Edição digital
Assine já
Engenharia

Módulos Senergy Force permitem poupanças na ordem dos 90%

As novas fachadas energéticas permitem uma maior captação solar e gestão eficiente da temperatura interior dos edifícios

CONSTRUIR
Engenharia

Módulos Senergy Force permitem poupanças na ordem dos 90%

As novas fachadas energéticas permitem uma maior captação solar e gestão eficiente da temperatura interior dos edifícios

CONSTRUIR
Sobre o autor
CONSTRUIR
Artigos relacionados
LINA: Open Call procura propostas que promovam “um mundo mais sustentável e equilibrado”
Arquitectura
LINA
Hotel boutique no Reino Unido incorpora soluções Vicaima
Empresas
Aprovados 236M€ para infraestruturas das forças de segurança
Construção
Coporgest conclui Sottomayor Premium Apartments
Imobiliário
Leiria com apoio do PRR para instalação de creches em projectos municipais
Construção
Manvia e a Vibeiras vão passar a trabalhar sob a marca Mota-Engil ATIV
Empresas
Tétris com facturação de 25M€ no 1º semestre
Construção
Revigrés distinguida como empresa “Inovadora 2022”
Empresas
Vanguard Properties patrocina 6ª edição da Trienal de Arquitectura de Lisboa
Arquitectura
Escritórios: Sector das telecomunicações potencia crescimento no CBD Baixa, Boavista e Matosinhos
Imobiliário

O Senergy Force, solução de módulos térmicos para fachadas energéticas aquecem água, ventilam e climatizam edifícios, desenvolvida pela empresa portuguesa AT Solar,em parceria com a Universidade de Aveiro, consegue garantir uma autonomia e poupança de energia térmica muito acima das soluções convencionais de painéis solares disponíveis no mercado.
As fachadas energéticas reduzem a necessidade de recurso a energias não renováveis, através do aumento da área de captação solar e da  gestão eficiente da temperatura interior dos edifícios. Além disso, asseguram a boa qualidade do ar no interior dos edifícios, obtendo simultaneamente ganhos ao nível da climatização, uma vez que renovam o ar no período do dia em que a temperatura exterior for mais favorável. O fluxo de ar quente produzido pela fachada e induzido nas condutas de AVAC pode ainda ser utilizado em secadores de mãos, secadores de roupa, saunas, entre outras.
Augusto Teixeira, mentor desta tecnologia e chief operating officer da AT Solar, explica que “esta solução consegue uma autonomia em climatização na ordem dos 90%, sendo que o investimento representa, em média, apenas 3% do total da construção de uma casa, com retorno estimado ao fim de seis anos.”
“As fachadas produzidas pela AT Solar já estão a ser comercializadas em Portugal e na Europa e prevemos que numa janela de cinco anos o Senergy Force esteja a ser comercializado em grande escala, em quantidades na ordem de 13 mil unidades/ano, gerando resultados de cerca de seis milhões de euros anuais.”, acrescenta António Palhinhas, general manager  da AT Solar.
O projecto sustentável da AT Solar ganha especial relevância no contexto da Directiva Europeia a entrar em vigor em 2021, que obriga os novos edifícios a ter um“balanço 0” a nível energético.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Artigos relacionados
LINA
LINA: Open Call procura propostas que promovam “um mundo mais sustentável e equilibrado”
Arquitectura
Hotel boutique no Reino Unido incorpora soluções Vicaima
Empresas
Aprovados 236M€ para infraestruturas das forças de segurança
Construção
Coporgest conclui Sottomayor Premium Apartments
Imobiliário
Leiria com apoio do PRR para instalação de creches em projectos municipais
Construção
Manvia e a Vibeiras vão passar a trabalhar sob a marca Mota-Engil ATIV
Empresas
Tétris com facturação de 25M€ no 1º semestre
Construção
Revigrés distinguida como empresa “Inovadora 2022”
Empresas
Vanguard Properties patrocina 6ª edição da Trienal de Arquitectura de Lisboa
Arquitectura
Escritórios: Sector das telecomunicações potencia crescimento no CBD Baixa, Boavista e Matosinhos
Imobiliário
LINA
Arquitectura

LINA: Open Call procura propostas que promovam “um mundo mais sustentável e equilibrado”

Até 12 de Setembro, estão abertas as candidaturas à rede internacional LINA – Learning, Interacting and Networking in Architecture para profissionais emergentes de arquitectura e planeamento urbano da Europa. Em Portugal, faz-se representar pela Trienal de Arquitectura de Lisboa

CONSTRUIR

Até 12 de Setembro, estão abertas as candidaturas à rede internacional LINA – Learning, Interacting and Networking in Architecture para profissionais emergentes de arquitectura e planeamento urbano da Europa que desejem internacionalizar trabalhos em desenvolvimento, ou apresentar novas propostas, que lidem com desafios espaciais, territoriais, climáticos e sócio-políticos.

