Edição digital
Assine já
Imobiliário

Relatório: Valor m2 atribuído atinge valor histórico em Portugal

“Há 67 meses consecutivos que o indicador bancário evidencia um forte sinal expansionista”, alerta Nélio Leão, CEO da Imovendo

CONSTRUIR
Imobiliário

Relatório: Valor m2 atribuído atinge valor histórico em Portugal

“Há 67 meses consecutivos que o indicador bancário evidencia um forte sinal expansionista”, alerta Nélio Leão, CEO da Imovendo

CONSTRUIR
Sobre o autor
CONSTRUIR
Artigos relacionados
Localização do Novo Aeroporto decidida até 2023, reafirma Costa
Construção
Teka em destaque nos European Product Design Award
Empresas
Greenvolt fecha acordo para fornecer energia verde à BA Glass
Engenharia
AEP organiza Congresso Portugal Empresarial
Empresas
CBRE contrata Nuno Torcato para departamento de Industrial e Logística
Imobiliário
APICER lança marca ‘Portugal Ceramics’
Empresas
MOBi.E inaugura hub de carregamento em Loulé
Empresas
Imovirtual organiza 3ª edição do ‘Aproximo’
Imobiliário
Mercado de Fusões e Aquisições português movimenta 8,2bi em 2022
Imobiliário
Câmara de Leiria investe quase 2M€ na execução do Parque Aquapolis
Construção

O valor referência do metro quadrado (m2) que dá suporte às avaliações bancárias no momento da concessão de crédito à habitação atingiu o valor médio de 1.185 euros em Março passado, tratando-se de um crescimento de 6,76% face ao mesmo período de 2020 e o mais alto de sempre em Portugal desde Setembro de 2015, seja para apartamentos ou moradias, anuncia o estudo mensal de Maio, da consultora imobiliária Imovendo.

“Há 67 meses consecutivos que o indicador bancário evidencia um forte sinal expansionista”, alerta Nélio Leão, CEO da Imovendo.

A consultora adianta, ainda, que este é um sinal inequívoco de que a manutenção de asking prices em valores históricos tem suporte nas avaliações efectuadas pelos bancos, o que comprova a confiança das instituições financeiras na contínua capacidade de valorização dos activos imobiliários nacionais a médio e longo prazos.

“A forma como os bancos avaliam os imóveis tem vindo a valorizar e isso é muito bom, pois mostra que o sector imobiliário é resiliente e aporta valor a quem o adquire”, reforça o mesmo responsável.

Por outro lado, indica o mesmo relatório mensal, o mercado imobiliário nacional está a evidenciar um forte dinamismo, extremamente saudável, alimentado, principalmente por quatro forças motrizes:  a recuperação económica, que apesar de lenta, é fruto dos avanços da vacinação, do fim do estado de emergência e da reabertura do turismo, o retorno dos pequenos investidores ao Alojamento Local (AL), motivados pelo regresso de turistas a este que é considerado um dos mais seguros do mundo, a manutenção das taxas de juros baixas, aliadas à contínua promoção de políticas não restritivas na concessão de crédito à habitação por parte dos bancos e o investimento directo estrangeiro no mercado nacional, que continuam a assumir- se como um fluxo relevante nos segmentos médio-alto e alto.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Artigos relacionados
Localização do Novo Aeroporto decidida até 2023, reafirma Costa
Construção
Teka em destaque nos European Product Design Award
Empresas
Greenvolt fecha acordo para fornecer energia verde à BA Glass
Engenharia
AEP organiza Congresso Portugal Empresarial
Empresas
CBRE contrata Nuno Torcato para departamento de Industrial e Logística
Imobiliário
APICER lança marca ‘Portugal Ceramics’
Empresas
MOBi.E inaugura hub de carregamento em Loulé
Empresas
Imovirtual organiza 3ª edição do ‘Aproximo’
Imobiliário
Mercado de Fusões e Aquisições português movimenta 8,2bi em 2022
Imobiliário
Câmara de Leiria investe quase 2M€ na execução do Parque Aquapolis
Construção
Construção

