Edição digital
Assine já
Empresas

Tektónica e SIl regressam em Maio de 2022

A Feira Internacional de Lisboa anuncia o regresso da Tektónica ao primeiro semestre do ano, acompanhada pelo Salão Imobiliário de Lisboa

CONSTRUIR
Empresas

Tektónica e SIl regressam em Maio de 2022

A Feira Internacional de Lisboa anuncia o regresso da Tektónica ao primeiro semestre do ano, acompanhada pelo Salão Imobiliário de Lisboa

CONSTRUIR
Sobre o autor
CONSTRUIR
Artigos relacionados
Sitio lança conceito de hybrid office
Empresas
sla, reuniões, mesa, cadeiras
Antologia: Nova colecção da CIN “é uma ode ao património cromático da marca”
Empresas
Baixa e centro histórico do porto recuperam investimento
Imobiliário
Residências Sénior: Mais de 185 M€ investidos desde 2018
Imobiliário
Isover lança ferramentas de comunicação para os profissionais do sector
Empresas
KW Portugal abre novo market center e reforça posicionamento a Norte
Imobiliário
Huawei ganha contrato para maior projecto de armazenamento de energia do mundo
Engenharia
Primeiro Panasonic Lab inaugurado em Portugal
Empresas
Teka lança novas soluções de lava-louças
Empresas
Venda do malparado triplica para 3500 M€ em 2021
Imobiliário

Em 2022 os dois certames, Tektónica e o Salão Imobiliário de Lisboa, regressão juntos, mas em Maio, com a organização a apontar a realização das feiras para a primeira quinzena de Maio. A realização em paralelo da Tektónica e do SIL é já uma certeza, “porque os dois certames encontram-se na mesma cadeia de valor e são criadas sinergias de mercado que reforçam as oportunidades de negócio, nomeadamente entre expositores e participantes de ambos os certames”, confirma a organização.

A edição de 2021 de ambos os certames juntaram 200 expositores. Um número que, de acordo com a organização representa “um aumento muito significativo do número de empresas, demonstrativo da vontade e determinação de ambos os sectores no regresso aos eventos presenciais e que se evidenciou pela ocupação de dois pavilhões, mais de 20 mil m2 de área”. O crescimento de ambos os certames foi acompanhado pelo número de visitantes, cerca de 12 mil, que passaram por ambas as feiras.

Em conjunto, as feiras “proporcionaram não só o network e a concretização de negócios, como também propiciaram o debate sobre as tendências e o futuro da construção e do imobiliário, com a realização do ciclo de conferências Tektónica e do SIL Investment Pro, ambos dirigidos para os respectivos profissionais do sector”.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Artigos relacionados
sla, reuniões, mesa, cadeiras
Sitio lança conceito de hybrid office
Empresas
Antologia: Nova colecção da CIN “é uma ode ao património cromático da marca”
Empresas
Baixa e centro histórico do porto recuperam investimento
Imobiliário
Residências Sénior: Mais de 185 M€ investidos desde 2018
Imobiliário
Isover lança ferramentas de comunicação para os profissionais do sector
Empresas
KW Portugal abre novo market center e reforça posicionamento a Norte
Imobiliário
Huawei ganha contrato para maior projecto de armazenamento de energia do mundo
Engenharia
Primeiro Panasonic Lab inaugurado em Portugal
Empresas
Teka lança novas soluções de lava-louças
Empresas
Venda do malparado triplica para 3500 M€ em 2021
Imobiliário
sla, reuniões, mesa, cadeiras
Empresas

Sitio lança conceito de hybrid office

Novo produto ajustado às necessidades das empresas que optam por um modelo permanente de escritório híbrido, com redução de custos, maior flexibilidade e capacidade de resposta à mobilidade dos colaboradores

O sitio, empresa do Grupo Himo especializada na gestão de espaços partilhados, desenvolveu um novo produto, hybrid office. Trata-se de um novo produto que, de acordo com a empresa, “responde à procura de soluções de utilização de um escritório próprio, mas que oferecem condições competitivas quer ao nível dos custos associados ao aluguer de espaço, quer à flexibilização do número de dias a contratar”.

