Edição digital
Assine já
    PUB
    Imobiliário

    Hyatt com novo resort em Portugal em 2024

    O futuro Dreams Madeira Resort Spa & Marina, em Porto Santo, marcará a entrada do portfólio de marcas da Inclusive Collection em Portugal

    CONSTRUIR
    Imobiliário

    Hyatt com novo resort em Portugal em 2024

    O futuro Dreams Madeira Resort Spa & Marina, em Porto Santo, marcará a entrada do portfólio de marcas da Inclusive Collection em Portugal

    CONSTRUIR
    Sobre o autor
    CONSTRUIR
    Artigos relacionados
    Porto lança concurso para Campo Municipal da Campanhã
    Construção
    PRR: Reabilitação de património cultural com obra feita até 2025
    Construção
    AICCOPN celebra 131º aniversário
    Construção
    “Sustentabilidade” na Casa da Arquitectura
    Arquitectura
    APCOR contra o abate de 1812 sobreiros
    Empresas
    Gabriel Couto vai construir novo empreendimento residencial na Maia
    Construção
    Investimento imobiliário comercial regista aumento de 18% no 1º semestre de 2023
    Imobiliário
    Insolvências em Julho voltam a crescer mais de 23% face a 2022
    Construção
    Festival FUSO celebra a 15ª edição
    Arquitectura
    O projecto ‘Positive Energy District’ de Matosinhos, Cleanwatts aposta nos parques empresariais, a proposta para o Armazém da Academia de Ciências, os números do investimento comercial no 1º semestre e o Dossier Segurança e Saúde na edição 489 do CONSTRUIR
    Construção

    A Hyatt Hotels anunciou esta terça-feira, dia 15 de Novembro, planos para a expansão da Hyatt’s Inclusive Collection, um novo portfólio global de marcas de resorts de luxo com tudo incluído, para Portugal com o Dreams Madeira Resort Spa & Marina. No seguimento dos planos de expansão da Hyatt’s recentemente anunciados para cinco resorts com tudo incluído na Bulgária, a estreia planeada do Dreams Madeira Resort Spa & Marina marcará a entrada do portfólio de marcas da Inclusive Collection em Portugal, seguindo a presença de marcas com tudo incluído em Espanha e Grécia e introduzindo o conceito de assinatura Unlimited-Luxury no destino de visita obrigatória.

    Dreams Madeira Resort Spa & Marina tem data de abertura prevista para  o início de 2024, assim que as renovações estiverem concluídas.

    PUB

    “Com o Dreams Madeira Resort Spa & Marina, temos o prazer de anunciar planos para apresentar a Inclusive Collection a um dos principais destinos insulares da Europa, que atrairá diversos viajantes de todo o mundo que procuram experiências imersivas de resort com tudo incluído”, disse Jaime De La Mata, SVP de desenvolvimento de negócios para EMEA no Apple Leisure Group.

    Situado numa localização privilegiada na serena ilha do Porto Santo, uma das principais atracções turísticas da Madeira, o resort Dreams Madeira Resort Spa & Marina contará com 366 quartos de luxo, desde quartos standard a moradias de luxo, bem como uma praia e marina privada. O resort será administrado operacionalmente pelo Apple Leisure Group, uma afiliada da Hyatt e propriedade de um investidor institucional que contará com a Okami Hotels para a gestão de activos da propriedade.

    “Portugal representa um destino ideal para reforçar a nossa posição como líder na categoria de luxo com tudo incluído, ao mesmo tempo que aumenta a presença da nossa marca em destinos procurados que são importantes para os nossos hóspedes, membros do World of Hyatt, clientes, proprietários e operadores”, afirmou Javier Coll, presidente do Apple Leisure Group, supervisionando o Desenvolvimento e Inovação de Negócios Globais.

    Os membros do World of Hyatt podem agora aproveitar os benefícios do programa, incluindo ganhar e resgatar pontos, em resorts Inclusive Collection imperdíveis em destinos como México, Costa Rica, Colômbia e Caribe. Espera-se que os resorts Inclusive Collection na Europa comecem a participar do World of Hyatt até o final do ano.

