Edição digital
Assine já
Empresas

Mota-Engil quer elevar facturação para 3,8 MM€ até 2026

O grupo apresentou hoje ao mercado o seu novo Plano Estratégico para os próximos cinco anos. Um novo ciclo de investimento assente “no desenvolvimento sustentável, suportado na solidez e coesão accionista”

CONSTRUIR
Empresas

Mota-Engil quer elevar facturação para 3,8 MM€ até 2026

O grupo apresentou hoje ao mercado o seu novo Plano Estratégico para os próximos cinco anos. Um novo ciclo de investimento assente “no desenvolvimento sustentável, suportado na solidez e coesão accionista”

CONSTRUIR
Sobre o autor
CONSTRUIR
Artigos relacionados
Prata Riverside Village recebe exposição “Brilha Rio” [c/galeria de imagens]
Imobiliário
Grupo Ramada cresce impulsionado pelo aço
Empresas
Do sucesso comercial ao lançamento de novos projectos Kronos Homes reforça em Portugal
Imobiliário
CARI, dstgroup e IPCA lançam formação profissional para dar resposta ao mercado
Empresas
Edifícios Mais Sustentáveis reforçado em 15M€ e prolongado até Março
Construção
Pur Oporto Boutique Hotel: Portas da Vicaima “enriquecem estilo colonial e retro-chic” da unidade hoteleira
Empresas
Roca apresenta nova colecção num evento global
Empresas
Quinta de Santo António recebe prémio internacional no WAF [c/ galeria de imagens]
Arquitectura
Sitio lança conceito de hybrid office
Empresas
sla, reuniões, mesa, cadeiras
Antologia: Nova colecção da CIN “é uma ode ao património cromático da marca”
Empresas

O novo plano estratégico do Grupo identifica seis objectivos e cinco eixos estratégicos “que serão o suporte para a concretização das ambições a alcançar até 2026”. A meta para 2026 é alta já que Grupo quer elevar a sua facturação para patamares superiores a 3,8 mil milhões de euros, “uma das melhores margens operacionais entre os peers europeus da Indústria, traduzida num reforço ambicionado de rentabilidade líquida e reforço do balanço”, sustenta o grupo em comunicado. Para isso, será relevante a implementação do novo modelo de gestão do grupo que promoverá maior eficiência, assim como o aprofundamento da cooperação entre a Mota-Engil e a CCCC nos diversos eixos estratégicos a que se propõe o Grupo nos próximos cinco anos.

Ao nível daquelas que que são as novas ambições surge a maior integração do Grupo, “através de um crescimento mais expressivo dos negócios de ciclo longo como são o Ambiente, Concessões e Serviços Industriais de Engenharia”. Áreas que em 2026 poderão ter um contributo para o EBITDA do Grupo de 45% do negócio de Engenharia e Construção e 55% do negócio não-construção.

Nesse sentido será criada uma “Unidade de Ambiente com vocação global, concentrando todo o portfólio do Grupo nesta área, com uma ambição de crescimento de 30% no período de cinco anos, elevado a margem EBITDA do negócio de 24% para 30% em 2026”, tornando-a “numa área de negócio-chave para o futuro do Grupo”.

O grupo pretende também reforçar o protfólio de concessões através de projectos greenfield, potenciando as áreas de concessão/construção a as regiões onde o grupo mantém uma presença forte.

Segundo o documento divulgado, os Serviços Industriais de Engenharia, são apontados como “um dos maiores drivers de crescimento do Grupo nos próximos anos”. Pretensão suportada no “sólido pipeline e na ampla experiência do Grupo em África, num segmento com um perfil de contratação de longo prazo e geração de cash superior para o grupo, sendo o objectivo proposto para 2026, o de alcançar 425 milhões de euros de facturação neste segmento (129M€ em 2020) e margens EBITDA de 33%.

