Edição digital
Assine já
    PUB
    Empresas

    ALF e Universidade Lusófona formalizam protocolo para criação de conhecimento

    A Associação Portuguesa de Leasing, Factoring e Renting (ALF) e a Faculdade de Direito da Universidade Lusófona de Lisboa (FD-ULHT) assinaram um protocolo visando o “desenvolvimento de actividades conjuntas e projectos de interesse comum”

    CONSTRUIR
    Empresas

    ALF e Universidade Lusófona formalizam protocolo para criação de conhecimento

    A Associação Portuguesa de Leasing, Factoring e Renting (ALF) e a Faculdade de Direito da Universidade Lusófona de Lisboa (FD-ULHT) assinaram um protocolo visando o “desenvolvimento de actividades conjuntas e projectos de interesse comum”

    CONSTRUIR
    Sobre o autor
    CONSTRUIR
    Artigos relacionados
    Mota-Engil lança “maior programa de estágios na sua história”
    Construção
    Câmara de Lisboa vai investir 13M€ na construção de mais 90km de ciclovia até 2025
    Construção
    Recuperação das vendas de casas provoca subida de preços
    Imobiliário
    Investimento de 25M€ inaugura presença da Socicorreia no Porto
    Construção
    Pujolinvest lança novo projecto com investimento de 22M€ (c/ galeria de imagens)
    Imobiliário
    Plano do Vale de Santo António prevê mais habitação e parque urbano
    Construção
    “Portas do Mar” e “Casa do Quintal” vencem XIII Prémio Secil Arquitectura
    Arquitectura
    Associados da ASMIP beneficiam do portal Habitar Portugal de forma gratuita
    Imobiliário
    Arquitectos reúnem com o Governo para defender alterações ao Simplex Urbanístico
    Arquitectura
    Câmara de Penafiel vai investir 4,7M€ na construção e requalificação de Centros de Saúde
    Construção

    A Associação Portuguesa de Leasing, Factoring e Renting (ALF) e a Faculdade de Direito da Universidade Lusófona de Lisboa (FD-ULHT) assinaram um protocolo para desenvolvimento de actividades conjuntas e projectos de interesse comum, colocando à disposição dos alunos o apoio da associação por via da partilha de conhecimento e documentação sobre o Financiamento Especializado.

    Luís Augusto, presidente da ALF, explica que “este protocolo constitui um novo passo na colaboração que a ALF tem desenvolvido com a Academia. Os alunos, docentes e investigadores da Faculdade de Direito da Universidade Lusófona podem contar com o nosso apoio na disponibilização de dados estatísticos e legislação relevante relativos ao Leasing, Factoring e Renting. Com este protocolo, cria-se um novo canal de comunicação entre estes alunos e investigadores e os nossos Associados”. O porta-voz salienta ainda que “é a primeira vez que a ALF firma um protocolo com uma Faculdade de Direito”.

    José de Faria Costa, director da Faculdade de Direito da ULHT, considera que “a concretização deste tipo de protocolos insere-se em uma vasta política universitária que pretende solidificar o papel da Faculdade de Direito no jogo de relações com os mais prestigiados intervenientes, tendo em vista a prossecução do nosso lema: formar Juristas de corpo inteiro”.

    A parceria, firmada com a Faculdade, e que também se estende ao Centro de Estudos Avançados em Direito Francisco Suárez (CEAD) da FD-ULHT, potenciará a realização de actividades formativas e científicas conjuntas, bem como investigação científica, sobretudo entre os alunos de Mestrado e Doutoramento. A duração inicial será de quatro anos, período após o qual será reavaliada a renovação.

    Este protocolo significa para a ALF um novo elo na ligação à Academia, juntando-se aos já realizados com a Faculdade de Economia da Universidade do Porto, com a Dom Dinis Business School, ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa e Católica Lisbon School of Business & Economics da Universidade Católica Portuguesa.