    Sobre o autorCONSTRUIR

    CONSTRUIR

    Mais artigos
    Artigos relacionados
    Porto lança concurso para Campo Municipal da Campanhã
    Construção
    PRR: Reabilitação de património cultural com obra feita até 2025
    Construção
    AICCOPN celebra 131º aniversário
    Construção
    “Sustentabilidade” na Casa da Arquitectura
    Arquitectura
    APCOR contra o abate de 1812 sobreiros
    Empresas
    Gabriel Couto vai construir novo empreendimento residencial na Maia
    Construção
    Investimento imobiliário comercial regista aumento de 18% no 1º semestre de 2023
    Imobiliário
    Insolvências em Julho voltam a crescer mais de 23% face a 2022
    Construção
    Festival FUSO celebra a 15ª edição
    Arquitectura
    O projecto ‘Positive Energy District’ de Matosinhos, Cleanwatts aposta nos parques empresariais, a proposta para o Armazém da Academia de Ciências, os números do investimento comercial no 1º semestre e o Dossier Segurança e Saúde na edição 489 do CONSTRUIR
    Construção
    PUB
    Imobiliário

    Investimento imobiliário comercial regista aumento de 18% no 1º semestre de 2023

    O imobiliário comercial registou um investimento de 749M€ no primeiro semestre de 2023, dos quais 499M€ foram transaccionados no 2º trimestre do ano. A informação é avançada no mais recente Marketbeat Snapshot da Cushman & Wakefield, que resume a actividade imobiliária comercial em Portugal durante o segundo trimestre de 2023 

    CONSTRUIR

    Face ao panorama da economia actual, e de acordo com a Moody’s Analytics, o crescimento do PIB português deverá abrandar para 2,5% em 2023 (após 6,7% registados em 2022), mantendo-se, no entanto, como uma das melhores taxas de crescimento da zona euro. O investimento continua a ser impactado por alguma incerteza global e espera-se que diminua 1% em 2023, crescendo 4,9% em 2024. Após ter atingido 7,8% em 2022, a inflação deverá agora moderar gradualmente para 4,3% em 2023 e 2,4% em 2024.

    O investimento em imobiliário comercial registou uma recuperação ao longo do segundo trimestre de 2023, em comparação com o trimestre anterior, com 499 milhões de euros transaccionados, elevando o volume do primeiro semestre de 2023 para 749 milhões de euros, o que reflecte um aumento de 18% em termos homólogos. A transacção de seis hotéis do grupo Dom Pedro foi o principal contribuinte para este resultado, representando cerca de 50% do volume transaccionado neste trimestre.

    Mercado de escritórios

    O mercado de escritórios da Grande Lisboa registou 33 novos negócios de ocupação, num volume total de absorção de 18.650 m2 no segundo trimestre de 2023. Com um total de 72 transacções registadas até Junho, a absorção no primeiro semestre atingiu
    38.320 m², representando uma queda de 77% em relação ao ano anterior (YoY). A área média de transacções diminuiu para 530 m², em comparação com os 1.600 m² registados no primeiro semestre de 2022.

    O Parque das Nações (zona 5) atingiu a maior quota de ocupação (45%) no segundo trimestre do ano. Se considerarmos o volume de absorção de Janeiro a Junho, o Parque das Nações acumulou 26% da absorção, seguido do Corredor Oeste (zona 6), a representar 17%.

    O mercado de escritórios do Grande Porto registou uma absorção de 17.495 m2 no segundo trimestre do ano, com 19 novos negócios. O volume de absorção, até Junho, atingiu os 25.180 m2 com 32 novos negócios, o que representa uma quebra homóloga de 17%. A área média arrendada registou um decréscimo de 9% face ao primeiro semestre de 2022, situando-se nos 790 m2.

    As zonas ZEP (zona 3) e Matosinhos (zona 6) foram as zonas mais procuradas, atraindo, respectivamente, 32% e 25% do volume total de absorção no 2º trimestre de 2023.

