Edição digital
Assine já
Empresas

dstelecom lança curso técnico superior de telecomunicações no IPCA

A empresa do universo dst lançou o curso Técnico Superior Profissional de Gestão de Redes e Telecomunicações Avançadas, no Instituto Politécnico do Cávado e Ave (IPCA). O curso tem a duração de dois anos, a empresa paga as propinas aos colaboradores e assegura estágio curricular final

CONSTRUIR
Empresas

dstelecom lança curso técnico superior de telecomunicações no IPCA

A empresa do universo dst lançou o curso Técnico Superior Profissional de Gestão de Redes e Telecomunicações Avançadas, no Instituto Politécnico do Cávado e Ave (IPCA). O curso tem a duração de dois anos, a empresa paga as propinas aos colaboradores e assegura estágio curricular final

CONSTRUIR
Sobre o autor
CONSTRUIR
Artigos relacionados
AEG apresenta nova ‘Garrafeira de Envelhecimento’ da gama Matt Black
Empresas
Análise: “2023 deverá manter actividade em níveis dos últimos cinco anos”
Imobiliário
Villages da Natixis em Portugal têm “novas cidades” para visitar
Imobiliário
Design nacional em destaque no maior mercado mundial da fileira casa portuguesa
Empresas
Merlin Properties lança comercialização da segunda fase do Parque Logístico Lisboa Norte
Imobiliário
Grupo Casais assina pacto para apostar no emprego jovem
Construção
Zome fecha 2022 com volume de negócios de 1000M€
Imobiliário
“Domaine de Vilamoura” com investimento de 47M€
Construção
Ageas Portugal tem nova responsável pela área Imobiliária
Imobiliário
Prémios distinguem imobiliária Remax Portugal
Imobiliário

A empresa do universo dst acaba de lançar o curso Técnico Superior Profissional de Gestão de Redes e Telecomunicações Avançadas, no Instituto Politécnico do Cávado e Ave (IPCA), em Braga, com o objectivo de promover a integração de estudantes no mercado de trabalho e, ao mesmo tempo, assegurar a formação técnica altamente qualificada de potenciais talentos na sua área de negócio.

As candidaturas estão abertas até ao dia 22 de Agosto, com vagas limitadas, e o curso arranca já em Outubro.
Com a duração de dois anos, em horário diurno, este curso será leccionado por docentes do IPCA e por trabalhadores especializados da dstelecom. Os últimos seis meses serão dedicados a um estágio curricular, assegurado pela empresa a todos os alunos.

Ao frequentarem o curso, os formandos têm ainda a oportunidade de candidatar-se a uma bolsa de estudo, desde 871 euros/ano, atribuída pela DGES.

Esta formação técnica destina-se a estudantes do ensino secundário profissional de Nível 4, a estudantes do 12º ano completo ou habilitação legalmente equivalente, a titulares de um diploma de especialização tecnológica (CET) ou a titulares de um grau de ensino superior que pretendam a sua requalificação profissional.

No final do ano, os formandos estarão em condições de projectar, instalar, optimizar, configurar e gerir infraestruturas de redes, gerir servidores e serviços de Internet, instalar, configurar e realizar manutenção de sistemas informáticos, instalar e verificar infraestruturas de cablagens para redes, optimizar o desempenho de infraestruturas de redes, elaborar um plano de segurança das infraestruturas de comunicações de dados, manusear redes domésticas, urbanas, fibras e WIFI, bem como planear, instalar, configurar e definir planos de manutenção a equipamentos de redes.

A conclusão deste curso permite a obtenção de um diploma de técnico superior profissional equivalente ao nível 5 do Quadro Nacional de Qualificação.