Assim, o novo produto da rede sitio – hybrid office permite que as empresas escolham o escritório que querem utilizar, dentro da rede sitio disponível, que compreende 13 localizações em Lisboa e 3 no Porto, bem como a quantidade de dias por semana que pretendem ocupá-lo e quais os dias da semana nos quais pretendem fazê-lo, em regime de exclusividade.

Com contratos de um período mínimo de um mês, os valores desta solução variam conforme o número de pessoas e o número de dias de utilização por semana, começando nos 500€/mês.

“Os novos produtos como o hybrid office têm como objectivo responder à procura, por parte das empresas, por soluções que permitam criar novos espaços de trabalho, nos quais a flexibilidade, a mobilidade dos colaboradores e a redução de custos, assumem posições estratégicas”, justifica Miguel Ricardo, general manager da rede.

Os serviços abrangidos por este novo produto incluem mobiliário, morada fiscal, Wifi, sala de reunião (4h), CCTV, electricidade, água, impressora (pack 50 impressões/mês), ar condicionado/climatizado, copa, limpeza, chá, bolos, fruta, descontos/parcerias na rede de parceiros sitio, acesso à APP sitio network, 30% desconto em salas de reunião, recepção e notificação de correspondência.

Actualmente, a empresa disponibiliza esta solução em escritório privado até 14 pessoas, no sitio Bairro Azul, localizado na Rua Marquês da Fronteira, em Lisboa.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Antologia: Nova colecção da CIN “é uma ode ao património cromático da marca”

“Antologia” apresenta 126 novas cores numa paleta de nove colecções, que “eternizam elementos singulares do passado”. Este novo lançamento está disponível em seis lojas, no Porto, Lisboa e Algarve, e na loja online

O novo projecto de cor da CIN “é uma ode ao património cromático da marca” e à herança das várias disciplinas artísticas da história da arte e das artes decorativas. Os tons da colecção Antologia “eternizam elementos singulares do passado, com uma densidade inspiradora e contemporânea que perdurará pelo presente e pelo futuro da cor”.

“Antologia” apresenta 126 novas e exclusivas cores numa paleta de nove colecções que variam entre cores luminosas, neutras e apagadas, intensas e mais escuras e profundas e que permitem criar ambientes icónicos nas casas de hoje e de amanhã.

Céline de Azevedo, colour designer da CIN, explica que “cada uma das cores da colecção Antologia estabelece uma ligação com um determinado imaginário, seja a mitologia grega, a pintura impressionista, a arquitectura renascentista, a ourivesaria modernista, decoração barroca ou a poesia romântica”.

Nesta colecção existem, ainda, “referências com sotaque português, numa homenagem evidente às origens da CIN, que se materializam numa selecção de cores resgatadas de arquivos históricos da marca”, acrescenta Céline de Azevedo.

Também Liliana Leis Soares, directora-adjunta de Marketing da CIN, ressalva que “A colecção Antologia é uma colectânea que se quer intemporal e que marca não só uma posição única no mercado, mas um legado de uma marca centenária”.

Resultado de anos de pesquisa e de desenvolvimento, este é um projecto “icónico” para a marca, já que “mais do que cor”, a nova colecção “oferece inspiração, requinte e história a cada lugar”.

Além do catálogo, a nova colecção apresenta-se, também,  com uma box especialmente dedicada à prescrição, em edição limitada, com 126 amostras de cor. Este novo lançamento está disponível em seis lojas, no Porto, Lisboa e Algarve, e na loja online, com um móvel expositor exclusivamente desenvolvido para esta colecção, assim como um novo formato de tester de 50ml. As cores Antologia estão disponíveis na tinta CIN Premium.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Isover lança ferramentas de comunicação para os profissionais do sector

O Manual Técnico de Isolamento Isover e o Guia de Isolamento Isover são os dois documentos disponibilizados

CONSTRUIR

Tendo em que conta que as lãs minerais de rocha são as que têm maior procura, a Saint-Gobain Portugal pretende não só mostrar as soluções alternativas no que diz respeito ao isolamento de origem mineral, como também demonstrar a diferenciação dos seus produtos. Neste sentido, e com o objectivo de “reforçar a posição de especialista no sector, realçando o know-how e a diversidade de soluções de isolamento”, a Isover, especialista no campo da climatização, e pertencente ao grupo Saint-Gobain, lançou no mercado duas novas ferramentas para profissionais do sector: o Manual Técnico de Isolamento Isover e o Guia de Isolamento Isover.

