Edição digital
Assine já
    PUB
    Empresas

    Cisão da Smartwatt Intelligence coloca Enlitia no mercado

    Com um” produto único” baseado num ecossistema de algoritmos que “promete revolucionar as energias solar e eólica”, o foco da tecnológica é expandir-se internacionalmente e duplicar o volume de negócios de 2022

    CONSTRUIR
    Empresas

    Cisão da Smartwatt Intelligence coloca Enlitia no mercado

    Com um” produto único” baseado num ecossistema de algoritmos que “promete revolucionar as energias solar e eólica”, o foco da tecnológica é expandir-se internacionalmente e duplicar o volume de negócios de 2022

    CONSTRUIR
    Sobre o autor
    CONSTRUIR
    Artigos relacionados
    HAPA.Design e LX Capital juntas na reabilitação do Palácio Condes de Caria
    Empresas
    Carlos Cardoso é o novo CEO da JLL Portugal
    Empresas
    SunEnergy instala 1.700 painéis solares na Cimentaçor
    Empresas
    Sandra Zárate assume direcção Digital & Marketing da Brico Depôt Iberia
    Empresas
    limehome entra em Portugal e quer chegar às 500 unidades no Porto
    Imobiliário
    “Food Halls”: tendência mantém-se firme em toda a Europa
    Imobiliário
    Ângelo Ramalho deixa Efacec a 31 de Julho
    Empresas
    Já abriram as candidaturas para o Prémio Inovação Jovem Engenheiro
    Engenharia
    Decorhotel 2024 já contabiliza 85% dos espaços vendidos
    Empresas
    Livo e Bling Energy estabelecem parceria
    Empresas

    No mercado das energias renováveis há 15 anos, a Smartwatt anuncia a cisão da área de negócio dedicada à Inteligência Artificial. A empresa portuguesa fica agora centrada na produção renovável e na eficiência energética da indústria e edifícios, oferecendo processos de descarbonização e transição energética.

    Desta forma, a spin-off, Enlitia, apresenta-se ao mercado com o background de cinco anos de experiência, clientes em 12 países e receitas de um milhão de euros em 2022. Com um produto único baseado num ecossistema de algoritmos que promete revolucionar as energias solar e eólica, o foco da tecnológica é expandir-se internacionalmente e duplicar o volume de negócios de 2022.

    Para a Smartwatt, a estratégia passa também por crescer em “serviços e produtos relacionados com a digitalização, mantendo o propósito de garantir aos mais de 200 clientes (indústria, edifícios de serviços, espaços comerciais, hospitais, hotelaria, entre outros) uma redução eficiente e rentável do uso de energia”. O volume de negócios da Smartwatt ficou próximo de 6,7 milhões de euros em 2022 e nos últimos dois anos cresceu uma média de 75% ao ano.

    O rápido crescimento da Smartwatt Intelligence, focada no desenvolvimento de soluções de Inteligência Artificial para o sector da energia, levou a que a estratégia para o seu desenvolvimento tivesse um foco específico e diferenciado dos restantes negócios da empresa. Por um lado, os clientes alvo deste negócio são empresas detentoras ou gestoras de portfólios de activos renováveis, designadamente solares e eólicos. Por outro, a nova empresa está focada sobretudo no mercado internacional e no desenvolvimento de novos produtos.

    Todos os clientes da Smartwatt Intelligence transitaram para a Enlitia, contando agora com mais recursos para continuar a inovar e a fornecer os melhores serviços do mercado. Já este ano a empresa, que tem 23 colaboradores, espera duplicar o volume de negócios relativamente aos resultados da Smartwatt Intelligence, que em 2022 foram de um milhão de euros. Tendo já conquistado o mercado nacional, pretende agora expandir para outros países, tais como Espanha, Alemanha, Reino Unido e Itália, com um reflexo de mais 30% no volume de negócios já este ano.