Este é já o quarto curso criado entre empresas do dst group e o IPCA. A parceria arrancou em 2019 com o curso de Soldadura Avançada da bysteel. Em 2021 surgiu o curso Preparação e Gestão de Obra com a Cari e este ano, para além da dstelecom, estreia-se a dst solar com o curso Energias Renováveis e Sistemas Sustentáveis. O dst group assegura o pagamento das propinas a todos os trabalhadores que queiram enriquecer o seu conhecimento com estas formações.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Artigos relacionados
AEG apresenta nova ‘Garrafeira de Envelhecimento’ da gama Matt Black
Empresas
Análise: “2023 deverá manter actividade em níveis dos últimos cinco anos”
Imobiliário
Villages da Natixis em Portugal têm “novas cidades” para visitar
Imobiliário
Design nacional em destaque no maior mercado mundial da fileira casa portuguesa
Empresas
Merlin Properties lança comercialização da segunda fase do Parque Logístico Lisboa Norte
Imobiliário
Grupo Casais assina pacto para apostar no emprego jovem
Construção
Zome fecha 2022 com volume de negócios de 1000M€
Imobiliário
“Domaine de Vilamoura” com investimento de 47M€
Construção
Ageas Portugal tem nova responsável pela área Imobiliária
Imobiliário
Prémios distinguem imobiliária Remax Portugal
Imobiliário
Empresas

AEG apresenta nova ‘Garrafeira de Envelhecimento’ da gama Matt Black

“Todos os produtos da AEG são projectados para um melhor desempenho e com um foco cada vez maior na sustentabilidade. Na AEG Matt Black Collection conseguimos criar uma estética completamente nova e pensada com base em três pressupostos chave: responsividade, precisão e pureza”, destaca Ângela Pereira, marketing Manager da AEG em Portugal

A AEG promoveu, esta segunda-feira, uma experiência enológica com Dirk Niepoort e Carlos Raposo, no âmbito da apresentação da gama Matt Black. A Garrafeira de Envelhecimento Premium da Série 8000 foi a “estrela” numa sinergia entre a marca, o produto e os Vinhos Imperfeitos e da Niepoort.

A Garrafeira de Envelhecimento Premium é um produto diferenciador, ideal para conservar e envelhecer diferentes tipos de vinhos de forma a assegurar o cumprimento dos cinco fundamentos da conservação do vinho, como foi explicado e apresentado pelos enólogos que, juntamente com a AEG, promoveram o evento que teve lugar na LUVIN’, em Lisboa.

Ângela Pereira, marketing Manager da AEG em Portugal, diz-nos que “todos os produtos da AEG são projectados para um melhor desempenho e com um foco cada vez maior na sustentabilidade. Na AEG Matt Black Collection conseguimos criar uma estética completamente nova e pensada com base em três pressupostos chave: responsividade, precisão e pureza”.

Além disso, a garrafeira da gama Matt Black, assegura a protecção da qualidade do vinho, uma temperatura estável, humidade automática superior a 50%, zona de armazenamento escura com ambiente isento de vibrações e fluxo de ar de qualidade – “factores importantíssimos para que o investimento que é feito em vinho, seja preservado e possa ser apreciado nos momentos mais especiais”, avança Carlos Raposo.

Na garrafeira de envelhecimento premium da AEG destacam-se detalhes como o espaçamento ideal para acomodar as garrafas de vinho sem danificar os rótulos, compartimentos independentes que permitem uma regulação de temperatura personalizada para tintos entre os 12 e 14ºC e brancos, rosés e espumantes entre 6-12ºC.  A garrafeira ressalva a preservação da matéria corante dos vinhos – o que evita qualquer desvio sensorial – devido à iluminação premium.

Recorde-se que a gama Matt Black da AEG foi reconhecida, em 2021, por um dos mais prestigiados galardões internacionais de design, tendo recebido o prémio RedDot para design de produto.  Sob o escrutínio de um júri internacional, a gama Matt Black impressionou nas áreas de “inovação, funcionalidade, qualidade formal e ergonomia”.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Design nacional em destaque no maior mercado mundial da fileira casa portuguesa

Mais de 40 empresas rumam à Maison&Objet após vendas para o mercado francês superarem os 500 milhões de euros em 2022

CONSTRUIR

A Fileira Casa Portuguesa inicia 2023 com uma nova presença de relevo numa das maiores feiras mundiais de mobiliário e design de interiores. No total, 44 empresas oriundas de Portugal demonstram as suas propostas de valor e designs únicos junto dos principais agentes dos diferentes sectores na Maison & Objet, que se realiza de 19 a 23 de Janeiro em Paris.