Nos próximos cinco anos o grupo quer triplicar o valor médio de facturação por mercado, com o contributo equilibrado daqueles que são já hoje as três principais regiões de actuação: Europa, África e América Latina.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Artigos relacionados
Prata Riverside Village recebe exposição “Brilha Rio” [c/galeria de imagens]
Imobiliário
Grupo Ramada cresce impulsionado pelo aço
Empresas
Do sucesso comercial ao lançamento de novos projectos Kronos Homes reforça em Portugal
Imobiliário
CARI, dstgroup e IPCA lançam formação profissional para dar resposta ao mercado
Empresas
Edifícios Mais Sustentáveis reforçado em 15M€ e prolongado até Março
Construção
Pur Oporto Boutique Hotel: Portas da Vicaima “enriquecem estilo colonial e retro-chic” da unidade hoteleira
Empresas
Roca apresenta nova colecção num evento global
Empresas
Quinta de Santo António recebe prémio internacional no WAF [c/ galeria de imagens]
Arquitectura
sla, reuniões, mesa, cadeiras
Sitio lança conceito de hybrid office
Empresas
Antologia: Nova colecção da CIN “é uma ode ao património cromático da marca”
Empresas
Empresas

Grupo Ramada cresce impulsionado pelo aço

Nos primeiros nove meses de 2021 o Grupo Ramada viu as suas receitas ascenderem a 102,6 milhões de euros, o que representa um crescimento de 37,1% face às receitas geradas em igual período do ano passado

Nos primeiros nove meses de 2021 o Grupo Ramada viu as suas receitas ascenderem a 102,6 milhões de euros, o que representa um crescimento de 37,1% face às receitas geradas em igual período do ano passado.

De acordo com as informações apresentadas à Comissão de Mercado de Valores Mobiliários, no mesmo período os custos totais ascenderam a 86 milhões de euros, mais 30,6% que em 2020, e o EBITDA atingiu o montante de 15,7 milhões de euros, superior em 89,1% face ao registado no período homólogo de 2020. O resultado líquido consolidado do grupo no período foi superior a 10 milhões de euros.

A Ramada Investimentos é a sociedade-mãe de um conjunto de empresas que, no seu conjunto, exploram dois segmentos de negócio distintos: Indústria, que inclui a actividade dos aços especiais e trefilaria, e o imobiliário, vocacionado para a gestão de activos imobiliários. Grande parte do crescimento registado nos primeiros nove meses do ano está centrado no primeiro, período no qual “a actividade de aços registou um crescimento significativo comparativamente ao igual período de 2020, sendo relevante o contributo do sector da metalomecânica, que continua a destacar-se com índices de crescimento acentuados desde o início do ano”, reporta o grupo.

“A procura de aço mantém-se em alta, assim como se continuam a verificar constantes subidas de preços e escassez de materiais por parte de alguns fornecedores. A subida significativa da sucata e do minério de ferro que ocorreram a meio do primeiro semestre, o fecho das quotas de importação de países terceiros da União Europeia e as dificuldades, provocaram uma acentuada subida de preços de aço”, analisa a Ramada. A manterem-se estes factores “prevê-se que os preços de mantenham elevados e que persista a escassez de material nos próximos meses do ano”, vaticina o grupo.

Nos primeiros nove meses de 2021 as vendas de aço para o mercado externo representaram 9,2% do volume de negócios, registando um crescimento de 42% face a 2020. O crescimento das exportações tem sido gradual, sendo de salientar neste período a consolidação da presença do grupo no mercado espanhol.

O crescimento estendeu-se ainda à actividade de Trefilaria, em resultado de aumentos significativos de preços e do volume de produção. Maioritariamente vocacionada para o mercado externo, a operação de trefilaria representou 65,85 do volume de negócios, com as exportações deste sector a registarem um crescimento de 82%, face ao período homólogo. Espanha, Estados Unidos e França são os principais destinos.