Dirigido a prescritores e instaladores o Manual Técnico de Isolamento disponibiliza informação não só de produto, como pretende também ser um documento didáctico que proporcione conhecimento mais aprofundado sobre cada uma das áreas de Edificação, Indústria e Climatização. O Manual Técnico de Isolamento apresenta a história e contextualização da marca Isover, a definição e o processo produtivo das lãs minerais, focando, seguidamente, em cada um dos campos de aplicação, onde está também presente informação mais específica e dicas de utilização dos produtos.

Paralelamente, a empresa divulga agora o Guia de Isolamento Isover, composto por soluções de isolamento para a edificação, com informação simplificada de apoio à venda. Este meio de consulta permite ao distribuidor conhecer e aconselhar a melhor solução para um projecto, tendo em conta os locais de utilização, características gerais de cada produto, dados técnicos e informação relativa às lãs minerais Isover, tanto de rocha como de vidro.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Primeiro Panasonic Lab inaugurado em Portugal

Espaço, localizado no Porto e o primeiro no país, destina-se a profissionais da área de climatização

CONSTRUIR

A Panasonic Heating & Cooling Solutions inaugurou um novo Panasonic Lab no Porto, o primeiro a abrir em Portugal. Um centro de formação dirigido a profissionais da área de climatização envolvidos na instalação e manutenção das soluções domésticas e profissionais da Panasonic, as mais inovadoras do mercado. O Panasonic Lab está localizado nas instalações da AIPOR (Associação dos Instaladores de Portugal), situadas na Rua Óscar da Silva, no Porto.

A necessidade de constante inovação tecnológica obriga a Panasonic a oferecer sistemas avançados, eficientes e sustentáveis, incorporando as mais recentes tecnologias em climatização e aquecimento, mas também a oferecer cursos e seminários para apresentar os seus lançamentos de produtos e a ampla gama de serviços, além de melhorar as habilidades técnicas e know-how de projectistas, especificadores, engenheiros e instaladores no sector de climatização para que possam tirar o máximo partido de todos os equipamentos da Panasonic.

Com capacidade para 15 pessoas, o novo Panasonic Lab estará focado em sessões técnicas e comerciais sobre instalação, manutenção e assistência a equipamentos para os SAT, AUTOSAT e Instaladores. Em breve, será anunciada a programação específica das próximas sessões onde os profissionais se poderão inscrever no ProClub.

Este novo centro em Portugal junta-se aos quatro Panasonic Lab existentes actualmente em Espanha, localizados em Cornellà de Llobregat (Barcelona), Peligros (Granada), Alcorcón (Madrid) e Manises (Valência). Nestes centros, são ministrados cursos regulares de instalação, arranque e programação de equipamentos e cursos de interpretação de erros e reparação de equipamentos, tanto para clientes como para empresas colaboradoras, como os nossos Key Services (Serviços Técnicos Oficiais). Também são organizadas visitas com pequenos grupos para que possam apresentar fisicamente os equipamentos a arquitectos, empresas de engenharia ou promotores.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Teka lança novas soluções de lava-louças

PureClean, PVD, Tegranite+ e Universe são as quatro novas gamas no mercado

CONSTRUIR

A especialista em cozinhas Teka apresenta as quatro novas gamas de lava-louças: PureClean, PVD, Tegranite+ e Universe.

De forma a garantir que a segurança parte de casa, desenvolveu os lava-louças com tratamento PureClean, projectados para transformar a sua superfície texturizada numa área que repele água (hidrofóbica) conseguindo manter a cuba limpa e seca e evitando a proliferação de bactérias, o calcário e a sujidade. É a primeira gama de lava-louças com sistema autolimpante que, por ser em aço inox, se torna uma opção ideal para a cozinha. Uma vez que não são apenas resistentes à água, mas também ao vapor de água, à humidade, aos ácidos alimentares e aos ácidos orgânicos e inorgânicos fracos.

