Edição digital
Assine já
Arquitectura

Porto recebe primeira edição da conferência ‘Eco-Cidades’

Evento dedicado ao estudo e debate da sustentabilidade e eficiência das cidades dos dias de hoje e do futuro acontece na Alfândega do Porto, nos dias 9 e 10 de Dezembro

CONSTRUIR
Arquitectura

Porto recebe primeira edição da conferência ‘Eco-Cidades’

Evento dedicado ao estudo e debate da sustentabilidade e eficiência das cidades dos dias de hoje e do futuro acontece na Alfândega do Porto, nos dias 9 e 10 de Dezembro

CONSTRUIR
Sobre o autor
CONSTRUIR
Artigos relacionados
Portal da Construção Sustentável: Novo apoio à eficiência energética é “passo de gigante, mas para trás” 
Construção
Knauf Insulation: Relatório anual define “15% de emissões de carbono” como objectivo até 2025
Empresas
150 M€ para beneficiação de 1600 Km da rede hidrográfica e de linhas de água
Engenharia
MAN OptiView ganha Prémio Europeu de Sustentabilidade dos Transportes 2022
Empresas
OA propõe reflexão sobre projectos apresentados no âmbito da New European Bauhaus
Arquitectura
Böwe Systec passa a BOWE Group e aposta na intralogística em Portugal
Empresas
JLL instala novos armazéns da Enerre em Vale da Rosa
Imobiliário
3,8 M€ para converter Central Shopping no Porto
Empresas
Grupo Onires investe 20M€ na reabilitação do edifício Carvalhal
Imobiliário
Cowork: IDEA Spaces avança com quarto espaço junto ao El Corte Ingles
Imobiliário

A Alfândega do Porto recebe, nos dias 9 e 10 de Dezembro de 2021, a primeira edição da conferência Eco-Cidades. Um evento dedicado ao estudo e debate da sustentabilidade e eficiência das cidades dos dias de hoje e do futuro.

A arquitectura sustentável ou como muitos lhe chamam a arquitectura verde ou ecoarquitectura, é a forma de conceber um projecto amigo do ambiente, procurando optimizar os recursos naturais e sistemas de edificação que minimizem o impacto ambiental sobre o meio ambiente e seus habitantes.

Este ciclo de conferências de arquitectura sustentável e eficiente tem como objectivo “ampliar o debate sobre sustentabilidade para a vida das pessoas e o desenvolvimento das cidades”. Além disso, pretende “promover a procura de soluções e novas práticas sustentáveis e eficientes energicamente na concepção de projectos no século XXI, assim como reflectir sobre o papel dos projectos de arquitectura enquanto indutores de um processo de transformação social e ambiental, de forma a melhorar a qualidade de vida nas cidades”.

Ao longo dos dois dias da conferência passarão pelo palco da Eco-Cidades mais de uma dezena de especialistas para debater esta temática, entre os quais Mário Alves, Paula Teles, Maria Manuela Almeida, Vasco Freitas, Armando Silva Afonso, Ana Antunes, Aline Guerreiro, Ricardo Mateus, Patrícia Marchante, Helena Corvacho, Bento Adriano de Machado Aires e Aires, Ana Velosa, Sérgio Carmo, Nuno Valentim, entre outros.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Artigos relacionados
Portal da Construção Sustentável: Novo apoio à eficiência energética é “passo de gigante, mas para trás” 
Construção
Knauf Insulation: Relatório anual define “15% de emissões de carbono” como objectivo até 2025
Empresas
150 M€ para beneficiação de 1600 Km da rede hidrográfica e de linhas de água
Engenharia
MAN OptiView ganha Prémio Europeu de Sustentabilidade dos Transportes 2022
Empresas
OA propõe reflexão sobre projectos apresentados no âmbito da New European Bauhaus
Arquitectura
Böwe Systec passa a BOWE Group e aposta na intralogística em Portugal
Empresas
JLL instala novos armazéns da Enerre em Vale da Rosa
Imobiliário
3,8 M€ para converter Central Shopping no Porto
Empresas
Grupo Onires investe 20M€ na reabilitação do edifício Carvalhal
Imobiliário
Cowork: IDEA Spaces avança com quarto espaço junto ao El Corte Ingles
Imobiliário
Arquitectura