Localização do Novo Aeroporto decidida até 2023, reafirma Costa

“Tudo farei para que a decisão não tenha só apoio deste Governo, mas pelo menos o apoio do principal partido da oposição e, preferencialmente, de todos os outros partidos”, referiu António Costa

Ricardo Batista

A localização do Novo Aeroporto de Lisboa deverá ficar definida até 2023, segundo reafirmou, esta segunda-feira, o primeiro-ministro assegurando que tem mantido com o líder do PSD um contacto “sereno”.

Em entrevista concedida à TVI/CNN Portugal, António Costa lembrou que durante a campanha para as legislativas assumiu que o desfecho do processo deveria passar por um entendimento mais alargado no Parlamento, nomeadamente entre os maiores partidos do arco da governação. “Eu fui o primeiro que chegou aqui e em vez de mudar a decisão que tinha sido tomada foi não discutir mais. Foi decidido, vamos fazer. O que acontece é que o partido que tomou a decisão evoluiu na sua posição.”, lembrou o primeiro-ministro, apontando as divergências entre o actual líder do PSD e a anterior direcção em relação ao processo do aeroporto.

“Creio que vamos ter condições para no próximo ano termos essa decisão. Tenho tido contacto com o líder do PSD e não estamos muito distantes para podermos fixar-nos numa metodologia para a realização de uma avaliação ambiental estratégica que é necessária”, assegurou. Questionado sobre se essa definição metodológica não poder ser entendida como um reinício do processo desde a ‘estaca 0’, atendendo a que, em rigor, este ser um assunto que se arrasta há mais de 50 anos, o primeiro-ministro rejeita a ideia, lembrando que muito do trabalho necessário à fundamentação da escolha – qualquer que seja – está já feito.

“Tudo farei para que a decisão não tenha só apoio deste Governo, mas pelo menos o apoio do principal partido da oposição e, preferencialmente, de todos os outros partidos”, referiu António Costa.

Sobre o autorRicardo Batista

Ricardo Batista

Director Editorial
Mais artigos
Empresas

Teka em destaque nos European Product Design Award

A marca viu vários dos seus produtos premiados na mais recente edição dos European Product Design Award, com destaque para o forno SteakMaster e para a placa híbrida Gás + Indução

CONSTRUIR

O forno SteakMaster e a placa híbrida Gás + Indução da Teka foram distinguidos com prémios europeus pelo seu design. O primeiro foi distinguido na categoria de electrodomésticos do European Product Design Award, ao passo que a placa híbrida arrecadou um prémio de Top Design. Também as placas Gás on Glass, os lava-loiças Universe e a série VarioPro ganharam menções honrosas.

SteakMaster

É o primeiro, e único, forno concebido para grelhar o bife perfeito em casa. O SteakGrill permite alcançar até 700ºC que combinado com uma grelha de ferro fundido, permite a caramelização perfeita da carne.
Incorpora 20 programas automáticos para preparar diferentes receitas com temperatura e tempo de cozimento perfeitos, dependendo do tipo de carne, corte e acabamento.

Placas a gás híbridas
Une a rapidez da indução e a tradição do gás numa única placa. A zona de indução, para além de ter 3 funções directas: ferver, derreter e manter quente, vêm também equipadas com o MultiSlider. Isto permitem o controle independente e directo de cada zona de cozinhado com alto nível de precisão, seleccionando a temperatura desejada com um simples toque.
«Na zona do gás é equipada com o sistema ExactFlame, com 9 níveis de potência para os vários tipos de cozinhado. A posição 1 é utilizada para manter a temperatura dos alimentos; 2 e 3 para derreter e cozinhar em banho-maria; com 4 e 5 atingem-se as temperaturas ideais para cozinhar massas e legumes; 6 e 7 são usados para fritar e ferver; e posição 8 e 9 para fritar em óleo abundante. Aqui encontra tecnologia associada à cozinha tradicional!