    Sobre o autorCONSTRUIR

    CONSTRUIR

    Mais artigos
    Artigos relacionados
    Mota-Engil lança “maior programa de estágios na sua história”
    Construção
    Câmara de Lisboa vai investir 13M€ na construção de mais 90km de ciclovia até 2025
    Construção
    Recuperação das vendas de casas provoca subida de preços
    Imobiliário
    Investimento de 25M€ inaugura presença da Socicorreia no Porto
    Construção
    Pujolinvest lança novo projecto com investimento de 22M€ (c/ galeria de imagens)
    Imobiliário
    Plano do Vale de Santo António prevê mais habitação e parque urbano
    Construção
    “Portas do Mar” e “Casa do Quintal” vencem XIII Prémio Secil Arquitectura
    Arquitectura
    Associados da ASMIP beneficiam do portal Habitar Portugal de forma gratuita
    Imobiliário
    Arquitectos reúnem com o Governo para defender alterações ao Simplex Urbanístico
    Arquitectura
    Câmara de Penafiel vai investir 4,7M€ na construção e requalificação de Centros de Saúde
    Construção
    PUB
    Empresas

    Feeders assina arquitectura da 7ª edição da ARCO Lisboa

    A Feeders projectou e executou 18 espaços, com as medidas de 10 e 20 metros quadrados, destinados às galerias que fazem parte do Opening Lisboa deste ano e cuja 7ª edição da feira espanhola de arte contemporânea acontece na Cordoaria Nacional, entre 23 a 26 de Maio

    CONSTRUIR

    A Feeders, atelier de arquitectura efémera, assina o design dos espaços de exposição da sétima edição da feira espanhola de arte contemporânea ARCO Lisboa 2024, que acontece na Cordoaria Nacional, entre 23 a 26 de Maio.

    Com a curadoria de Chus Martínez e Luiza Teixeira de Freitas, a Feeders projectou e executou 18 espaços, com as medidas de 10 e 20 metros quadrados, destinados às galerias que fazem parte do Opening Lisboa deste ano.

    O projecto tem como objectivo explorar “novas linguagens e espaços artísticos”, atraindo novos conteúdos para a feira, e foi nesse sentido que a Feeders desenhou  todas as estruturas com o intuito de “enaltecer e evidenciar” as obras de arte que irão suportar,” elevando ainda mais a sua excelência”.

    Estes locais de exposição encontrar-se-ão dispostos num percurso contínuo e equitativo, o que irá garantir uma “óptima visibilidade” para cada obra de arte. Além disso, cada espaço será equipado com áreas de armazenamento individuais, proporcionando “comodidade e organização” aos expositores.

    Joaquim Silva, sócio fundador da Feeders, afirma que “a nossa presença na ARCO Lisboa é bastante importante, não só por ser um evento dedicado a algo que temos no nosso ADN e que procuramos fundir com design inovador – a arte – mas também porque temos oportunidade de demonstrar, novamente, como é que a nossa criatividade se manifesta em cada detalhe”.

    Fundada em 2010, a Feeders trabalha em colaboração com grandes marcas e agências, desde a gestão criativa e técnica de projectos, desde o envolvimento com o cliente até a arquitectura, visualização 3D, prototipagem, design, produção, licenciamento e implementação.

    Sobre o autorCONSTRUIR

    CONSTRUIR

    Mais artigos
    Empresas

    Academia PPG Dyrup um hub de formação para profissionais da construção

    A PPG Dyrup voltou a organizar mais uma edição da sua “academia”. O hub de aprendizagem que aborda informação sobre tendências e inovação de produtos para a área da construção junta duas centenas de profissionais 

    CONSTRUIR

    Em Maio, a Academia PPG Dyrup regressou à Quinta de Azinhais em Tomar para potenciar momentos de conhecimento e aprendizagem a pintores, profissionais da área e parceiros da marca no sector da construção, abordando os mais recentes produtos e tecnologias a lançar em 2024, nomeadamente soluções de isolamento térmico (ETICS).

    Este ano, a marca contou com a presença de mais de 200 pessoas entre revendedores, pintores especializados, técnicos e colaboradores. Além da formação teórica sobre os produtos das diferentes marcas disponíveis no mercado ibérico (Dyrup, PPG, Bondex, Xylophene e Seigneurie), a Academia PPG Dyrup incluiu uma componente prática, já que cada participante teve a oportunidade de testar os produtos que considera mais estratégicos para o desenvolvimento do seu negócio.