    Sobre o autorCONSTRUIR

    CONSTRUIR

    Mais artigos
    Artigos relacionados
    HAPA.Design e LX Capital juntas na reabilitação do Palácio Condes de Caria
    Empresas
    Carlos Cardoso é o novo CEO da JLL Portugal
    Empresas
    SunEnergy instala 1.700 painéis solares na Cimentaçor
    Empresas
    Sandra Zárate assume direcção Digital & Marketing da Brico Depôt Iberia
    Empresas
    limehome entra em Portugal e quer chegar às 500 unidades no Porto
    Imobiliário
    “Food Halls”: tendência mantém-se firme em toda a Europa
    Imobiliário
    Ângelo Ramalho deixa Efacec a 31 de Julho
    Empresas
    Já abriram as candidaturas para o Prémio Inovação Jovem Engenheiro
    Engenharia
    Decorhotel 2024 já contabiliza 85% dos espaços vendidos
    Empresas
    Livo e Bling Energy estabelecem parceria
    Empresas
    PUB
    Empresas

    HAPA.Design e LX Capital juntas na reabilitação do Palácio Condes de Caria

    Para este projecto foram escolhidas as torneiras da colecção C35 em dourado da HAPA.Design, equipadas com limitadores de caudal e que representam o compromisso da HAPA.Design com a inovação e a sustentabilidade

    A HAPA.Design, marca de torneiras e acessórios de banho, participa na reabilitação do histórico Palácio Condes de Caria, em Lisboa, promovido pela LX Capital. Situado numa das zonas mais nobres de Lisboa, este projecto é um “marco importante” na união de esforços para promover a “sustentabilidade e a excelência” no design.

    “Estamos muito entusiasmados por colaborar com a LX Capital no projecto do Palácio Condes de Caria. Este é um exemplo perfeito de como o design inovador pode ser aliado à sustentabilidade, criando espaços incríveis e ambientalmente responsáveis”, afirmou Adriana Pacheco Carneiro, directora de Marketing da HAPA.Design.

    Para este projecto foram escolhidas as torneiras da colecção C35 em dourado da HAPA.Design, equipadas com limitadores de caudal. Estas torneiras representam o compromisso da HAPA.Design com a inovação e a sustentabilidade, ao mesmo tempo que promovem um design elegante.

    A reabilitação do Palácio Condes de Caria está a cargo da equipa de arquitectos da Saraiva e Associados, com vista a restaurar a beleza e a grandiosidade do edifício, mas também a incorporar práticas de construção sustentáveis que garantem a redução do impacto ambiental e a preservação dos recursos.

    Sobre o autorCONSTRUIR

    CONSTRUIR

    Mais artigos
    Empresas

    Carlos Cardoso é o novo CEO da JLL Portugal

    Carlos Cardoso vai liderar uma equipa de 450 colaboradores assumindo funções com efeitos imediatos. O responsável mantém as suas funções como managing director da Tétris, cargo que assumiu em 2021

    Carlos Cardoso vai conduzir os destinos da JLL em Portugal, anunciou a consultora imobiliária. O novo CEO da empresa vai liderar uma equipa de 450 colaboradores e está focado em consolidar o percurso da JLL no mercado nacional, no qual a consultora actua há 27 anos, assumindo funções com efeitos imediatos.

    Carlos Cardoso integra a JLL há 13 anos e foi responsável pelo desenvolvimento da Tétris, o departamento de arquitectura e construção da consultora, que sob a sua direcção passou de uma equipa de 2 para 95 pessoas, e se transformou num dos motores do volume de negócios em Portugal. Em 2023, a Tétris registou um crescimento de 12% face ao ano anterior, reforçando a trajectória de evolução positiva que tem vindo a traçar, além do seu posicionamento enquanto líder no mercado nacional.

    “O Carlos desenvolveu um percurso notável na JLL, dinamizando uma das áreas de negócio mais bem-sucedidas em Portugal desde o início. É um líder por natureza, com uma visão inovadora de negócio e um compromisso ímpar com os clientes, e, por isso, está em excelente posição para conduzir a evolução da JLL em Portugal. Dou os parabéns ao Carlos por esta nomeação, que é também a prova de que a JLL é uma empresa que reconhece a excelência dos seus talentos”, refere Marie-Laure Leclercq de Sousa, CEO France, BeLux & Southern Europe da JLL.

    Carlos Cardos ingressou na JLL em 2010 como director do departamento de Arquitectura, que passou a designar-se Tétris em 2012. Em 2015 é nomeado director Comercial da Tétris e em 2017 foca-se na área de escritórios desta linha de negócio, no cargo de Head of Office, onde esteve até 2020. Em 2021 foi nomeado managing director da Tétris em Portugal, assumindo o negócio a nível nacional. Com uma vasta experiência no mercado de escritórios, desenvolveu um percurso nas áreas arquitectura e gestão de projectos, particularmente na área de Fit-out e também na área de Retalho e Hotelaria.

    “Agradeço antes de mais o desafio que me foi lançado, neste caminho que tenho feito na JLL/Tétris. É um orgulho poder fazer parte do crescimento desta empresa, que conta já com 450 pessoas e onde vou ter a oportunidade de trabalhar ainda mais perto com todas as nossas áreas de negócio. Estou entusiasmado para assumir este novo desafio e iniciar um novo ciclo na JLL, reforçando o meu contributo para todos os dias construirmos um mundo melhor para as nossas pessoas, os nossos clientes, e as nossas cidades”, afirma o novo CEO da JLL Portugal.

    Casado e pai de cinco rapazes, Carlos Cardoso é arquitecto de formação, licenciado pela Universidade Lusíada. Assume o cargo de CEO da JLL, mantendo as suas funções como managing director da Tétris.

    Sobre o autorCONSTRUIR

    CONSTRUIR

    Mais artigos
    Empresas

    SunEnergy instala 1.700 painéis solares na Cimentaçor

    Este é um dos maiores projectos de autoconsumo realizados nos Açores, e contempla a instalação de 1.700 painéis solares fotovoltaicos de 550W. O projecto de 935 kW de potência vai permitir à Cimentaçor uma redução significativa do valor do seu consumo energético, de aproximadamente 200 mil euros por ano

    A SunEnergy, especialista em soluções de produção de energia eléctrica a partir do sol, acaba de concluir um projecto na ilha de São Miguel, nos Açores, na empresa Cimentaçor, empresa do Grupo Cimpor. Este é um dos maiores projectos de autoconsumo realizados nos Açores, ao contemplar a instalação de 1.700 painéis solares fotovoltaicos de 550W.

    O projecto de 935 kW de potência vai permitir à Cimentaçor uma redução significativa do valor do seu consumo energético, de aproximadamente 200 mil euros por ano. Além disso, o projecto traz também uma importante poupança nas emissões de CO2, estimando-se uma diminuição na ordem das 200 toneladas/ano.

    “A sustentabilidade ambiental é uma prioridade para a Cimpor. Estamos conscientes do nosso impacto como indústria com um consumo energético elevado e regular e, por isso, a instalação de painéis solares para o autoconsumo é um passo natural a dar no sentido de reforçar a preocupação da marca com a economia circular”, afirma Sandro Conceição, director de Coprocessamento e Ambiente da Cimpor.

    Para Paulino Oliveira, CTO da SunEnergy, “as empresas continuam a apostar fortemente na transição energética, sobretudo, ao nível da energia fotovoltaica, não só para reforçarem os seus compromissos de sustentabilidade, mas também porque permite uma grande poupança anual de energia. Mais uma vez, a SunEnergy está ao lado dessas empresas, independentemente do seu sector e da sua localização geográfica. Queremos continuar a apostar em projectos de referência no panorama nacional de autoconsumo e ajudar as empresas a serem mais sustentáveis”, refere o responsável.

    Sobre o autorCONSTRUIR

    CONSTRUIR

    Mais artigos
    Empresas

    Sandra Zárate assume direcção Digital & Marketing da Brico Depôt Iberia

    A nomeação prende-se com a decisão de dividir o departamento de Customer & Trading em duas áreas estratégicas: Comercial e Digital & Marketing

    Kingfisher Group nomea Sandra Zárate, até agora directora de Digital e Marketplace, como nova directora do departamento de Digital & Marketing da Brico Depôt Iberia. Apresentada pelo CEO da empresa, Chris Bargate, há alguns dias, a nomeação prende-se com a decisão de dividir o departamento de Customer & Trading em duas áreas estratégicas: Comercial e Digital & Marketing.

    Sandra Zárate, tem uma sólida experiência como actual diretora de Digital & Marketplace, tendo liderado com sucesso a área de comércio eledtrónico nos últimos três anos. O seu contributo tem sido fundamental para consolidar o crescimento e desenvolvimento do negócio digital da Brico Depôt, destacando-se, entre outras conquistas, o lançamento com sucesso do Marketplace da marca, em Espanha e Portugal.

    “Assumo esta nova etapa com muito entusiasmo e estou ansiosa por assumir este novo desafio na Brico Depôt como directora do Departamento de Digital & Marketing. Ao longo dos últimos anos, tive o privilégio de liderar a área de comércio electrónico e de fazer parte de uma equipa altamente talentosa e empenhada. Como tal, continuaremos a conduzir a nossa estratégia omnicanal, aproveitando as oportunidades e superando os desafios que forem surgindo. Neste sentido, o nosso principal objectivo é oferecer uma experiência de compra superior e reforçar o nosso posicionamento como uma referência no sector da bricolage e da construção”, afirma Zárate.

    Sandra irá liderar um departamento de marketing centrado no cliente, com o objectivo de impulsionar a empresa através do desenvolvimento de um negócio de comércio eletrónico consolidado e líder de mercado. A sua visão estratégica, as suas competências digitais e o seu profundo conhecimento do mercado serão fundamentais para garantir o crescimento actual e futuro da empresa.

    “A experiência, o conhecimento e a liderança da Sandra vão fortalecer a marca Brico Depôt no mercado ibérico. Estamos muito confiantes de que a sua visão vai trazer novas perspectivas e estratégias que vão permitir impulsionar o crescimento da empresa e melhorar a experiência do cliente em todos os nossos canais”, declara Chris Bargate, CEO da Brico Depôt Ibéria. Além disso, também fará parte da equipa de gestão da Brico Depôt Iberia, como membro da direcção-geral. A sua incorporação neste órgão de decisão reforça o compromisso da empresa com a inovação e a transformação digital, e irá permitir tirar o máximo partido do seu conhecimento estratégico.

    Sobre o autorCONSTRUIR

    CONSTRUIR

    Mais artigos
    Empresas

    Ângelo Ramalho deixa Efacec a 31 de Julho

    O gestor esteve à frente da Efacec Power Solutions nos últimos 9 anos. Ângelo Ramalho será substituído por Christian Kingler, actual Chairman do Grupo Efacec que irá acumular, interinamente, a função de CEO

    CONSTRUIR

    Em Outubro de 2015 Ângelo Ramalho iniciou o mandato de CEO da Efacec, tendo assegurado a liderança e a continuidade da empresa em três fases particularmente distintas e com três accionistas diferentes.

    Sob a sua liderança, a Efacec enfrentou e superou um dos maiores desafios da sua história de 75 anos, na sequência dos impactos decorrentes da crise accionista. Durante os seus 9 anos em função, a Efacec reorientou o negócio para segmentos de maior valor e para mercados mais desenvolvidos e de menor risco, promovendo uma cultura de eficiência e sustentabilidade. Simultaneamente, continuou a inovar, sendo publicamente reconhecida por isso, através do desenvolvimento do seu portefólio de tecnologias e de produtos.

    “A visão e liderança de Ângelo Ramalho à frente dos destinos da Efacec, foram fundamentais para manter a empresa viva em alguns dos seus momentos mais desafiadores, permitindo-lhe ter um futuro promissor. O seu apoio durante todo o processo de transição, que estamos a concluir, foi igualmente fundamental para o seu sucesso, agora que começamos a ver resultados operacionais positivos”, afirmou em comunicado Christian Klingler, Chairman EPS.

    “Foi um privilégio servir na Efacec. Foi um caminho com inúmeros desafios, entre os quais um período de grande incerteza e turbulência, que conseguimos, em conjunto, ultrapassar. E com isso ficámos mais fortes. Com o novo accionista, criámos as condições de base para o futuro da empresa. Agora o tempo é outro, de novos estímulos e de novos desafios para a Efacec e para mim”, sublinhou na mesma nota enviada à comunicação social Ângelo Ramalho, ainda CEO EPS.

    Christian Klingler irá acumular, interinamente, a função de CEO, com a de Chairman do Grupo Efacec.
    Na mesma nota o Conselho de Administração da Efacec “agradece, profundamente, a Ângelo Ramalho o compromisso, competência, determinação e capacidade de liderança demonstradas ao longo do seu tempo na empresa, desejando-lhe o maior sucesso no seu futuro pessoal e profissional”.

    Licenciado em Engenharia Mecânica pela Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP), e com formação executiva pela AESE Business School e pelo INSEAD, Ângelo Ramalho conta com um sólido percurso profissional nos setores da energia e da mobilidade. Passou por empresas como a Shell, a Gás de Portugal, a Galp Energia e a Alstom em negócios B2B (business to business) e B2C (business to consumer), onde desempenhou funções de liderança nas áreas de distribuição, de projecto, de desenvolvimento de tecnologias, de produtos e de soluções.

     

    Sobre o autorCONSTRUIR

    CONSTRUIR

    Mais artigos

    Decorhotel 2023 (@Exposalão)

    Empresas

    Decorhotel 2024 já contabiliza 85% dos espaços vendidos

    De regresso à Exponor, depois do ano passado ter estado na FIL, em Lisboa, a Decorhotel promete “maior abrangência”, uma área de exposição “fortificada” e uma vasta gama de produtos e serviços inovadores

    CONSTRUIR

    A Decorhotel regressa à Exponor no próximo mês de Outubro. Com 85% dos espaços de exposição já vendidos, a feira confirma o seu “sucesso” e o “forte interesse” do mercado, demonstrando a “relevância e a confiança” que o sector deposita no evento.

    Mais de 60% das empresas que participaram na última edição já confirmaram a sua presença na nova edição, mostrando a sua satisfação com os resultados obtidos e a importância da feira como plataforma de negócios e networking.

    Para 2024, a organização da Decorhotel promete “maior abrangência”, com uma área de exposição “fortificada”, e uma vasta gama de produtos e serviços inovadores, desde tecnologias de última geração a soluções sustentáveis para o sector hoteleiro e um programa de conferências e seminários.

    Ao longo das últimas semanas, a organização tem vindo a revelar diariamente algumas das empresas já confirmadas e a partir de Setembro, a comunicação da feira será reforçada com a divulgação diária de entrevistas com os expositores.

    Tal como aconteceu o ano passado, irá decorrer em simultâneo com a Decorhotel, a Expoalimenta, a feira profissional da alimentação, maquinaria, equipamentos e produtos para a indústria alimentar, potenciado as oportunidades geradas pelo certame.

    Entretanto, mantém-se abertas as inscrições para expositores.

    Sobre o autorCONSTRUIR

    CONSTRUIR

    Mais artigos
    Empresas

    Livo e Bling Energy estabelecem parceria

    A Livo, do Grupo Ageas Portugal, e a Bling Energy juntam-se para oferecer soluções de tecnologia fotovoltaica. São dois os modelos de venda disponibilizados:  subscrição e aquisição  

    CONSTRUIR

    A Livo, marca do Grupo Ageas Portugal, lança a sua mais recente solução de tecnologia fotovoltaica. Este método oferece alta eficiência energética, um investimento sustentável a longo prazo, controlo por smartphone e, ainda, uma necessidade de baixa manutenção.

    De acordo com dados da SolarPower Europe, Portugal é considerado o quinto país da Europa que mais se desenvolveu em potência fotovoltaica. As energias solar e hídrica foram as energias renováveis que mais cresceram no país, sendo que metade da potência instalada em 2023 foi para unidades de produção em autoconsumo directamente nas casas e empresas.