Para o início de 2022 o grupo anuncia o arranque da produção do projecto Ramada Solar, justificado pelo impacto “significativo” que o aumento do preço da energia eléctrica e do gás natural terá na actividade do grupo. Mas já este ano, o grupo avançou com a instalação de uma central fotovoltaica de autoconsumo na Socitrel. A central iniciou a exploração no final do primeiro semestre. Contando com uma produção anual prevista de cerca de 1,2 GWh irá reduzir a factura energética da Socitrel em cerca de 7,2%.

Já no segmento imobiliário, o grupo registou um resultado líquido nos primeiros nove meses de 3,06 milhões de euros, registando um crescimento de 2%, relativamente ao período homólogo de 2020.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

CARI, dstgroup e IPCA lançam formação profissional para dar resposta ao mercado

Esta formação está vocacionada para actualização de conhecimentos de técnicos da indústria de construção civil e para o reforço de competências na utilização de ferramentas digitais

A construtora CARI e a Escola Técnica Superior Profissional do IPCA lançaram a 1ª edição do Curso Técnico Superior Profissional em Preparação e Gestão de Obras, uma formação avançada direccionada para o contexto de trabalho que se destina a fazer face à escassez de profissionais e a promover a formação de técnicos altamente especializados. A iniciativa traduz a importância de fomentar a interacção entre instituições do ensino superior e o tecido empresarial.

O curso, distribuído por quatro semestres em horário pós-laboral, será realizado sob orientação do corpo docente do IPCA e de elementos dos quadros superiores da CARI e de empresas suas parceiras do dstgroup, como a bysteel, a dst e a BIM+, e também da zet gallery, garantindo assim a transferência de conhecimento e as melhores práticas designadamente no sector da construção civil.

Desenhado para proporcionar conteúdos alinhados com a necessidade do mercado de trabalho, esta formação está vocacionada para actualização de conhecimentos de técnicos da indústria de construção civil e para o reforço de competências na utilização de ferramentas digitais promovendo a digitalização do sector da construção.
No final do curso os formandos terão desenvolvido competências técnicas especificas na área da construção, capazes de os habilitar a desempenharem com sucesso funções de preparação de obra, de acordo com as melhores práticas aplicáveis à profissão, devidamente adaptadas ao contexto actual, nomeadamente ao nível do enquadramento tecnológico das ferramentas de trabalho disponíveis e em observância das exigências do mercado, em estreito alinhamento com a procura das empresas do sector da construção.

A par das componentes científicas e técnicas, o curso apresenta um curriculum diversificado, no qual se inclui módulos dedicados às áreas das Humanidades e da Cultura, que será ministrado nos três primeiros semestres. O quarto e último semestre decorre em contexto empresarial para aquisição e desenvolvimento de competências técnicas, relacionais e organizacionais, relevantes para a qualificação profissional a adquirir. O último semestre é realizado em contexto de trabalho, com um estágio curricular.

A primeira edição do Curso Técnico Superior Profissional Preparação e Gestão de Obras já está a decorrer, tendo sido preenchidas as 26 vagas disponíveis, com alunos com idades entre os 18 e os 53 anos. Fazem parte deste grupo de alunos alguns trabalhadores das empresas que participam no projecto, numa perspectiva de reforço de competências.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Pur Oporto Boutique Hotel: Portas da Vicaima “enriquecem estilo colonial e retro-chic” da unidade hoteleira

Neste projecto foram integrados nas entradas dos quartos diversas unidades de Portaro EI30 Ac42dB, no lado interior das portas o revestimento Naturdor Carvalho e no lado exterior um padrão customizado ao projecto

CONSTRUIR

O Pur Oporto Boutique Hotel, a nova aposta da cadeia Actahotels, localizada na icónica Rua de Santa Catarina, junto ao centro histórico da cidade do Porto, escolheu as soluções da Vicaima, de forma a “enriquecer o estilo colonial e retro-chic da unidade hoteleira, mas principalmente para disponibilizar soluções diferenciadoras que aliam a componente estética à alta performance”.