    José Pedro Barbosa, administrador da PPG Dyrup, sublinha que “a Academia PPG Dyrup reflectiu-se em momentos de partilha e conhecimento, onde foi possível discutir ideias e reflectir sobre as novidades das diferentes marcas. Estes encontros são sempre excelentes momentos, onde o grande objectivo é podemos ouvir e perceber as dúvidas e necessidades daqueles que trabalham com as nossas marcas no diariamente. Estamos empenhados em apoiar o crescimento e o desenvolvimento dos nossos clientes, fornecendo-lhes as ferramentas e o conhecimento necessários para prosperarem nos seus negócios. Este ano, contámos também com a presença dos nossos clientes e pintores de Espanha”.

    Sobre o autorCONSTRUIR

    CONSTRUIR

    Mais artigos
    Empresas

    Grupo Noesis em expansão em Portugal e no Brasil

    A estratégia da consultora tecnológica Noesis passa por crescer no mercado nacional, mas também no Brasil onde tem já presença. Para suportar esse crescimento a empresa quer contratar 175 novos profissionais nos próximos meses.  A Noesis ambiciona contabilizar 1300 colaboradores até ao final do ano, um aumento de 16% em Portugal

    CONSTRUIR

    No rescaldo de um recorde de volume de negócios de 67.7M€, a consultora tecnológica portuguesa pretende investir em todos os escritórios nacionais, que se situam em Lisboa, Porto, Coimbra, Proença-a-Nova, Guarda e Covilhã e, em breve, em Castelo Branco. O país continua a ser o principal alvo de contratação, uma vez que 94.4% da equipa se encontra distribuída por estes escritórios. Neste sentido, em 2024, a Noesis pretende contratar 175 profissionais até ao final do ano, o que representará um aumento de 16% da sua equipa em Portugal, que contabilizara, então, 1300 colaboradores.

    “Atrair, contratar, reter e valorizar os colaboradores que trabalham connosco tem sido um dos principais focos da Noesis. Preocupamo-nos em colocar as pessoas no centro da organização e acreditamos que o nosso sucesso é o sucesso de cada um dos nossos talentos. Cabe-nos a nós, enquanto empresa, criar um ambiente de trabalho saudável e agradável, que proporcione experiências enriquecedoras e o crescimento profissional dos nossos colaboradores, garantindo assim, maiores índices de satisfação, produtividade e motivação. Por isso, optamos, também, por apostar na flexibilidade horária e numa política de benefícios e compensação”, sublinha Teresa Lopes Gândara, human capital Senior Director na Noesis

    Para o reforço da equipa com estes 175 perfis, a Noesis irá recrutar profissionais nas áreas técnicas de Cloud, cibersegurança, desenvolvimento de software, Data Analytics, inteligência artificial e automação Porém, as soft skills, o alinhamento com a cultura da empresa, o espírito de equipa, a capacidade de adaptação e a vontade para aprender e evoluir, são factores valorizados pela consultora portuguesa. O objectivo é apostar na diversidade ao recrutar equipas com vários níveis de senioridade, desde recém- licenciados a profissionais com vários anos de experiência, como, por exemplo, Tech Leads.

    “Temos noção de que o número de talentos com o grau de especialização e qualificação necessário para as nossas áreas de actuação, em especial em tecnologias específicas, é escasso face ao surgimento contínuo de novos projectos tecnológicos. Como tal, consideramos que ao estarmos a construir e a trabalhar, diariamente, para uma cultura for all, torna mais fácil a atracção e a retenção de talentos. O objectivo é que os colaboradores se sintam envolvidos na cultura da organização desde o onboarding ao momento em que decidem fazer parte da comunidade alumni”, acrescenta Teresa Lopes Gândara.