    “Na Livo, cada passo é uma demonstração do compromisso em superar os desafios energéticos que moldam o panorama nacional. A nossa missão vai muito além de fornecer soluções para a produção de energia; oferecemos uma experiência diferenciadora para iluminar casas e aquecer os corações das nossas pessoas”, afirma João Jerónimo, director geral da Livo. “Este lançamento marca um momento importante no objectivo de sermos uma referência em soluções sustentáveis para as casas dos portugueses, oferecendo aos Clientes a melhor experiência-benefício e, evidentemente, uma melhor qualidade de vida”, conclui.

    Em parceria com a Bling Energy, uma empresa portuguesa dedicada a democratizar o acesso à energia do futuro, a marca do Grupo Ageas Portugal garante um processo de instalação fácil, rápido e com suporte técnico especializado em todas as etapas. Adicionalmente, disponibiliza dois modelos de venda: o primeiro é a subscrição, que permite começar a poupar desde a primeira fatura de electricidade com uma mensalidade fixa, sem qualquer investimento inicial. Após vinte anos, o sistema torna-se propriedade do Cliente. Num segundo modelo, a compra, paga-se a instalação das soluções fotovoltaicas no momento da aquisição, com uma estimativa de recuperação do investimento entre quatro a seis anos.

    “Esta parceria representa um marco importante no nosso objectivo de levar sustentabilidade e poupança ao maior número de famílias portuguesas”, refere Bernardo Fernandez, fundador e director geral da Bling Energy. “A energia solar descentralizada pertence a um leque de soluções que estão a tornar as casas mais confortáveis e esta é uma visão que partilhamos com a Livo desde o início”, acrescenta. A Livo disponibiliza também uma avaliação personalizada às necessidades de cada cliente, analisando o consumo da casa e proporcionando a solução mais adequada para maximizar a poupança através dos painéis solares, mas também das baterias e dos carregadores de veículos eléctricos. Desta forma, a Livo visa posicionar-se no mercado do sector das soluções domésticas mais competentes e sustentáveis, destacando-se pela combinação de tecnologia avançada, suporte especializado e compromisso com a sustentabilidade ambiental.

    Sobre o autorCONSTRUIR

    CONSTRUIR

    Mais artigos
    Empresas

    Aroa Ruzo é a nova Country Manager da Schneider Electric em Portugal

    Com uma carreira de mais de 16 anos na Schneider Electric, a executiva era até agora VP Home & Distribution & E-commerce para a América do Sul

    CONSTRUIR

    A Schneider Electric anuncia a nomeação de Aroa Ruzo como nova Country Manager de Portugal, tendo iniciado funções no dia 1 de Julho.

    Com mais de 16 anos de experiência na indústria, Aroa Ruzo juntou-se inicialmente à equipa da Schneider Electric na Galiza, em 2007. Após diversas funções na área de vendas, em 2013 mudou-se para o Chile onde, depois de diferentes posições na área de marketing, assumiu a direção das divisões de Digital Energy, Power Products e Home & Distribution para o país.

    No início de 2022, foi promovida para o comité de liderança da Schneider Electric na América do Sul, e a sua função mais recente foi a de VP Home & Distribution e e-Commerce, sendo responsável por liderar esta unidade de negócio na região e impulsionar a transformação digital dos parceiros.

    “Estou muito entusiasmada com esta nova etapa da minha carreira, continuando a trabalhar para fortalecer as nossas relações com clientes, parceiros e colaboradores. Portugal é um mercado muito competitivo e com um grande potencial de crescimento de inovação, o que oferece as bases necessárias para impulsionar eficazmente a nossa missão de digitalização, electrificação e sustentabilidade no país,” comentou Aroa Ruzo. “Estou altamente motivada para, juntamente com a equipa, fazer crescer ainda mais a Schneider Electric em Portugal!”

    Aroa Ruzo substitui assim Victor Moure enquanto Country Manager de Portugal. Victor ocupou esta posição desde setembro de 2021 e dará agora continuidade à sua carreira dentro da empresa regressando a Espanha para assumir o cargo de Vice-President, Power Products & Digital Energy Iberia.