Neste projecto foram integrados nas entradas dos quartos diversas unidades de Portaro EI30 Ac42dB, conjunto composto por porta, aro e acessórios numa peça única. Esta solução aplicada no Pur Oporto Boutique Hotel, é certificada por entidades internacionais acreditadas, garantindo uma protecção de resistência ao fogo até 30 minutos e isolamento acústico até 42dB, cumprindo com os requisitos de protecção corta-fogo, e simultaneamente, conferindo aos espaços níveis acústicos ideais para uma estadia sem perturbações.

Os revestimentos escolhidos “reflectem a contemporaneidade e escolha de decoração de interiores do Pur Oporto Boutique Hotel”. Foram aplicados no lado interior das portas o revestimento Naturdor Carvalho e no lado exterior um padrão customizado ao projecto, “que revela o carácter exclusivo e diferenciador do design e acrescenta uma forte personalidade às entradas dos quartos do hotel”.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Roca apresenta nova colecção num evento global

O lançamento terá lugar no dia 30 de Novembro, em Barcelona, e vai ser emitido em directo, em streaming, oferecendo um primeiro olhar sobre a nova colecção da marca para o espaço de banho

CONSTRUIR

Na próxima terça feira, dia 30 de Novembro, a Roca vai apresentar a nova colecção completa para espaços de banho. O encontro Roca decorrerá na Fundação Joan Miró, em Barcelona, e vai ser transmitido em streaming, podendo ser visto no mundo inteiro.

A apresentação, terá a duração de, aproximadamente, 40 minutos, oferecendo um primeiro olhar sobre a nova colecção da Roca, que reúne todos os elementos necessários ao espaço de banho: lavatórios, móveis, torneiras, banheiras, acessórios, santitas, bidés e muito mais.

O evento da Roca vai contar ainda com uma análise e explicação do processo de projecção da colecção e as suas principais características. O evento irá contar com a presença de Marc Viardot, corporate Marketing e Design Director do Grupo Roca, Carolina Velasquez, chief designer no NOA Intelligent Design, Gae Benedito, senior product designer no Benedito Design, Gabriel Esteve, fundador do Cobalto Studio, estúdio de design de interiores e Daniel Ayuso, director criativo da agência de branding Clase Bcn. Especialistas em diversas áreas fundamentais na concepção da nova linha.

Durante o evento, serão estabelecidas ligações em directo com as fábricas da Roca, responsáveis pela produção das principais peças da nova colecção. O evento contará ainda com a apresentação do conceito criativo por trás da campanha global de lançamento do produto.

Para assistir ao lançamento da nova coleção em primeira mão, basta inscrever-se aqui

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
sla, reuniões, mesa, cadeiras
Empresas

Sitio lança conceito de hybrid office

Novo produto ajustado às necessidades das empresas que optam por um modelo permanente de escritório híbrido, com redução de custos, maior flexibilidade e capacidade de resposta à mobilidade dos colaboradores

CONSTRUIR

O sitio, empresa do Grupo Himo especializada na gestão de espaços partilhados, desenvolveu um novo produto, hybrid office. Trata-se de um novo produto que, de acordo com a empresa, “responde à procura de soluções de utilização de um escritório próprio, mas que oferecem condições competitivas quer ao nível dos custos associados ao aluguer de espaço, quer à flexibilização do número de dias a contratar”.

Assim, o novo produto da rede sitio – hybrid office permite que as empresas escolham o escritório que querem utilizar, dentro da rede sitio disponível, que compreende 13 localizações em Lisboa e 3 no Porto, bem como a quantidade de dias por semana que pretendem ocupá-lo e quais os dias da semana nos quais pretendem fazê-lo, em regime de exclusividade.

Com contratos de um período mínimo de um mês, os valores desta solução variam conforme o número de pessoas e o número de dias de utilização por semana, começando nos 500€/mês.

“Os novos produtos como o hybrid office têm como objectivo responder à procura, por parte das empresas, por soluções que permitam criar novos espaços de trabalho, nos quais a flexibilidade, a mobilidade dos colaboradores e a redução de custos, assumem posições estratégicas”, justifica Miguel Ricardo, general manager da rede.

