Edição digital
Assine já
    PUB
    Imobiliário

    VIC Properties inicia comercialização do Edifício Square e construção do Park

    Com mais de 75% dos 240 apartamentos colocados no mercado já vendidos a promotora imobiliária prepara-se para acelerar o que falta do empreendimento Prata Riverside Village

    CONSTRUIR
    Imobiliário

    VIC Properties inicia comercialização do Edifício Square e construção do Park

    Com mais de 75% dos 240 apartamentos colocados no mercado já vendidos a promotora imobiliária prepara-se para acelerar o que falta do empreendimento Prata Riverside Village

    CONSTRUIR
    Sobre o autor
    CONSTRUIR
    Artigos relacionados
    Análise: Mercado de escritórios em Lisboa em “forte recuperação”
    Imobiliário
    Soluções do Grupo Preceram para a reabilitação e reconversão do edificado
    Arquitectura
    OERS acolhe primeira edição dos ‘Prémios de Excelência na Academia’
    Engenharia
    B. Prime coloca modelo “inovador” da Regus em Lisboa
    Imobiliário
    Porcelanosa: “2024 será marcante para o desenvolvimento da construção offsite em Portugal”
    Empresas
    Dstgroup integra laboratório vivo para a descarbonização “Afurada LL”
    Empresas
    CIN investe 3,5M€ na automação do Centro de Distribuição de Tintas na Maia
    Empresas
    Freeport Lisboa Fashion Outlet lança nova fase de remodelação
    Empresas
    Kyndryl expande colaboração com a consultora EY
    Empresas
    Museu do Biscainho e ICOMOS debatem reabilitação no património
    Construção

    A VIC Properties iniciou a comercialização dos 107 apartamentos do Edifício Square, localizado no coração do Prata Riverside Village, projecto desenhado pelo arquitecto italiano (prémio Pritzker), Renzo Piano.

    Com preços a partir de 380 mil euros, o Square é composto por apartamentos que variam entre T0 e T3 +1. Tal como nos Edifícios anteriores, a preocupação com a eficiência energética e com a mobilidade eléctrica não foi deixada ao acaso. Como tal, todos os apartamentos têm um sistema solar térmico com depósito para aquecimento de águas e estacionamento com carregador eléctrico próprio.

    Com o arranque da comercialização do Square, a VIC Properties reforça a oferta disponível do Prata Riverside Village, que continua a registar uma forte procura. Os 68 apartamentos dos dois edifícios já concluídos, The One e Riverside, estão totalmente comercializados e habitados, enquanto as vendas dos edifícios em construção decorrem a um ritmo elevado.

    O West, cujas obras serão concluídas no primeiro trimestre 2022, é composto por outros 107 apartamentos, dos quais mais de 85% já foram comercializados. Já no Urban, que ficará pronto até ao final de 2022, foram comercializados até este momento mais de 30% dos seus 65 apartamentos. O Edifício Park, composto por 56 apartamentos, será o próximo a ser construído.

    De uma forma agregada, a VIC Properties já concluiu a venda de mais de 75% dos 240 apartamentos colocados no mercado.

    “Estes números comprovam o elevado interesse que o Prata Riverside Village tem suscitado. Além dos edifícios serem em si uma obra de arte, assinada por um prémio Pritzker, o Prata oferece características únicas, quer pelos materiais utilizados na construção e nos acabamentos quer pela sua localização. Estamos a falar do único empreendimento novo na primeira linha do Rio Tejo e com uma ligação ao Parque Ribeirinho Oriente que permite que os habitantes do Prata, os residentes de Marvila e as centenas que pessoas que passam diariamente por esta zona de Lisboa usufruam hoje do Tejo e de espaços verdes, com comércio e áreas de lazer”, afirma Luís Gamboa, Chief Operating Officer da VIC Properties.