    Em conjunto com o plano internacional, a Noesis soma 1213 colaboradores, distribuídos por cinco geografias, Portugal, Países Baixos, Irlanda, Brasil e Estados Unidos da América. O destaque vai para o escritório do Brasil, que já conta com mais de 50 profissionais. Esta expansão é o resultado de uma estratégia de criar, numa fase zero, equipas comerciais para a angariação e novas oportunidades, sendo os projectos realizados maioritariamente em modelo de near/offshore. Depois desta fase inicial, conjuga- se a contratação de equipas locais que permitem uma relação de proximidade com os clientes.

    Sobre o autorCONSTRUIR

    CONSTRUIR

    Mais artigos
    Empresas

    Dinis Ataíde assume direcção da Reynaers Aluminium e da Forster Profile Systems

    A Reynaers Aluminium e a Forster Profile Systems anunciam a nomeação de Dinis Ataíde como novo director-geral em Portugal. Este anúncio surge num momento de crescimento contínuo no mercado nacional

    CONSTRUIR

    Dinis Ataíde é um rosto familiar no sector e acumula praticamente 30 anos de experiência em soluções de alumínio para a arquitectura, no mercado nacional e ibérico, em diferentes vertentes na cadeia de valor; incluindo extrusão e casas de sistemas. Com sólida experiência profissional e conhecimento profundo do sector, vai gerir as actividades estratégicas e operacionais da Reynaers Aluminium e da Forster visando fortalecer o crescimento do Grupo Reynaers no mercado português.

    “Assumi esta responsabilidade com muito entusiasmo e ciente do privilégio em poder contribuir para o excelente trabalho que as equipas da Reynaers e da Forster têm desenvolvido no mercado português. Estou focado em potenciar os recursos diferenciados de que dispomos a nível técnico, tecnológico, de know how e de serviço, assim como os valores familiares e de sustentabilidade que norteiam o Grupo, para aprofundar, e aportar cada vez mais valor, à relação de colaboração e proximidade que temos com os nossos parceiros. Com eficiência, transparência e responsabilidade social, no Grupo Reynaers temos os recursos, e as pessoas, para ter cada vez mais êxito em consolidar parcerias sólidas e à prova do futuro.”, afirmou Dinis Ataíde.

    Com esta nomeação, a Reynaers Aluminium e a Forster Profile Systems reforçam a sua aposta no mercado português e evidenciam a importância estratégica do país para as suas operações. Este anúncio surge num momento de crescimento contínuo no mercado nacional, onde têm vindo a consolidar a sua presença e a conquistar a confiança de clientes e stakeholders.

    Sobre o autorCONSTRUIR

    CONSTRUIR

    Mais artigos
    Empresas

    Dstgroup, UMinho Exec e IB-S debatem futuro da construção

    A conferência que se realiza no âmbito da Semana da Economia de Braga, debate Insegurança, Industrialização, IA e Sustentabilidade na construção. O encontro é promovido pelo Dstgroup em parceria com a UMinho Exec e o Instituto de Ciência e Inovação para a Bio-Sustentabilidade

    CONSTRUIR

    O Dstgroup, em parceria com a UMinho Exec e o Instituto de Ciência e Inovação para a Bio-Sustentabilidade (IB-S), vai dinamizar um dia de conferências e debates amanhã, dia 22 de Maio, no Fórum Braga, inserido no tema central da Semana da Economia de Braga: “Inovação Sustentável, ESG e Gestão de Talento | Estratégias de Desenvolvimento Empresarial”.

    Entre os oradores confirmados estão Stefan Wolff, professor de Segurança Internacional na Universidade de Birmingham, o tenente-coronel Jorge Rodrigues, especialista em Segurança e Defesa com vasta experiência em missões internacionais, John Fedden, colaborador do AI Enable Group e especialista em Inteligência Artificial aplicada à construção e Carlos Bausá Martinéz, director de Sustentabilidade na Zaha Hadid Architects e ainda um representante da Fundação Norman Foster, que lidera projectos inovadores de construção modular e design sustentável.

    Durante a manhã, a UMinho Exec dinamizará discussões centradas no tema “Insegurança Internacional e Economia”, onde serão debatidas a geopolítica e segurança, a transição energética e o futuro da educação, abordando as estratégias necessárias para enfrentar os desafios globais e locais.