A rede LINA congrega 28 organizações, incluindo a Trienal de Arquitectura de Lisboa em representação de Portugal, e pretende apoiar talentos emergentes e mobilizar esforços e ideias com potencial de transformação do mundo num lugar mais sustentável e circular.

Em Portugal, a participação da Trienal de Arquitectura de Lisboa combina duas vertentes, o acolhimento anual de evento de um dos membros desta plataforma no pólo cultural do Palácio Sinel de Cordes, em Lisboa, e a selecção de emergentes para a criação de um ensaio e um podcast a partir de uma travessia até à capital portuguesa.

Nesta primeira abertura de candidaturas, LINA convida a participar num programa de arquitectura europeu que vai reunir os esforços do sector para abordar a crise ambiental e climática numa perspectiva de intercâmbio de visões e abordagens.

Podem candidatar-se, individual ou colectivamente, pessoas que operam na área da arquitectura, planeamento urbano, arquitectura paisagista, design, artes, curadoria, investigação e outras profissionais transdisciplinares com propostas ligadas aos desafios territoriais, espaciais, climáticos e sócio-políticos.

Como profissionais emergentes, a LINA considera quem tenha já criado trabalho independente não relacionado com a sua formação académica ou instituições associadas à arquitectura ou ao planeamento urbano, nos últimos dois anos, não tenha apresentado publicamente, ou publicado, a nível internacional esse trabalho independente ou ainda não tenha obtido reconhecimento do seu corpo de trabalho por parte da crítica e/ou em instituições ou editoras importantes e estabelecidas.

As candidaturas seleccionadas são convidadas a participar em um ou mais eventos do programa de arquitectura organizado pelas instituições membro da LINA entre Outubro de 2022 e Maio de 2023, como conferências, exposições, ensaios, workshops, entre outros formatos.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Hotel boutique no Reino Unido incorpora soluções Vicaima

The Heyford Hotel incorpora soluções Portaro nos seus corredores e quartos e Naturdor Stained para os revestimentos

CONSTRUIR

Foi recentemente inaugurado em Oxfordshire, no sudeste do Reino Unido, o The Heyford Hotel, um hotel boutique com 18 quartos. Desenhado para promover “um saudável equilíbrio entre a zona rural em que se encontra inserido e o lazer e diversão do seu interior”, o projecto incorpora diversos produtos da Vicaima nos seus corredores e quartos.

O “requinte” dita a tónica dos quartos do The Heyford Hotel, que proporciona aos visitantes uma “experiência relaxante e diferenciadora”, numa pitoresca localização a cerca de 30 minutos da cidade de Oxford. Situado no coração de uma antiga base aérea militar e com um nítido vínculo à herança histórica americana, o hotel inclui uma pista de bowling e um bar temático.

Esta já não foi a primeira vez que a Dorchester Living, responsável por este projecto, recorreu aos produtos da Vicaima e, desta vez, foram as soluções Portaro as escolhidas para as portas de entrada dos quartos e dos corredores. Constituídas por porta, aro e acessórios numa peça única, estas “reflectem a harmonia entre a decoração contemporânea e o respeito pelo património histórico que caracteriza todo o espaço”.

No que concerne ao revestimento, o The Heyford Hotel encontrou na gama Naturdor Stained o match ideal. A escolha recaiu sobre o revestimento em folha natural de freixo figurada, com um tom Marina Grey. O resultado final espelha “a envolvente híbrida do espaço, em perfeita sinergia com a Natureza e as extensas áreas verdes em que encontra inserido”.

À vasta oferta de soluções e possibilidades de personalização, a Vicaima soma a preocupação com a sustentabilidade, ao disponibilizar todos os seus produtos com certificação FSC® (Forest Stewardship Council®).