Para complementar a sua cozinha, os lava-louças em PVD (Deposição Física de Vapor) prometem proporcionar um toque de distinção e classe. A cor do material é obtida pela evaporação do metal que adere à superfície, criando uma camada de cor. Seja com uns apontamentos em dourado ou com uma cor tendência como o titânio, com certeza poderá decorar a sua cozinha pronta para surpreender.

Extremamente resistentes a impactos e temperaturas altas, possuindo uma superfície à prova de riscos, a Teka lançou também os lava-louças Tegranite+ nas suas gamas Stone, Square e Forsquare, concebidos com 80% de quartzo de alta qualidade combinado com resinas acrílicas. Por fim, a gama Universe, vencedora do European Product Design Award 2021, pela sua “resistência e durabilidade”. Constituídos por um aço inoxidável extremamente resistente, os lava-louças Universe definem-se pelo seu design único e vanguardista, proporcionando a utilização de recipientes até 195 mm de altura e garantindo uma vasta gama de soluções, aplicável aos mais versáteis formatos de cozinha, assegurando que a sua utilização e manutenção seja prática e eficiente pela facilidade de limpeza que oferecem.

A Teka Portugal, fundada em 1978, iniciou a sua actividade apenas com a produção e comercialização de lava-louças em aço inoxidável, mas tem vindo a fazer uma forte aposta na diversificação das suas áreas de intervenção. Dedicada à comercialização de equipamentos para cozinha, espaços de banho e telecomunicações, a Teka Portugal produz actualmente microondas, fornos de vapor, fornos combi, exaustores, chaminés decorativas, gavetas de aquecimento e máquinas de café e comercializa outros produtos importados quer das diversas fábricas do Grupo, quer de outros fabricantes cuidadosamente seleccionados.

Actualmente, o grupo dispõe de 15 fábricas e 4.000 trabalhadores em todo o mundo, com presença em mais de 120 países, produzindo mais de 15 milhões de equipamentos por ano.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Efacec: 220M€ em novos contratos em 2021

Os novos contratos assinados este ano abrangem a Europa, América Latina e Emirados Árabes Unidos ascendem a 220 M€, numa carteira global superior a 500M€ e representam um crescimento de 35M€ face ao período homólogo

CONSTRUIR

Com actuação nas áreas da Energia, Mobilidade e Ambiente, a Efacec reforçou este ano a sua presença em vários mercados internacionais, com novos contratos assinados em 2021 acima dos 220 milhões de euros, numa carteira global superior a 500 milhões de euros. Os resultados estão alinhados com o plano de negócio delineado para este período, inclusive superando, em mais de 35 milhões de euros, o período homólogo. Para a Efacec “os projectos comprovam a competitividade da empresa e o reconhecimento da sua excelência em território nacional e além-fronteiras”, referem em comunicado.

Em Espanha a empresa está presente há mais de 20 anos de forma significativa, com uma relevante quota de mercado junto das utilities espanholas, tendo sido responsável por contratos emblemáticos com as principais operadoras. Em curso, está o fornecimento e a instalação de dois transformadores de 165 MVA e 185 MVA 132/30 kV, destinados a um parque solar que vai beneficiar 50.000 famílias com energia limpa.

Ainda no mercado espanhol, a empresa tecnológica está a executar um contrato iniciado em 2021, associado ao fornecimento de vários transformadores de potência para uma das maiores empresas na área, perfazendo um total superior a 30 milhões de euros, a ser concluído até Dezembro de 2024. “Estes contratos de longa duração reflectem o reforço da confiança nas competências da marca Efacec, assim como na capacidade de entrega de equipamentos, factor crítico para a rede de energia do mercado espanhol”, sublinha a empresa.

Em França, onde está presente há mais de 30 anos, desenvolvendo progressivamente projectos nas áreas de Aparelhagem, Transformadores, Automação, Mobilidade Eléctrica e Service, a Efacec voltou a ser escolhida por uma empresa de referência para um novo contrato de fornecimento de transformadores de potência até 2027, que contabiliza um valor na ordem dos 100 milhões de euros.