Tendo em conta as actuais transformações sociais, económicas e políticas, o certame da capital francesa apresenta o tema inspiracional “Take Care!”, que espelha nos produtos em mostra a crescente necessidade do conforto, do respeito pelo património e da consciência ambiental que os utilizadores procuram. A presente edição volta a conectar os prescritores e compradores franceses a um forte contingente nacional, que pretende expressar a modernidade e rejuvenescimento do elevado padrão de qualidade da sua oferta.

Perante a significativa presença nacional na feira, Joaquim Carneiro, Presidente da APIMA, Associação Portuguesa das Indústrias de Mobiliário e Afins, que lidera a participação lusa, afirma que “face ao prolongamento de um cenário conturbado, no qual o conflito na Ucrânia e o incremento do custo das matérias-primas se reafirmam como os principais desafios, é de louvar a resiliência demonstrada pelas dezenas de empresas portuguesas que marcam presença nesta nova edição da Maison & Objet, continuando a procurar novas oportunidades e clientes numa conjuntura sem paralelo”.

“A significância deste certame é comprovada, de forma clara, pelos dados que o mercado francês apresenta para o nosso país: um volume de exportações que ultrapassou os 500 milhões de euros em 2022 e uma quota de mercado que continua a representar cerca de um terço do total das vendas nacionais ao exterior. Manter a trajectória crescente das exportações, para este e para os demais mercados, de forma sustentada e suportada, cada vez mais, em valor acrescentado, é o grande desafio da década para Portugal”, reforça o Presidente da APIMA.

A Fileira Casa Portuguesa prepara-se, assim, para o primeiro ano no pós-pandemia de total normalidade nos certames internacionais, procurando continuar a crescer nos mercados tradicionais e estimular as vendas em algumas geografias de elevado potencial. Promoção que não será realizada exclusivamente “fora de portas”, com a 3ª edição do Portugal Home Week, na Alfândega do Porto, agendada para os dias 15 e 16 de Junho.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Conferência discute a importância dos solos saudáveis

Com organização conjunta da Associação das Empresas Portuguesa para o Sector do Ambiente, da Ordem dos Engenheiros e da Associação Técnica para o Estudo da Contaminação do Solo e Água Subterrânea, o encontro decorre dia 20 de Janeiro

CONSTRUIR

Com organização conjunta da Associação das Empresas Portuguesa para o Sector do Ambiente, AEPSA, o Conselho Nacional do Colégio de Engenharia Geológica e de Minas da Ordem dos Engenheiros, OE, e da Associação Técnica para o Estudo da Contaminação do Solo e Água Subterrânea, AECSAS, a conferência tem como objectivo “evidenciar a importância dos solos saudáveis e a imperatividade de promover práticas sustentáveis de gestão dos solos”.

A Comissão Europeia, como parte da sua Estratégia de Protecção do Solo da UE para 2030, anunciou o seu propósito de lançar a Lei dos Solos Saudáveis em 2023 de forma a melhorar significativamente o estado dos solos até 2050 e dar aos solos o mesmo estatuto de protecção que actualmente é atribuído às águas e ao ar, a nível comunitário.
As empresas do sector privado, as universidades e as organizações da sociedade civil com relevância na protecção do solo são estimuladas a participar activamente na discussão desta temática, a integrar os princípios da gestão sustentável dos solos nas suas políticas internas e a facilitar o desenvolvimento de competências e a troca de conhecimentos.

Actualmente, cerca de um terço dos solos encontram-se degradados devido a práticas de gestão não sustentáveis, entre as quais a contaminação química, a actividade mineira e industrial. A gestão sustentável de solos contaminados implica a definição de parâmetros técnicos, bem como a avaliação das concentrações dos contaminantes para identificar os sítios contaminados. A remediação dos solos deve fundamentar-se na avaliação do risco para a saúde humana e os ecossistemas. A informação sobre o estado da qualidade dos solos nos sítios contaminados e as medidas tomadas para promover a sua remediação devem ser tornadas públicas, num quadro de transparência e de participação.

