Edição digital
Assine já
Empresas

Cleanwatts lança “Clean Talks”

Empresa vai organizar duas sessões por mês para ligar os cerca de 70 colaboradores espalhados pelo mundo, estando ainda previsto abrir este espaço ao público

CONSTRUIR
Empresas

Cleanwatts lança “Clean Talks”

Empresa vai organizar duas sessões por mês para ligar os cerca de 70 colaboradores espalhados pelo mundo, estando ainda previsto abrir este espaço ao público

CONSTRUIR
Sobre o autor
CONSTRUIR
Artigos relacionados
Metro do Porto: Falta de qualificação da mão-de-obra preocupa e atrasa trabalhos
Construção
MALEO abre no Parque das Nações sétimo espaço de escritórios em Lisboa
Imobiliário
CIM Alto Minho assina carta de intenções com delegação indiana
Empresas
Grupo BÖWE investe 7,87 M€ no desenvolvimento de Robots Móveis Autónomos
Empresas
Gaia terá o primeiro ‘Laboratório de Cidades relacionais ‘ em Portugal
Construção
Trienal de Lisboa inaugura os dois últimos ‘Projectos Independentes’
Arquitectura
Ventura + Partners na lista das “melhores firmas de arquitectura do mundo”
Arquitectura
162M€ destinados à criação de 3000 fogos de habitação pública em Cascais
Construção
B.Prime comercializa terreno para projecto logistico
Imobiliário
Hyatt com novo resort em Portugal em 2024
Imobiliário

A tecnológica portuguesa Cleanwatts e responsável pela implementação da primeira CER em Portugal, está a organizar uma série de sessões internas de partilha de conhecimento, aberta a todos os funcionários e em formato online, as Clean Talks. “A ideia é aproveitar as diversas áreas de conhecimento que há dentro da Cleanwatts e partilhar esse activo entre todos”, explica Luísa Matos, cofundadora responsável pelas áreas da inovação e das operações da empresa.

“Depois da pandemia, todos nós sentimos uma necessidade ainda maior de partilha. O teletrabalho tem várias vantagens, mas é preciso continuar a encontrar espaço, tempo e lugar para partilhar conhecimento e experiências de forma descontraída entre as equipas. E é isso que nos propomos a fazer e a fomentar com as Clean Talks”, explica a CIO/COO, acrescentando: “Já somos uma equipa de quase sete dezenas de pessoas, de variadíssimas áreas de actividade e conhecimento, o que para além de melhorar muito o trabalho do dia-a-dia, também permite uma troca de aprendizagens, boas práticas e a discussão aberta de novas ideias que muito nos podem enriquecer pessoalmente e profissionalmente”.

As Clean Talks irão ocorrer em duas sessões por mês, com temas variados e com espaço para perguntas, dúvidas e troca de ideias. “E não há um modelo fechado”, garante Luísa Matos. “A ideia é que as sessões evoluam com os contributos de todos”. Para já, as sessões são online, mas a empresa espera que, com o tempo, seja possível passar ao modelo presencial ou misto. A primeira sessão esteve a cargo do CEO da empresa, Michael Pinto, que, com mais de vinte anos de experiência como executivo, partilhou “exemplos e boas práticas na configuração de OKRs”. Embora as Clean Talks tenham sido pensadas numa lógica interna, o objectivo é abri-las à comunidade. “Não queremos que as sessões aconteçam em circuito fechado, o nosso objectivo é trazer convidados de fora, de outras organizações e de outras áreas de actividade, que possam vir cá dentro, partilhar experiências e conhecimentos connosco”. “Quanto mais holística, melhor será a partilha e é esse o nosso objectivo”, conclui a responsável.

A Cleanwatts foi fundada em 2020 com a missão de “simplificar, amplificar e acelerar a descarbonização energética para empresas e comunidades em todo o mundo”. Para isso, assenta a sua oferta nas plataformas avançadas de gestão de energia e know-how da Virtual Power Solutions, agora uma subsidiária dedicada à área de Digital Services. Para isso, a empresa fornece soluções “chave na mão” às empresas e comunidades que procuram energia verde e económica.