    “Dia após dia, o bairro Prata fica mais consolidado. Este ano, assistimos à abertura dos primeiros espaços comerciais, que já estão a servir os residentes de Marvila e todos aqueles que trabalham ou visitam esta freguesia. Temos promovido eventos desportivos, como a Taça do Mundo de Triatlo, e culturais, como o Mercado P’la Arte, que se realiza no primeiro sábado de cada mês. E estamos também a remodelar a Praça Central do Prata, de forma a ganhar maior dimensão e amplitude”, sublinha Luís Gamboa.

    Sobre o autorCONSTRUIR

    CONSTRUIR

    Mais artigos
    Artigos relacionados
    Análise: Mercado de escritórios em Lisboa em “forte recuperação”
    Imobiliário
    Soluções do Grupo Preceram para a reabilitação e reconversão do edificado
    Arquitectura
    OERS acolhe primeira edição dos ‘Prémios de Excelência na Academia’
    Engenharia
    B. Prime coloca modelo “inovador” da Regus em Lisboa
    Imobiliário
    Porcelanosa: “2024 será marcante para o desenvolvimento da construção offsite em Portugal”
    Empresas
    Dstgroup integra laboratório vivo para a descarbonização “Afurada LL”
    Empresas
    CIN investe 3,5M€ na automação do Centro de Distribuição de Tintas na Maia
    Empresas
    Freeport Lisboa Fashion Outlet lança nova fase de remodelação
    Empresas
    Kyndryl expande colaboração com a consultora EY
    Empresas
    Museu do Biscainho e ICOMOS debatem reabilitação no património
    Construção
    PUB

    WellBe (Parque das Nações)

    Imobiliário

    Análise: Mercado de escritórios em Lisboa em “forte recuperação”

    Neste período, a ampla maioria das operações foram mudanças de instalações, representando cerca de 90% da área colocada, onde se assinala, ainda, a entrada de três novas empresas na região de Lisboa

    O primeiro trimestre de 2024 foi marcado por um crescimento significativo da absorção de espaços de escritórios em Lisboa, que ascendeu aos 76.131 metros quadrados (m2). Depois de uma dinâmica mais moderada assinalada em 2023, os primeiros meses de 2024 demonstraram a “!resiliência e a atractividade” do mercado, que apresentou sinais de “forte recuperação” no volume de operações que quase triplicou face ao período homólogo, destaca a Worx Real Estate.

    “Vermos o mercado a recuperar novamente e a voltar aos valores pré-pandemia, deixa-nos confiantes em relação ao restante ano de 2024. Até agora, a Worx foi responsável pela colocação de mais de um terço da área total absorvida, com aproximadamente 29.200 m2 e foi responsável por quatro das cinco maiores operações deste início de ano. Estes resultados são o reflexo do nosso trabalho de equipa e do nosso posicionamento diferenciado perante os desafios do mercado de escritórios em Lisboa”, afirma Bernardo Zammit e Vasconcelos, head of Agency da Worx Real Estate Consultants.

    Da análise realizada ao mercado da capital, a consultora destaca o Parque das Nações (zona 5) como a zona “com maior procura neste período”, com 41% da absorção total, tendo assinalado igualmente a maior transacção do trimestre, com a colocação da Caixa Geral de Depósitos no edifício WELLBE.

    Por outro lado, a Prime CBD (zona 1) registou o maior número de operações, evidenciando uma maior apetência da procura por espaços em localizações centrais e de prestígio, ainda que com áreas mais reduzidas.

    Neste período, a ampla maioria das operações foram mudanças de instalações, representando cerca de 90% da área colocada. Neste âmbito, foi ainda assinalada a entrada de três novas empresas na região de Lisboa, entre as quais a empresa de flex offices Monday.

    No que toca ao perfil da procura, as empresas de serviços financeiros captaram a maior área absorvida, impulsionada em grande medida por duas transacções acima dos 10 mil m2, contudo, as TMT’s continuam a representar o maior número de operações.

    Perante este arranque de ano, as perspectivas de evolução do mercado continuam “optimistas”, face ao crescente número de empresas a quererem instalar-se em Lisboa, pela sua “localização estratégica, boas infraestruturas e pelo ambiente calmo e seguro” do País, ainda mais relevante no actual contexto que a Europa atravessa.