Lava-louças Universe
Destaca-se pela variedade, funcionalidade e beleza da sua superfície. Oferece uma vasta gama de composições e tamanhos para que possa escolher o lava-louças que melhor se adapta a cada estilo de vida. Com grande capacidade, e com até 190 mm de profundidade. Todos os lava-louças de aço inoxidável Teka são feitos com materiais de alta qualidade e, portanto, têm um selo de garantia vitalício.

Série VarioPro
A gama modular foi concebida com placas de 30 cm e com um exaustor, todos eles com design flexível e minimalista, garantindo uma integração perfeita. Com a série VarioPro pode escolher diferentes configurações de acordo com suas necessidades. A coleção tem vários elementos que podem ser combinados de modo que possa criar uma cozinha única. Pode escolher entre placas de indução e de gás, pode também ter um exaustor integrado na banca e até placas de Teppanyaki ou Wok, tudo isto com um design compacto e inovador, que aproveita ao máximo o espaço. Pode escolher a melhor opção para cada cozinha e reinventá-la.

Gás on Glass
Dedicada aos amantes da cozinha tradicional, as placas Gas on Glass trazem o novo sistema com o sistema ExactFlame, que lhe permite que ter a certeza da intensidade da chama. É agora possível controlar a intensidade do fogo de forma simples e precisa, escolhendo a potência de 1 e a 9.
Para além disso, as placas detectam se a chama se apagou, cortando automaticamente o fornecimento de gás, para evitar possíveis acidentes. Trazem também um sistema de auto-ignição, que acaba com a necessidade de acender o fogão com o gás na potência máxima e de maneira manual.

O European Product Design Award (EPDA) recebe anualmente inscrições de designers de produtos de todo o mundo em várias disciplinas e sectores de design. As inscrições são analisadas e julgadas pelo júri internacional da EPDA, composto por designers independentes, clientes, professores e editores de design. As apresentações são avaliadas, com base em critérios que são actualizados, de modo que correspondam sempre aos padrões mais vanguardistas do design.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Engenharia

Greenvolt fecha acordo para fornecer energia verde à BA Glass

O acordo agora fechado entre a GreenVolt e a BA Glass prevê que o fornecimento de energia gerada nos parques solares e eólicos na Polónia se inicie durante o quarto trimestre de 2023

CONSTRUIR

A GreenVolt – Energias Renováveis, assinou com a BA Glass um contrato de aquisição de energia (PPA ou Power Purchase Agreement, na língua inglesa) para fornecer energia obtida a partir de fontes renováveis à sua unidade polaca por um período de 15 anos.

A energia renovável será fornecida a um dos maiores produtores de embalagens e garrafas de vidro da Europa através da Augusta Energy, uma joint-venture entre a KGAL, uma gestora de ativos alemã, e a V-Ridium Power, empresa que opera no mercado polaco, detida a 100% pela GreenVolt.

O acordo agora fechado entre a GreenVolt e a BA Glass prevê que o fornecimento de energia gerada nos parques solares e eólicos na Polónia se inicie durante o quarto trimestre de 2023.

A energia que será fornecida anualmente à BA Glass é equivalente ao consumo médio de 4.800 famílias. Vai permitir que seja evitada a emissão de 11,6 mil toneladas de CO2, por ano, contribuindo assim para que a empresa do sector do vidro alcance as suas metas de sustentabilidade.

“Esta parceria com a BA Glass na Polónia, reforça a posição da GreenVolt como uma referência no desenvolvimento e operacionalização de projectos de energia renovável na Europa, bem como a sua capacidade de dar resposta a soluções à medida das necessidades dos seus clientes e de os ajudar a atingirem os objectivos de descarbonização”, diz João Manso Neto, CEO da GreenVolt.