O encontro está agendado para o próximo dia 20 de Janeiro, na sede da Ordem dos Engenheiros, em Lisboa.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Kabuki uma nova marca de design

O Kabuki tem inspirações asiáticas e promete democratizar o design de interiores, tornando o seu acesso mais simples e acessível

CONSTRUIR

“O design de interiores não tem de ser caro!”, afirma Sofia Silva, fundadora do Kabuki, uma empresa de design de interiores portuguesa que nasceu há pouco mais de um mês. No website da marca é possível ao visitante requisitar o serviço pretendido, de entre os vários disponíveis e que vão desde o renovar um espaço alterando apenas alguns detalhes, até ao staging de uma casa para aumentar as possibilidades de venda, enviar as medidas e fotografias do espaço, definir o estilo que pretende adoptar e o orçamento disponível. A equipa do KABUKI trabalha o projecto e devolve uma proposta de design completa.

A inspiração que dá nome ao negócio vem do estilo de teatro japonês, Kabuki, conhecido pela dramatização e pela maquilhagem peculiar. “Achamos que a nossa casa é o palco onde nos sentimos confortáveis para receber e até para actuar com a família ou amigos”, contam Sofia e Diogo Colaço, também ele co-fundador da empresa.

Ambos viveram durante quase nove anos na Ásia e sempre lhes chamou a atenção as diferenças de modelos de negócio aplicadas lá fora, em todo o tipo de áreas. Tirando partido da reconhecida “vaidade portuguesa em receber”, decidiram criar um serviço que permitisse a qualquer pessoa, independentemente do seu orçamento ou inclinação para o design, investir na sua casa.

“Este tipo de serviços ainda é visto como algo muito exclusivo e complexo, em que os designers vêm à nossa casa e têm de tirar medidas e depois logo vão fazer o projecto e arranjar as peças de mobiliário e é tudo muito demorado e dispendioso. O que nós queremos fazer com o Kabuki é democratizar e descomplicar o processo”, explica Diogo Colaço.

No fundo, a proposta de valor do Kabuki está em descomplicar o serviço, que é sobretudo feito online, e adaptá-lo às necessidades dos seus clientes. Neste momento, a marca já tem o website no ar e o negócio a correr, onde é possível requisitar os diferentes serviços, consultar os pacotes de preços e arrancar com todo o processo online.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Euromonitor International distingue Haier pela 14ª vez

Segundo a Haier este resultado foi alcançado “devido às vendas extraordinárias das soluções inteligentes que coloca no mercado, tanto a nível das gamas de frio (frigoríficos, combinados, arcas congeladoras e caves de vinhos), como de lavagem”

CONSTRUIR

Pela 14ª vez seguida, a Haier foi reconhecida como a “marca número 1 do mundo”, pelo ranking mundial de marcas de electrodomésticos, de acordo com o relatório anual da Euromonitor International, a entidade independente em análises de mercado e comportamento do consumidor.

Segundo a Haier este resultado foi alcançado “devido às vendas extraordinárias das soluções inteligentes que coloca no mercado, tanto a nível das gamas de frio (frigoríficos, combinados, arcas congeladoras e caves de vinhos), como de lavagem”.

“O notável desempenho de vendas nestas quatro categorias assinala um novo marco para o grupo no mercado global de eletrodomésticos: este é o 15º ano consecutivo em que a Haier ocupa o primeiro lugar na gama de refrigeração, o 14º ano nas máquinas de lavar roupa, o 13º a nível das caves de vinhos e o 12º ano consecutivo no que diz respeito a arcas congeladoras”, acrescenta a marca.