 

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Artigos relacionados
Metro do Porto: Falta de qualificação da mão-de-obra preocupa e atrasa trabalhos
Construção
MALEO abre no Parque das Nações sétimo espaço de escritórios em Lisboa
Imobiliário
CIM Alto Minho assina carta de intenções com delegação indiana
Empresas
Grupo BÖWE investe 7,87 M€ no desenvolvimento de Robots Móveis Autónomos
Empresas
Gaia terá o primeiro ‘Laboratório de Cidades relacionais ‘ em Portugal
Construção
Trienal de Lisboa inaugura os dois últimos ‘Projectos Independentes’
Arquitectura
Ventura + Partners na lista das “melhores firmas de arquitectura do mundo”
Arquitectura
162M€ destinados à criação de 3000 fogos de habitação pública em Cascais
Construção
B.Prime comercializa terreno para projecto logistico
Imobiliário
Hyatt com novo resort em Portugal em 2024
Imobiliário
Empresas

CIM Alto Minho assina carta de intenções com delegação indiana

No âmbito desta visita, foi assinada uma carta de intenções tendo em vista a promoção de uma cooperação concreta sobre desenvolvimento urbano sustentável e economia circular, com destaque para os (bio)resíduos

CONSTRUIR

A Comunidade Intermunicipal do Alto Minho (CIM Alto Minho) recebeu esta segunda-feira, dia 14 de Novembro, nas suas instalações de Ponte de Lima, uma delegação indiana da cidade de Jamshedpur, que se encontra de visita ao território para conhecer iniciativas inovadoras e boas práticas relacionadas com o desenvolvimento urbano sustentável e a economia circular, com foco na gestão de resíduos sólidos.

Esta visita faz parte do programa Internacional de Cooperação Urbana e Regional (IURC), vinculado à União Europeia, que promove encontros entre cidades e regiões de todo o mundo para partilhar soluções para problemas comuns e desenvolver acções voltadas para as principais agendas internacionais.

No âmbito desta visita, foi assinada uma carta de intenções tendo em vista a promoção de uma cooperação concreta sobre desenvolvimento urbano sustentável e economia circular, com destaque para os (bio)resíduos, não descurando outras áreas de trabalho como a transição ecológica; a renovação urbana e coesão social; e ecossistemas/ sectores estratégicos inovadores, sustentáveis e neutros em carbono.

O desenvolvimento de um plano de acção será o corolário deste processo de cooperação, que se vai estender até Dezembro de 2023, englobando ainda outras iniciativas, nomeadamente a realização de visitas de intercâmbio e a participação nas actividades do IURC.

No decorrer desta semana, a delegação de Jamshedpur terá a oportunidade de conhecer o trabalho de um conjunto de entidades e empresas do Alto Minho com responsabilidades, entre outras, nas áreas da gestão dos resíduos sólidos urbanos, tratamento de água potável e águas residuais ou na coesão social e económica de territórios transfronteiriços. O programa inclui ainda a passagem por alguns locais de visitação turística como a fortaleza de Valença, a Porta do Lindoso e o centro histórico de Ponte da Barca.

Refira-se que Jamshedpur foi a primeira cidade industrial estrategicamente projectada na Índia moderna, fundada em 1919, por Jamsetji Tata, criador do Grupo Tata.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Grupo BÖWE investe 7,87 M€ no desenvolvimento de Robots Móveis Autónomos

O investimento na MOV.AI, uma startup que tem apostado em revolucionar o desenvolvimento de AMR’s, reflecte “a visão estratégica da BÖWE sobre a robótica no futuro da automação”

CONSTRUIR

O Grupo BÖWE, um dos principais fornecedores de tecnologia integrada de automação com sede na Alemanha e presente em Portugal há mais de 40 anos, anunciou um investimento de cerca de 8,2 milhões de dólares (7,87 milhões de euros) na MOV.AI, uma startup que tem apostado em revolucionar o desenvolvimento de Robots Móveis Autónomos (AMR’s).

O investimento, liderado pelo Grupo BÖWE, inclui os investidores já existentes da MOV. AI – State of Mind Ventures, NFX e Viola Ventures e “reflecte a visão estratégica da BÖWE sobre a robótica no futuro da automação e é um voto de confiança na abordagem inovadora da MOV.AI ao software de robots”.

Com um papel “cada vez mais importante na cadeia de abastecimento, especificamente na intralogística”, a ABI Research estima que a nível global, os robots móveis nos armazéns vão crescer cerca de 40% entre 2021 e 2030, podendo atingir mais de 500 mil envios globais. 