A par da produção de energia a partir de biomassa, a partir de resíduos florestais e resíduos lenhososos urbanos, em Portugal e no Reino Unido, a GreenVolt é promotora de projectos eólicos e solares fotovoltaicos, com actuação em vários mercados europeus e no mercado americano, com um pipeline de 6,7 GW – com 2,9 GW em estado avançado de desenvolvimento até ao final de 2023.

No segmento estratégico da geração distribuída, actua nos mercados português e espanhol, tanto no segmento empresarial como no residencial apresentando soluções que visam a redução da factura energética dos seus clientes.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

AEP organiza Congresso Portugal Empresarial

Promovido pela AEP o encontro, que está marcado para dia 16 de Setembro, irá receber empresários, decisores e académicos para debaterem os desafios da Indústria e da Sustentabilidade. O evento conta com a presença do Presidente da República e Ministro da Economia e do Mar

CONSTRUIR

Exponor recebe Presidente da República e Ministro da Economia e do Mar

A AEP – Associação Empresarial de Portugal já está em contagem decrescente para o dia 16 de Setembro. O Congresso Portugal Empresarial vai reunir, na Exponor, em Leça da Palmeira, empresários, decisores e académicos para debaterem os desafios da Indústria e da Sustentabilidade.
Com mais de 500 participantes inscritos, o encontro tem como foco prioritário o “desígnio da competitividade de Portugal”, e os temas que lhe estão subjacentes designadamente políticas públicas, demografia, transições digital, climática e energética, inovação e competitividade.
O programa já conta com as presenças do Presidente da República, do Ministro da Economia e do Mar, da Comissária Europeia Elisa Ferreira, do presidente do Conselho Económico e Social Francisco Assis e de empresários, autarcas e gestores.
Durante o jantar do Congresso, com a presença do Presidente da República, a AEP vai ainda distinguir quem se tem destacado no tecido empresarial nacional com os prémios “Carreira” (um empresário e uma empresa), “Empresa Sustentável”, “Exportação e Internacionalização” e “Inovação PME”.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Imobiliário

CBRE contrata Nuno Torcato para departamento de Industrial e Logística

Nuno Torcato será o novo director do departamento de Advisory & Transaction na área de Industrial e Logística, reforçando assim a sua forte aposta da CBRE neste sector

CONSTRUIR

A consultora imobiliária CBRE reforçou, recentemente o departamento de Advisory & Transaction na área de Industrial e Logística com a contratação de Nuno Torcato para director desta área, “reforçando assim a sua forte aposta neste sector”.

Com um bacharelato em contabilidade pelo ISCAL e um MBA no IE Business School, em Madrid, Nuno Torcato começou o seu percurso profissional em 1999 na KPMG onde assumiu funções na área da auditoria e, mais tarde, na área de M&A. Posteriormente, mudou-se para Madrid e juntou-se ao Banco Finantia como director-adjunto de Corporate & Leveraged Finance e dois anos depois foi director adjunto de Corporate & Strutured Finance no Banif Investment Bank. Ao longo do seu percurso passou, também, pela PwC, tendo trabalhado entre Portugal e Angola, e pelo Grupo Pestana. Em 2021 transitou para a Urbania, uma empresa de promoção imobiliária na área de residências de estudantes, intervindo, também, em financiamento alternativo.

“Estamos muito satisfeitos com a contratação do Nuno Torcato. Acreditamos que a sua vasta experiência, bem como o seu perfil dinâmico e a capacidade de criar e gerir relações com clientes, vão contribuir para o desenvolvimento e consolidação da nossa área transaccional de logística, numa altura em que este mercado está a crescer exponencialmente. Esta área é uma das grandes apostas da CBRE pelo que a chegada do Nuno vem, certamente, maximizar o potencial de negócio”, afirma Francisco Horta e Costa, director-geral da CBRE Portugal.