Há mais de 30 anos que a marca apresenta electrodomésticos com conectividade, impulsionando o desenvolvimento da indústria neste ramo com soluções inovadoras de Inteligência Artificial. Na era da Internet das Coisas (IoT), “a Haier prossegue a sua missão com o objectivo de garantir a melhor tecnologia de alta qualidade nas casas de famílias de todo o mundo, tornando-as mais inteligentes, intuitivas e eficientes”.

Nos últimos anos, o grupo actualizou o seu ecossistema de marca para alcançar resultados cada vez mais exclusivos. É com esse desígnio que a Haier Europe utiliza plataformas digitais para P&D (Pesquisa e Desenvolvimento), produção, marketing, controlo de qualidade, logística e serviços para as marcas Candy, Hoover e Haier. Para apoiar os objectivos de reduzir custos e aumentar a eficiência operacional, a Haier também tira partido de um sistema operacional que incorpora uma plataforma base de design, produção inteligente, colaboração online, costumização e personalização, bem como sistemas de extensão do atendimento ao cliente e gestão digital do mesmo.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Casa Peixoto abre primeira loja nos Açores

Angra do Heroísmo, na ilha Terceira, é o local escolhido para a nova Casa Peixoto que se junta à rede de lojas da marca que passa agora a contar com oito lojas

CONSTRUIR

A Casa Peixoto, empresa nacional de comércio de materiais de construção, casas de banho, pavimentos e revestimentos, decoração, bricolagem e jardim, vai abrir a primeira loja no Arquipélago dos Açores.

Angra do Heroísmo, na ilha Terceira, é o local escolhido para a nova Casa Peixoto que se junta à rede de lojas da marca que passa agora a contar com oito lojas, sete das quais em território nacional.

Com uma forte aposta num serviço altamente personalizado, assegurado por profissionais especializados, a nova Casa Peixoto nos Açores, com uma área de cerca de 1000 metros quadrados, inclui uma oferta abrangente de materiais de construção inovadores e artigos de decoração, que visam dar resposta às necessidades dos profissionais do sector.

A nova loja integra o novo conceito “contemporâneo de showroom e ambientes” da marca e destaca-se pela sua “modernidade e inovação”, com uma “exposição renovadora” dos materiais de construção “que proporciona uma nova experiência ao cliente”.

A Casa Peixoto Açores enquadra-se no seguimento da expansão da marca que em 2022 assinalou a abertura da sua maior loja no Porto.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

AIMMP promove internacionalização do design de interiores

Depois da presença da fileira portuguesa na Domotex 2023, que decorreu entre 12 e 15 de Janeiro, em Hannover, diversas empresas do sector vão agora marcar presença na January Furniture Show 2023, em Birmingham, no Reino Unido, entre 22 e 25 de Janeiro

CONSTRUIR
tagsaimmp

A Associação das Indústrias de Madeira e Mobiliário de Portugal (AIMMP) tem vindo a organizar a participação de várias empresas nacionais em diferentes feiras internacionais. Depois da presença da fileira portuguesa na Domotex 2023, que decorreu entre 12 e 15 de Janeiro, em Hannover, na Deutsche Mess, o sector vai agora marcar presença em Birmingham, no Reino Unido, entre 22 e 25 de Janeiro, na January Furniture Show 2023.

Sobre a presença na Alemanha, a associação refere a “capacidade competitiva e o elevado grau de dinamismo e criatividade da indústria nacional”, cuja representação portuguesa contou com a visita de Rui Boavista Marques, delegado do AICEP Portugal Global na Alemanha.

Conhecida por apresentar “tendências emergentes de alta qualidade no design de interiores”, a AIMMP considera a participação na feira britânica como “uma oportunidade para as empresas nacionais alargarem a sua rede de compradores internacionais mais influentes”.

Ambas as iniciativas foram organizadas no âmbito do Inter Wood & Furniture, um projecto de internacionalização gerido pela AIMMP para o sector das Madeiras e Mobiliário, e que apoia empresas portuguesas interessadas no desenvolvimento de estratégias de internacionalização para novos mercados em crescimento.

