Edição digital
Assine já
Imobiliário

Projecto residencial Santa Isabel inicia comercialização {c/ galeria de imagens}

Athena Advisers, a consultora responsável, acredita que projecto vai ser muito procurado “por famílias internacionais”. A promoção é da Stone Capital, em parceria com a Bastidor

CONSTRUIR
Imobiliário

Projecto residencial Santa Isabel inicia comercialização {c/ galeria de imagens}

Athena Advisers, a consultora responsável, acredita que projecto vai ser muito procurado “por famílias internacionais”. A promoção é da Stone Capital, em parceria com a Bastidor

CONSTRUIR
Sobre o autor
CONSTRUIR
Artigos relacionados
Imobiliário recupera crescimento com volume de investimento de 534 M€ no 3º trimestre
Imobiliário
Foz Vintage ganha novo nome com unificação de marcas do FVC Group
Imobiliário
Green Logistics da Aquila Capital avança com construção de armazém logístico
Imobiliário
Imóvel devoluto no Porto vendido a fundo institucional
Imobiliário

A Athena Advisers deu início à comercialização do empreendimento Santa Isabel. Promovido pela Stone Capital, em parceria com a Bastidor, o projecto vai nascer a escassos minutos do jardim da Estrela e 16 apartamentos, o Santa Isabel encontra-se num dos bairros mais procurados para a compra de casa em Lisboa, nomeadamente por famílias internacionais que se estabelecem na cidade.

De acordo com David Moura-George, director geral da Athena Advisers em Portugal “o projecto Santa Isabel é único pela qualidade que traz a uma das zonas mais procuradas de Lisboa para a compra de casa, mas que apresenta uma oferta muito escassa para o segmento premium”.

O projecto desenvolve-se a partir da reabilitação de dois edifícios, um dos quais de fachada pombalina com imponentes janelas em arco, a que se junta a construção de um novo edifício. Na ligação dos três edifícios, onde sobressaem pátios e áreas verdes, o projecto de arquitectura assinado pelo gabinete ARX cria uma atmosfera de aldeia num bairro tradicional de Lisboa, conhecido pela sua tranquilidade a pouco minutos do centro.

De arquitectura marcante, graças às tradicionais varandas, jardins e fachadas coloridas, o Santa Isabel – que deverá estar concluído no último trimestre de 2023 – distingue-se ainda pelos seus interiores amplos e luminosos, devido à abundância de janelas do chão ao tecto. Destaca-se também a grande variedade de layouts em estilo moderno e elegante e os acabamentos de elevada qualidade.

Os apartamentos do Santa Isabel estão disponíveis nas tipologias T1 a T4 com áreas que variam entre 54 m2 e 255 m2, integrando amplos espaços exteriores em quase todas as unidades, desde jardins nos pisos térreos (alguns com opção de adicionar jacuzzi), varandas e terraços, além de um terraço ajardinado com barbecues na cobertura do edifício que terá construção de raiz.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Artigos relacionados
Imobiliário

JLL instala novos armazéns da Enerre em Vale da Rosa

Com o objectivo de ampliar a capacidade de armazenagem, a empresa arrendou uma área de 3.000 m² nesta zona empresarial situada em Setúbal

CONSTRUIR

A equipa de Leasing Markets Advisory da JLL representou Cimobin no arrendamento à Enerre das suas novas instalações de armazenagem. Em causa está uma área de 3.000 m² no Parque Industrial da Península de Setúbal, no Vale da Rosa.

Com sede em Lisboa, a Enerre foi fundada em 1975 e é uma das mais reconhecidas empresas portuguesas na área têxtil, fardamentos e brindes publicitários. Para fazer frente ao crescimento da actividade, a empresa identificou a necessidade de ampliar a sua capacidade de armazenagem, procurando o apoio da JLL no processo de identificação, selecção e negociação do novo espaço que tinha, como principal requisito, a proximidade e os bons acessos à cidade de Lisboa.

“Continua a registar-se uma forte procura por áreas de armazenagem no mercado português e, em especial na Grande Lisboa; e num contexto de menor disponibilidade do lado da oferta, o processo de tomada de espaços está mais competitivo do que nunca. Temos uma equipa muito dinâmica nesta área e que tem trabalhado activamente nas melhores soluções para quem está activamente neste mercado, seja na procura de espaço seja na disponibilização de oferta”, comenta Mariana Rosa, head of Leasing Markets Advisory da JLL.