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Construção

Aprovados 236M€ para infraestruturas das forças de segurança

A verba faz parte do pacote de investimentos, no valor global de 607 M€, aprovado pelo Governo, e que será canalizado para o reforço das infraestruturas e equipamentos das forças de segurança a realizar até 2026

CONSTRUIR

O Conselho de Ministros aprovou um «compromisso plurianual de investimento em infraestruturas e equipamentos das forças de segurança de mais de 607 milhões de euros», até 2026.

O anúncio foi feito na conferência de imprensa após o Conselho de Ministros, em Lisboa. O plano agora aprovado inclui 236 milhões de euros para infraestruturas, 250 milhões para sistemas de tecnologia de informação e comunicação, 64 milhões para compra de novos veículos, 11,5 milhões para aquisição de novas armas mais adaptadas às ameaças e riscos, 22 milhões para equipamentos para funções especializadas e 5 milhões para equipamento de apoio à actividade profissional. Este ano serão investidos 76 milhões de euros deste programa, que se prolongará até 2026.

Este é «o maior volume de investimento de sempre na modernização, requalificação e dignificação das condições de trabalho e de melhores indicadores de operacionalidade das forças e serviços de segurança», destacou José Luís Carneiro ministro da Administração Interna.

O investimento agora aprovado «dá continuidade a um programa que se iniciou em 2017 e que culminou em 2022, e permitiu a execução de mais de 340 milhões de euros na melhoria das infraestruturas e na modernização dos equipamentos de apoio», disse.

José Luís Carneiro apontou ainda o investimento em curso, «de mais de 40 milhões de euros para o alojamento de agentes da PSP e guardas da GNR e suas famílias, e o pacote de medidas de apoio social sobre o qual temos vindo a dialogar com os municípios, nomeadamente das áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Imobiliário

Coporgest conclui Sottomayor Premium Apartments

Composto por 43 apartamentos, desde T1 a T3, com áreas que variam entre os 51 e os 198 m2, o empreendimento goza de uma das melhores localizações em Lisboa

CONSTRUIR

A Coporgest, empresa especializada no desenvolvimento de projetos imobiliários, acaba de concluir um novo empreendimento residencial no centro de Lisboa. Trata-se do Sottomayor Premium Apartments, um projeto que representou um investimento total de 27 milhões de euros, dirigido ao segmento alto do mercado imobiliário.

Composto por 43 apartamentos, desde T1 a T3, com áreas que variam entre os 51 e os 198 m2, o empreendimento goza de uma das melhores localizações em Lisboa. Atualmente, restam apenas três frações para venda, tendo as restantes sido vendidas por valores que variaram entre os 420 mil euros e 1,75 milhões de euros.

Situado a 500 metros do Marquês de Pombal e da Avenida da Liberdade, o edifício de linhas clássicas, foi adquirido pela Coporgest em estado de ruína. O interior foi totalmente renovado, preservando-se as fachadas e os elementos arquitectónicos de referência. A área bruta de construção é próxima dos 10 mil metros quadrados.

“O empreendimento oferece a vantagem única de permitir unir o melhor de dois mundos: o prazer de estar no centro de Lisboa, a uma curta distância de tudo aquilo que é importante e, simultaneamente, o privilégio de desfrutar da serenidade de uma zona tranquila”, refere Sérgio Ferreira, CEO da Coporgest.

Este é o segundo empreendimento residencial da Coporgest concluído nos últimos meses em Lisboa. Antes, a empresa tinha terminado a construção do Álvares Cabral Premium Apartments, um antigo edifício de escritórios reconvertido em 13 luxuosos apartamentos, onde investiu 21,6 milhões de euros. Desde a sua criação, em 2004, a promotora imobiliária liderada por Sérgio Ferreira já conta com mais de 20 projectos imobiliários desenvolvidos.

 

 

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Construção

Leiria com apoio do PRR para instalação de creches em projectos municipais

O município desenvolveu um ‘projeto-tipo’ para a resposta social de Creche, que foi disponibilizado às instituições que pretendessem candidatar-se com este modelo, estando disponível para outras entidades congéneres do concelh

CONSTRUIR

Um projeto de ‘creche-tipo’ criado pelo Município de Leiria vai ser implementado no concelho na sequência da aprovação de candidaturas ao Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), num investimento total de 1,8 milhões de euros, que resultará na oferta de mais de 200 lugares.