OA propõe reflexão sobre projectos apresentados no âmbito da New European Bauhaus

Iniciativa NEB.OA – conferência e mesa-redonda online, irá decorrer dia 7 de Dezembro, entre as 14h30 e as 18 horas, e pode ser acompanhada no canal de Youtube da Ordem

CONSTRUIR

A Ordem dos Arquitectos propõe uma reflexão sobre a New European Bauhaus (NEB), no seguimento do Colóquio que organizou no último dia 8 de Junho na Fundação Calouste Gulbenkian, From Our House to the New House, no âmbito das Conferências Europeias de Políticas de Arquitetura (CEPA). Neste sentido, irá decorrer dia 7 de Dezembro, a NEB.OA (New European Bauhaus – Ordem dos Arquitectos) – conferência e mesa-redonda online, entre as 14h30 e as 18 horas.

O programa consiste, para lá de um enquadramento inicial, em duas sessões de exposição de ideias e projectos inspirados no espírito da NEB, concluindo com uma mesa-redonda com os participantes da open call lançada pela OA e com a participação pública de quem assista à conferência.

A primeira sessão consiste na exposição de trabalhos distinguidos pelos prémios New European Bauhaus e New European Bauhaus Rising Stars. Na segunda sessão, os arquitectos que responderam à open call darão a conhecer os seus projectos que articulam, de maneira inovadora, a sustentabilidade, a estética e a inclusividade.

A conferência pode ser acompanhada pelo canal de Youtube da Ordem dos Arquitectos.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Arquitectura

Universidade Portucalense debate soluções para o futuro do urbanismo

Primeira edição do “Urban Design & Healthy Cities” debate sobre a cidade do Porto e decorre nos dias 3 e 4 de Dezembro

CONSTRUIR

Nos dias 3 e 4 de Dezembro, a Universidade Portucalense (UPT) debate os desafios e as oportunidades para um futuro saudável das nossas cidades, onde considera necessária a melhoria dos projectos urbanos, como pontos de partida para a qualidade dos espaços em que vivemos, naquela que é a primeira edição do “Porto Meeting on Urban Design & Healthy Cities”.

A inovação, a sustentabilidade e a saúde são alguns dos temas que se revestem de grande actualidade nesta iniciativa, conciliando práticas de investigação e trabalhos profissionais de diversas escalas, no âmbito do planeamento e da gestão urbanística, em quatro sessões moderadas por professores do novo Departamento de Arquitectura e Multimédia Gallaecia da UPT.

Este encontro promove diferentes aspectos e perspectivas para uma urbanidade saudável, reunindo em debate algumas das autoridades nacionais e internacionais mais importantes nesta matéria.

As primeiras duas sessões, na sexta-feira, dia 3, decorrem online e contam com várias comunicações de âmbito internacional, onde se discute também a relevância cultural do património urbano.

No sábado, dia 4, em modo presencial, as intervenções têm um carácter mais local, com exemplos sobre o Porto, no qual procura compreender a evolução da cidade e se debatem diferentes experiências que respondem à presente necessidade de saber como podemos projectar cidades mais saudáveis.

A iniciativa conta como oradores convidados os arquitectos Anna Mazzolini, Matthieu Bergeret, Eric van der Kooij, José Baganha, José Pedro Tenreiro, Daniel Fortuna do Couto, Liliana Cunha, Ivo Barros, os engenheiros Micael Sousa e Paula Teles, e, ainda, os professores, J.M. Fernández Güell e Sofia Aleixo.

O encontro tem o apoio institucional da Associação de Arquitectura, Planeamento e Políticas Urbanas, do colégio português da International Network for Traditional Building, Architecture and Urbanism e da empresa Mobilidade.PT.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Arquitectura

Quinta de Santo António recebe prémio internacional no WAF [c/ galeria de imagens]

O projecto de hotel e adega Quinta de Santo António, do ateliê Sérgio Rebelo, venceu o primeiro prémio, na categoria Future Projects, Leisure Led Development, no World Architecture Festival

CONSTRUIR

O projecto de hotel e adega Quinta de Santo António, do ateliê Sérgio Rebelo, venceu o primeiro prémio, na categoria Future Projects, Leisure Led Development, no World Architecture Festival, cuja edição de 2021 arranca dia 1 de Dezembro, em versão online. Ao entrar na lista das cerca de três dezenas premiados desta edição, este projecto, o único português em competição, concorre agora a “edifício do ano”.

A Quinta de Santo António Hotel and Winery, está localizado em Adorigo, concelho de Tabuaço, em plena paisagem natural do Douro. “O projecto Quinta de Santo António é uma rara oportunidade de escrever uma página sobre a extraordinária história centenária do rio Douro em Portugal. Tanto a paisagem monumental, que faz parte do Património Mundial da UNESCO, como a ancestral produção do Vinho do Porto exigem soluções arquitectónicas elegantes, responsáveis e subtis”, avança o ateliê.

Dessa forma, o Hotel e Adega, fundem-se então de forma harmoniosa com as características naturais da paisagem e os materiais “materiais homenageiam o artesanato tradicional, ao mesmo tempo que são aplicados em soluções e contextos inovadores”, a proposta de arquitectura “proporciona espaços de imersão e contemplação, mas também convida ao movimento à descoberta e à proximidade”.

O design do hotel e da adega é o resultado “de uma leitura atenta de todos os elementos naturais e construídos” que caracterizam esta paisagem, o que se torna evidente “na escala da intervenção e na paleta de cores e materiais. O resultado é “um edifício contemporâneo e harmonioso, capaz de fazer justiça ao seu património ambiental, cultural e humano”.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Arquitectura

‘Collecting Architectural Ideas’: Niall Hobhouse à conversa com Álvaro Siza

A iniciativa tem lugar esta quarta-feira, dia 24 de Novembro, às 17h30, no Auditório Fernando Távora. A organização é da FAUP e da Associação Cultural Contentor e Conteúdo

CONSTRUIR
A Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto (FAUP) e a Associação Cultural Contentor e Conteúdo organizam a conferência ‘Collecting Architectural Ideas’ com Niall Hobhouse, seguida de conversa com Álvaro Siza. De entrada livre, a iniciativa tem lugar esta quarta-feira, dia 24 de Novembro, às 17h30, no auditório Fernando Távora.

O evento integra a programação do 40º aniversário da FAUP, na sua linha relativa ao olhar sobre obras e espólios de antigos docentes, e é, simultaneamente, a primeira sessão de cinco do ciclo de conferências e conversas ‘The Art of Collecting Architecture: From Drawings to Real Estate’ da Associação Contentor e Conteúdo, no qual se “pretende debater o estado da arte do coleccionismo de arquitectura no panorama internacional, desde desenhos e maquetas a edifícios de autor, com alguns coleccionadores de referência na área”.

A apresentação estará a cargo da arquitecta Susana Rosmaninho [Contentor e Conteúdo] e a moderação da conversa será assegurada pela arquitecta Ana Neiva, docente convidada da FAUP e doutorada com a tese ‘Exhibiting Portuguese Architecture. Twentieth-century Curatorial Strategies’.

Niall Hobhouse é coleccionador de arte, desenhos, esquissos e maquetes de arquitectura. Editor e autor de diversos textos e livros sobre arquitectura e curadoria, exerceu cargos em várias instituições, nomeadamente Holburne Museum, em Bath, National Museums of Liverpool, Canadian Centre for Architecture; Campaign for Museums; Sir John Soane’s Museum, entre outros. Em 2015, foi distinguido com o RIBA Honorary Fellow.

É, actualmente, o director da Drawing Matter, considerada a mais extensa colecção particular de desenhos de arquitectura, integrando material que data do século XVI até aos dias de hoje. Localizada numa quinta em Somerset, Inglaterra, a colecção conquistou visibilidade através do seu site/repositório, publicações, workshops e, em especial através de duas grandes exposições: ‘Land Marks: Structures for a Poetic Universe’ [curadoria – Nicholas Olsberg e Markus Lähteenmäk] na Hauser & Wirth Somerset, em 2015; e ‘This Was Tomorrow: Reinventing Architecture 1953–1957’ [curadoria – Markus Lähteenmäki, Manuel Montenegro e Nicholas Olsberg com Hubertus Adam], no S AM Swiss Architecture Museum em Basel, em 2016.
Em 2014, a Drawing Matter adquiriu um número considerável de desenhos e cadernos de esquissos de Álvaro Siza, relacionados com os seus principais projectos de habitação social no pós-25 de Abril, que tem sido alvo de vários ensaios e publicações.
Recentemente, em 2021, a Drawing Matter distinguiu o estudante Ahmed Belkhodja, do Programa de Doutoramento em Arquitectura (PDA) da FAUP, com o Drawing Matter Writing Prize 2021, na categoria “General Archive”.
A conferência conta com o patrocínio da empresa Tintas Cin e com o apoio da OLI.
Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Arquitectura

‘Edifício Náutico’ ganha Golden Trezzini Awards para “Melhor Fachada”

Os Golden Trezzini Awards foram entregues no Teatro Mikhailovsky, em São Petersburgo. Com assinatura da Subvert Studios e promoção da Reabilita, o Edifício Náutico, em Cascais, conta com 29104 “Cobogós” em cerâmica distribuídos por 856 painéis pivotantes em moldura de alumínio com quatro metros de altura

CONSTRUIR

O Edifício Náutico, à entrada da vila de Cascais, e que ganhou vida pela mão do arquitecto Tiago Rebelo de Andrade, do Subvert Studio ganhou o prémio de “Melhor Fachada” (Best Implemented Façade or Interior Project Using Ceramics) nos Golden Trezzini Awards 2021. De realçar, que este foi o único projecto português distinguido na edição deste ano dos prémios, cujos vencedores foram anunciados na passada terça-feira, numa cerimónia que teve lugar no Teatro Mikhailovsky, em São Petersburgo.

Com promoção da Reabilita, o Edifício Náutico, é “uma homenagem às tradições do mar e das tradições portuguesas” e que cria “uma nova figura à entrada à entrada de Cascais, um discurso com a vila, transformando a herança deste quarteirão e arredores e privilegia a qualidade do espaço público”.

O edifício e a sua linguagem ditam a nova identidade do quarteirão, respeitando os edifícios confinantes, recorrendo ao vidro, à madeira, à cerâmica e à chapa metálica. O piso térreo é uma praça ponteada com pórticos que resultam de uma reinterpretação das arcadas que marcam a urbe cascalense. O movimento expresso nas linhas destes pórticos, semelhante ao ondular do mar, ganha uma vida diferente consoante a hora e a iluminação ao longo do dia, permitindo que esta praça tenha múltiplas facetas. A materialidade deste piso é o vidro que expressa a vivência no piso térreo, permitindo a extensão do olhar. A implantação possibilita ao visitante diluir-se no espaço público, estar num edifício, mas não “fechado nele”.

O Edifício Náutico desenha um pátio interior entre as lojas, que permite criar o acesso às fracções de habitação. Neste pátio desenhamos uns canteiros que ponteiam as entradas para a habitação e criam um efeito introspectivo. Na verdade, como o lote já não apresenta qualquer área permeável, propomos a criação deste material vegetal que privilegia a qualidade da vivência neste quarteirão – seja no comércio, serviço, habitação ou como transeunte. Estes jardins serão tratados com plantas autóctones.