“Estamos muito optimistas na capacidade da MOV.AI para modernizar o mercado da robótica, um mercado que é um pilar fundamental na automação industrial moderna e está preparado para o hiper crescimento”, afirma Joachim Koschier, managing director do Grupo BÖWE.

A MOV.AI Robotics Engine Platform altera a forma como os AMR’s são construídos, separando o software do hardware e oferecendo aos fabricantes de AMR e integradores de automação as ferramentas de qualidade empresarial de que necessitam para uma automatização avançada, permitindo a implementação dos AMR’s em menos tempo, ao mesmo tempo, que garante um funcionamento seguro com a operação ininterrupta em ambientes de negócios e operacionais em constante mudança.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Eurofred nomeia Ferran Baldirà para cargo de CEO

Ferran Baldirà assume o desafio de “reforçar a liderança da companhia nos mercados de ar condicionado, bem como promover soluções industriais e de energias renováveis”

CONSTRUIR

O Grupo Eurofred nomeou Ferran Baldirà, engenheiro industrial pela UPC e MBA Executivo pela ESADE, com mais de vinte anos de experiência profissional nos campos comercial e de gestão geral em empresas líderes do sector como a Mitsubishi Electric e o Groupe Atlantic, como CEO do Grupo.

Ferran assume o desafio de reforçar a liderança do Grupo nos mercados domésticos e comerciais de ar condicionado, reforçando as soluções industriais e as energias renováveis, e consolidando sinergias entre as 15 empresas do Grupo na Europa e na América Latina.

Especialista nos sectores do ar condicionado, qualidade do ar e Horeca, distribuindo exclusivamente marcas como Fujitsu, Daitsu e General, a Eurofred tem-se caracterizado por “um modelo de negócio de proximidade com os clientes e um serviço abrangente”.

A empresa está a passar por um processo de transformação e mudança cultural, nomeadamente na “digitalização e na venda de novos serviços de valor acrescentado, que complementam o seu firme compromisso com o ambiente e a sustentabilidade, guiada por critérios ESG (ambiental, social e de boa governança) e estabelecendo objectivos de desenvolvimento sustentável (ODS)”.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
LIDL-loja

LIDL-loja

Empresas

LIDL investe 17 M€ na modernização de mais quatro lojas

Macedo de Cavaleiros, Ermesinde, Almada e Cascais são as lojas que foram alvo de modernização, no âmbito da estratégia de sustentabilidade da marca

CONSTRUIR
tagsLidl

No âmbito da estratégia de modernização da sua rede de lojas em Portugal, o Lidl inaugura esta sexta-feira, dia 11 de Novembro quatro lojas: Macedo de Cavaleiros, Ermesinde, Almada e Cascais.

Integradas no “actual e inovador” conceito de loja, que tem vindo a ser implementado de Norte a Sul do país, as novas lojas visam “proporcionar à população uma melhor experiência de compra, mais conveniente, bem como o acesso a serviços inovadores e produtos de máxima qualidade ao melhor preço”.

Estas remodelações, avaliadas em cerca de 17 milhões de euros, reforçam igualmente a economia local através da criação de quase 30 novos postos de trabalho.

Com localizações de excelência, as novas lojas apresentam áreas de vendas entre os 1200m2 e os 1440m2, com corredores mais largos e fachadas inteiramente em vidro, que conferem uma maior luminosidade.

No âmbito da estratégia de sustentabilidade do Lidl, as lojas privilegiam o uso de iluminação LED, e a loja de Ermesinde está equipada com pré-instalação para painéis solares. Todas as lojas disponibilizam ainda um posto de carregamento rápido, que permite o carregamento de 80% da bateria de viaturas eléctricas em apenas 30 minutos. A loja de Almada inclui, ainda, estacionamento para bicicletas.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Veka apresenta as suas últimas inovações na feira Veteco

A marca irá estar presente com um espaço de 237m2, sob o lema ‘We Create Better Living Spaces’, em Madrid, de 15 a 18 de Novembro

CONSTRUIR

A Veka vai marcar presença na próxima edição da Veteco, a feira do sector das janelas que vai acontecer entre os 15 e 18 de Novembro, em Madrid. Com um um espaço de 237m2 e sob o lema ‘We Create Better Living Spaces’, serão apresentadas as diferentes soluções recriando uma casa.

