a descarbonização da economia europeia com a qual a União Europeia deseja tornar-se o primeiro continente neutro em termos de clima até 2050, coloca a eficiência como uma das suas principais linhas de acção.

Nesse contexto, a especialista em soluções energéticas, Eaton, destaca o sector industrial como um dos principais consumidores de energia do nosso país e, por isso, um dos sectores que deverá, de forma mais firme, assumir o compromisso com a eficiência energética. Só este sector é responsável por 30% do consumo final de energia, segundo a ADENE.

Por ocasião do Dia de Eficiência Energética, que se comemora no próximo dia 5 de Março, a Eaton, empresa líder em gestão de energia, lembra que a digitalização das fábricas e dos seus processos de produção trouxe consigo a oportunidade de aumentar não apenas a competitividade, mas também eficiência e sustentabilidade num novo nível, tudo graças à automação de processos. Nesse cenário, a Internet of Things (IoT) e a Industrial Internet of Things (IIoT) ganharam destaque sem precedentes.

Segundo o último relatório da Mordor Intelligence, o mercado de IoT aplicado ao sector de energia crescerá nos próximos cinco anos a uma taxa média de 17,24%, atingindo 39.090 milhões de dólares em 2025. É precisamente na produção e no sector de manufactura onde a maior parte da tecnologia IIoT está a ser implementada. Ao serem conectadas ao software de gestão, as máquinas habilitadas para IIoT são capazes de antecipar possíveis problemas e resolvê-los, graças à sua inteligência superior, conectividade e recursos de gestão.

“A disponibilidade de benefícios como interconexão e comunicabilidade entre dispositivos; gestão da Cloud, monitorização constante e inteligente ou simplesmente melhorias na visualização de dados e gestão de máquinas por meio de tecnologias capacitivas oferecem inúmeras vantagens e oportunidades quando se trata de melhorar a gestão de processos industriais e, portanto, a eficiência fábricas de energia na sua totalidade. É precisamente na inovação da eficiência que, desde fabricantes até legisladores, devemos colocar nos seus ombros a pressão a favor de um cenário cada vez mais verde “, sublinha Román Cazorla, responsável do segmento MOEM da Eaton Iberia.

Um exemplo dessa inovação é o nanocontrolador easyE4, apresentado recentemente pela Eaton para facilitar ao máximo as tarefas de controlo, graças a uma interface Ethernet integrada que também oferece acesso à IIoT. O potencial da economia de energia oferecido pelas novas tecnologias no sector industrial é uma das grandes oportunidades da nova era digital. Procurar a eficiência energética no campo industrial é um passo essencial para tornar a indústria do futuro mais sustentável, através da oferta de soluções inteligentes que reduzem cada vez mais a procura por recursos e energia naturais não renováveis.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *