Edição digital
Assine já
Alexandra Portugal Gomes
Opinião

No rescaldo da pandemia: Quais as tendências e desafios que o mercado enfrenta?

“A pandemia covid-19 veio criar um novo universo de oferta, que poderá assumir múltiplas formas, desde um aumento do espaço dos quartos, zonas comuns transformados em áreas de Coworking e uma grande aposta na conetividade e digitalização”

Alexandra Portugal Gomes
Opinião

No rescaldo da pandemia: Quais as tendências e desafios que o mercado enfrenta?

“A pandemia covid-19 veio criar um novo universo de oferta, que poderá assumir múltiplas formas, desde um aumento do espaço dos quartos, zonas comuns transformados em áreas de Coworking e uma grande aposta na conetividade e digitalização”

Sobre o autor
Alexandra Portugal Gomes

Após 18 meses de pandemia, Portugal recupera com sucesso e a grande ritmo, com um espírito de otimismo renovado na revitalização económica de todos os setores que foram duramente afetados pela Covid-19.

O ano 2020 ficará para a história da Hotelaria e do Turismo como tendo sido o ano em que se atingiram balanços negativos inacreditáveis num país de sol e mar, onde o turismo é o setor-rei. Os resultados alcançados no final do mês de março de 2020 não deixaram margem para dúvidas. Com o registo de apenas 697,7 mil hóspedes e 1,9 milhões de dormidas no mês de março e nova quebra histórica no mês seguinte, onde apenas foram registados 53,2 mil hóspedes e 155 mil dormidas já em pleno confinamento, o mercado turístico foi obrigado a repensar todo o seu modelo de negócio e respetivas estruturas de custos.

Ainda que as medidas governamentais de apoio ao setor turístico, como as moratórias e o programa de lay-off simplificado, tenham sido fundamentais no combate à insolvência do setor hoteleiro, permitindo um embate menos dramático no mercado de trabalho, o setor hoteleiro não sairá intocado do período pandémico.

Portugal, agora em fase de recuperação total e com o plano de vacinação cumprido com admirável sucesso, assiste à tão desejada reabertura dos seus equipamentos hoteleiros. Mas as questões que se colocam agora são: Tudo será como dantes? Que desafios as cadeias hoteleiras estão a enfrentar? E que heranças deixará a covid-19 nos modelos hoteleiros?

O repensar dos modelos de negócios, a simplificação e otimização dos mesmos, tornou-se obrigatória para todos os operadores. Modelos mais simples e ágeis poderão permitir a reabertura com uma maior taxa de rentabilidade, apesar de as taxas de ocupação serem mais baixas quando comparadas com o período pré-covid.

A pandemia deixou marcas no Mundo, mas a vontade de viajar não foi afetada. Portugal é país destino de férias à escala mundial, vencedor de inúmeras distinções pelas mais renomadas publicações internacionais, e, no pós-pandemia, volta a brilhar no programa turístico mundial, agora também como país destino dos novos nómadas digitais.

À medida que o trabalho híbrido se torna cada vez mais uma realidade, o crescimento da comunidade digital surge como uma oportunidade de negócio para o setor hoteleiro. Os conceitos de trabalho remoto e lazer, que podem parecer antagónicos, cada vez mais tenderão a estar reunidos no mesmo espaço. A pandemia covid-19 veio criar um novo universo de oferta, que mistura o lado mais corporativo e a vertente de lazer, proporcionando espaços mais equilibrados que conseguem suprir todas as necessidades dos seus clientes. Esta nova oferta poderá assumir múltiplas formas, que podem passar por um aumento do espaço dos quartos, espaços em zonas comuns transformados em áreas de Coworking e uma grande aposta na conetividade e digitalização.

Esta nova realidade irá conduzir ao surgimento de novos conceitos de alojamento, assentes em modelos mais híbridos, que obrigarão a repensar os espaços atuais e os respetivos modelos de negócios.

NOTA: O autor escreve segundo o Novo Acordo Ortográfico

Sobre o autorAlexandra Portugal Gomes

Alexandra Portugal Gomes

Mais artigos

Toda a informação sobre o sector da construção, à distância de um clique.

Assine agora a newsletter e receba diariamente as principais notícias da Construção em Portugal. É gratuito e não demora mais do que 15 segundos.

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se conectado

©2021 CONSTRUIR. Todos os direitos reservados.