Algumas das suas mais recentes inovações, inclui-se um novo conceito de janela deslizante Vekaslide Hi-5, Vision XXL by VEKA, ou o compromisso para atender às exigências do mercado em termos de economia de energia e eficiência com soluções de alto desempenho como Softline 76 Passiv ou Softline 82 Passiv 1.0, ambas certificadas pelo Passivhaus Institute. Além disso, vão também dar a conhecer as suas soluções para a ‘casa inteligente’ Texino, que permitem a construção adaptada a necessidades específicas.

Vekaslide Hi-5

Projectado para novos produtos de construção e renovação, proporciona um deslizamento suave e sem esforço, além da sua possibilidade de ventilação graças ao bloqueio intermediário das suas folhas, garantindo a segurança da casa.

Do ponto de vista técnico, o Vekaslide Hi-5 supera as características usuais no mercado para este tipo de sistema, com classificação AEV 4/9A/C1. Tem um desempenho térmico UW ≤ 1,3 W/m2K com vidro duplo Ug ≤ 1,1 W/m2K e atenuação acústica até 38dB, permitindo vidros até 36mm.

Softline 76 PASSIV

Certificado pelo Instituto Passive House para a climatologia da Península Ibérica, classificado como clima quente-temperado, o Softline 76 Passiv apresenta um excelente comportamento térmico (Uf: 1,1W/m2K e Uw: até 0,75W/m2K), para o qual também contribui a junta central, na medida em que oferece uma barreira perimetral adicional, que melhora o isolamento térmico e/ou acústico e oferece o correcto isolamento da câmara de ferragens, o que pode prevenir possíveis corrosões em ambientes salinos.

O sistema permite envidraçamento de até 48 mm, o que facilita o encaixe de vidros com melhores composições, tornando-o muito adequado para gabinetes com necessidades térmicas e acústicas especiais.

O sistema encontra-se disponível em mais de 50 tonalidades e acabamentos e em quatro cores de base.

Vision XXL by Veka

As janelas fabricadas sob este conceito permitem que seu tamanho seja aumentado até 20% a mais do que uma janela convencional. Além disso promovem o ganho de luz, aumentando-o em 4%, e aumentam a carga de vidro e, portanto, o isolamento acústico.

Da mesma forma, este novo conceito de janela cumpre os requisitos das normas europeias de acessibilidade, respeitando a passagem PMR (para Pessoas com Mobilidade Reduzida).

A casa conectada Texino

Trata-se de uma gama de produtos que permite conceber uma casa adaptada às necessidades de cada utilizador. Manter uma temperatura interna confortável com humidade adequada, abrir e fechar janelas ou persianas automaticamente para controlar a qualidade do ar, ou, simular a presença em casa, podem ser facilmente automatizados.

WinDo Flow

A solução de tecnologia sem fio NFC (Near Feel Communication), WinDo Flow, permite, através da incorporação de um chip dentro da janela, conectar a uma app para download em qualquer telefone, permite que o fabricante inclua diferentes informações sobre o produto, sistema, rastreabilidade e até conselhos de uso para o usuário da janela, seja ele particular ou arquitecto, com a ampla gama de perfis Veka.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Grupo Gresmanc reforça compromisso com meio ambiente com certificação ISO 14001

A obtenção da certificação de acordo com esta norma permite à empresa demonstrar o seu compromisso com a preservação do meio ambiente, a consciência ambiental e a melhoria dos processos do ponto de vista da sustentabilidade

CONSTRUIR

O Grupo Gresmanc anunciou a obtenção da certificação ISO 14001 com vista a reforçar o compromisso da empresa com o meio ambiente.  Um reconhecimento que se junta às certificações ISO 9001, a Gestão da Qualidade e outros reconhecimentos de natureza ambiental, como a Declaração Ambiental de Produto (DAP) já alcançados.

A norma internacional UNE-EN ISO 14001:2015 estabelece uma série de requisitos que uma empresa deve ter para certificar o seu sistema de gestão ambiental. A obtenção da certificação de acordo com esta norma ajuda o Grupo Gresmanc a demonstrar o seu compromisso com a preservação do meio ambiente, a consciência ambiental e a melhoria dos processos do ponto de vista da sustentabilidade.