“O sector imobiliário está a passar por uma fase muito dinâmica, mas é a área da logística, em especial, que tem registado as maiores transacções, sendo 2022 já considerado o melhor ano deste segmento em Portugal. Espero vir a contribuir para reforçar a notoriedade da CBRE, sempre através de um trabalho em equipa, e apoiar os nossos clientes que queiram entrar ou expandir os seus negócios dentro deste sector”, acrescenta Nuno Torcato.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

APICER lança marca ‘Portugal Ceramics’

Sob o mote ‘The Art of Possibility’, a marca tem como principal propósito comunicar um posicionamento de um sector que seja autêntico, relevante e diferenciador, e melhorar a comunicação e a imagem do sector, essencialmente nos mercados internacionais.

CONSTRUIR

A Associação Portuguesa das Indústrias de Cerâmica e de Cristalaria (APICER) prepara-se para lançar a sua mais recente marca, com vista “à promoção da internacionalização da cerâmica portuguesa”. “Uma acção imprescindível no contexto actual”, reforça a associação.

Portugal Ceramics, desenvolvida ao abrigo do projecto Intercer, tem data de apresentação marcada para o dia 22 de Setembro, às 17 horas, no Terminal de Cruzeiros do Porto de Leixões, em Matosinhos.

Sob o mote ‘The Art of Possibility’, a marca tem como principal propósito comunicar um posicionamento de um sector que seja autêntico, relevante e diferenciador, e melhorar a comunicação e a imagem do sector, essencialmente nos mercados internacionais.

Este evento irá marcar, ainda, o arranque de um conjunto de iniciativas de comunicação e acções junto dos mercados internacionais preconizadas para os anos de 2022 e 2023, onde a marca e o novo posicionamento serão apresentados e explicados em pormenor.

João Neves, secretário de Estado da Economia, José Luís Sequeira, presidente da Direcção da APICER, João Magalhães, director de Estratégia da agência Super, responsável pelo desenvolvimento da marca, e Luís Pedro Silva, arquitecto e autor do projecto do Terminal de Cruzeiros do Porto de Leixões, são alguns dos oradores e convidados que irão marcar presença no evento.

 

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

MOBi.E inaugura hub de carregamento em Loulé

Ao todo a MOBi.E já totaliza nove hubs, num investimento de cerca de 2 milhões de euros. Leiria, Loures e Guimarães já têm o hub em funcionamento, seguindo-se posteriormente, Almada, Coimbra, Matosinhos, Vila Nova de Gaia e Viseu

CONSTRUIR
tagsMOBI.E

A MOBi.E. inaugura esta terça-feira, dia 13 de Setembro, em Loulé, mais um hub de carregamento para veículos eléctricos, dando assim continuidade à execução do Programa de Estabilidade Económica e Social aprovado pelo Governo (PEES), lançado pelo Governo e com financiamento do Fundo Ambiental.

O hub de Loulé irá ser operado pela KLC – Kilometer Low Cost ao abrigo de um contrato de concessão de 10 anos estabelecido na sequência de um Concurso Público Internacional, promovido para o efeito pela MOBi.E. Com esta infraestrutura de carregamento, o município de Loulé passa a contar com um total de 72 postos de carregamento de acesso público, ligados à rede Mobi.E.

Ao todo a MOBi.E já totaliza nove hubs, num investimento de cerca de 2 milhões de euros. Leiria, Loures e Guimarães já têm o hub em funcionamento, seguindo-se posteriormente, Almada, Coimbra, Matosinhos, Vila Nova de Gaia e Viseu.

Cada hub é constituído por um posto de carregamento ultrarrápido (150 kW), três postos de carregamento rápido (50 kW), cinco postos de carregamento normal (22 kW) e um posto de transformação, permitindo o carregamento simultâneo de 18 veículos.