A JLL tem estado fortemente activa na área de Industrial & Logistics, uma linha de negócio que constituiu uma aposta recente da consultora e onde a actividade ocupacional tem crescido de forma expressiva ao longo do último ano. O boom do comércio-electrónico devido à pandemia foi um dos grandes impulsionadores da procura deste tipo de imobiliário, a qual apresenta agora novas necessidades, incluindo de espaços de logística urbana, bem como de armazenagem e ainda de data centres, uma nova tipologia com crescente interesse junto dos operadores e investidores. Em paralelo, a JLL identifica uma elevada carência de oferta disponível, estimando um crescimento assinalável de projectos desenvolvidos especulativamente, ao mesmo tempo que se mantém o pipeline de projectos desenvolvidos pelos próprios ocupantes.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Imobiliário

Grupo Onires investe 20M€ na reabilitação do edifício Carvalhal

Edifício no centro histórico de Braga terá um total de 60 apartamentos e 10 fracções para comércio e serviços. Atelier Carvalho Araújo e Big Arquitetura assinam o projecto

CONSTRUIR

O Grupo Onires, através da sua participada OniRodrigues, acaba de confirmar um importante investimento imobiliário no centro histórico da cidade de Braga. A implantação do edifício Carvalhal engloba terrenos com frente para o Campo da Vinha, para a rua do Carvalhal e para o caminho pedonal que liga o Campo da Vinha ao largo de S. Francisco, num traçado próximo daquele que percorre o túnel que por aí passa no subsolo.

O projecto urbanístico “permitirá consolidar a actual malha urbana na zona do Campo da Vinha, reforçando a oferta habitacional no coração da cidade, bem como a oferta ao nível do comércio e serviços, potenciando a revitalização e o rejuvenescimento do centro histórico”, refere a promotora.

Com assinatura do atelier Carvalho Araújo e Big Arquitetura e especialidades a cargo da BO Associados, o edifício Carvalhal representa um investimento de 20 milhões de euros, e  permitirá, na fase de construção, criar cerca de 400 empregos directos, terá um total de 60 apartamentos habitacionais com lugares de estacionamento e 10 fracções destinadas a comércio e serviços. As obras já tiveram início.

De acordo com João Rodrigues Serino, administrador do Grupo Onires, “esta é, em valor de investimento financeiro e em potencial gerador de emprego, a maior obra de sempre ao nível da reabilitação urbana da cidade de Braga. O edifício Carvalhal, cujo projecto contempla a regeneração e a requalificação do espaço público envolvente, é uma aposta da OniRodrigues e acreditamos que se tornará numa referência da arquitectura Bracarense, será um verdadeiro ícone da cidade. Esta obra constitui uma mais-valia que proporcionará a Braga, uma cidade cada vez mais cosmopolita, a fixar locais e não locais e que está perfeitamente alinhada com o conceito de viver no centro histórico. Depois desta terrível pandemia que paralisou a economia e levou muitos ao desemprego, este é o projecto certo para assinalar o arranque de uma nova fase, com confiança no futuro”, conclui.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Imobiliário

Cowork: IDEA Spaces avança com quarto espaço junto ao El Corte Ingles

Até 2022 a rede de espaços de cowork pretende “duplicar” os espaços físicos, incluindo fora de Lisboa. Outro dos objectivos passa por gerar mais de 1 M€ de transacções entre os seus membros em 2022 e “globalizar” a sua comunidade de empreendedores

CONSTRUIR

A rede de espaços de cowork IDEA Spaces superou a previsão de resultados para 2021, com ocupação média superior a 95% desde Setembro e recuperou a facturação pré-pandemia, avançou a empresa. Com três espaços físicos localizados em Lisboa, um dos quais, “o mais recente e o maior”, o IDEA Spaces Saldanha, abriu em 2020, durante a pandemia, a empresa pretende  “duplicar”, até 2022, os espaços físicos, incluindo uma nova localização fora de Lisboa”. Ao CONSTRUIR, a empresa confirmou que a quarta localização IDEA Spaces ”será junto ao El Corte Ingles, num espaço com cerca de 5 mil m2, com rooftop”.