Os serviços abrangidos por este novo produto incluem mobiliário, morada fiscal, Wifi, sala de reunião (4h), CCTV, electricidade, água, impressora (pack 50 impressões/mês), ar condicionado/climatizado, copa, limpeza, chá, bolos, fruta, descontos/parcerias na rede de parceiros sitio, acesso à APP sitio network, 30% desconto em salas de reunião, recepção e notificação de correspondência.

Actualmente, a empresa disponibiliza esta solução em escritório privado até 14 pessoas, no sitio Bairro Azul, localizado na Rua Marquês da Fronteira, em Lisboa.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Antologia: Nova colecção da CIN “é uma ode ao património cromático da marca”

“Antologia” apresenta 126 novas cores numa paleta de nove colecções, que “eternizam elementos singulares do passado”. Este novo lançamento está disponível em seis lojas, no Porto, Lisboa e Algarve, e na loja online

CONSTRUIR

O novo projecto de cor da CIN “é uma ode ao património cromático da marca” e à herança das várias disciplinas artísticas da história da arte e das artes decorativas. Os tons da colecção Antologia “eternizam elementos singulares do passado, com uma densidade inspiradora e contemporânea que perdurará pelo presente e pelo futuro da cor”.

“Antologia” apresenta 126 novas e exclusivas cores numa paleta de nove colecções que variam entre cores luminosas, neutras e apagadas, intensas e mais escuras e profundas e que permitem criar ambientes icónicos nas casas de hoje e de amanhã.

Céline de Azevedo, colour designer da CIN, explica que “cada uma das cores da colecção Antologia estabelece uma ligação com um determinado imaginário, seja a mitologia grega, a pintura impressionista, a arquitectura renascentista, a ourivesaria modernista, decoração barroca ou a poesia romântica”.

Nesta colecção existem, ainda, “referências com sotaque português, numa homenagem evidente às origens da CIN, que se materializam numa selecção de cores resgatadas de arquivos históricos da marca”, acrescenta Céline de Azevedo.

Também Liliana Leis Soares, directora-adjunta de Marketing da CIN, ressalva que “A colecção Antologia é uma colectânea que se quer intemporal e que marca não só uma posição única no mercado, mas um legado de uma marca centenária”.

Resultado de anos de pesquisa e de desenvolvimento, este é um projecto “icónico” para a marca, já que “mais do que cor”, a nova colecção “oferece inspiração, requinte e história a cada lugar”.

Além do catálogo, a nova colecção apresenta-se, também,  com uma box especialmente dedicada à prescrição, em edição limitada, com 126 amostras de cor. Este novo lançamento está disponível em seis lojas, no Porto, Lisboa e Algarve, e na loja online, com um móvel expositor exclusivamente desenvolvido para esta colecção, assim como um novo formato de tester de 50ml. As cores Antologia estão disponíveis na tinta CIN Premium.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Remax recruta 4350 consultores entre Janeiro e Outubro

“Formação, reconhecimento, premiação, partilha entre consultores, compensação justa e elevada dos rendimentos”, são alguns factores impulsionadores do crescimento, afirma Beatriz Rubio

CONSTRUIR
tagsRE/MAX

De Janeiro a Outubro a imobiliária Remax recrutou 4.350 consultores, o que se traduz numa média de 435 pessoas por mês. Depois de apurar o impacto do processo de recrutamento na rede e que tem ajudado alavancar um crescimento sustentado dos seus resultados, foi possível verificar que o mês de Março foi que registou o maior número de consultores recrutados, com 564 a juntarem-se à imobiliária no mercado. Abril somou

516 novos consultores e Fevereiro 484, sendo estes períodos intensos ao nível do recrutamento, em contraste com os meses de Verão em que o ritmo foi menor, em função do período de férias. Com uma subida notada em Setembro (451 novos consultores), o número de recrutados do mês de Outubro (465) antecipa já os últimos meses do ano para níveis de recrutamento muito similares aos verificados no seu início.