A estratégia foi desenhar um núcleo central com zonas comuns, e à volta desse núcleo criar um anel de infraestruturas onde se encaixam as instalações sanitárias e cozinhas. Esta opção permite libertar a faixa próxima da fachada das torres e os seus cantos para espaços como sala e quartos. As persianas em módulos cerâmicos permitem o sombreamento do interior das habitações e ritmo da fachada garantindo uma aparência mutante ao edifício que, conforme o uso que os habitantes lhe derem (abertas, fechadas ou semiabertas), cria suaves efeitos ópticos de transparência e opacidade que também se alteram consoante o ponto de observação e as alterações da luz ao longo do dia.

A fachada do edifício é composta por 29104 “Cobogós” em cerâmica distribuídos por 856 painéis pivotantes em moldura de alumínio com quatro metros de altura por 50 cm de largura. Estas peças desenhadas pelo próprio gabinete de arquitectura e cujo desafio foi aceite pela empresa portuguesa Moldes Ceramics, que trabalhou em todo o processo até à fabricação dos quase 30 mil modelos que depois foram colocados na molduras de alumínio pela empresa Moninhas Aluminios.

A escolha da cor também não foi por acaso. Sendo o azul uma cor que se relaciona directamente com o mar e valoriza a ligação cultural do edifício a Cascais, terra de reis e pescadores, a nobreza do espaço onde se insere, e a valorizar o legado histórico-cultural envolvente.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Arquitectura

Openbook cria estúdio NOBK [c/ galeria de imagens]

A nova marca é o resultado da integração do ateliê de Diana Noronha Feio na Openbook e a intenção é a de criar um diálogo permanente entre o design e a arquitectura

CONSTRUIR

A OPENBOOK anunciou a integrou na sua estrutura do ateliê de Diana Noronha Feio, criando desta forma uma nova marca no mercado de design e arquitetura: a NOBK. Uma nova marca especializada em design de interiores, que oferece um serviço personalizado para o desenvolvimento de soluções únicas para os clientes das mais diversas áreas: do turismo, residencial, restauração ou hotelaria.

De acordo com a empresa de arquitectura multidisciplinar, a integração e a criação da NOBK acontece de forma natural, no seguimento de um período longo, desde 2018, de colaboração com o ateliê de Diana Noronha Feio. O desenvolvimento conceptual para o remodelado bar do Ritz Four Seasons Hotel Lisboa ou, ainda, o conceito de interiores do novo hotel que nascerá no Convento do Carmo, em Moura, são apenas alguns dos exemplos de colaborações.

Este lançamento vem responder a uma tendência cada vez mais visível no mercado da arquitectura: a crescente ligação entre as disciplinas da arquitectura e do design de interiores. “Queremos fortalecer a estrutura de talento da OPENBOOK, numa altura em que estamos com um visível crescimento de mercado, oferecendo um serviço especializado e holístico, colocando a arquitectura e o design de interiores em pleno diálogo. Esta comunicação bidirecional entre exterior e interior, forma e conteúdo, é fundamental para o sucesso num mercado cada vez mais exigente”, reforça Paulo Jervell da OPENBOOK.

A OPENBOOK tem desenvolvido, desde 2007, um amplo e variado portfólio nas áreas residencial, turismo e lazer, equipamentos de logística, retalho e indústria, realizando ainda projectos urbanísticos e corporativos. A criação da NOBK é o reforço de uma aposta da OPENBOOK na área de design de interiores e consultoria de arte.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Arquitectura

Ventura + Partners distinguido pela Architecture Masterprize

Gabinete liderado pelo arquitecto Manuel Ventura venceu na categoria “Large Firm of the Year in Multi-Disciplinary Architecture”

CONSTRUIR

Gabinete liderado pelo arquitecto Manuel Ventura venceu na categoria “Large Firm of the Year in Multi-Disciplinary Architecture”

A Ventura + Partners foi distinguida com o título de Empresa do Ano 2021 pela Architecture Masterprize, na categoria de Grande Empresa do Ano em Arquitetura Multidisciplinar. A primeira edição do Firm of the Year Award reconhece a totalidade do trabalho e conquistas ao longo do tempo de vida da empresa, avaliando as dimensões de excelência no design, inovação & contribuição e expertise.

O gabinete, liderado pelo arquitecto Manuel Ventura, é o único atelier português na lista de 18 empresas distinguidas nas várias categorias, na qual se incluem gabinetes como Norm Architects, Vo Trong Nghia Architects, Sanjay Puri Architects e K-Studio. Este prémio vem juntar-se à distinção pela Architizer com uma menção honrosa na categoria de Melhor Empresa de Grande Dimensão e ao destaque pela Deezen como um dos Gabinetes de Arquitetura do ano, ambos conquistados em 2021.

Recorde-se que a Ventura + Partners participa no projecto Fuse Valley, o novo vale tecnológico de Matosinhos desenhado pelos BIG – Bjarke Ingels Group e que integrará os novos escritórios da Farfetch.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Arquitectura

Arquitecto espanhol Fermín Vázquez em conferência no Porto

A conferência, de entrada livre, integra o ciclo “evocação da circunstância”, no âmbito do evento “Mário Bonito. 1OO anos”, organizado por Matéria.ConferênciasBrancas, em parceria com a Casa das Artes

CONSTRUIR

A Casa das Artes, no Porto, recebe o arquitecto espanhol Fermín Vázquez, do atelier b720 Arquitectos, a 19 de Novembro. A conferência, de entrada livre, pelas 16:30,

A conferência, de entrada livre, tem início pelas 16h30, integra o ciclo “evocação da circunstância”, organizado, no âmbito do evento “Mário Bonito. 1OO anos”, por Matéria.ConferênciasBrancas, em parceria com a Casa das Artes – Porto e a Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto, com o patrocínio de Jofebar – Panoramah!. Fermín Vázquez será apresentado pelo arquitecto Paulo Moreira.

Fermín Vázquez lidera o escritório b720 Arquitectos desde a sua fundação em 1997, com Ana Bassat, tendo sido responsável por alguns dos projectos de arquitectura mais icónicos construídos em Espanha, nos últimos 20 anos, e sido distinguido com vários prémios e apresentado em publicações e exposições internacionais, nomeadamente no Centro Pompidou, em Paris, e no MoMA, em Nova Iorque. O escritório foi, igualmente, parceiro, responsável local, de alguns dos mais prestigiados arquitectos internacionais que construíram obras singulares em Espanha, nomeadamente de David Chipperfield e de Jean Nouvel.

Além da prática profissional da arquitectura, Fermín Vázquez integrou, também, a Escola Tècnica Superior d’Arquitectura em Barcelona, a École Nationale Supérieure d’Architecture et de Paysage, em Bordéus, e a Universidad Europea, em Madrid, paralelamente a ensinar e proferir conferências em universidades e instituições académicas espalhadas pelo mundo. Actualmente, é docente na IE School of Architecture em Madrid. Publica regularmente em revistas e jornais internacionais de arquitectura.

Ainda no âmbito do evento “Mário Bonito. 1OO anos”, seguir-se-ão as conferências de Bruno Fioretti Marquez, a 26 de Novembro, de Brenne Architekten, a 3 Dezembro e de Marco di Michelis, a 17 Dezembro.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Arquitectura

Editora A+A Books lança livro sobre obras de Gonçalo Byrne

O #5 livro do ‘Guia de Arquitectura  – Projectos Construídos Portugal’, conta com a participação de Nuno Cera que, além de registar “o olhar artístico” do arquitecto, foi, também, responsável, pela instalação Vídeo “GB” que completa o trabalho editorial e que será apresentado durante a sessão de lançamento, no dia 25 de Novembro, no CCB

CONSTRUIR

A editora A+A Books apresenta o quinto livro da colecção Guia de Arquitectura  – Projectos Construídos Portugal dedicado ao arquitecto Gonçalo Byrne. À semelhança dos números anteriores da colecção, a edição é bilingue português-inglês e conta com a participação de Nuno Cera que registou a obra do arquitecto a partir do seu olhar artístico. A Instalação Vídeo “GB” de Nuno Cera completa o trabalho editorial no qual o artista participa e será apresentada durante a sessão de lançamento.