    Sobre o autorCONSTRUIR

    CONSTRUIR

    Mais artigos
    Empresas

    Nova edição do Guia Placo reflecte “compromisso” com a inovação e a sustentabilidade

    Além das diferentes soluções em gesso do universo da marca, o documento inclui, ainda, a nova gama de produtos que compõe o sistema de divisórias futuRE, uma solução com uma pegada de carbono mais reduzida

    CONSTRUIR

    Com o objectivo de “inspirar e auxiliar” a tomada de decisão dos profissionais do sector para os diferentes projectos, a Saint-Gobain Portugal acaba de lançar, no mercado nacional, uma nova edição do Guia Placo. Este documento conta com diversas soluções que “reflectem as tendências de mercado” e o “compromisso” da Saint-Gobain com a inovação e a sustentabilidade.

    Desta forma, são apresentadas no Guia Placo diversas soluções inovadoras em gesso do universo da marca, como placas, tratamento de juntas e produtos prontos a aplicar, perfilaria e acessórios metálicos, ou tectos e gessos.

    Este documento inclui, ainda, a nova gama de produtos Placo, que compõe o sistema de divisórias futuRE, uma solução com uma pegada de carbono mais reduzida. A solução combina duas placas de gesso laminado Placo Planet 13 futuRE compostas por 28% de conteúdo reciclado, os painéis de lã mineral – da marca Isover – Arena Apta futuRE, que incorporam na sua composição 78% de vidro reciclado, e os perfis Placo Planet futuRE que apresentam uma pegada de carbono de apenas 1,09 kg de CO2, apresentando uma redução de 69% face aos produtos standard semelhantes.

    Paralelamente aos serviços apresentados no guia, a Saint-Gobain fornece suporte transversal em qualquer fase de projecto com informação técnica, cálculo de soluções, ensaios ao fogo e certificações de produto e construção digital.

    Sobre o autorCONSTRUIR

    CONSTRUIR

    Mais artigos
    Empresas

    OLI adquire francesa Regiplast por 6,5 M€

    Com esta aquisição estratégica, a OLI pretende “aumentar a sua influência” no mercado francês, que hoje representa 8% das vendas globais da empresa

    CONSTRUIR
    tagsOLI

    A especialista ibérica na produção de autoclismos, OLI, adquiriu a sociedade francesa Regiplast, em França, numa operação financeira de 6,5 milhões de euros.

    Com esta aquisição estratégica, a OLI pretende “aumentar a sua influência” no mercado francês, que hoje representa 8% das vendas globais da empresa, através da integração das suas soluções de banho em projectos de construção nos segmentos residencial, hotelaria e espaços públicos.

    “Este investimento em França representa um grande marco para a empresa, no ano em que celebra o seu 70º aniversário, sendo essencial para o seu plano de consolidação internacional, nomeadamente no eixo Portugal – Europa do Sul, onde detém filiais em Espanha, Itália e, agora, em França. Com esta operação, a OLI capitaliza a reputação da Regiplast no mercado francês e ambiciona manter esse legado, que consideramos estrutural para os planos de crescimento da marca junto de distribuidores, arquitetos, construtores, instaladores e consumidor final”, afirmou António Ricardo Oliveira, administrador da OLI.

    A Regiplast, sediada em Périgueux, é reconhecida por comercializar e fornecer várias marcas de referência a instaladores, entre as quais a OLI que representa desde 1993.

    A integração, a partir de Julho de 2024, da Regiplast como empresa filial da OLI em França tem como objectivo “ampliar a oferta de produtos e serviços”, através de uma gama mais ampla e diversificada de soluções sanitárias por forma a responder às diferentes necessidades dos clientes.

    Além disso, com esta operação, pretende-se melhorar o serviço de atendimento ao cliente, ministrar formação técnica especializada, para capacitar e assessorar os profissionais em sistemas de instalação sanitárias e oferecer soluções integradas para obras.

    Sobre o autorCONSTRUIR

    CONSTRUIR

    Mais artigos
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB

    Navegue

    Sobre nós

    Grupo Workmedia

    Mantenha-se informado

    ©2024 CONSTRUIR. Todos os direitos reservados.