     

    Retalho

    Durante o segundo trimestre de 2023, o segmento do retalho não registou conclusões de novos projectos. Nos próximos três anos, espera-se que um total de 93.500 m² de área bruta locável (ABL) estejam disponíveis no mercado, incluindo o Nova Vila Retail Park, o City Covilhã e o Salinas Park, que deverão abrir em 2023, e a remodelação e expansão do Centro Colombo (Lisboa) para 2025. O comércio de rua dominou no 2º trimestre de 2023 com 61% do total de novas aberturas, seguido de centros comerciais com 20% e unidades stand alone com 15% dos negócios.

    A procura de retalho agregada pela Cushman & Wakefield registou 127 novas aberturas no segundo trimestre de 2023, o que totaliza 60.180 m².

     

    Industrial & Logística

    Durante o segundo trimestre de 2023, 17 novos negócios de ocupação – com um total de 111.980 m2 – tiveram lugar em Portugal no sector de I&L. O volume de absorção até Junho atingiu os 307.760 m2, representando um aumento homólogo de 54%. No segundo trimestre, a actividade concentrou-se sobretudo na zona do Grande Porto, que registou 73.170 m2 de área ocupada. A área média arrendada atingiu os 8.790 m2 no primeiro semestre do ano.

    Os Marketbeat Snapshots da Cushman & Wakefield analisam trimestralmente a actividade imobiliária comercial em Portugal nos sectores de escritórios, retalho e industrial, incluindo a oferta, a procura e as tendências de preços ao nível do mercado e do submercado.

     

    Sobre o autorCONSTRUIR

    CONSTRUIR

    Mais artigos
    Imobiliário

    Distrito de Lisboa lidera transacções da Remax e do segmento de luxo

    Até Junho, Lisboa foi o distrito que concentrou mais de um terço das transacções da rede Remax (36,4%). Já os distritos do Porto e Setúbal ocuparam a segunda e terceira posição, com 13,1% e 10,4%, respectivamente. Também no segmento de luxo, Lisboa liderou com 69,8% 

    CONSTRUIR

    Até Junho, Lisboa foi o distrito que concentrou mais de um terço das transacções da rede Remax (36,4%), particularmente em negócios de arrendamento, os quais representaram quase metade do total nacional. Já os distritos do Porto e Setúbal ocuparam a segunda e terceira posição, com 13,1% e 10,4%, respectivamente. Estes três distritos somaram cerca de 60% da actividade da rede neste período.

    Também na Remax Collection, segmento luxo da marca, Lisboa liderou com 69,8% do total nacional de transacções que envolveram imóveis premium certificados. Setúbal (10,5%) e o Porto (8,7%) fecham o top 3 de distritos com maior volume de transacções.

    Nos primeiros seis meses do ano, os negócios de arrendamento de imóveis Collection representaram 11%, o que vem demonstrar que a procura neste segmento está essencialmente focada na aquisição.c

    Continuam a ser os portugueses quem mais estão a adquirir ou a arrendar casa nos dois segmentos. Os investidores nacionais foram responsáveis por 73,5 % das transacções da Remax entre Janeiro e Junho, sendo que no segmento de luxo os portugueses representaram 52% do total de volume de transacções de imóveis Collection.

    A importância significativa que Lisboa possui para a actividade imobiliária da Remax reflecte-se no top 5 a nível nacional cujos concelhos pertencem ao mesmo distrito (Sintra, Cascais, Oeiras e Amadora). No que concerne ao número de transacções do segmento luxo, negociadas por concelho, Lisboa lidera com 32%, a que se seguem Cascais (19%), Oeiras (11%), Porto e Sintra com cerca de 3,5% cada, fechando assim as cinco posições do ranking.

    Sobre o autorCONSTRUIR

    CONSTRUIR

    Mais artigos
    Imobiliário

    Investimento comercial em 2023 poderá chegar aos 2MM€ mas fica abaixo de 2022

    Não obstante, a performance positiva do primeiro semestre de 2023do ligeiro crescimento face ao ano anterior, é expectável que o total até ao fim do ano fique abaixo do verificado em 2022

    CONSTRUIR

    Em Portugal, no primeiro semestre, totalizaram-se cerca de 740 milhões de euros transaccionados, o que representa um crescimento de 4% em relação ao período homólogo. Segundo os dados da consultora CBRE, até ao final do ano é expectável que estes valores cheguem aos dois mil milhões de euros, ficando abaixo do verificado em 2022.

    “Isto, não obstante, a performance do primeiro semestre de 2023 registar um ligeiro crescimento face ao ano anterior”, revela a análise.

    A consultora destaca, inclusive, a performance “particularmente notória” face ao verificado no primeiro semestre de muitos países do resto da Europa, que de uma forma geral, registou quedas na ordem dos 40% a 60%, “havendo poucas expectativas de que o cenário possa ter uma melhoria significativa até ao final do ano”.

    O volume alcançado em Portugal nos primeiros seis meses do ano, é justificado, em grande medida pelo investimento nos sectores da hotelaria e retalho, que lideram a tabela, captando 40% e 31% respectivamente, e que resultou num segundo trimestre “bastante mais forte”, com um volume de investimento de 495 milhões de euros, confirma a consultora.

    É importante destacar que ocorreram duas grandes transações que são responsáveis por uma parte significativa da primeira metade do ano, nomeadamente a transacção dos hotéis Dom Pedro, bem como a transacção do portefólio Amália, que contava com 50 supermercados.

    A estes dois sectores, segue-se os escritórios, que representou 15% do total de investimento, os alternativos com 9% e por fim, o industrial, saúde e residencial.

    “Apesar do cenário macroeconómico, no qual sentimos maior precaução do lado dos investidores devido ao grau de incerteza, sentimos também que a confiança nos fundamentais do mercado português se manteve sólida, tendo a CBRE participado em quatro das cinco transacções mais relevantes do semestre”, afirma Nuno Nunes, head of Capital Markets na CBRE Portugal.

    Sobre o autorCONSTRUIR

    CONSTRUIR

    Mais artigos
    Imobiliário

    Portugal é o país do Sul da Europa com maiores subidas nos preços por m2 entre 2020 e 2023

    A análise da Casafari incidiu em 16 localizações de praia referente ao período compreendido entre Junho de 2020 a Junho de 2023. Em Portugal foram verificados os valores das localizações de Albufeira, Cascais, Lagos e Vila Nova de Milfontes

    CONSTRUIR

    Portugal é o país do Sul da Europa com maiores subidas nos preços por m2 entre 2020 e 2023, revela um estudo levado a cabo pela plataforma de dados imobiliários Casafari. A análise tem por base apenas imóveis de tipologia T2 e T3 com terraço e os dados foram recolhidos entre Junho de 2020 e Junho de 2023, em 16 localizações de praia situadas em França, Itália, Espanha e Portugal.

    Cascais é a segunda localização com valores mais altos por m2 no presente, apenas superada por Biarritz (€9.131/m²), seguido de Nice (€6.228/m²) e Saint-Malo (€5.876/m²). E, também com base nos dados de 2023, Cascais é mesmo a localização com o preço médio pedido mais elevado por propriedade (1.090,208€) de todas as cidades analisadas.

    Em contraponto, das quatro localizações nas quais se verificou uma redução nos preços dos imóveis, três situam-se em Itália: Cagliari, Palermo e Trieste ( 2.251€/m²). Estas são também as localizações com preços mais baixos para apartamentos com estas tipologias e terraços.

    Sobre o autorCONSTRUIR

    CONSTRUIR

    Mais artigos
    Imobiliário

    Remax Collection comercializa ‘Breeze International Resort’ no Algarve

    Promovido pela Global Prime by Wunih, o projecto, localizado em Portimão, deverá estar concluído em 2024

    CONSTRUIR

    O Breeze International Resort é o novo empreendimento premium comercializado pela Remax Collection. Este novo conceito de 4 estrelas superior, localizado em Portimão, está inserido num condomínio de luxo e é promovido pela Global Prime by Wunih. A conclusão deste projecto está prevista para 2024.

    Composto por 16 moradias de tipologias T2 e uma moradia T3, o empreendimento conta com uma área habitacional de 150 m2 e uma área bruta privativa de 298 m2. Cada uma das moradias T2 está inteiramente mobilada e equipada, incluindo uma box para duas viaturas. A moradia T3, com uma área privativa de 450 m2 e uma área habitacional de 244 m2, que também está totalmente mobilada e equipada, inclui uma box para três viaturas.

    Este empreendimento está dispõe, ainda, de uma unidade T2 adaptada para pessoas com mobilidade reduzida e incorpora serviço de recepção e segurança 24 horas.

    Combinando “elegância, conforto e funcionalidade”, cada moradia foi “cuidadosamente projectada, com uma arquitectura contemporânea, design de interiores sofisticado e minimalista, espaços luminosos e decorados com materiais premium e acabamentos de luxo”, indica a mediadora.

    Neste empreendimento, as amenities são completamente exclusivas para residentes, com acesso a piscina exterior para adultos e crianças, piscina de hidromassagem, banho turco, WiFi gratuito, parque de estacionamento e posto de carregamento para carros eléctricos, jardins e espaços exteriores, clube júnior, parque infantil, sala de jogos, sala de eventos e espaço de conferências, minigolfe, espaço fitness exterior e restaurante.

    Sobre o autorCONSTRUIR

    CONSTRUIR

    Mais artigos
    Imobiliário

    CBRE e VdA lançam 8ª edição do ‘The Property Handbook’

    A nova edição conta com uma análise de mercado nas vertentes de investimento e ocupação, para os segmentos de escritórios, comércio, logística, mercado residencial, setor hoteleiro, sector agrícola (Agribusiness) e residências séniores

    CONSTRUIR

    A consultora internacional CBRE e a sociedade de advogados Vieira de Almeida (VdA) lançam a 8ª edição do “The Property Handbook – a Real Estate Investment Guide”. Este documento tem como objectivo disponibilizar aos investidores um conjunto de informações sobre o mercado e o respectivo contexto legal e fiscal, que permitirá apoiar as suas estratégias de investimento e a sua tomada de decisão, no contexto do mercado imobiliário.

    A nova edição conta com uma análise de mercado nas vertentes de investimento e ocupação, para os segmentos de escritórios, comércio, logística, mercado residencial, setor hoteleiro, sector agrícola (Agribusiness) e residências séniores, um sector que tem revelado um elevado potencial de crescimento.

    Além disso, esta edição, também, considera já as indicações referentes ao novo pacote da habitação, assim como ao regime de Golden Visa, que ainda aguardam aprovação pelas autoridades competentes.

    “Apesar do contexto socioeconómico global, neste segundo trimestre de 2023 voltámos a sentir um grande interesse por parte dos investidores estrangeiros no nosso mercado, e estamos convencidos que passámos de um ambiente de espera, para um ambiente em que os investidores pretendem avançar com os processos e concretizar transações. Este guia é um contributo da VdA e da CBRE para todos aqueles que queiram conhecer melhor o nosso mercado e estar mais preparados na altura de investir. Será certamente um contributo importante neste momento de retoma do mercado”, afirma Miguel Marques dos Santos, partner, real estate & planning da VdA.

    O The Property Handbook foi lançado pela primeira vez em 2013.

    Sobre o autorCONSTRUIR

    CONSTRUIR

    Mais artigos
    Imobiliário

    UCI Portugal tem nova sede

    Com cerca de 1.100 m2, o novo espaço, na Torre 1 das Amoreiras, em Lisboa, foi pensado para se adequar aos actuais modelos de trabalho, mais concretamente, à adopção do modelo híbrido de trabalho

    CONSTRUIR
    tagsUCI

    A UCI Portugal mudou, recentemente, de instalações para a sua nova sede, situada na Torre 1 das Amoreiras, em Lisboa. Com cerca de 1.100 m2, o novo espaço foi pensado para se adequar aos actuais modelos de trabalho, mais concretamente, à adopção do modelo híbrido de trabalho, o que levou à implementação de algumas medidas como o clean desk e o free sitting, sendo necessário utilizar uma aplicação para reservar o lugar. Os colaboradores da UCI Portugal podem escolher trabalhar em diferentes ambientes, de acordo com as suas necessidades.