    A tarde será dedicada a discutir a visão da construção moderna, num painel intitulado “A ‘já não tão futurista’ visão da construção: IA, Industrialização e Sustentabilidade”, com um painel de convidados que inclui profissionais das áreas da engenharia e construção, economia, política e arquitectura, que irão partilhar as suas perspectivas sobre os desafios e estratégias para um futuro mais sustentável e inovador.

    Este segmento, organizado em parceria com o IB-S, vai encerrar com uma mesa-redonda que contará com a participação de Eduardo Borges Pereira, John Fedden e Carlos Bausá Martinéz, que vão abordar e discutir as tendências e desafios emergentes na construção sustentável, inteligência artificial e inovação industrial.

    “As empresas têm uma forma de se salvarem. Com mais ciência, mais conhecimento e com uma consciência mais prospectiva e menos reactiva. Felizmente o tecido empresarial da região tem um sistema científico consolidado, nomeadamente em torno da Universidade do Minho, e a escola de negócios UminhoExec assim como o IB-S são um apoio imprescindível para a competitividade empresarial”, destaca José Teixeira, presidente do Dstgroup.

    A 7.ª Semana da Economia de Braga, organizada pela InvestBraga, visa promover o debate de ideias entre agentes económicos, instituições e cidadãos, com foco na inovação sustentável e na gestão de talento como motores de desenvolvimento empresarial.

    Sobre o autorCONSTRUIR

    CONSTRUIR

    Mais artigos

    Helder Loio, CEO da TUU

    Empresas

    TUU lança campanha de recrutamento

    A empresa de serviços especializados de Arquitectura, Engenharia e Gestão de Projecto, especialista em modelação e serviços de arquitectura BIM, lança campanha de recrutamento com o objectivo de aumentar a sua equipa em 20% até ao Verão

    CONSTRUIR

    A TUU, que ganhou, pelo quarto ano consecutivo o título de ‘Empresa Gazela’, lança campanha de recrutamento. A TUU está a contratar 16 novos colaboradores e planeia aumentar a sua equipa em 20% até ao Verão.

    O reconhecimento como Empresa Gazela, destaca a TUU como uma empresa de rápido crescimento e com desempenho superior no mercado. A distinção celebra as empresas que apresentam crescimento rápido, sustentável e inovador.

    “A nossa nomeação como Empresa Gazela pelo quarto ano consecutivo é uma prova do trabalho árduo e dedicação da nossa equipa,” disse Hélder Loio, CEO da TUU. “Estamos entusiasmados em lançar esta campanha de recrutamento, que não só nos vais permitir continuar a nossa trajetória de crescimento, mas também trazer novos talentos para a nossa equipa.”

    A campanha de recrutamento abrange várias áreas da engenharia. A TUU está à procura de “profissionais apaixonados e motivados”, que desejem fazer parte de uma equipa dinâmica e inovadora. “Acreditamos que o nosso sucesso está directamente ligado às pessoas que fazem parte da TUU,” acrescentou Hélder. “Ao aumentar a nossa equipa em 20% até ao Verão, estamos a investir no nosso futuro e na capacidade de oferecer soluções ainda mais inovadoras aos nossos clientes.”

    Os interessados em candidatar-se às oportunidades de emprego na TUU podem visitar o site oficial da empresa para mais informações e submissão de candidaturas.

    Sobre o autorCONSTRUIR

    CONSTRUIR

    Mais artigos
    Empresas

    Simon quer lançar 10 novas famílias de produtos até 2026

    A multinacional de origem espanhola inaugurou o seu mais recente investimento estratégico: um novo laboratório fotométrico de última geração, contratação de novos especialistas na área. Durante os próximos dois anos a Simon espera lançar duas mãos cheias de novas famílias de produtos

    CONSTRUIR
    tagsSimon

    A aposta no reforço das famílias de produtos e soluções surge na sequência do investimento estratégico em I+D+i (pesquisa, desenvolvimento e inovação) no negócio da iluminação interior e que levou à criação de um laboratório fotométrico de última geração na nova sede da empresa em Barcelona. Aqui, a empresa espera explorar e desenvolver “tecnologias inovadoras, designs de vanguarda e soluções de ponta que estabelecerão novos padrões de qualidade e eficiência”.