O município desenvolveu um ‘projeto-tipo’ para a resposta social de Creche, que foi disponibilizado às instituições que pretendessem candidatar-se com este modelo, estando disponível para outras entidades congéneres do concelho, que desta forma beneficiam de uma redução dos custos relativos à elaboração dos projetos e ainda ganhos de tempo.

Foi o caso da Academia Cultural e Social da Maceira, do Centro Social Paroquial Paulo VI e da Associação de Desenvolvimento e Bem-Estar Social da Freguesia da Barreira.

Por outro lado, foi também contemplada a Fundação Santa Margarida do Arrabal, a Associação de Desenvolvimento Social da Loureira, esta última a quem o Município cedeu uma escola desativada para implementação desta resposta.

Ainda que o PRR financie os projetos a 100 por cento com base na estimativa inicial, o Município de Leiria, consciente do esforço financeiro que as Instituições irão ter para a realização destas obras, em virtude da escalada de preços, definiu critérios de apoio, através de deliberação de Câmara, de 22 de fevereiro de 2022, o que poderá envolver um investimento municipal global na ordem dos 600 mil euros.

Ana Valentim, Vereadora do Desenvolvimento Social da Câmara Municipal de Leiria, considera que a criação destas creches assume grande importância no nosso concelho, onde se tem verificado um forte aumento de procura, resultante da atratividade de Leiria para jovens casais que escolheram este território para darem seguimento aos seus projetos de vida.

“O excelente nível de qualidade de vida e oferta de emprego são algumas das razões para esta crescente procura de Leiria, a que tentamos dar resposta com a criação de boas condições para as crianças, no sentido de fixarmos população e respondermos ao desafio demográfico que o nosso país enfrente”, acrescentou.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Manvia e a Vibeiras vão passar a trabalhar sob a marca Mota-Engil ATIV

As duas empresas vão passar a integrar as actividades da nova marca do universo Mota-Engil, uma estratégia que “visa amplificar as capacidades” de cada empresa e a “promoção de sinergias”

CONSTRUIR

A nova marca do universo Mota-Engil vai integrar as actividades da Manvia, empresa que actua na gestão da manutenção e prestação de serviços técnicos especializados, nomeadamente em edifícios, na indústria e nas infraestruturas de água, entre outros, e ainda da Vibeiras, especializada no projecto, gestão, construção e manutenção de espaços exteriores, com relevo para parques e jardins, infraestruturas, floresta e relvados desportivos.

“Com esta nova marca vamos alavancar o reconhecido conhecimento e experiência de mais de trinta anos de actividade destas empresas. A nossa proposta de valor acrescentado assenta na amplificação das capacidades de cada empresa na promoção de sinergias no nosso portefólio de serviços, mais alargado e direccionado para os actuais desafios dos nossos clientes”, justifica Augusto Junqueiro, CEO da Mota-Engil ATIV, em carta enviada aos parceiros e clientes da Manvia e Vibeiras.

“Trabalhando em conjunto, e sob uma única marca, disponibilizamos ainda melhores soluções para a gestão e manutenção dos ativos, nas diferentes etapas do seu ciclo de vida. Com um investimento permanente em inovação e tecnologia, teremos com a Mota-Engil ATIV uma capacidade renovada de promover a optimização do desempenho operacional dos activos, assim como da sua eficiência energética, hídrica e carbónica”, sublinha o mesmo responsável.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Construção

Tétris com facturação de 25M€ no 1º semestre

Confirmando as projecções traçadas no arranque do ano, a Tétris faz um balanço positivo da actividade nos primeiros seis meses e prevê crescimento para a segunda metade de 2022

CONSTRUIR

(na imagem: Carlos Cardoso, Managing Director da Tétris)

No 1º semestre, a empresa de construção e design do grupo JLL teve um volume global de facturação de 25 milhões de euros, em linha com o registado em igual período de 2021. Ao que acresce “um forte pipeline de novos projectos já contratados”. Em conjunto os dois factores “sustentam as previsões de novo crescimento para a segunda metade do ano que, caso se confirmem, farão de 2022 um ano memorável”, refere a empresa.