Quanto às regiões com maior peso no recrutamento, sobressaem a zona central de Lisboa (concelho) com quase 19% do total de consultores recrutados, seguida da região do Grande Porto com uma percentagem de 17,5% e depois o Norte do país, que fecha o top 3, com 12,6% de taxa de recrutamento. Já as regiões autónomas da Madeira e dos Açores, a par da região alentejana, são as que possuem menor representatividade, com um total acumulado de 3,1% de consultores recrutados.

Para Beatriz Rubio, CEO da Remax Portugal, “o recrutamento na rede RE/MAX tem-se mostrado muito forte e dinâmico, como resultado da enorme atractividade que a rede cada vez mais representa e do esforço conjunto de dezenas e dezenas de profissionais que analisam, entrevistam e seleccionam centenas de candidatos todos os meses”.

“Formação, reconhecimento, premiação, partilha de negócios entre consultores, assim como a compensação justa e elevada dos rendimentos”, são outros factores impulsionadores do crescimento da rede, acrescenta a responsável

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Isover lança ferramentas de comunicação para os profissionais do sector

O Manual Técnico de Isolamento Isover e o Guia de Isolamento Isover são os dois documentos disponibilizados

CONSTRUIR

Tendo em que conta que as lãs minerais de rocha são as que têm maior procura, a Saint-Gobain Portugal pretende não só mostrar as soluções alternativas no que diz respeito ao isolamento de origem mineral, como também demonstrar a diferenciação dos seus produtos. Neste sentido, e com o objectivo de “reforçar a posição de especialista no sector, realçando o know-how e a diversidade de soluções de isolamento”, a Isover, especialista no campo da climatização, e pertencente ao grupo Saint-Gobain, lançou no mercado duas novas ferramentas para profissionais do sector: o Manual Técnico de Isolamento Isover e o Guia de Isolamento Isover.

Dirigido a prescritores e instaladores o Manual Técnico de Isolamento disponibiliza informação não só de produto, como pretende também ser um documento didáctico que proporcione conhecimento mais aprofundado sobre cada uma das áreas de Edificação, Indústria e Climatização. O Manual Técnico de Isolamento apresenta a história e contextualização da marca Isover, a definição e o processo produtivo das lãs minerais, focando, seguidamente, em cada um dos campos de aplicação, onde está também presente informação mais específica e dicas de utilização dos produtos.

Paralelamente, a empresa divulga agora o Guia de Isolamento Isover, composto por soluções de isolamento para a edificação, com informação simplificada de apoio à venda. Este meio de consulta permite ao distribuidor conhecer e aconselhar a melhor solução para um projecto, tendo em conta os locais de utilização, características gerais de cada produto, dados técnicos e informação relativa às lãs minerais Isover, tanto de rocha como de vidro.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Primeiro Panasonic Lab inaugurado em Portugal

Espaço, localizado no Porto e o primeiro no país, destina-se a profissionais da área de climatização

CONSTRUIR

A Panasonic Heating & Cooling Solutions inaugurou um novo Panasonic Lab no Porto, o primeiro a abrir em Portugal. Um centro de formação dirigido a profissionais da área de climatização envolvidos na instalação e manutenção das soluções domésticas e profissionais da Panasonic, as mais inovadoras do mercado. O Panasonic Lab está localizado nas instalações da AIPOR (Associação dos Instaladores de Portugal), situadas na Rua Óscar da Silva, no Porto.

A necessidade de constante inovação tecnológica obriga a Panasonic a oferecer sistemas avançados, eficientes e sustentáveis, incorporando as mais recentes tecnologias em climatização e aquecimento, mas também a oferecer cursos e seminários para apresentar os seus lançamentos de produtos e a ampla gama de serviços, além de melhorar as habilidades técnicas e know-how de projectistas, especificadores, engenheiros e instaladores no sector de climatização para que possam tirar o máximo partido de todos os equipamentos da Panasonic.

