Edição digital
Assine já
Empresas

Novo fundo europeu para incentivar inovação em PME

Este apoio destina-se à execução de um pré-diagnóstico de propriedade intelectual (PI) e/ou na formalização de pedidos de registo de marcas e de desenhos por parte de uma PME estabelecida num dos 27 Estados-Membros da UE

CONSTRUIR
Empresas

Novo fundo europeu para incentivar inovação em PME

Este apoio destina-se à execução de um pré-diagnóstico de propriedade intelectual (PI) e/ou na formalização de pedidos de registo de marcas e de desenhos por parte de uma PME estabelecida num dos 27 Estados-Membros da UE

CONSTRUIR
Sobre o autor
CONSTRUIR
Artigos relacionados
LINA: Open Call procura propostas que promovam “um mundo mais sustentável e equilibrado”
Arquitectura
LINA
Hotel boutique no Reino Unido incorpora soluções Vicaima
Empresas
Aprovados 236M€ para infraestruturas das forças de segurança
Construção
Coporgest conclui Sottomayor Premium Apartments
Imobiliário
Leiria com apoio do PRR para instalação de creches em projectos municipais
Construção
Manvia e a Vibeiras vão passar a trabalhar sob a marca Mota-Engil ATIV
Empresas
Tétris com facturação de 25M€ no 1º semestre
Construção
Revigrés distinguida como empresa “Inovadora 2022”
Empresas
Vanguard Properties patrocina 6ª edição da Trienal de Arquitectura de Lisboa
Arquitectura
Escritórios: Sector das telecomunicações potencia crescimento no CBD Baixa, Boavista e Matosinhos
Imobiliário

A Comissão Europeia anunciou a criação de um Fundo de Apoio às Pequenas e Médias Empresas, que pretende servir de incentivo às PME para rentabilizar os seus activos de propriedade intelectual, desenvolvendo estratégias no âmbito da protecção dos respectivos direitos a nível nacional, regional, ou da União Europeia.

Este apoio destina-se à execução de um pré-diagnóstico de propriedade intelectual (PI) e/ou na formalização de pedidos de registo de marcas e de desenhos por parte de uma PME estabelecida num dos 27 Estados-Membros da UE.
O apoio está dividido em duas modalidades e em ambas se prevê um reembolso parcial dos custos associados até um valor máximo de 1500€ para taxas relativas ao pré-diagnóstico de PI, marcas e desenhos ou modelos (Vale 1), e/ou de 750€ para taxas relativas a patentes (Vale 2).

No que concerne ao vale 1, existirá um reembolso na ordem dos 90% nos serviços de pré-diagnóstico de PI, um reembolso de 75% do valor das taxas de base relativas a marcas e desenhos ou modelos ao nível da EU, um reembolso de 75% do valor das taxas de base relativas a marcas e desenhos ou modelos a nível nacional e regional e um reembolso de 50% do valor das taxas de pré-concessão relativas a marcas e desenhos ou modelos internacionais, através da Organização Mundial da Propriedade Intelectual.

Quanto ao vale 2, existirá um reembolso de 50% de taxas relativas a patentes a nível nacional.
Após a candidatura irá receber os respectivos vales a aplicar na solicitação dos serviços pretendidos, tendo estas bonificações uma validade de quatro meses a contar da data da atribuição da subvenção.

“Este fundo deve ser bem aproveitado pelas PME portuguesas, uma vez que a aposta na inovação e a protecção dos seus direitos de propriedade intelectual é fulcral num mercado tão competitivo como o europeu. Quando, em véspera de eleições, se fala muito em crescimento económico, a aposta na inovação é uma das formas para lá chegar”, refere Vítor Palmela Fidalgo, Director Jurídico na Inventa, consultora especializada em propriedade intelectual.

A iniciativa tem o apoio do Instituto de Propriedade Intelectual da União Europeia e estende-se até ao dia 16 de Dezembro de 2022.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Artigos relacionados
LINA
LINA: Open Call procura propostas que promovam “um mundo mais sustentável e equilibrado”
Arquitectura
Hotel boutique no Reino Unido incorpora soluções Vicaima
Empresas
Aprovados 236M€ para infraestruturas das forças de segurança
Construção
Coporgest conclui Sottomayor Premium Apartments
Imobiliário
Leiria com apoio do PRR para instalação de creches em projectos municipais
Construção
Manvia e a Vibeiras vão passar a trabalhar sob a marca Mota-Engil ATIV
Empresas
Tétris com facturação de 25M€ no 1º semestre
Construção
Revigrés distinguida como empresa “Inovadora 2022”
Empresas
Vanguard Properties patrocina 6ª edição da Trienal de Arquitectura de Lisboa
Arquitectura
Escritórios: Sector das telecomunicações potencia crescimento no CBD Baixa, Boavista e Matosinhos
Imobiliário
Empresas

Hotel boutique no Reino Unido incorpora soluções Vicaima

The Heyford Hotel incorpora soluções Portaro nos seus corredores e quartos e Naturdor Stained para os revestimentos

Foi recentemente inaugurado em Oxfordshire, no sudeste do Reino Unido, o The Heyford Hotel, um hotel boutique com 18 quartos. Desenhado para promover “um saudável equilíbrio entre a zona rural em que se encontra inserido e o lazer e diversão do seu interior”, o projecto incorpora diversos produtos da Vicaima nos seus corredores e quartos.