Para isso, foram estabelecidas ferramentas e sistemas focados nos processos produtivos, levando em consideração os efeitos ou externalidades que derivam do meio ambiente para reduzir os riscos ambientais.

Esta certificação supõe uma série de vantagens relacionadas com diferentes acções que permitem, nomeadamente, avaliar e controlar aspectos ambientais nos processos operacionais, certificar o cumprimento dos requisitos exigidos pela legislação ambiental, utilizar produtos que não agridam o meio ambiente durante todo o seu ciclo de vida, bem como o reaproveitamento ou tratamento adequado de sobras de materiais, considerar as propostas de fornecedores, funcionários da empresa e partes interessadas para reduzir o impacto ambiental, desenvolver todas as actividades no âmbito da protecção ambiental, em que se promova a conservação do ambiente nas áreas onde as actividades são desenvolvidas, o consumo racional dos recursos naturais, a gestão eficiente dos resíduos e a prevenção da poluição. Por fim, permite, ainda, à empresa posicionar-se em mercados onde há uma crescente consciência ambiental, devido à exigência que a sociedade exerce sobre as empresas para que sejam respeitosas com o meio ambiente.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Daikin Europe investe 50 M€ em expansão de fábrica na República Checa

A expansão implicou a construção de um edifício fabril adicional e de novas linhas de produção, permitindo à nova unidade industrial aumentar a sua produção em cinco vezes até 2025

CONSTRUIR

A fábrica Daikin Device Czech Republic, localizada em Brno, na República Checa, expandiu a sua capacidade de produção de bombas de calor, com o objectivo de expandir a capacidade de produção para toda a Europa.

Com um investimento de 50 milhões de euros, a expansão implicou a construção de um edifício fabril adicional e de novas linhas de produção, permitindo à nova unidade industrial uma capacidade de produção que irá permitir aumentar cinco vezes até 2025.

Desta forma, a empresa responde ao aumento crescente da procura de soluções sustentáveis de aquecimento, ao mesmo tempo que contribui para a tão necessária transição energética.

“Sempre nos esforçámos por desenvolver e produzir os nossos produtos perto dos mercados que servimos”, diz Patrick Crombez, director geral da Daikin Europe Heating & Renewables. Por isso, acrescenta, “actualmente, as nossas bombas de calor hidrónicas (ar/água) residenciais vendidas na Europa são 100% concebidas e fabricadas na Europa, o que nos torna o maior fabricante de bombas de calor hidrónicas (ar/água) do continente”.

Este investimento segue-se aos já anunciados para as fábricas na Bélgica e Alemanha, bem como Polónia, cuja inauguração está prevista para 2024.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Palbit desenvolve novo projecto de I&DT com Universidades de Aveiro e Coimbra

Este novo projecto procura desenvolver ferramentas de maquinagem mais rápidas, leves e com melhor desempenho e vai potenciar a expansão da Palbit para novos sectores e mercados

CONSTRUIR
tagsPalbit

A Palbit, especializada no sector pulverometalúrgico, está a desenvolver um projecto de manufactura aditiva de compósitos de base cerâmica para componentes mecânicos, em parceria com a Universidade de Aveiro e com a Universidade de Coimbra. Este novo projecto de I&DT, com o acrónimo 3DCompCer, visa o desenvolvimento de ferramentas de maquinação complexas através de técnicas inovadoras de manufactura aditiva (MA), nomeadamente ferramentas de maquinagem com sistemas de refrigeração interna.

“Actualmente, a complexidade do processamento de canais internos de refrigeração ou a utilização de multimateriais, através das técnicas convencionais de fabrico subtractivo e replicativo são inadequadas para o tipo de ferramenta utilizadas nas operações de maquinagem. Desse modo, a aplicação de técnicas de fabrico aditivo que permitem o processamento de geometrias complexas, como fresas e pastilhas de corte com canais internos de refrigeração são muito importantes para a melhoria dos processos de maquinagem”, explica a empresa.

As novas ferramentas desenvolvidas no âmbito deste projecto apresentam características inovadoras que as distinguem das ferramentas presentes no mercado. Entre elas a empresa destaque “a possibilidade de alargar o campo de aplicação das ferramentas de maquinagem de base cerâmica em condições mais exigentes de maquinagem e com tempos de vida útil superiores e a optimização da geometria das ferramentas, através da introdução de canais internos de refrigeração, que permitirá reduzir significativamente o peso das ferramentas e simultaneamente diminuir o consumo de matérias-primas de custo elevado”. Para além disso, será também investigada a possibilidade de introdução de materiais mais sustentáveis, tendo em vista a redução do impacto ambiental.

Através deste projecto, “a Palbit pretende fornecer uma solução inovadora quer ao nível da tecnologia utilizada, quer ao nível das suas características diferenciadoras e assim, inserir-se em novos segmentos de mercado, ainda mais técnicos e exigentes, para operar em materiais ainda mais complexos e de maior valor acrescentado, cujo processamento exija maiores velocidades”. A empresa tenciona ainda expandir o seu mercado para países europeus com elevado potencial de integração desta nova tecnologia e alargar a gama de produtos PALBIT, nomeadamente na produção de novas ferramentas em compósito cerâmico com canais internos de refrigeração, com recurso à tecnologia da manufactura aditiva.

No âmbito deste projecto liderado pela Palbit em colaboração com as Universidades de Aveiro e Coimbra estão a ser realizadas pesquisas científicas, que foram destacadas durante o Congresso World PM2022, promovido pela Associação Europeia de Metalurgia do Pó.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Vulcano organiza novo webinar sobre AQS

A iniciativa, que decorre no dia 21 de Novembro, com início às 9:30h, terá como estrela a nova Bomba de Calor Aquasmart2

CONSTRUIR

O Instituto de Formação Vulcano (IFV), espaço de formação e certificação dos profissionais de hoje e do futuro nas áreas de água quente, energia solar térmica e climatização, está a organizar um novo webinar sobre as novidades no âmbito das bombas de calor AQS.

A iniciativa, que terá a duração de uma hora, com início às 9:30h do dia 21 de Novembro, terá como estrela a nova Bomba de Calor Aquasmart2.

O programa deste webinar consistirá na apresentação da nova gama de bombas de calor AQS e abordará as principais características dos equipamentos, assim como os requisitos de instalação e ventilação, os modos de operação e ainda a combinação com solar térmico; fotovoltaico e caldeira.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

120º aniversário da Bondex comemorado com novos lançamentos

A Bondex lança duas novidades para madeira: o betume com microfibras naturais e o verniz aquoso. A marca que comemora este ano o seu 120º aniversário reforça, assim, o seu posicionamento no mercado

CONSTRUIR

A Bondex, apresenta ao mercado duas soluções, que vêm reforçar o seu posicionamento neste segmento. Um novo betume com microfibras naturais para melhor nivelar e alisar a madeira e um verniz aquoso, que evita odores fortes e reforça a protecção contra riscos e abrasão. Estas duas novidades vêm completar a já alargada gama de produtos.

Betume para madeira
Trata-se de um Betume com micro fibras naturais para madeira, especialmente concebido para alisar, recobrir, regularizar/nivelar ou ainda selar superfícies de madeira, em contextos de interior e de exterior, preparando-a para posterior pintura. Esta novidade da gama Bondex é recomendada para aplicação em madeira natural, pavimento, parquet, caixilhos de
madeira e móveis, sendo ideal, neste último caso, para o restauro de peças em madeira que se queiram preservar com um aspecto bonito e saudável, por muito tempo. Está disponível em branco.

Verniz universal aquoso
Este verniz destaca-se pela sua base aquosa, sendo direccionada a sua aplicação em madeiras interiores. Permite uma fácil aplicação e uma secagem rápida, diferenciando-se de outros produtos para o mesmo efeito, pelo seu odor reduzido. Sendo um Verniz Bondex é de destacar também a sua resistência ao risco e à abrasão, bem como a sua elevada elasticidade e o facto de não amarelar a madeira, mantendo-a sempre com o seu aspecto e a beleza naturais. Está disponível nos tons: incolor, carvalho médio e carvalho escuro.

O novo visual da marca, transversal ao todos os produtos, tem como objectivo a uniformização em toda a Europa, o novo selo de “Herança Escandinávia” vem reforçar a qualidade histórica dos produtos e da marca.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se conectado

©2021 CONSTRUIR. Todos os direitos reservados.