    “Não temos dúvidas de que o mercado vai continuar a crescer, dado que as empresas continuam a investir na melhoria das suas instalações e a apostar em boas localizações, como forma de atrair os seus colaboradores para um regresso ao escritório, no pós-pandemia”, conclui Bernardo Zammit e Vasconcelos.

    Sobre o autorCONSTRUIR

    CONSTRUIR

    Mais artigos
    Imobiliário

    B. Prime coloca modelo “inovador” da Regus em Lisboa

    Dos candidatos, a IWG (Regus) acabou por ser a seleccionada devido ao “profundo conhecimento de mercado local, know how e track record”, destaca a consultora

    CONSTRUIR

    O proprietário do edifício Fontainhas, em Alcântara, que foi totalmente reabilitado, pretendia potenciar a rentabilidade do activo através da exploração de um flex space, tendo, para o efeito, mandatado a B. Prime.

    A consultora começou por seleccionar uma série de operadores neste segmento, interessados numa parceria em modalidade de “Managed Client Agreement” – Contrato de Gestão – em que o operador garante a operacionalização do negócio, mas em que o proprietário é responsável pelo edificado e manutenção da infraestrutura. Este modelo inovador parece ser uma tendência neste segmento de mercado, em Portugal.

    Dos candidatos, a IWG (Regus) acabou por ser a seleccionada devido ao “profundo conhecimento de mercado local, know how e track record”. A B. Prime vai igualmente colaborar com a Regus, na colocação de empresas neste espaço.

    “O nosso modelo está cada vez mais assente em parcerias com os proprietários dos edifícios que investiram na plataforma IWG para criar espaços de trabalho flexível nos seus edifícios. As parcerias permitem que proprietários e investidores aumentem o retorno dos seus imóveis capitalizando a rápida expansão da procura de soluções de trabalho híbrido”, afirma Jorge Valdeira, country manager Portugal da IWG.

    A IWG mandatada pelo proprietário, vai comercializar e gerir um novo flex space da marca Regus no decorrer do primeiro semestre de 2024. O novo centro vai oferecer uma oferta diversificada de espaços privados e de coworking numa zona da cidade em franca renovação e muito carenciada deste tipo de serviços.

    Com a Regus Alcântara, a IWG aumentará a sua rede para 21 unidades em Portugal, já que as suas marcas – Regus, Spaces e HQ – cobrem o território continental desde o Minho até ao Algarve e estão presentes em mais de 120 países, em todo o mundo.

    Sobre o autorCONSTRUIR

    CONSTRUIR

    Mais artigos
    Imobiliário

    Projecto brasileiro ‘Moréias’ quer atrair compradores portugueses

    Localizado no Ceará, o empreendimento acaba de ser lançado no mercado português pela Athena Advisers, que além dos investidores nacionais pretende captar o interesse de outros mercados europeus, assim como o norte-americano

    CONSTRUIR

    Os portugueses são o principal público que a Athena Advisers quer atrair para o projeto imobiliário Moréias, localizado no Ceará, Brasil, e que a consultora acaba de lançar no mercado português. No âmbito europeu, a Athena Advisers vai também comercializar o projeto nos mercados britânico e francês, onde tem uma forte presença, assim como em Espanha e Itália. Do outro lado do Atlântico, além dos brasileiros, a aposta será nos investidores norte-americanos, que constituem actualmente uma parte expressiva dos seus clientes.

    Com princípios e práticas “fortemente ecológicas e sustentáveis”, a Fazenda Moréias está implantada em 2 500 hectares de área preservada que abriga 10 biomas naturais e se estende ao longo de oito quilómetros de praias na região costeira de Tatajuba (entre Barra Grande e Preá), conhecida por ser um dos melhores destinos de kitesurf do mundo. No empreendimento está já em funcionamento o restaurante de gastronomia local Orós e uma escola de kitesurf, além de um hotel que abriga quatro bungalows em operação há dois anos.

    A próxima fase do projeto, com o nome Barvalento, já arrancou com a construção e será composta pelo Vilarejo Moréias com 12 casas chave-na-mão (mobiladas e equipadas) e a Morada Moréias, com 27 lotes de terreno para a construção de bungalows e moradias, também no modelo chave-na-mão.

    O Vilarejo Moréias é inspirado na arquitectura tradicional do Ceará numa interpretação contemporânea e, como tal, o planeamento urbano segue os preceitos do design biomimético, que imita os processos e estruturas naturais encontrados no meio ambiente. As suas casas, todas de tipologia T2 com piscina, têm áreas de 150 m² e estão implantadas em terrenos de 400 metros quadrados (m2).

    Os lotes da Morada Moréias compreendem áreas entre os 1 500 m e 2 400 m para a construção de bungalows de tipologia T1 e T2, e moradias de tipologia T2 e T4, todas com os quartos em suite.

    Na concepção destes espaços, que se caracterizam por promover o slow living em conexão com a natureza quase intacta da região e respeitar a comunidade local envolvente, trabalha uma equipa de arquitectos constituida por Carlos Motta, Gui Mattos e o atelier DEF Projetos, responsáveis pelo design dos bungalows e moradias, e Dani Fromer, que teve a cargo a concepção do Vilarejo.

    Sobre o autorCONSTRUIR

    CONSTRUIR

    Mais artigos
    Imobiliário

    Perspectivas e desafios da habitação em debate na Universidade de Aveiro

    O encontro, que conta com os seminários “Habitação – Enquadramento, problemas e desenvolvimento futuro” e “Habitação – Construção e Reabilitação”, tem lugar dia 19 de Abril, na Universidade de Aveiro

    CONSTRUIR

    Em conjunto, a Associação de Antigos Alunos da Universidade de Aveiro (AAAUA) e a Keller Williams (KW) Área Aveiro, organizam o encontro “Habitação – Perspectivas e Desafios” conta com os seminários “Habitação – Enquadramento, problemas e desenvolvimento futuro” e “Habitação – Construção e Reabilitação”.

    Marcado para a manhã de sexta-feira, dia 19 de abril, no auditório do edifício III, da Universidade de Aveiro, o encontro segue a filosofia de encontros anteriormente realizados pela Associação: fomentar o debate de temas de interesse para os sócios e para a sociedade em geral, reforçando simultaneamente a sua ligação à região e aos territórios.

    Consciente da relevância da habitação no âmbito nacional, os organizadores seleccionaram o tema “Habitação – Perspectivas e Desafios” para o encontro de 2024. Com este encontro, e tal como em edições anteriores, esperam contribuir para o debate informado sobre um tema que consideram sensível e de primordial importância no quotidiano das famílias, sem esquecer a ligação da comunidade dos antigos alunos aos territórios.

    O encontro conta com dois seminários, “Habitação – Enquadramento, problemas e desenvolvimento futuro”, que conta com a participação de Fernanda Rodrigues, a anterior secretária de Estado da Habitação, Ricardo Guimarães, director da Confidencial Imobiliário, Marco Tairum, CEO da Keller Williams Portugal e Romeu Vicente, coordenador da Unidade de Investigação Risco; e “Habitação – Construção e Reabilitação”, com a presença de Hugo Rodrigues, coordenador do Colégio de Engenharia Civil da Região Centro, de Artur Varum, CEO da Civilria, de Gonçalo Martins, CEFA na Perfisa e Margarida Ferreira, coordenadora do Núcleo Alumni de Engenharia Civil.

    Sobre o autorCONSTRUIR

    CONSTRUIR

    Mais artigos
    Imobiliário

    IHG Hotels & Resorts duplica presença na Alemanha

    IHG Hotels & Resorts e Novum Hospitality assinam acordo que duplica a presença hoteleira da IHG na Alemanha, lança a colaboração Holiday Inn – the niu e estreia as marcas Garner e Candlewood Suites na Europa

    CONSTRUIR

    A IHG Hotels & Resorts (IHG) e a Novum Hospitality anunciam um acordo de longo prazo que duplicará a presença da IHG na Alemanha para mais de 200 hotéis em quase 100 cidades, através de uma colaboração com a marca Holiday Inn – the niu e da estreia na Europa das marcas Garner e Candlewood Suites da IHG.

    O acordo com a Novum Hospitality, um dos maiores operadores hoteleiros privados da Alemanha, propriedade de David Etmenan, tornará a IHG num dos principais intervenientes nos segmentos midscale e upper midscale.

    Assim, entre 2024 e 2028, deverão juntar-se ao sistema da IHG 108 hotéis Novum Hospitality (15.334 quartos) e 11 hotéis em desenvolvimento (2.369 quartos). A conversão dos hotéis para o sistema da IHG ocorrerá por fases, com início em 2024, sendo que a maioria terá lugar nos próximos 24 meses. Com esta operação, o tamanho do sistema global da IHG aumentará em até 1,9% nos próximos anos.

    Outros 52 hotéis abertos e em projecto juntar-se-ão à IHG através de uma colaboração distinta entre o Holiday Inn e a the niu, a elegante e emblemática marca de gama média-alta da Novum Hospitality.

    Esta colaboração combinará a presença doméstica da the niu com a reputação de confiança da Holiday Inn e o reconhecimento global da marca para construir uma posição de liderança num mercado alvo fundamental. As outras marcas da Novum Hospitality, Yggotel, Select e Novum, com 56 hotéis abertos e em projecto, serão convertidas na nova marca de conversão de gama média da IHG, Garner, e a marca acora Living the City, com 11 hotéis abertos e em projecto, será convertida na marca de estadia prolongada de gama média da IHG, Candlewood Suites.

    O acordo inclui uma parceria de exclusividade para que os futuros hotéis da Novum Hospitality se juntem às marcas líderes e ao portfolio de hotéis da IHG, com a ambição de desenvolver conjuntamente mais hotéis ao longo do tempo

    O acordo tem um prazo de 30 anos e a opção de renovação por prazos adicionais.

    A Novum Hospitality adoptará as marcas e os sistemas da IHG para todo este portfólio, tornando-se um dos maiores franchisados da IHG a nível mundial, com acesso ao poderoso motor comercial e às plataformas tecnológicas da IHG para impulsionar o desempenho do hotel, melhorar a eficiência das operações hoteleiras e a experiência do cliente.

    “Estamos muito satisfeitos por colaborar com um grupo tão respeitado como a Novum Hospitality e duplicar a presença da IHG na Alemanha, um dos maiores mercados hoteleiros da Europa e uma prioridade de crescimento para o nosso negócio. Este acordo demonstra quão atractivo é o nosso empreendimento para os proprietários e o sucesso da IHG em atrair excelentes oportunidades de conversão para aumentar a dimensão do seu portfolio. Também cria uma forte plataforma doméstica na Alemanha para aumentar a procura e o conhecimento da marca, bem como captar uma maior parte dos milhões de viagens de saída efectuadas todos os anos na Europa e não só”, afirmou Elie Maalouf, director executivo da IHG Hotels & Resorts.

    Sobre o autorCONSTRUIR

    CONSTRUIR

    Mais artigos
    Imobiliário

    Grupo Mercan reforça posição no Algarve com aquisição do Hotel Califórnia Urban Beach

    O grupo adquiriu o Hotel Califórnia Urban Beach, na praia dos Pescadores, em Albufeira, por 13 M€. A unidade vai operar sobre a gestão da Ace Hospitality Management, AHM, empresa do universo Mercan

    CONSTRUIR

    O Grupo Mercan reforça o seu investimento no Algarve com a aquisição do Hotel Califórnia Urban Beach, localizado na Praia dos Pescadores em Albufeira, e que está desde o início de Abril sob a gestão da  Ace Hospitality Management, AHM, empresa que pertence ao Grupo Mercan, responsável pelo investimento e desenvolvimento de activos hoteleiros.

    A aquisição do Hotel Califórnia Urban Beach pelo Grupo Mercan foi concretizada no final do último mês de 2023, mas só agora, com a conclusão do período de transição, o hotel da Praia dos Pescadores passa a ser oficialmente gerido pelo Grupo Mercan.

    Este investimento do Grupo Mercan, no valor superior a 13M€, que incluem as obras de reabilitação do edifício e que permitem ao Califórnia Urban Beach consolidar 31 postos de trabalho, reforça a presença do grupo no potencial hoteleiro da região do Algarve, onde já detém em desenvolvimento o Hotel Indigo Faro Ribeirinha, o Lagos Marina Hotel, Curio Collection by Hilton e Hilton Garden Inn Lagos, o Marriott Lagos e o Hard Rock Hotel Algarve, localizado em Portimão, e cuja abertura está prevista para 2026.

    Localizado centro de Albufeira, a cerca de 15 minutos a pé da Marina de Albufeira, o Hotel Califórnia Urban Beach privilegia a envolvência da cidade algarvia, com as típicas varandas voltadas para a cidade, permitindo aos hóspedes desfrutarem do ambiente vibrante da Praia dos Pescadores.

    Desde a piscina exterior com vista para a cidade de Albufeira, à piscina interior aquecida do spa com circuito de águas e serviço de massagens e tratamentos de beleza, os hóspedes do Hotel Califórnia Urban Beach têm acesso a uma ampla oferta para desfrutar de um tempo de descanso em terras algarvias.

    Em Portugal o Grupo Mercan conta actualmente com 31 empreendimentos em diversas localidades do país como Porto, Vila Nova de Gaia, Matosinhos, Lisboa, Amarante, Santiago do Cacém, Évora, Beja, Algarve e Madeira.

     

     

    Sobre o autorCONSTRUIR

    CONSTRUIR

    Mais artigos

    default

    Imobiliário

    Bondstone investe cerca de 70 M€ em novo conceito “rural-city lovers”

    Bloomia, com 123 apartamentos, está integrado no Belas Clube de Campo. A comercialização está a cargo da própria Bondstone, Castelhana e JLL

    CONSTRUIR

    A gestora de fundos portuguesa Bondstone anuncia o lançamento de um novo empreendimento residencial. Localizado no Belas Clube de Campo, o Bloomia, com 16,260 metros quadrados (m2), irá trazer para o mercado 123 apartamentos, num investimento de cerca de 70 milhões de euros. O empreendimento está a ser comercializado pela Bondstone, Castelhana e JLL.

    Direccionado para a classe-média alta, o projecto irá contar com tipologias que vão desde o T1 ao T4 e com valores de lançamento desde os 280.000€ a 890.000€.

    Com assinatura de Capinha Lopes, esta nova aposta da Bondstone destina-se aos “the rural-city lovers” que procuram combinar um estilo de vida urbano com o cenário “inspirador e tranquilo” do campo.

    Todas as fracções têm espaços exteriores privativos e dispõem de estacionamento com infraestuturas para carregamento de automóveis. O condomínio privado irá contar com piscina exterior, ginásio, sala multiusos, zona para lavagem de carros, pet care station e cacifos para entregas

    A sua localização, dentro do Belas Clube de Campo, possibilita ainda o acesso a um conjunto de condições e facilities do próprio empreendimento, tais como, segurança, espaços verdes, parques infantis, campo de golf, ginásio, campos de ténis e padel, supermercado com entregas em casa, comércio de serviços, parafarmácia, restaurante/club house, café e um colégio à porta de casa.

    Uma das características inovadoras deste projecto, é o envolvimento do cliente na criação da sua casa de sonho, através da possibilidade de personalizar os acabamentos do seu apartamento, em três modalidades à sua escolha: Pure, que privilegia linhas contemporâneas em tons claros; Timeless, de design intemporal elegante em tons quentes; e Urban, para um estilo mais citadino com inspiração industrial.

    Para Frederico Pedro Nunes, chief operating officer da Bondstone, este projecto reflecte o “compromisso com o mercado imobiliário nacional e com o desenvolvimento de projectos que aportam valor e dão resposta às necessidades dos nossos clientes”, pensado  para “famílias e para empresários que valorizam o sossego depois de um dia intenso, ou até para nómadas digitais, que podem encontrar no Bloomia o seu retiro de eleição”.

    A sustentabilidade foi também tinha em conta no projecto e, como tal, o Bloomia irá contar com Certificação BREEAM.

    Sobre o autorCONSTRUIR

    CONSTRUIR

    Mais artigos
    Imobiliário

    RE Capital anuncia joint venture para investimento de 66 M€ no Algarve

    Com 43 unidades, o Villas Lobo apresenta-se como um projecto sustentado pelo “compromisso com o design ecológico” e que trará conceitos de habitação “inovadores” ao Algarve. A sua construção está prevista iniciar ainda este ano

    CONSTRUIR

    A RE Capital, empresa pan-europeia de investimento, desenvolvimento e gestão de activos imobiliários, em parceria com o Real Estate Investment Group (REIG ) anunciam a venda de uma participação maioritária no seu projecto Villas Lobo a um experiente fundo local de capital privado. A equipa de Desenvolvimento de Capital de Mercados da JLL actuou em nome da RE Capital sob um mandato exclusivo. Já a assessoria jurídica foi assegurada pela PBBR.

    A venda cria uma nova joint venture centrada num projecto residencial de luxo de 66 milhões de euros, Villas Lobo, localizado em Vale do Lobo, no Algarve e que representa a entrada da promotora no Sul do País e cuja construção deve ter início ainda em 2024.

    “Temos um histórico de sucesso em Lisboa e estamos ansiosos por criar um empreendimento residencial de classe mundial no coração do Algarve. É considerado um dos destinos mais exclusivos de Portugal e o projecto dá-nos a oportunidade de trazer ao mercado um desenvolvimento escalável e diferente de qualquer outro na área”, afirmou Newman Leech, CEO da RE Capital.

    Com 43 unidades, o Villas Lobo apresenta-se como um projecto sustentado pelo “compromisso com o design ecológico” e que trará conceitos de habitação “inovadores” ao Algarve, marcando “uma nova era no imobiliário residencial na região”.

    “Esta colaboração incorpora uma partilha de conhecimentos e capacidades, culminando num empreendimento residencial único. Com o início das obras de infraestrutura, esperamos trazer um novo produto ao mercado, um oásis dentro do já consolidado Villas Lobo Resort”, destaca Nuno Santos, head of Portugal da RE Capital.

    Sobre o autorCONSTRUIR

    CONSTRUIR

    Mais artigos
    Imobiliário

    Seguradora AXA adquire participação maioritária de novos escritórios junto ao Colombo

    A transacção envolve 74% da participação da Sonae Sierra no futuro edifício de escritórios em construção junto ao Centro Comercial Colombo e que será concretizada no próximo mês de Maio

    CONSTRUIR

    A Sonae Sierra vai vender parte maioritária do novo edifício de escritórios em construção junto ao Centro Comercial Colombo à seguradora francesa AXA Investment Managers.

    A aquisição, que abrange 74% do veículo que está a promover o edifício, vai ser concretizada no próximo mês de Maio.

    Fruto de um investimento de 118 milhões de euros, a futura ‘Torre Norte’ somará 35 mil metros quadrados (m2) de área bruta de construção dividida em nove pisos, sendo, por isso, o edifício de escritórios com maior área disponível por pisos, o que “permite ir à procura dos grandes arrendatários”, destacou o administrador Alexandre Fernandes, responsável pela área de development da Sonae Sierra

    Com conclusão prevista para o final de 2025, as obras deste edifício arrancaram há cerca de um ano e meio.