    O trabalho que será desenvolvido pelo laboratório tem como meta o lançamento de 10 famílias de produtos nos próximos dois anos, centradas na elaboração de projectos técnicos.

    Dentro desta unidade de negócio, a empresa possui uma ampla gama de categorias: sistemas de iluminação, luminárias de parede e de tecto, luminárias lineares, luminárias modulares de tecto e luminárias industriais. Em linha com este compromisso, um dos últimos lançamentos da gama downlights é Simon 712. Esta luminária foi concebida para se adaptar a qualquer ambiente graças à sua estética minimalista e funcional. Inclui duas opções de temperatura de cor e acessórios de UGR reduzido que controlam o encandeamento. Além disso, a sua versão de embutir oferece uma integração total na parede ou no tecto graças ao sistema X-LESS e incorpora a opção de inclinação de até 45°, que lhe permite criar um efeito de luz wall washer.

    A empresa está também a ampliar a sua gama de referências para o sistema linear Simon 860. Esta série de luminárias configuráveis inclui agora módulos biodinâmicos com três tipos de difusores: translúcido, microprisma e UGR reduzido. As possibilidades de composição são ilimitadas quando combinadas com acessórios que permitem a união entre secções com opções de suspensão, fixação ou integração em tectos falsos, criando linhas em forma de I, Z, L, U e S. Nesta segunda fase, foram adicionados dois novos acessórios que permitem criar configurações em forma de T ou X, proporcionando ainda mais flexibilidade ao design de iluminação. Também foi incorporada uma opção modular que proporciona tanto luz directa como indirecta, oferecendo uma solução completa e adaptável a qualquer necessidade de iluminação.

    Sobre o autorCONSTRUIR

    CONSTRUIR

    Mais artigos
    Empresas

    Mexto Property patrocina ARCOLisboa 2024 pelo terceiro ano consecutivo

    O envolvimento da Mexto surge em diferentes momentos da feira, a começar pela Abertura Oficial, seguido pela After-Party no dia 23 de Maio e que terá lugar num dos seus edifícios na Rua Castilho e a participação na exposição colectiva World African Artists United

    CONSTRUIR

    A promotora imobiliária Mexto renovou a sua participação na ARCO Lisboa 2024 pelo terceiro ano consecutivo. A feira de arte contemporânea tem lugar na Cordoaria Nacional, de 23 a 26 de Maio, e transformará Lisboa num “centro global de arte contemporânea”, exibindo obras de mais de 70 galerias internacionais e com uma experiência imersiva.

    O envolvimento da Mexto surge em diferentes momentos da feira, a começar pelo cocktail da Abertura Oficial, seguido pela After-Party no dia 23 de Maio e que terá lugar numa das  propriedades da promotora na Rua Castilho, 0 Castilho 3, que passará por uma extensa reabilitação já este Verão para habitação de luxo, e que tem servido como espaço para exposições temporárias, tendo recebido o nome de NOT A MUSEUM.

    Há mesma hora será inaugurada, no mesmo espaço, e em simultâneo, uma exposição colectiva de arte plástica e arte contemporânea – World African Artists United – onde se incluem artistas africanos de renome e outros em ascensão.

    De entre os artistas presentes, destaque para os artistas Mahi Binebine, Amadou Opa Bathily, Dieudonne Djiela Kamgang, Houda Terjuman, Alice Marcelino, Fídel Évora, Gonçalo Mabunda e Kwame Sousa. A exposição temporária permanecerá aberta ao público até ao dia 7 de Junho.

    Ainda no âmbito desta iniciativa, a Mexto e a WAAU (projecto que tem como missão promover e amplificar a presença de arte africana no mundo), terão um stand na ARCOLisboa, onde os participantes poderão votar numa peça de arte decorativa do renomado artista Pedro Pires para instalação no O’LIVING, localizado perto do Parque das Nações.