Destes, cerca de 65% foram resultado dos projectos desenvolvidos para a área de Office, que somou à volta de 16,1 milhões de euros, destacando-se também o contributo das áreas de Hospitality e Retail, que, representam respectivamente, 14% (3,4 milhões de euros) e 11% (2,7 milhões de euros) dos resultados da empresa. Os restantes 9% foram fruto das linhas de serviço de Pós-Venda (5%), Furniture (3%) e Design (1%).

No 1º semestre a Tétris somou vários projectos na área de Hospitality à sua carteira, somando um total de 32 milhões de euros. Para além da obra do Six Senses Douro Valley, entretanto concluída e que contemplou a reabilitação das Villas da Vinha, a empresa tem em curso a renovação das zonas comuns do Intercontinental Lisboa Hotel e o Hotel dos Capuchos, para o fundo DHM. A área de retalho é uma das que deverá registar maior crescimento nos próximos meses, somando já neste momento, cerca de 2 a 3 milhões de euros em propostas.

“Os bons resultados do semestre vêm confirmar que 2022 será outro ano memorável para a nossa actividade, conforme prevíamos no arranque do ano. E, tendo em conta todo o trabalho actualmente em curso, assim como o forte volume de novos projectos que temos já confirmados, no 2º semestre a tendência não será diferente, o que é especialmente motivador no contexto de desafios conjunturais que enfrentamos a nível económico”, sustenta Carlos Cardoso, Managing Director da Tétris

Já Gonçalo Valente, Business Developer da Tétris e JLL, destaca que “a par com as competências técnicas da nossa equipa, nomeadamente a qualidade dos nossos serviços e a crescente aquisição de novos clientes, este crescimento é também beneficiado pela lógica integrada de prestação de serviços 360º que orienta a JLL, fazendo com que sejamos cada vez mais procurados por clientes que primeiro recorrem às soluções imobiliárias oferecidas no âmbito do grupo, e que depois nos escolhem para executar os seus projectos e obras. E o inverso é também uma realidade recorrente, já que muitos dos clientes que nos procuram pelo nosso track record acabam depois por escolher a JLL para os assessorar na sua estratégia imobiliária”.

Em 2021 a Tétris JLL estabeleceu um novo volume de negócios recorde, com uma facturação de 55 milhões de euros, num crescimento de quase 10% face ao ano anterior e gerando 57% do volume de negócios da JLL em Portugal.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Revigrés distinguida como empresa “Inovadora 2022”

A empresa de revestimentos e pavimentos cerâmicos obteve, pelo segundo ano consecutivo, o estatuto INOVADORA COTEC, atribuído pela COTEC Portugal – Associação para a Inovação

CONSTRUIR

A empresa viu reconhecida “a sua capacidade para aliar solidez financeira ao investimento tecnológico e à convicção de que a Inovação é essencial para aumentar o potencial competitivo e resultados económicos”.
“Esta distinção é mais uma razão para prosseguirmos o nosso compromisso com a criação de processos de produção disruptivos e de soluções diferenciadoras, antecipando as exigências do sector e expectativas dos nossos parceiros.”, sublinha Victor Ribeiro, CEO da Revigrés.

A aposta da Revigrés na inovação resulta em soluções que contribuem significativamente para a promoção da sustentabilidade na construção. A empresa disponibiliza as referências de várias colecções do seu portfólio em Objectos BIM, utilizados pelos projectistas e arquitectos em modelos 3D interactivos com vista a uma projecção, conclusão e manutenção de edifícios mais rápida, económica e sustentável.

A empresa de revestimentos e pavimentos cerâmicos apresenta Declarações Ambientais de Produto (tipo III) que atestam o impacto dos seus produtos e processos na saúde humana, ecossistemas e consumo de recursos materiais e enérgicos. Desta forma, garante o cumprimento dos requisitos de diversos sistemas de certificação ambiental dos edifícios, entre os quais os sistemas BREEAM e LEED, contribuindo para sustentabilidade da construção e consequente valorização económica dos edifícios.