Também no negócio dos transformadores, a empresa portuguesa estabeleceu contratos no Reino Unido, Holanda, e Portugal acima dos 30 milhões de euros. Estes projectos têm vários tempos de execução, desde 2023 a 2027.
Ainda na Europa, a Efacec estreou-se no mercado italiano com a execução de um contrato na área de Aparelhagem acima dos 20 milhões de euros e, em Portugal, fortalece a sua actuação no mercado da Automação com o fornecimento de sistemas de comando e protecção para a remodelação de subestações de energia. Ambos os contratos serão executados em 2022.

No âmbito da estratégia de exportação da área de Transformadores para os mercados da América Latina, onde a Efacec tem construído fortes relações com diversas utilities na Argentina, Colômbia, Chile e Panamá, a empresa portuguesa foi contratada para modernizar várias subestações da rede de distribuição até 2023.

No seguimento do recente lançamento da nova gama de soluções para mobilidade eléctrica, a Efacec reforça o seu lugar de referência no sector, com a assinatura de três novos contratos no Luxemburgo, Portugal e nos Emirados Árabes Unidos, com o fornecimento de produtos mais sustentáveis e preparados para a digitalização e indústria 4.0. Estas soluções são cruciais para um mundo mais sustentável e vão ao encontro das maiores exigências do mercado.
“Todos estes projectos são um orgulho para a empresa e reforçam a nossa presença em Portugal e no mundo. Comprovam o reconhecimento do nosso know-how junto dos maiores players nas áreas da Energia, Mobilidade e Ambiente e motivam-nos a trabalhar sempre para a excelência” Michael Silva, Chief Commercial Officer da Efacec

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Engie Hemera implementa “maior sistema de autoconsumo fotovoltaico” em Cacia

Os cerca de 13 mil módulos instalados irão permitir uma poupança energética de 13% à Renault Cacia, evitando a emissão de 1,8 mil toneladas de CO2

CONSTRUIR

A Engie Hemera está a implementar na fábrica da Renault em Cacia, situada no concelho de Aveiro, o “maior sistema solar de autoconsumo fotovoltaico” em Portugal.

Com esta solução, a fábrica do Grupo Renault que produz órgãos e componentes para a indústria automóvel desde Setembro de 1981, vai passar a produzir e a consumir agora energia verde nas suas instalações, reforçando o seu compromisso com a descarbonização e sustentabilidade, a poupança de energia e a aposta estratégica de produção de energia própria.

Os cerca de 13 mil módulos instalados ocupam um terreno com uma área total de 46 mil metros quadrados, o equivalente a mais de quatro campos de futebol. Atingem uma potência instalada superior a 6 megawatt-pico (MWp), gerando, em média, uma produção energética anual de 8 GWh.

A instalação destas unidades de produção para autoconsumo (UPAC) permite uma poupança energética de 13% à Renault Cacia, reduzindo assim a sua pegada ecológica, evitando a emissão de 1,8 mil toneladas de CO2.

Para estes 13% do seu consumo, a Renault deixa de estar exposta às flutuações do preço de mercado da electricidade, durante os próximos 25 anos, numa altura em que estes preços batem recordes.

Duarte Caro de Sousa, director-geral da Engie Hemera, sublinha que “este projecto, o maior sistema de autoconsumo fotovoltaico em Portugal, permite à Renault Cacia dar um passo fundamental rumo à transição energética. A aposta permite a esta instalação fabril produzir a sua própria energia, ainda mais verde, e obter elevadas poupanças na sua factura energética”.

Por sua vez, Christophe Clement, director-geral da Renault Cacia, salienta que “este é um investimento estratégico e representa um passo importante no compromisso do Grupo Renault na descarbonização das nossas fábricas em toda a Europa, até 2030. A Engie Hemera revelou-se desde a primeira hora o parceiro ideal para este projecto ambicioso e no qual depositamos muitas esperanças, a todos os níveis”.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Neolith cresce como fornecedor especializado de pedra sinterizada dos EUA

A abertura dos três novos centros da Neolith e a expansão da sua rede de distribuição, permitem responder às necessidades crescentes da comunidade de arquitectos e decoradores dos EUA e contribuem para o reforço do grupo no mercado

CONSTRUIR

Na esteira da sua forte estratégia de crescimento no mercado norte-americano, a Neolith, empresa líder mundial no sector da pedra sinterizada, acaba de abrir um novo centro de distribuição com 4.200 metros quadrados em Nova Jersey, destinado a cobrir a região de Nova Iorque e a área tri-estatal.