A apresentação do livro, com data marcada para o dia 25 de Novembro, às 18h30, na Sala Luís de Freitas Branco, no CCB, será feita pela arquitecta Susana Ventura e contará com a presença de Graça Fonseca, ministra da Cultura. A edição conta com o patrocínio exclusivo da Fundação Millennium bcp.

A missão da colecção ‘Guias de Arquitectura Projectos Construídos em Portugal’ visa a internacionalização dos arquitectos portugueses cuja obra se destaca no panorama arquitectónico nacional e internacional. Assim, no seguimento do trabalho já realizado com os Guias dedicados a Álvaro Siza, Eduardo Souto de Moura, Carrilho da Graça e Aires Mateus, o presente livro procura estabelecer uma relação entre as obras finalizadas, a partir de imagens e desenhos cedidos pelo arquitecto, e a visão actual do artista plástico Nuno Cera.

“O resultado que temos perante nós nesta edição, é assim um objecto/ferramenta para o entendimento in situ da obra de Gonçalo Byrne, operando simultaneamente como algo que olha para o processo e resultado do trabalho do arquitecto mas também para a vida dos edifícios para além do momento da sua conclusão, apelando, ainda, à generosidade muito própria de um arquitecto cujo atelier representa “uma escola de arquitectura”” explica a editora.

Com textos da arquitecta Marta Sequeira, que situam as obras seleccionadas, e um texto de análise do arquitecto Michel Toussaint, onde enquadra o percurso de Gonçalo Byrne até ao presente, o Guia de Arquitectura Gonçalo Byrne Projectos Construídos Portugal junta-se a uma colecção que pela excelência do seu conceito, conteúdos e design ganhou o 1º Prémio, por unanimidade, para melhor Publicação/Livro da XI BIAU 2019 – Bienal Internacional de Arquitectura e Urbanismo, que teve, nesse ano, lugar no Paraguai.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Arquitectura

FAUP expõe ‘espaços construídos’ de Adalberto Dias

Exposição inaugura no dia 18 de Novembro, quinta-feira, às 17 horas, momento no qual será lançado, também, o catálogo homónimo da exposição. A mostra, de entrada livre, estará patente até 14 de Janeiro

CONSTRUIR

A Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto (FAUP) inaugura no dia 18 de Novembro, quinta-feira, às 17 horas, a Exposição ‘Adalberto Dias . espaços construídos’., momento no qual será lançado, também, o catálogo homónimo da exposição.

‘Adalberto Dias . espaços construídos’ é uma exposição promovida pelo Departamento de Arquitectura da Universidade de Bolonha, Campus de Cesena, com curadoria de Jacopo Gaspari e Elena Mucelli, que esteve patente na Sala San Giorgio da Biblioteca Malatestiana de Cesena, nos finais de 2016 e inícios de 2017

Coordenada pelo próprio Adalberto Dias, com Carla Garrido de Oliveira, Filipa de Castro Guerreiro e Luís Urbano, a exposição ‘Adalberto Dias . espaços construídos’ assume um projeto expositivo reconfigurado na FAUP, acrescentando-se ao material proveniente de Itália novos elementos, como sejam maquetas, desenhos originais (registos diversos que dão sinal dos meios e materiais de representação disponíveis e utilizados ao longo do percurso profissional de Adalberto Dias), fotografias e registos de vídeo que muito contribuem para uma leitura mais completa das obras expostas.

A sessão de inauguração vai contar com introdução de João Pedro Xavier (director da FAUP), e intervenções de Francesco Saverio Fera e Elena Mucelli (Departamento de Arquitectura da Universidade de Bolonha, Campus de Cesena), Jorge Figueira (arquitecto, professor e investigador DARQ-UC) e do próprio Adalberto Dias.