Ao longo dos anos, este programa já apoiou mais de 400 empresas, através de 140 acções, em cerca de 50 mercados, com incentivos até 50%, tendo contribuído para o crescimento das exportações do sector em cerca de 1.000 milhões de euros, nos últimos 10 anos.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Maura Teixeira é a nova Head of Marketing & Innovation da Nhood Portugal

A plataforma de soluções imobiliárias em projectos de uso misto, anuncia a nomeação de Maura Teixeira como a sua nova Head of Marketing & Innovation

CONSTRUIR

Maura Teixeira conta com mais de 15 anos de experiência na área da comunicação e marketing e terá como missão reforçar a notoriedade, crescimento e reputação da empresa no mercado nacional, bem como o seu posicionamento na prestação de serviços imobiliários.

A nova Head of Marketing & Innovation da Nhood Portugal vai liderar as áreas de marketing e comunicação externa, assegurando também a inovação de forma transversal a todas as áreas de operação e nos activos geridos pela empresa. O desafio passa por interligar as actividades de leasing, marketing, inovação e desenvolvimento, incluindo a implementação de novos conceitos e metodologias de trabalho, a identificação de oportunidades de negócio e a análise de tendências e insights sobre o mercado, activos imobiliários e territórios.

“A inovação é essencial na geração de valor no sector imobiliário, uma vez que assegura soluções com impacto a longo prazo, tanto ao nível da performance, como da qualidade de vida e sustentabilidade. A nomeação da Maura Teixeira visa, portanto, potenciar a inovação em todos os nossos projectos de uso misto, serviços imobiliários e na organização em geral. Connosco desde a criação da empresa e com um perfil consolidado, a Maura surge como uma escolha natural para este desafio. Com uma forte visão estratégica, será certamente uma impulsionadora de novas soluções e oportunidades de negócio”, justifica Séverine Boutel, CEO da Nhood Portugal.

Licenciada em Comunicação pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, Maura Teixeira esteve sempre ligada à comunicação e marketing, especializando-se em marketing digital. Com funções relevantes no desenvolvimento de projectos de transformação e soluções de inovação nas áreas do retalho, imobiliário, sustentabilidade, tecnologia e entretenimento, consolidou o seu percurso profissional em empresas e instituições como a Porter Novelli, Xerox, Odd School, ETIC, entre outros.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Católica lança programa internacional em gestão com diplomas em Portugal, Angola e Brasil

Uma Pós-graduação em Portugal e Angola e um MBA no Brasil. O Programa Atlântico será apresentado a 19 de Janeiro numa sessão online que integra um webinar sobre ‘a estratégia de marketing nos negócios’, muito alicerçada na interligação dos três continentes: Europa, América do Sul e África

CONSTRUIR

“O Programa Atlântico proporciona uma excelente oportunidade para os participantes beneficiarem de experiências internacionais através de três períodos de imersão – em Portugal, em Angola e no Brasil -, países em que estabelecem contactos e exploram oportunidades com as realidades económica, social e cultural – um alargamento de horizontes potenciado pelos Clubes de Empresas locais”, explica Rui Lourenço Gil, director científico do novo programa da Católica Porto Business School.

José Palandi Júnior, especialista sénior nesta área, docente da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Brasil, será o orador deste webinar onde será aprofundado o “conceito de estratégia na óptica do Marketing”, tendo como principal ferramenta a inteligência de Marketing, desenvolvendo sobre: “empreender nos negócios”, onde a criatividade e inovação são cruciais; “a start-up como novo negócio”, em que a estratégia de entrada é crucial, sendo muito impulsionadas pelas novas tecnologias; e “o plano de Marketing”, abordando os elementos do Marketing Mix com papel fundamental num plano de negócios.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

dstgroup distinguido internacionalmente como uma das melhores empresas para trabalhar

O grupo de Braga conquistou o certificado de “Top Employer 2023”, atribuído pelo TOP Employers Institute, entidade internacional que avalia e auditoria as melhores práticas de RH nas organizações de todo o mundo. A distinção coloca as práticas de recursos humanos do grupo estão entre as melhores do mundo

CONSTRUIR

Em Portugal, o leque de empresas certificadas no ano de 2023 é muito restrito, são apenas 37 as que comprovaram estar alinhadas com os mais exigentes padrões de avaliação. A nível mundial, sobem ao pódio 2.053 empresas o que reflecte o rigor do Programa de Certificação.