    Os vários espaços flexíveis e diversificados são também uma característica deste novo espaço, todo ele pensado com o objectivo de proporcionar um ambiente de trabalho confortável, flexível, colaborativo e dinâmico. Existem, por isso, zonas de concentração, uma sala de estar, salas mais pensadas para reuniões internas e outras mais focadas em reuniões externas, zona zen, sala de formação, e uma copa moderna, espaçosa e confortável que estimula o convívio durante as refeições.

    A nova sede teve como principal foco a sustentabilidade e a preocupação ambiental, tendo a obra sido realizada de acordo com todas as especificações da certificação ambiental. A este nível, procurou-se escolher materiais sustentáveis nos acabamentos e no mobiliário e poupar o máximo de energia, através da instalação de luzes LED, aproveitamento da luz natural do espaço, sensores de presença de luzes ou novas máquinas de A/C.

    “Esperemos que seja, sobretudo, um espaço onde os colaboradores se sintam em casa, com um ambiente inspirador, e que promova a colaboração e a criatividade das equipas, seguindo aquilo que devem ser os princípios de um Great Place To Work, certificação que recebemos há quatro anos consecutivos”, afirma Greg Delloye, CEO da UCI Portugal.

    Sobre o autorCONSTRUIR

    CONSTRUIR

    Mais artigos
    Imobiliário

    Nhood Portugal finalista dos Iberian Property Awards

    A empresa foi distinguida na categoria “Green Asset Initiative of the Year”, pelo seu projecto “Circularidade”, implementado nos centros comerciais Alegro 

    CONSTRUIR

    A Nhood Portugal, plataforma global de soluções imobiliárias em projectos de uso misto, anuncia que é uma das finalistas dos Iberian Property Awards, na categoria “Green Asset Initiative of the Year”. A empresa vê, assim, reconhecido o seu projecto “Circularidade” implementado nos centros comerciais Alegro, activos imobiliários sob a sua gestão.

    O projecto da Nhood Portugal, que se junta aos projectos das outras duas empresas finalistas nessa categoria – Nuveen + Kronos e Aedas Homes – é um exemplo de como a Nhood enfrenta os actuais desafios da gestão de resíduos em infraestruturas de grande dimensão, como é o caso dos centros comerciais.

    Actualmente, os centros Alegro são responsáveis pela produção de cerca de 3 mil toneladas de resíduos por ano, um número que tem vindo a diminuir ao longo do tempo. Em 2022, graças a um conjunto de medidas implementadas pela Nhood, foi possível reduzir a produção total de resíduos em 13% em todos os centros analisados. Entre 2019 e 2022, os esforços realizados refletiram-se numa redução de 500 toneladas produzidas.

    Sobre o autorCONSTRUIR

    CONSTRUIR

    Mais artigos
    Imobiliário

    Vila Galé investe 15 M€ no primeiro hotel nos Açores

    Instalado num imóvel histórico, o Vila Galé Collection São Miguel resulta da reabilitação de parte do edifício onde antigamente funcionava o hospital de São Francisco, numa parceria em regime de direito de superfície por 40 anos, renovável, com a Santa Casa da Misericórdia de Ponta Delgada

    CONSTRUIR

    A funcionar desde 1 de Junho, embora a inauguração oficial esteja marcada apenas para dia 16 de Setembro, o novo Vila Galé Collection São Miguel trata-se de uma unidade de charme no Campo de São Francisco, em pleno centro de Ponta Delgada, cujo investimento rondou os 15 milhões de euros.

    Instalado num imóvel histórico, o Vila Galé Collection São Miguel resulta da reabilitação de parte do edifício onde antigamente funcionava o hospital de São Francisco, numa parceria em regime de direito de superfície por 40 anos, renovável, com a Santa Casa da Misericórdia de Ponta Delgada.

    É uma unidade temática, dedicada à história dos Açores e das comunidades açorianas no mundo e à evolução da aviação.