O novo centro de distribuição da Neolith acontece na sequência das recentes aberturas de dois centros de última geração em Atlanta (Georgia) e Miami (Florida), com uma área total de 9.500 metros quadrados de superfície. A empresa passa assim a dispor, de forma directa e através da sua rede de parceiros, de um total de 35 centros de distribuição nos EUA, convertendo-se desta forma no maior distribuidor de pedra sinterizada neste país.

“Conforme anunciámos aquando do nosso plano de expansão de negócio para todo o mundo, os EUA são um mercado estratégico para nós. É com grande satisfação que anunciamos a concretização do nosso objectivo”, refere José Luis Ramón, CEO do Grupo Neolith. “Temos uma excelente perspectiva de crescimento para os EUA, que este ano será superior a 50%, devido ao forte aumento da procura que a pedra sinterizada está a registar. Os segmentos de decoração de cozinhas, casas de banho e também design de interiores são aqueles que estão a crescer de forma mais significativa.”

A abertura dos três novos centros da Neolith, e a sua rede de distribuição, permitem responder às necessidades crescentes da comunidade de arquitectos e decoradores dos EUA, para a qual a marca dispõe de uma equipa de design especialmente vocacionada para este mercado e que é, além disso, responsável também por criar uma linha de design, cores e colecções especialmente concebidas para inspirarem o mercado norte americano.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Senceramic, Stonex ou Surfex são as novidades da ROCA

A Roca apresenta três novos designs de bases de duche antiderrapantes que proporcionam uma sensação reconfortante, quando em contacto com os pés

CONSTRUIR

Feitas de materiais exclusivos, estas peças aliam carisma e funcionalidade a qualquer espaço de banho. Para estas bases de duches há ainda a possibilidade de escolher a que melhor se adequa a cada espaço de banho: Senceramic, Stonex ou Surfex.

Senceramic, em porcelana vitrificada muito fácil de limpar, já que a sua porosidade nula evita a absorção de humidade ou a proliferação de bactérias. Com uma superfície texturizada de agradável sensação ao toque, a segunda proposta Senceramic é resistente a produtos abrasivos e à luz ultravioleta, mantendo assim as suas propriedades ao longo do tempo. Além disso, graças ao seu formato ultrafino, as bases de duche podem ser instaladas ao nível do chão, criando um espaço de duche sofisticado e cheio de personalidade. Esta proposta é apresentada nas cores branco mate, bege, café, pérola ou ónix, multiplicam-se as possibilidades de combinação com outras peças do espaço de banho. A válvula central, numa muito discreta forma circular e de desenho rectangular completa o design desta base de duche de porcelana, disponível em dez tamanhos que variam entre 1000 x 700 mm e 1800 x 800 mm.

A Roca desenvolveu uma mistura exclusiva de resinas de alta qualidade e cargas minerais para criar Stonex, uma fórmula altamente resistente com a qual as bases de duche de ardósia são fabricadas e com um desempenho melhorado. Uma textura rugosa inovadora e antiderrapante que gera uma sensação muito natural ao toque. Resistente ao desgaste, à descoloração ou a agentes químicos, proporciona durabilidade e facilidade de limpeza, graças à sua porosidade nula. Com um formato ultrafino que se integra perfeitamente no chão da casa de banho, este material é tão versátil que oferece múltiplas possibilidades de corte e design em diferentes modelos.