A rede Mobi.E de acesso público é composta atualmente por mais de 2.750 postos de carregamento e mais de 5.900 tomadas.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Imobiliário

Imovirtual organiza 3ª edição do ‘Aproximo’

As inscrições já estão abertas para o evento gratuito, que decorre online, que tem início às 10 horas, no dia 28 de Setembro. O objectivo passa “conectar os profissionais do sector imobiliário, potenciando o networking e analisando as tendências de negócio”

CONSTRUIR

O portal Imovirtual vai organizar, dia 28 de Setembro, a terceira edição do APROXIMO. As inscrições já estão abertas para o evento gratuito, que decorre online, às 10 horas. Tal como o nome indica, o ‘Aproximo’ pretende conectar os profissionais do sector imobiliário, potenciando o networking e analisando as tendências de negócio mais relevantes da actualidade.

Na agenda do evento está prevista uma mesa-redonda, com a moderação de Massimo Forte, vários oradores vão discutir temas como a tecnologia do sector, a profissionalização e a conjuntura actual do mercado imobiliário. Os participantes desta mesa-redonda são Hugo Moreira (Golden Properties), Sandra Camelo (Private Luxury), Aurora Gomes (Comprar Casa), Hugo Gaito (Remax Expo) e Bruno Rodrigues (Veigas Caldas).

O Aproximo, que terá a duração de duas horas, conta ainda com uma sessão liderada por Pedro Camarez, sobre como “Construir a marca pessoal no Linkedin”.

“Sentimos que esta oportunidade de juntar os profissionais do imobiliário num único evento é uma das iniciativas que um portal como o Imovirtual deve proporcionar. É uma ocasião para se olhar de uma perspectiva conjunta e mais alargada para as últimas mudanças do mercado, bem como para potenciar novas colaborações entre os participantes. É um evento dinâmico e participativo no qual continuaremos a apostar, sendo esta edição uma rampa de lançamento para o que estamos já a planear para 2023”, menciona Diogo Lopes, director de Marketing do Imovirtual.

Durante o evento, existirá um momento interactivo, através do qual os participantes vão poder sugerir temas e oradores para o Aproximo de 2023, que já será realizado presencialmente.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Imobiliário

Mercado de Fusões e Aquisições português movimenta 8,2bi em 2022

O sector de Real Estate foi o mais activo até Agosto, com 72 transacções, seguido pelo sector de Internet, Software & IT Services, com 37 operações

CONSTRUIR

O mercado transaccional português registou até Agosto de 2022, 295 operações com valor total de 8,2bi de euros, sendo que 47% do total das transacções possuem os valores revelados, de acordo com o mais recente relatório do Transactional Track Record, em colaboração com o Intralinks. Estes números representam uma diminuição de 19% no número de transacções em comparação ao mesmo período de 2021, bem como uma queda de 47% do capital mobilizado.
Em Agosto, foram registadas 18 fusões e aquisições, entre anunciadas e encerradas, num valor total de 1,3bi euros.
Em termos sectoriais, o sector de Real Estate foi o mais activo até Agosto, com 72 transacções, seguido pelo sector de Internet, Software & IT Services, com 37 operações.

Âmbito Cross-Border
No âmbito Cross-Border, e que diz respeito ao número de transacções, a Espanha foi o país que mais investiu em Portugal no período em análise, contabilizando 27 transacções. Em segundo lugar está o Reino Unido com 21 operações.
No sentido inverso, as empresas portuguesas escolheram a Espanha e a Alemanha como principal destino de investimento, com 12 e sete transacções, respectivamente.
As empresas norte-americanas diminuíram em 54% suas aquisições no mercado português, até Agosto de 2022. As aquisições estrangeiras no sector de Tecnologia e Internet diminuíram em 15%, em comparação ao mesmo período de 2021.
Em relação aos fundos estrangeiros de Private Equity e Venture Capital que investem em empresas portuguesas, houve um crescimento de 18% no período.

Private Equity, Venture Capital e Asset Acquisitions
Até Agosto de 2022, foram contabilizadas 28 transacções Private Equity e um total de 2,1bi de euros. Houve uma diminuição de 12% no número de operações em comparação ao mesmo período de 2021. Em Venture Capital, foram realizadas 53 rodadas de investimentos e um total de 667 milhões de euros, representando uma diminuição de 20% no número de transacções.
No segmento de Asset Acquisitions, foram registadas 79 transacções com um valor de 2,4bi de euros, representando uma queda de 1% no número de operações.