    O Centro Comercial Colombo foi inaugurado m 1997 e tem vindo a expandir a sua área de escritórios, com a construção da Torre Este em 2009 e da Torre Oeste em 2011. Já em 2015, o Grupo anunciou a construção de mais duas torres, contudo, depois do projecto ter sido revisto pela autarquia de Lisboa acabaria por ser apenas aprovada a construção de um novo edifício.

    Com negócios em diferentes áreas, recentemente, a Sonae Sierra a realização de uma joint-venture com a PGIM para a industria hoteleira, cujo primeira unidade será no Porto.

    Sobre o autorCONSTRUIR

    CONSTRUIR

    Mais artigos
    3D Kimpton Lisbon

    3D Kimpton Lisbon

    Imobiliário

    Kimpton Lisbon inaugura em 2026

    IHG Hotels & Resorts e a Real Hotels Group trazem a Kimpton Hotels & Restaurants para Lisboa. O hotel ficará localizado no centro da cidade, no antigo Hotel Real Parque, e irá reforçar o crescente portefólio luxury and Lifestyle da IHG em Portugal

    CONSTRUIR

    A IHG Hotels & Resorts (IHG) e o Real Hotels Group vão abrir o Kimpton Lisbon, o primeiro hotel da Kimpton Hotels & Restaurants na capital portuguesa. Com abertura prevista para o início de 2026, o boutique hotel de luxo é o segundo Kimpton a chegar a Portugal, após a assinatura do Kimpton Algarve São Rafael Atlântico, no final de 2023.

    Através de um acordo de franchising com o Real Hotels Group, o hotel terá uma representação da marca Kimpton, com 141 quartos e áreas públicas redesenhadas para se inspirarem na luz e nas cores da cidade. Desde espaços únicos e orientados para o design, com acabamentos de alta qualidade, até restaurantes e bares sazonalmente inspirados – incluindo um bar e piscina no rooftop.

    O Kimpton Lisbon junta-se ao portefólio de rápido crescimento de luxo e estilo de vida da IHG, agora o segundo maior do mundo, e reforça o seu objectivo na crescente presença no país. No segmento de luxo e estilo de vida, a IHG opera seis hotéis em funcionamento e tem mais sete em desenvolvimento para marcas como Six Senses, Hotel Indigo, e os recém-inaugurados Convent Square Lisbon e Casa da Companhia no Porto, da colecção Vignette.
    “Em conjunto com os nossos parceiros do Real Hotels Group, estamos muito felizes por trazer a nossa marca Kimpton para a vibrante e culturalmente rica cidade de Lisboa. O hotel é uma excelente adição ao nosso crescente portefólio Luxury & Lifestyle em Portugal, juntando-se ao recentemente assinado Kimpton Algarve São Rafael Atlântico”, refere Willemijn Geels, VP Development, Europa, da IHG Hotels & Resorts.

    Por sua vez Eurico Almeida, CEO do Real Hotels Group, referiu aguardar “com expectativa a combinação da empresa global IHG com a reconhecida combinação de luxo e identidade única Kimpton, em parceria com o premiado grupo de arquitectura e design, Rockwell, e a sua imersão no coração de Lisboa”. O Kimpton Lisboa será o oitavo hotel em parceria com a IHG Hotels & Resorts.

    A IHG adquiriu a Kimpton Hotels & Restaurants, em 2018, e desde então liderou sua expansão para a Europa e não só. O Kimpton Lisbon junta-se a um portefólio de oito hotéis Kimpton no Reino Unido e na Europa continental e faz parte do portefólio global da Kimpton, com 78 hotéis em 12 países, representando 13.721 quartos. A IHG Hotels & Resorts opera actualmente 20 hotéis em sete marcas em Portugal, incluindo Six Senses, InterContinental, Vignette Collection, Crowne Plaza, Holiday Inn, Holiday Inn Express e Iberostar.

    Sobre o autorCONSTRUIR

    CONSTRUIR

    Mais artigos
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB

    Navegue

    Sobre nós

    Grupo Workmedia

    Mantenha-se informado

    ©2021 CONSTRUIR. Todos os direitos reservados.