Com capacidade para 15 pessoas, o novo Panasonic Lab estará focado em sessões técnicas e comerciais sobre instalação, manutenção e assistência a equipamentos para os SAT, AUTOSAT e Instaladores. Em breve, será anunciada a programação específica das próximas sessões onde os profissionais se poderão inscrever no ProClub.

Este novo centro em Portugal junta-se aos quatro Panasonic Lab existentes actualmente em Espanha, localizados em Cornellà de Llobregat (Barcelona), Peligros (Granada), Alcorcón (Madrid) e Manises (Valência). Nestes centros, são ministrados cursos regulares de instalação, arranque e programação de equipamentos e cursos de interpretação de erros e reparação de equipamentos, tanto para clientes como para empresas colaboradoras, como os nossos Key Services (Serviços Técnicos Oficiais). Também são organizadas visitas com pequenos grupos para que possam apresentar fisicamente os equipamentos a arquitectos, empresas de engenharia ou promotores.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Teka lança novas soluções de lava-louças

PureClean, PVD, Tegranite+ e Universe são as quatro novas gamas no mercado

CONSTRUIR

A especialista em cozinhas Teka apresenta as quatro novas gamas de lava-louças: PureClean, PVD, Tegranite+ e Universe.

De forma a garantir que a segurança parte de casa, desenvolveu os lava-louças com tratamento PureClean, projectados para transformar a sua superfície texturizada numa área que repele água (hidrofóbica) conseguindo manter a cuba limpa e seca e evitando a proliferação de bactérias, o calcário e a sujidade. É a primeira gama de lava-louças com sistema autolimpante que, por ser em aço inox, se torna uma opção ideal para a cozinha. Uma vez que não são apenas resistentes à água, mas também ao vapor de água, à humidade, aos ácidos alimentares e aos ácidos orgânicos e inorgânicos fracos.

Para complementar a sua cozinha, os lava-louças em PVD (Deposição Física de Vapor) prometem proporcionar um toque de distinção e classe. A cor do material é obtida pela evaporação do metal que adere à superfície, criando uma camada de cor. Seja com uns apontamentos em dourado ou com uma cor tendência como o titânio, com certeza poderá decorar a sua cozinha pronta para surpreender.

Extremamente resistentes a impactos e temperaturas altas, possuindo uma superfície à prova de riscos, a Teka lançou também os lava-louças Tegranite+ nas suas gamas Stone, Square e Forsquare, concebidos com 80% de quartzo de alta qualidade combinado com resinas acrílicas. Por fim, a gama Universe, vencedora do European Product Design Award 2021, pela sua “resistência e durabilidade”. Constituídos por um aço inoxidável extremamente resistente, os lava-louças Universe definem-se pelo seu design único e vanguardista, proporcionando a utilização de recipientes até 195 mm de altura e garantindo uma vasta gama de soluções, aplicável aos mais versáteis formatos de cozinha, assegurando que a sua utilização e manutenção seja prática e eficiente pela facilidade de limpeza que oferecem.

A Teka Portugal, fundada em 1978, iniciou a sua actividade apenas com a produção e comercialização de lava-louças em aço inoxidável, mas tem vindo a fazer uma forte aposta na diversificação das suas áreas de intervenção. Dedicada à comercialização de equipamentos para cozinha, espaços de banho e telecomunicações, a Teka Portugal produz actualmente microondas, fornos de vapor, fornos combi, exaustores, chaminés decorativas, gavetas de aquecimento e máquinas de café e comercializa outros produtos importados quer das diversas fábricas do Grupo, quer de outros fabricantes cuidadosamente seleccionados.

Actualmente, o grupo dispõe de 15 fábricas e 4.000 trabalhadores em todo o mundo, com presença em mais de 120 países, produzindo mais de 15 milhões de equipamentos por ano.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos

Toda a informação sobre o sector da construção, à distância de um clique.

Assine agora a newsletter e receba diariamente as principais notícias da Construção em Portugal. É gratuito e não demora mais do que 15 segundos.

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se conectado

©2021 CONSTRUIR. Todos os direitos reservados.