Compra da sede do Novo Banco é transacção do mês
A transacção destacada pelo TTR em Agosto de 2022, foi a aquisição da sede do Novo Banco em Lisboa pela Merlin Properties. O valor da transacção é de 112 milhões de euros
A operação contou com a assessoria jurídica dos escritórios Garrigues Portugal; e Morais Leitão, Galvão Teles, Soares da Silva & Associados.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Construção

Câmara de Leiria investe quase 2M€ na execução do Parque Aquapolis

Esta infraestrutura, que além da vertente de lazer permite também a prática desportiva, vai ao encontro de um desejo que atravessa várias gerações de leirienses, que reclamavam a sua construção, tendo a opção recaído numa localização de grande tranquilidade, integrada no Percurso Polis, mas muito próxima da cidade

CONSTRUIR

O Município de Leiria vai criar o Parque Aquapolis Leiria, numa área de 8 hectares junto ao Horto Municipal, um projeto em que a água será um elemento central e que oferece à população um parque com múltiplas valências: extensão do Percurso Polis, horto pedagógico, piscina ao ar livre, parque infantil e recuperação e transformação de antiga ETAR em área fruição comunitária.

Um dos destaques deste projeto é a extensão do Percurso Polis, que ganha uma nova dimensão, assumindo-se como um verdadeiro corredor verde que atravessa toda a cidade, com múltiplas dimensões, ambiental, pedagógica, lazer, desportiva, patrimonial e cultural.

Está prevista uma intervenção do horto Municipal, que passará a ser visitável e assumirá uma dimensão pedagógica, tal como a recuperação antiga ETAR, que se encontra profundamente degradada, e que será transformada num espaço de lazer.

Igualmente de relevo é a construção de um complexo de piscinas ao ar livre, que ocupará uma área de 11.900 m2, com um plano de água com capacidade para 750 pessoas, estacionamento, edifícios de apoio, e ainda uma área adicional de enquadramento natural e de estadia de 13.000 m2.

Esta infraestrutura, que além da vertente de lazer permite também a prática desportiva, vai ao encontro de um desejo que atravessa várias gerações de leirienses, que reclamavam a sua construção, tendo a opção recaído numa localização de grande tranquilidade, integrada no Percurso Polis, mas muito próxima da cidade.

Gonçalo Lopes, presidente da Câmara Municipal de Leiria, considera que este é “um projeto arrojado e ambicioso, que vai criar uma nova centralidade em Leiria, que sobe um grande degrau no nível da qualidade de vida oferecida à população”.

“Este é um exemplo da ambição que temos para Leiria, um concelho que queremos posicionar entre os mais atrativos e competitivos do país, mas num modelo de desenvolvimento sustentável que coloca em primeiro lugar a qualidade de vida da população”, acrescenta.

Para a sua concretização, o Município vai investir 1,8 milhões de euros na aquisição de um terreno contíguo ao horto municipal, com uma área de 45.000 m2, que integra três edifícios, que serão adaptados para receberem as oficinas da Câmara e dos SMAS, passando a funcionar como um Centro Logístico Municipal.

Deste modo, o valor do investimento é aplicado não apenas no centro logístico, mas alavancado no desenvolvimento de um novo parque público, dirigido a vários segmentos da população, a começar pelas crianças, que beneficiarão de um horto pedagógico e do complexo de piscinas a construir.

Esta solução permite uma importante poupança na construção de instalações de raiz, e liberta as instalações em S. Romão e Guimarota para projetos que impulsionarão a regeneração e valorização destas áreas nobres da cidade, resultando numa nova bolsa de desenvolvimento urbano.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se conectado

©2021 CONSTRUIR. Todos os direitos reservados.