Para além disso, a empresa “desenvolve ainda produtos de design exclusivo e personalizado, adaptados às especificidades de cada projecto e às necessidades dos seus parceiros, ao mesmo tempo que investe na criação de ferramentas digitais que apoiam os consumidores e lhes permitem uma decisão de compra informada”, inúmera a Revigrés.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Arquitectura

Vanguard Properties patrocina 6ª edição da Trienal de Arquitectura de Lisboa

“Tendo em consideração a visão e posicionamento da Vanguard Properties relativamente à arte contemporânea, arquitectura, paisagem e temas críticos para a sociedade e seu futuro, como a sustentabilidade, apoiar a Trienal 2022 faz todo o sentido”, explica José Cardoso Botelho, CEO da Vanguard Properties

CONSTRUIR

O promotor imobiliário Vanguard Properties é o patrocinador oficial da 6ª edição da Trienal de Arquitectura de Lisboa, que arranca com um programa de três dias com inaugurações de exposições, lançamento de livros, anúncio de prémios, conversas e performances, nos dias 29 e 30 de Setembro e 1 de Outubro. Terra é o título da edição deste ano, num apelo à necessidade de um futuro mais sustentável do planeta.

Com curadoria geral de Cristina Veríssimo e Diogo Burnay, as iniciativas decorrem em diversos espaços culturais da cidade, como o MAAT – Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia, o MNAC – Museu Nacional da Arte Contemporânea Antiga, o CCB – Garagem Sul, a Culturgest, ou a Fundação Calouste Gulbenkian, entre outros. Esta edição conta com a participação de artistas e figuras internacionais da arquitectura, mas também do pensamento e investigação, para além da representação e envolvimento de instituições que apoiam esta iniciativa.

O segundo momento-chave da Trienal 2022 acontece com o ciclo de conferências Talk, Talk, Talk, entre os dias 26 e 28 de Outubro. Serão três dias de partilha, de reflexões e debate alargado em torno das exposições centrais.

“Tendo em consideração a visão e posicionamento da Vanguard Properties relativamente à arte contemporânea, arquitectura, paisagem e temas críticos para a sociedade e seu futuro, como a sustentabilidade, apoiar a Trienal 2022 faz todo o sentido. Acreditamos que esta 6ª edição promove exposições, espaços de debate, assim como outras iniciativas que são sobretudo uma reflexão em relação ao futuro da arquitectura e da gestão de recursos”, explica José Cardoso Botelho, CEO da Vanguard Properties.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Imobiliário

Escritórios: Sector das telecomunicações potencia crescimento no CBD Baixa, Boavista e Matosinhos

Segundo a Predibisa, o sector de TMT’s & Utilities representou 46% da área total colocada no 2º semestre de 2022 na cidade do Porto

CONSTRUIR

O sector das telecomunicações – TMT`s & Utilities – motivado pela necessidade de mudança de instalações e expansão de área para espaços superiores a 500 metros quadrados (m2), potenciaram o crescimento do mercado de escritórios, na região do Grande Porto, sobretudo no Central Business District (CBD) da Baixa e da Boavista, mas também Matosinhos, ao longo do último trimestre com um aumento de 50% no total de operações registadas (35 no total) e um crescimento de 100% no volume de área contratada (30.287 m2)

“Apesar da conjuntura actual e depois de dois anos extremamente desafiantes (2020-2021) assistimos agora ao aumento de área colocada; número de operações realizadas e área de superfície média contratualizada, face ao período homólogo, o que nos faz perspectivar um ritmo de recuperação positivo para o segundo semestre de 2022 na cidade do Porto”, segundo o director do departamento “corporate” da Predibisa, João Leite de Castro.

“Verificamos que estes novos projectos, quer pela sua eficiência, quer pela sua sustentabilidade e dimensão, serão uma mais-valia na cidade do Porto, enquanto “destino” empresarial, sobretudo no sector de TMT’s & Utilities, que continua a expandir-se com 46% da área total colocada (14.050 m2) comparativamente a outros sectores, como os “Serviços a Empresas” (7.165 m2), os “Serviços Financeiros” (4.347 m2) e as empresas ligadas ao sector “Outros Serviços” (2.634 m2)”, conclui.

A dinâmica na construção de novos projectos e na reabilitação de espaços de escritórios, cada vez mais eficientes e sustentáveis na cidade, impulsiona o ritmo de procura e a rápida absorção, valorizando também o investimento em zonas estratégicas.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se conectado

©2021 CONSTRUIR. Todos os direitos reservados.