Para além das dez obras vistas em Cesena – Funicular dos Guindais, Escola em Sernancelhe, Tribunal de São João da Madeira, Departamento de Engenharia Mecânica e Residência de Estudantes da Universidade de Aveiro, Edifício residencial no Porto, Casa Monge Coutinho em Ílhavo, Casa em Penha Longa, Igreja de São Francisco de Évora, Instalação do Núcleo Arqueológico e Recuperação dos Claustros da Sé Patriarcal de Lisboa – a exposição na FAUP apresenta mais três projectos, preteridos ou não realizados: o projecto vencedor do primeiro concurso para a Ponte do Infante, desenhada em coautoria com os engenheiros Mota Freitas e António Reis; o Elevador do Castelo de São Jorge em Lisboa; e o edifício da Sede da Vodafone no Porto, 1.º prémio do respectivo concurso público.

A exposição revisita os momentos chave da produção arquitectónica de Adalberto Dias que ocupa um lugar inquestionável na arquitectura portuguesa e na construção da Escola do Porto. Uma prática profissional que é indissociável da sua actividade como professor de Projecto na FAUP.

Como escreveu a curadora Elena Mucelli no catálogo da exposição: “o trabalho de Adalberto Dias, considerado na sua extensão temporal e na extraordinária variedade das oportunidades de projectos e dos temas que atravessa, dá-nos a ideia de um percurso muito coerente, onde cada avanço testemunha a construção de um processo de interpretação da realidade capaz de explorar com extremo requinte a pluralidade de expressões que encontra”.

Adalberto Dias nasceu em março de 1953, no Porto e formou-se em arquitectura pela Escola Superior de Belas Artes do Porto. Colaborou com Álvaro Siza, tendo iniciado a sua actividade liberal em 1977 no Porto. É responsável pela recuperação da Área Leste A – Batalha na operação Porto Capital de Cultura 2001. Venceu o Prémio Cidade de Excelência 2009 – Projecto Urbano – Reabilitação Concepção do Espaço Público do Rossio e Largos Adjacentes, Estremoz, com Graça Nieto, e o Prémio Nacional Reabilitação Urbana 2015. Foi distinguido na I Trienal Internacional de Arquitectura de Sintra 92 e III Trienal Internacional de Arquitectura de Sintra 98. Nomeado para o prémio Mies van der Rohe 96, prémio Iberfad 96, e prémio Secil Arquitectura 98.
Os seus projectos foram apresentados em exposições internacionais (Portugal, Espanha, França, Itália, Japão e Brasil) e publicados em livros e revistas de reconhecido prestígio. Participou em inúmeros seminários, júris e conferências em Portugal e no estrangeiro.
Em 2015 defendeu a sua Tese de Doutoramento ‘Razões do Construir’ na Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto, onde é professor de Projecto. Foi professor convidado em Lausanne, Veneza, Milão e Nápoles. Em 2015/2016 assumiu o lugar de professor convidado no Curso de Mestrado em Arquitectura da Universidade de Bolonha, sede de Cesena, contexto em que a exposição foi desenvolvida.

A Exposição ‘Adalberto Dias . espaços construídos’ tem o patrocínio da OTIIMA Much more than a window. Conta, também, com o apoio especial da Universidade de Aveiro e os apoios Cabido da Sé Metropolitana Patriarcal de Lisboa; Casa da Arquitectura; Consulado Honorário de Itália no Porto; Ministério da Cultura . Direcção-Geral do Património Cultural; e Museu de Lisboa . EGEAC.

A mostra, de entrada livre, estará patente até 14 de Janeiro, na Galeria de Exposições da FAUP.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos

Toda a informação sobre o sector da construção, à distância de um clique.

Assine agora a newsletter e receba diariamente as principais notícias da Construção em Portugal. É gratuito e não demora mais do que 15 segundos.

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se conectado

©2021 CONSTRUIR. Todos os direitos reservados.