“O reconhecimento por parte do Top Employers Institute é importantíssimo pois demonstra que no dstgroup decidimos pelos trabalhadores e pelo valor do trabalho. Estamos focados no seu bem-estar e na construção dos seus sonhos. Desde o primeiro momento em que são acolhidos no grupo é feito um convite para entrarem no elevador social. Apoiamos os nossos trabalhadores no desenvolvimento de competências, estimulamos o pensamento criativo através da literatura, do teatro, das artes, da poesia e da filosofia. Promovemos investimento em hard e soft skills, apoiamos o desenvolvimento de carreira, desenvolvemos iniciativas tendo em vista o equilíbrio da vida pessoal e profissional dos trabalhadores com um enfoque nas trabalhadoras mães”, destaca José Machado, diretor de Recursos Humano do grupo.

O Top Employers Institute avaliou o dstgroup em categorias como Estratégia de Pessoas, Desempenho ou Diversidade e Inclusão, tendo ficado acima da média mundial em critérios como Aquisição de talento, Estratégia de Negócio, Ambiente de Trabalho e Employer Branding.

“Orgulhamo-nos de ter connosco melhores trabalhadores, mas também melhores pessoas. No dstgroup trabalhamos e investimos em parcerias com as melhores instituições de ensino, com o propósito de recrutar os melhores talentos. Investimos na especialização do mercado do trabalho através da criação de cursos próprios, como os Cursos Técnicos Superiores Profissionais (CTeSP). Oferecemos pós-graduações, mestrados e doutoramentos. Temos um plano de formação com mais de 43 mil horas anuais, que contempla áreas técnicas, mas acima de tudo áreas transversais ao desenvolvimento humano”, realça o mesmo responsável.

Recorde-se a este propósito que o dstgroup lançou recentemente a segunda edição do curso de Filosofia com a Universidade Católica de Braga, para mais de 500 trabalhadores, a par de cursos especializados em Primeiros Socorros em Saúde Mental e Neurociência.

“Receber esta distinção internacional, num leque muito restrito de empresas nacionais certificadas é para nós a prova de que o investimento no nosso capital humano é efectivamente distinto. Temos noção de que foram determinantes para esta distinção, as nossas políticas de inclusão e integração seja de refugiados, ex-reclusos e minorias étnicas; a nossa aposta na formação e na gestão de carreira; as condições de trabalho num complexo que está em constante evolução e processo de diferenciação; o salário emocional que oferecemos aos nossos trabalhadores, com mais de 70 benefícios, desde seguro de vida e de saúde, um centro de saúde com consultas de medicina geral, psicologia e dentista; um campus desportivo com inúmeros equipamentos e aulas ao ar livre, uma biblioteca e até uma discoteca; mas, acima de tudo, o que nos diferencia é a nossa cultura organizacional focada na literacia das artes, na importância da leitura e no valor da estética para “só estarmos bem onde não estamos” e para termos uma proposta de valor única no mercado”, conclui o responsável.

Também o crescimento do grupo foi crucial nesta avaliação. O dstgroup fechou 2022 com 2277 trabalhadores e as perspectivas para o ano de 2023 são de contínuo crescimento, face aos inúmeros projectos em carteira.

“Tempos excepcionais trazem à tona o melhor das pessoas e das organizações. E testemunhamos isso no nosso Programa de Certificação Top Employers deste ano: desempenho excepcional dos Top Employers certificados de 2023. Esses empregadores mostraram que se preocupam com o desenvolvimento e o bem-estar dos seus trabalhadores. Ao fazê-lo, enriquecem colectivamente o mundo do trabalho”, sublinha o CEO do Top Employers Institute, David Plink.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se conectado

©2021 CONSTRUIR. Todos os direitos reservados.