De extraordinária suavidade ao toque, Surfex é o material com que são produzidas as bases de duche antiderrapante Modo. Altamente moldável, Surfex consiste numa mistura de minerais e resinas, altamente resistentes a altas temperaturas, impactos e produtos químicos de limpeza. O conforto da textura e a sua impecável aparência mate fazem de Modo uma proposta de grande impacto visual com um design ultrafino e uniforme, em branco. Em formato rectangular e com descarga circular no mesmo material, Modo está disponível em medidas que vão de 1000 x 700 a 1600 x 800 mm.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Aldeias do Xisto com fibra óptica até 2023

ADXTUR e a Altice Portugal assinaram um protocolo que prevê o alargamento da cobertura de fibra óptica e rede móvel às Aldeias do Xisto. O processo estará completo em 2023 e inclui ainda a instalação de 11 estações móveis

CONSTRUIR

A ADXTUR – Agência para o Desenvolvimento Turístico das Aldeias do Xisto e a Altice Portugal assinaram um protocolo que estabelece o alargamento da cobertura de fibra óptica e rede móvel nas 27 Aldeias do Xisto.

“Hoje, a tecnologia é uma infraestrutura básica para podermos comunicar e criar ainda mais valor a partir deste território que são as Aldeias do Xisto”, considerou o presidente da ADXTUR. “O projecto das Aldeias do Xisto começou com pouco mais de meia dúzia de parceiros”, recordou Paulo Fernandes, acrescentando que muito se trabalhou para estimular a auto-estima das comunidades e o espírito de rede. Um trabalho que se materializou numa rede e na afirmação de «uma das marcas mais improváveis, mas também mais especializadas na relação simbiótica entre natureza e comunidades. Os elos de comunicação mais orgânicos estão criados, mas precisamos da camada da conectividade para que todos os que querem estar, viver e trabalhar nas Aldeias do Xisto o possam fazer cada vez mais», sublinhou.

O presidente da ADXTUR reconhece o desafio que se segue, tendo em conta que «é um dos territórios mais interiores e complexos do ponto de vista orográfico.» Não duvida, contudo, que será cumprido. Paulo Fernandes sublinhou ainda que a parceria estabelecida com a Altice Portugal não se limita à questão das infraestruturas. As Aldeias do Xisto são um “laboratório vivo” e reúnem “um conjunto endógeno de activos, recursos e potencial para chegar mais longe”. Por isso, o protocolo prevê que a ADXTUR e a Altice Portugal colaborem para encontrar “novas formas de prototipar serviços”, criando mais valor em torno destes recursos e alterando “a percepção de valor de uma zona do país que ainda tem muito para oferecer», refere.

“Num verdadeiro projecto de interesse público, potenciando a criação de valor nestes territórios e na região como um todo, é na consolidação da sua estratégia, na sua acção e na sua relação com estas regiões que a Altice Portugal promove o combate à desertificação e às desigualdades territoriais, proporcionando maior atractividade, investimento e turismo”, refere a Altice Portugal em comunicado.

Segundo o presidente executivo da Altice Portugal, Alexandre Fonseca, a empresa compromete-se a levar a fibra óptica até 14 Aldeias do Xisto, ainda este ano, prevendo-se que toda a rede terá cobertura até 2023. Porque a “complementaridade de serviços fixos e móveis é importante”, serão também instaladas 11 estações móveis, reforçando as redes 4G e 5G. “Nenhum de nós tem dúvidas: o futuro é digital”, disse o responsável, acrescentando que a aposta na tecnologia é decisiva para a “captação de investimento. E quando captamos investimento, criamos emprego e quando criamos emprego estamos a fixar população e desenvolvemos as economias regionais”. Alexandre Fonseca considera que este projecto agrega “dois conceitos que têm de andar de mãos dadas: a modernidade e a tradição”, procurando construir “um Portugal onde todos gostem de estar, trabalhar, viver e onde todos sejam felizes.”

A Rede das Aldeias do Xisto é um projecto de desenvolvimento sustentável, de âmbito regional, liderado pela ADXTUR – Agência para o Desenvolvimento Turístico das Aldeias do Xisto, em parceria com 21 municípios da Região Centro e com 220 operadores privados, com o apoio do Centro 2020.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos

Toda a informação sobre o sector da construção, à distância de um clique.

Assine agora a newsletter e receba diariamente as principais notícias da Construção em Portugal. É gratuito e não demora mais do que 15 segundos.

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se conectado

©2021 CONSTRUIR. Todos os direitos reservados.