    Sobre o autorCONSTRUIR

    CONSTRUIR

    Mais artigos

    Cláudia Rosado

    Empresas

    Cláudia Rosado assume direcção do Departamento de Pessoas da MAP Engenharia

    Com mais de 20 anos de experiência na área dos Recursos Humanos e com uma longa carreira internacional, a responsável já passou, por países como a Guiné, Ruanda e Angola em empresas como a Mota-Engil, a Eurotrials, PSA Peugeot Citroen, e a Diaverum

    CONSTRUIR

    A MAP Engenharia, empresa especializada em construção e reabilitação, tem uma nova directora de Pessoas. Cláudia Rosado foi o nome escolhido para assumir o cargo. Com mais de 20 anos de experiência na área dos Recursos Humanos e com uma longa carreira internacional, a responsável já passou, no desempenho destas funções de direcção durante vários anos, por países como a Guiné, Ruanda e Angola em empresas como a Mota-Engil, a Eurotrials, PSA Peugeot Citroen, e a Diaverum.

    Licenciada em Direito pela Universidade Lusíada, Cláudia Rosado tirou uma pós-graduação em Gestão de Recursos Humanos no ISCSP, tem um mestrado executivo da Católica Lisbon School of Business & Economics, e frequenta o mestrado em Gestão de Recursos Humanos no ISCSP.

    Toda a sua experiência na liderança de Recursos Humanos são os motivos pelos quais a empresa decidiu avançar com a sua nomeação, aliada a uma visão estratégica que a MAP Engenharia acredita que será fundamental para elevar a presença do grupo no mercado imobiliário.

    José Rui Meneses e Castro, cofundador e managing partner da MAP Engenharia, refere que a experiência de Cláudia Rosado “será fundamental para elevar a MAP a outro patamar e acima de tudo tentar minimizar o impacto de um problema inerente ao sector e que todos sabemos, mão de obra qualificada e retenção de talento”.

    Com uma facturação anual em 2023 de cerca de 40 milhões de euros, a empresa estima em 2024 superar os 70 milhões de euros, tendo actualmente, em produção, uma carteira diversificada de obras superior a 100 milhões de euros.

    Sobre o autorCONSTRUIR

    CONSTRUIR

    Mais artigos
    Empresas

    Lisboa foi a terceira cidade do Mundo com mais congressos em 2023

    De acordo com o estudo da International Congress and Convention Association(ICCA), Lisboa recebeu 151 congressos. Já a nível nacional, Portugal ocupa o nono lugar na lista mundial de países, com 303 congressos organizados

    CONSTRUIR

    A cidade de Lisboa recebeu 151 congressos em 2023, tendo sido a terceira cidade do Mundo, e a segunda da Europa, que mais eventos recebeu, de acordo com o estudo da International Congress and Convention Association(ICCA). Já a nível nacional, Portugal ocupa o nono lugar na lista mundial de países, com 303 congressos organizados.

    As duas cidades do Mundo que mais eventos receberam, de acordo com a ICCA, foram Paris (1º lugar com 156 congressos) e Singapura (2º com 152), enquanto que o País que registou maior número de congressos foram os Estados Unidos da América (690 eventos).

    Dos 151 congressos realizados em Lisboa, 51, ou seja, 33,8% realizaram-se no Centro de Congressos de Lisboa (CCL) ou na FIL – Feira Internacional de Lisboa, espaços detidos e geridos pela Fundação AIP.

    Estes 51 congressos, que não incluem feiras, registaram uma assistência média de 5.283 participantes por evento. Do total de eventos, 36 foram mundiais, 13 foram europeus e dois foram ibéricos.

    Este resultado realça as características que definem Lisboa enquanto “cidade de excelência” para receber congressos nacionais e internacionais, onde se destacam a “qualidade e a dimensão” dos espaços e serviços, destaca a AIP.

    Sobre o autorCONSTRUIR

    CONSTRUIR

    Mais artigos
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB

    Navegue

    Sobre nós

    Grupo Workmedia

    Mantenha-se informado

    ©2021 CONSTRUIR. Todos os direitos reservados.