    “Há muito tempo que queríamos ter a Vila Galé nos Açores, que era a única grande região de turismo em Portugal onde ainda não estávamos. Finalmente, foi possível concretizar esse projecto. Por isso, e tal como já vem sendo nossa imagem de marca, fizemos mais um hotel temático, desta vez homenageando o arquipélago e os açorianos. E pretendemos que atraia não só turistas, mas também que seja aberto e convidativo para a toda a comunidade local de São Miguel”, sublinha o presidente da Vila Galé, Jorge Rebelo de Almeida.

    “Além disso, esta é mais uma unidade que temos num edifício histórico, que reabilitámos para transformar em hotel e dar-lhe uma nova vida, como já temos vindo a fazer ao longo dos anos noutras unidades, tanto em Portugal como no Brasil”, acrescenta.

    O Vila Galé Collection São Miguel é um dos quatro hotéis que o Grupo abriu este ano em Portugal, num investimento total de 50 milhões de euros, onde se destacam, também, o agroturismo vocacionado para adultos, o Vila Galé Collection Monte do Vilar, em Beja, o Vila Galé, Nep Kids, especialmente direccionado para crianças, também em Beja e o Vila Galé Collection Tomar, no centro da cidade dos Templários.

    Actualmente, o Grupo conta com 41 unidades: 31 em Portugal e 10 no Brasil.

    Açores com história e à mesa

    Com 92 quartos de diferentes tipologias, o novo hotel tem, ainda, dois restaurantes de alta qualidade – o Versátil e Inevitável – com serviço buffet e à carta onde se destaca a gastronomia regional, dois bares – o Soul & Blues e Splash, piscina exterior, Satsanga Spa & Wellness com piscina interior e salas para massagens e tratamentos estéticos, e ainda salas para eventos com capacidade para até 160 pessoas e o Clube Nep, com actividades para crianças.

    Nesta unidade é possível desfrutar de alguns dos mais típicos sabores nacionais todos os dias na iniciativa “Sete pratos da tradição portuguesa”. À segunda-feira destaca-se o cozido à portuguesa e à terça-feira há filetes de peixe porco com arroz de tomate. A quarta-feira é dia de iscas com cebola caramelizada, bacon e batata frita e a quinta-feira é dedicada às lulas salteadas com puré de batata-doce. À sexta-feira serve-se alheira de Santa Maria crocante com ovo estrelado e grelos salteados, ao sábado sugerem-se as pataniscas de bacalhau com arroz de feijão e, ao domingo, arroz de polvo. O cardápio diário inclui sempre o Bife à Regional, especialidade de São Miguel. Aos domingos, a partir das 12h00, há ainda um brunch para toda a família.

    Sobre o autorCONSTRUIR

    CONSTRUIR

    Mais artigos
    Imobiliário

    NTT DATA reforça investimento em Braga

    A consultora global de negócios e tecnologia, que é uma das 10 maiores empresas de serviços IT do mundo, contou com a assessoria da Savills para a mudança de instalações

    CONSTRUIR

    A consultora global de negócios e tecnologia NTT Data, reforçou o seu investimento na cidade de Braga, com a deslocação do seu hub para o Pólo de Negócios de Braga, um empreendimento de referência na região Norte. A operação foi assessorada pela Savills.

    A empresa que foi este ano reconhecida como a sexta marca mais valiosa a nível mundial entre as prestadoras de serviços de TI e que é também a que regista o maior crescimento no Top 10 do sector, dedicada ao desenvolvimento de soluções clínicas, mudou de instalações por necessitar de “um espaço mais amplo e alinhado com a cultura de trabalho da organização”.

    A NTT DATA, que marca já presença em diversas regiões do País, tendo a sua sede em Lisboa, reforça assim o investimento na cidade de Braga, integrando um edifício de conceito vanguardista e sustentável, que beneficia de excelentes acessibilidades e de grande visibilidade na cidade.

    Sobre o autorCONSTRUIR

    CONSTRUIR

    Mais artigos
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB

    Navegue

    Sobre nós

    Grupo Workmedia

    Mantenha-se informado

    ©2021 CONSTRUIR. Todos os direitos reservados.