A rede de espaços de cowork tem sido a escolha de digital nómadas e PMEs, mas também de grandes empresas nacionais e internacionais, como a Bolt, Emma Sleep, Betclic, Lockwood, mostrando-se um aliado para a captação de investimento estrangeiro em território nacional. Para fortalecer esse papel, outro dos seus objectivos passa por gerar mais de 1 milhão de euros de transacções entre os seus membros em 2022 e “globalizar” a sua comunidade de empreendedores, indo muito além dos seus espaços físicos através de uma estratégia de expansão assente na sua Mobile App.

“Os últimos dois anos têm sido extremamente desafiantes, mas os que estão por vir não serão menos. Em 2022 o IDEA Spaces tem planos para duplicar o número de localizações, lançar-se numa nova cidade e desenvolver novas layers de negócio que nos permitam aumentar a facturação em 40%; tudo isto sem perdermos o foco na satisfação e retenção da nossa comunidade”, refere João Carlos Simões, CEO do IDEA Spaces. “Mais do que espaços de cowork, continuaremos a ser sobretudo uma comunidade; também entre os nossos objectivos está a conquista anual de um índice de satisfação acima dos 4.6 (em 5) e alcançar uma retenção média de três anos em 2024”, acrescenta.

Íris Matos, Rui Jorge e Vanessa Nunes são os nomes que agora integram a direcção e os cargos C-Suite da rede de espaços de cowork IDEA Spaces, juntando-se aos já membros da direcção e sócios: Diogo Fabiana, João Carlos Simões e Sónia Freches.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Imobiliário

Branded residences crescem e atraem operadores

Os Estados Unidos da América lideram o mercado global desta categoria residencial, mas outros países começam a dar sinais de desenvolvimento. Portugal segue a tendência

CONSTRUIR

As branded residences, ou residências de marca, em tradução livre para língua portuguesa, são um fenómeno em ascensão que se tem vindo a consolidar ao longo dos últimos anos. Entre 2011 e 2021, o número de projectos de branded residences subiu de 69 para 133 e o segmento registou um crescimento de 230%. A conclusão é apresentada pela análise Spotlight on Branded Residences, divulgada em Novembro pela consultora imobiliária internacional Savills.

Actualmente, contam-se 580 branded residences activas em todo o mundo, com mais de 100 mil unidades em operação. Até 2026, estima-se que estejam em funcionamento mais de 900 destas soluções residenciais de luxo.

A maior parte da oferta de branded residences está concentrada nos Estados Unidos da América, onde surgiu este conceito. Nesse país, contam-se perto de 200 branded residences, um número que ultrapassa o total combinado dos 7 mercados seguintes com maiores ofertas. Contudo, nos últimos anos tem sido possível observar a emergência de novos mercados, designadamente na Ásia e no Médio Oriente. A Tailândia, com 42, e os Emirados Árabes Unidos, com 39, são o segundo e o terceiro mercados de branded residences mais desenvolvidos, respectivamente.

Ao nível das cidades, Dubai, Miami e Nova Iorque estão no topo da lista como tendo as maiores ofertas de branded residences de todo o mundo. Estes centros urbanos altamente desenvolvidos estabeleceram mercados imobiliários de luxo e são capazes de atrair investidores domésticos e internacionais.

Portugal segue a tendência

“O mercado das branded residences, em Portugal, também tem vindo a crescer durante os últimos anos.”, afirma Kelcie Sellers, analista da Savills. O país conta actualmente com oito esquemas, totalizando 881 unidades, maioritariamente situados em resorts e zonas prime das grandes cidades. Em pipeline estão ainda nove projectos, com um total estimado de 900 unidades habitacionais. “Para a maioria dos operadores e compradores, amenities relacionadas com o bem-estar serão um elemento essencial no desenvolvimento de empreendimentos futuros, especialmente à luz da pandemia de COVID-19”, refere.

E a tendência é a de, à semelhança do que acontece no mercado internacional, este segmente venha a crescer. #A crescente procura por propriedades maiores, espaços exteriores privados e conexão de banda-larga de alta velocidade para permitir o teletrabalho serão tendências que durarão para além da pandemia”, sublinha Kelcie Sellers.
“A Savills tem uma vasta experiência no sector de branded residences, adquirida através do seu envolvimento em projectos internacionais. Temos prestado consultoria na maioria dos projectos de BR em Portugal”, afirma.

Grandes nomes da hotelaria ainda dominam mercado internacional, mas não estão sozinhos

Nos últimos 10 anos, o segmento das branded residences diversificou-se significativamente, deixando de ser dominado exclusivamente por marcas associadas ao mercado de hotelaria para passar a ser composto por um leque mais amplo de marcas.

O crescimento deste segmento imobiliário é prova do reconhecimento da rentabilidade e robustez do modelo económico que sustenta os empreendimentos de branded residences.

O grupo Marriott mantém uma liderança firme neste sector, posição que detém desde 2002. Actualmente, o grupo francês Accor encontra-se em quinto lugar em termos de números de propriedades completas, uma posição acima da que detinha em 2020, e poderá chegar ao segundo lugar, mesmo abaixo do Marriott, com a conclusão dos projectos que tem em desenvolvimento.

Relativamente a marcas, a Ritz-Carlton, a Four Seasons e a Yoo Inspired by Starck têm ocupado os três primeiros lugares da tabela, tendo já em consideração os produtos em fase de projecto ou em desenvolvimento.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Imobiliário

Cushman & Wakefield vende edifício 5 de Outubro 204 para projecto de reabilitação

O imóvel foi adquirido por um promotor nacional que pretende desenvolver projectos residenciais em Lisboa, em particular nas Avenidas Novas

CONSTRUIR

A Cushman & Wakefield anunciou a conclusão da venda de um edifício na Avenida 5 de Outubro 204, em plenas Avenidas Novas. O edifício, que totaliza aproximadamente 2.350m² de área bruta de construção acima do solo em 12 pisos e que conta ainda com dois pisos em cave com 18 lugares de estacionamento, encontra-se parcialmente ocupado com escritórios e comércio.

A consultora actuou em representação do vendedor, tendo o imóvel sido adquirido por um promotor nacional ainda pouco activo em Lisboa, mas com muita vontade em desenvolver projectos residenciais, especialmente nas Avenidas Novas.

O edifício, que será alvo de obras de reabilitação, está localizado numa das zonas mais procuradas e valorizadas da cidade e a apenas 20 metros da estação de Entrecampos e do grande projecto de Entrecampos e a poucos metros da Avenida da República e do Campo Pequeno.

Para Ana Gomes, partner e directora de Development & Living da Cushman & Wakefield, é “um orgulho” ter contribuído para a realização de mais um negócio em Lisboa e para a transformação das Avenidas Novas. “Concluído nos anos 80, este é um edifício extremamente flexível e versátil numa das melhores avenidas da cidade e numa zona que está a transformar-se no novo centro da Lisboa moderna e dinâmica, onde todos vão querer trabalhar e viver”, acrescenta.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Imobiliário

Zome lança app para consultores imobiliários

a ZAP – Zome Actions Platform, é uma aplicação disponível para smartphones e tablets, através da qual os consultores vão poder consultar e registar informação em tempo real, a partir de qualquer lugar

CONSTRUIR

A Zome, mediadora imobiliária 100% nacional, lançou a versão mobile da sua plataforma tecnológica ZAP – Zome Actions Platform, uma aplicação disponível para smartphones e tablets, através da qual os consultores vão poder consultar e registar informação em tempo real, a partir de qualquer lugar. O objectivo é tornar os processos mais ágeis, poupando tempo nas tarefas diárias do consultor, melhorando a sua performance e a sua motivação.

Na ZAP, os consultores podem agendar visitas em tempo real; inserir uma proposta e submeter documentos ainda na casa do cliente; tirar fotografias e guardá-las directamente na sua base de dados; inserir informações utilizando apenas comandos de voz, ditando o que pretendem registar e consultar todas as informações sobre a sua base de dados e os seus imóveis. A possibilidade de registo de informação na aplicação permitirá, por exemplo, reduzir o tempo da proposta de compra e o seu registo oficial, aumentando assim a probabilidade de se concretizar uma compra ou venda de um imóvel.

“O ponto de partida foi ouvir a nossa equipa de consultores e perceber as suas maiores necessidades quando trabalham fora do escritório. No departamento tecnológico, em particular, apercebemo-nos que seria fundamental disponibilizar um conjunto de meios que os consultores pudessem utilizar quando estão no terreno, fora do escritório, e que tornasse as suas tarefas mais ágeis, com a mesma segurança e eficiência. Assim nasceu a versão mobile da ZAP”, detalha Carlos Santos, Chief Technology Officer da Zome.

Antes de ser lançada, a ZAP foi testada durante várias semanas por consultores, que comprovaram as mais-valias da app, nomeadamente a comodidade e rentabilidade que a mesma poderá proporcionar.

“Comodidade e rentabilidade são as palavras-chave. Toda a utilização da ZAP é muito intuitiva, e permite que um consultor, no seu dia-a-dia, poupe tempo para se dedicar aos detalhes que considera serem mais importantes numa angariação de um imóvel, ou numa visita. Por vezes, perdem-se potenciais negócios no tempo entre a saída do imóvel e a chegada ao escritório. Com esta aplicação, o processo torna-se mais rápido e mais ágil, e os consultores podem aceder aos meios necessários para as suas tarefas do dia-a-dia, a partir de qualquer lugar. Acima de tudo, terão mais ferramentas e a sua motivação será maior, e estarão mais felizes. Isso para nós é fundamental”, acrescenta Patrícia Santos, CEO da Zome.

Em 2020, a Zome mediou um volume de negócios de 594 milhões de euros em cerca de 4.500 transacções, que originaram uma facturação de 18,3 milhões de euros. Colaboram com a Zome cerca de 1.200 pessoas, repartidas actualmente por 21 Hubs Imobiliários, localizados em Portugal e Espanha.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Imobiliário

eXp realiza Global Open House para fazer crescer rede nacional

O evento 100% online e gratuito tem por objectivo apresentar o modelo de negócio e trabalho da imobiliária, ouvir a opiniões e responder a dúvidas de potenciais agentes

CONSTRUIR

Está a decorrer até dia 3 de Dezembro o evento “Global Open House” promovido pela eXp Realty, The Real Estate Cloud Brokerage. O evento mundial, 100% online e gratuito tem por objectivo apresentar o modelo de negócio e trabalho da imobiliária, ouvir a opinião dos agentes e responder a dúvidas de potenciais agentes.

A apresentação de Portugal está a cargo de Guilherme Grossman, managing broker da eXp Por-tugal, e irá centrar-se na proposta de valor da eXp assente nos valores da Compensação, Comu-nidade e Cloud-based.

A eXp é uma empresa global com uma rede com mais de 60.000 agentes que trabalham entre si e com possibilidade de realização de negócios internacionais, com base no seu sistema cloud-based, que permite trabalhar em qualquer sítio, a qualquer hora, com elevados índices de produti-vidade e acesso a um vasto CRM.

“O Global Open House é uma excelente oportunidade para se conhecer melhor a eXp dentro do seu próprio mundo e perceber que o futuro do imobiliário passa pelo digital. Este evento é sobretu-do para agentes que já estejam no mercado de trabalho e que tenham vontade de evoluir na carrei-ra, mas também para aqueles que têm vontade de ingressar no mercado de trabalho, numa área que está em crescimento, e que queiram criar uma carreira de sucesso”, explica Guilherme Gros-sman.

Apesar de ser um evento global, cada país tem a sua própria agenda. As inscrições são gratuitas e estão disponíveis em: https://expglobal.partners/pt/open-house-pt/

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Imobiliário

Belas Clube de Campo lança solução para captar investimento estrangeiro

Fim dos vistos gold faz disparar a compra de imóveis em Lisboa até ao final do ano. Acompanhando a tendência, o Belas Clube de Campo lançou a solução “Golden Visa Ready”

CONSTRUIR

As alterações à atribuição dos Vistos Gold em Portugal, e que irão entrar em vigor no início de 2022, têm originado uma elevada procura para compra de imóveis, por parte de investidores internacionais. Acompanhando esta tendência, o Belas Clube de Campo lançou um conjunto de soluções Golden Visa Ready – apartamentos e lotes para construção de moradias, com possibilidade de escritura imediata. Com valores a partir dos 325.000€, esta iniciativa destaca algumas soluções adaptadas a este perfil destes compradores como apartamentos T1 com jardim e piscina privativa, com valores a partir dos 500.000€, apartamentos T2 com varandas e vistas a partir dos 570.000€ e, os lotes de terreno para construção de moradia, a partir dos 520.000€.

Dos cerca de seis mil milhões de euros investidos para obter uma autorização de residência, 90,4% foram para a compra de imóveis. No Belas Clube de Campo, 60% das vendas no Lisbon Green Valley são feitas junto do mercado estrangeiro, dos quais 30% com recurso ao Golden Visa. As nacionalidades que mais têm procurado esta modalidade são o Brasil e o Reino Unido, contando já com mais de 30 nacionalidades residentes.

“Após o anúncio do fim dos Vistos Gold nas grandes cidades, a partir de 2022, sentimos uma aceleração no processo de compra por parte de algumas nacionalidades, em especial brasileiros, que procuram investir através dos Vistos Gold. Queremos continuar a contribuir para a captação de investimento internacional em Portugal e, para isso, desenvolvemos esta estratégia, que visa assegurar as melhores condições aos compradores que queiram investir em imobiliário até ao final deste ano”, justificou Gilberto Jordan, Presidente Conselho de Administração da Planbelas.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Imobiliário

Prata Riverside Village recebe exposição “Brilha Rio” [c/galeria de imagens]

A partir de 4 de Dezembro o Prata Riverside Village, em Marvila, vai estar iluminado por letreiros comerciais do século XX, com a exposição Brilha Rio, composta por cerca de 70 peças da colecção do Projecto Letreiro Galeria

CONSTRUIR

A partir de 4 de Dezembro, o parque de estacionamento do Prata Riverside Village, em Marvila, espaço adjacente ao Mercado P’LA ARTE, vai estar iluminado por letreiros comerciais do século XX, com a exposição Brilha Rio, composta por cerca de 70 peças da colecção do Projecto Letreiro Galeria.

Inspirado no nome de um dos letreiros deste projecto, a exposição Brilha Rio é uma parte da história da cidade, contada através de nomes comerciais que, durante décadas, decoraram as fachadas urbanas e acompanharam a vida de muitos transeuntes. São tabuletas de vidro ou de plástico, néons, portas corta-vento, caixas de luz e letras em metal, que foram retirados das fachadas após o encerramento do estabelecimento ou quando tomam a decisão de substituir o letreiro antigo por impressões digitais, ou letras com sistema de LED. A grande maioria destes objectos teriam sido destruídos, se não tivessem sido resgatados por este projecto.

O percurso da exposição Brilha Rio foi organizado por áreas comerciais: cabeleireiros, sapatarias, vestuário, restauração, automóveis, oculistas e hotelaria, das zonas de Lisboa, Porto, Almada, Carcavelos, Moscavide, Silves e Vila Franca de Xira.

Juntos no mesmo espaço, estão letreiros icónicos como o da “Casa Frazão”, na Rua Augusta, Sapataria “Cerimónia”, na Rua Alexandre Herculano, a “Pastelaria Suíça”, na Praça do Rossio, vestígios da casa Pereira, na Rua Garrett, o Hotel “Ritz” na Rua Rodrigo da Fonseca, o “Alfaiate Joaquim Barbosa” na Av. Infante Santo, entre muitos outros letreiros, que fazem parte de uma memória colectiva, visual e emocional.

Recentemente, salvaguardado e preservado na colecção, o Letreiro Galeria encontrou uma das “pérolas de Lisboa”, da autoria de Fernando Bento, ilustrador e autor de banda desenhada, o painel de desenhos publicitários dos combustíveis BP que, durante 60 anos, esteve numa garagem da Rodrigues Sampaio.

Segundo Rita Múrias e Paulo Barata, fundadores do Projecto Letreiro Galeria, “Brilha Rio é o resultado de uma proposta feita pela parceria entre a Plataforma P’la Arte e o Prata Riverside Village, que nos vai proporcionar mais uma oportunidade em partilharmos a colecção de letreiros, que temos vindo a salvaguardar desde 2014. Desde o início do projecto, temos vindo a lutar pela preservação deste património e para arranjar um espaço permanente para fazer um museu ou armazém expositivo. Esperamos que esta exposição consiga transmitir, mais uma vez, a importância que este projecto tem para a cidade de Lisboa”.

Até dia 5 de Março de 2022 e de entrada livre, a exposição Brilha Rio poderá ser visita de 6ª feira a domingo, entre as 15h00 e as 20h00.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Imobiliário

Do sucesso comercial ao lançamento de novos projectos Kronos Homes reforça em Portugal

Os projectos imobiliários da Kronos Homes Portugal avançam a bom ritmo. A promotora anuncia um novo projecto residencial, no Paço do Lumiar, em Lisboa, e a aposta no built to rent, com a entrada no país da marca Stay by Kronos

CONSTRUIR

A primeira fase de vendas dos Signature Apartments do resort Palmares Ocean Living & Golf, em Lagos, um dos projectos da Kronos Homes em Portugal, vai terminar o ano 2021 com 100% das unidades, num total de 37, vendidas. Os apartamentos, desenhados pelos arquitectos catalães RCR Arquitectes e actualmente em construção, estarão finalizados na Primavera de 2022. De acordo com a informação disponibilizada pela promotora, entre os principais compradores estão as nacionalidades portuguesa (22%) e norte-americana (25%).

A segunda fase de vendas, que prevê a comercialização de 44 apartamentos, já arrancou com a venda das primeiras unidades. A etapa inicial do masterplan do resort, que visa um investimento global de 200 milhões de euros, continua a decorrer conforme previsto, com a inauguração do recém-premiado Clubhouse, em 2020, e o restaurante de fine dining AL SUD em Junho de 2021, com cozinha assinada pelo galardoado Chef com estrela Michelin Louis Anjos.

“É com uma enorme satisfação que vemos que muitos dos nossos clientes são portugueses, um dos objectivos assumidos no momento em que a Kronos Homes entrou no país. Cumprir este desejo não só é uma referência da máxima importância para o nosso negócio, como é sinal de que os portugueses confiam nos nossos projectos, reconhecendo a sua qualidade”, explica Rui Meneses Ferreira, sócio da Kronos Homes em Portugal. “A localização excepcional, com uma beleza natural ímpar junto ao mar, onde a baixa densidade de construção impera, e os apartamentos e outras infraestruturas do resort assinados pelos premiados RCR Arquitectes, fazem deste resort um lugar único e muito apetecível para os compradores”, justifica.

Em Palmares Ocean Living & Golf também estão em venda as Signature Villas, os projectos chave-na-mão da RCR Arquitectes, sendo que a primeira de oito foi concluída recentemente. Registou-se ainda um aumento da procura por lotes para construção de moradias à medida, estando estes mais de 50% vendidos – de um total de 103 – e denotando uma busca por um novo tipo de luxo, mais associado à natureza e à baixa densidade de construção. Para além da vista mar, os lotes têm áreas bastante generosas, o que se torna cada vez mais escasso em zonas premium.
O masterplan do resort prevê o desenvolvimento de 460 unidades, das quais 103 lotes para moradias exclusivas e 357 apartamentos. O resort inclui ainda um Boutique Hotel, o BEACH HOUSE HOTEL, com 20 quartos, e terá em breve um novo hotel de cinco estrelas, de uma marca internacional, que se encontra em fase de desenvolvimento, com um total de 172 quartos.

Quatro projectos em Portugal e de olhos no futuro

A operar em Portugal desde 2017, a Kronos Homes conta com mais três projectos em Portugal – o Amendoeira Golf Resort, no Algarve, e o DISTRIKT e o The One, os projectos residenciais em Lisboa.

No Amendoeira Golf Resort, onde a proximidade de escolas internacionais, a qualidade de vida e serviços do resort e a baixa densidade são factores muito valorizados, as famílias são os principais compradores. As vendas têm sido um sucesso, registando-se um aumento da procura por parte de famílias e clientes que procuram residir em Portugal ou ter uma segunda primeira casa no país.

Já no empreendimento residencial DISTRIKT, no Parque das Nações, já foram assinados contratos para a venda de 50 dos primeiros 81 apartamentos disponíveis. No que diz respeito às áreas comerciais, 80% já estão reservadas. Recentemente, foi também lançada uma nova fase de vendas com mais 41 apartamentos e 25% já se encontram vendidos.
Já em Lisboa, no The One, um projecto com assinatura do arquitecto Souto de Moura, anunciado em Maio deste ano e que irá localizar-se na Avenida João XXI, assegurou já 30% das vendas destes 65 apartamentos muito exclusivos.
No início do próximo ano, a Kronos Homes irá lançar um novo projecto residencial, no Paço do Lumiar, em Lisboa. No curto prazo, a promotora pretende ainda apostar no built to rent em Portugal, trazendo para o país a marca Stay by Kronos, que já opera em Espanha.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos

Toda a informação sobre o sector da construção, à distância de um clique.

Assine agora a newsletter e receba diariamente as principais notícias da Construção em Portugal. É gratuito e não demora mais do que 15 segundos.

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se conectado

©2021 CONSTRUIR. Todos os direitos reservados.