O “requinte” dita a tónica dos quartos do The Heyford Hotel, que proporciona aos visitantes uma “experiência relaxante e diferenciadora”, numa pitoresca localização a cerca de 30 minutos da cidade de Oxford. Situado no coração de uma antiga base aérea militar e com um nítido vínculo à herança histórica americana, o hotel inclui uma pista de bowling e um bar temático.

Esta já não foi a primeira vez que a Dorchester Living, responsável por este projecto, recorreu aos produtos da Vicaima e, desta vez, foram as soluções Portaro as escolhidas para as portas de entrada dos quartos e dos corredores. Constituídas por porta, aro e acessórios numa peça única, estas “reflectem a harmonia entre a decoração contemporânea e o respeito pelo património histórico que caracteriza todo o espaço”.

No que concerne ao revestimento, o The Heyford Hotel encontrou na gama Naturdor Stained o match ideal. A escolha recaiu sobre o revestimento em folha natural de freixo figurada, com um tom Marina Grey. O resultado final espelha “a envolvente híbrida do espaço, em perfeita sinergia com a Natureza e as extensas áreas verdes em que encontra inserido”.

À vasta oferta de soluções e possibilidades de personalização, a Vicaima soma a preocupação com a sustentabilidade, ao disponibilizar todos os seus produtos com certificação FSC® (Forest Stewardship Council®).

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Manvia e a Vibeiras vão passar a trabalhar sob a marca Mota-Engil ATIV

As duas empresas vão passar a integrar as actividades da nova marca do universo Mota-Engil, uma estratégia que “visa amplificar as capacidades” de cada empresa e a “promoção de sinergias”

A nova marca do universo Mota-Engil vai integrar as actividades da Manvia, empresa que actua na gestão da manutenção e prestação de serviços técnicos especializados, nomeadamente em edifícios, na indústria e nas infraestruturas de água, entre outros, e ainda da Vibeiras, especializada no projecto, gestão, construção e manutenção de espaços exteriores, com relevo para parques e jardins, infraestruturas, floresta e relvados desportivos.

“Com esta nova marca vamos alavancar o reconhecido conhecimento e experiência de mais de trinta anos de actividade destas empresas. A nossa proposta de valor acrescentado assenta na amplificação das capacidades de cada empresa na promoção de sinergias no nosso portefólio de serviços, mais alargado e direccionado para os actuais desafios dos nossos clientes”, justifica Augusto Junqueiro, CEO da Mota-Engil ATIV, em carta enviada aos parceiros e clientes da Manvia e Vibeiras.

“Trabalhando em conjunto, e sob uma única marca, disponibilizamos ainda melhores soluções para a gestão e manutenção dos ativos, nas diferentes etapas do seu ciclo de vida. Com um investimento permanente em inovação e tecnologia, teremos com a Mota-Engil ATIV uma capacidade renovada de promover a optimização do desempenho operacional dos activos, assim como da sua eficiência energética, hídrica e carbónica”, sublinha o mesmo responsável.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Revigrés distinguida como empresa “Inovadora 2022”

A empresa de revestimentos e pavimentos cerâmicos obteve, pelo segundo ano consecutivo, o estatuto INOVADORA COTEC, atribuído pela COTEC Portugal – Associação para a Inovação

A empresa viu reconhecida “a sua capacidade para aliar solidez financeira ao investimento tecnológico e à convicção de que a Inovação é essencial para aumentar o potencial competitivo e resultados económicos”.
“Esta distinção é mais uma razão para prosseguirmos o nosso compromisso com a criação de processos de produção disruptivos e de soluções diferenciadoras, antecipando as exigências do sector e expectativas dos nossos parceiros.”, sublinha Victor Ribeiro, CEO da Revigrés.

A aposta da Revigrés na inovação resulta em soluções que contribuem significativamente para a promoção da sustentabilidade na construção. A empresa disponibiliza as referências de várias colecções do seu portfólio em Objectos BIM, utilizados pelos projectistas e arquitectos em modelos 3D interactivos com vista a uma projecção, conclusão e manutenção de edifícios mais rápida, económica e sustentável.

A empresa de revestimentos e pavimentos cerâmicos apresenta Declarações Ambientais de Produto (tipo III) que atestam o impacto dos seus produtos e processos na saúde humana, ecossistemas e consumo de recursos materiais e enérgicos. Desta forma, garante o cumprimento dos requisitos de diversos sistemas de certificação ambiental dos edifícios, entre os quais os sistemas BREEAM e LEED, contribuindo para sustentabilidade da construção e consequente valorização económica dos edifícios.

Para além disso, a empresa “desenvolve ainda produtos de design exclusivo e personalizado, adaptados às especificidades de cada projecto e às necessidades dos seus parceiros, ao mesmo tempo que investe na criação de ferramentas digitais que apoiam os consumidores e lhes permitem uma decisão de compra informada”, inúmera a Revigrés.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Empresa de Famalicão com selo ambiental internacional para 39 produtos

A Cimenteira do Louro (ACL) obteve a certificação internacional Greenguard e Greenguard Gold para um total de 39 tipos de revestimentos de parede e pavimentos para espaços interiores e exteriores

CONSTRUIR

A Cimenteira do Louro (ACL) obteve a certificação internacional Greenguard e Greenguard Gold para um total de 39 tipos de revestimentos de parede e pavimentos para espaços interiores e exteriores.

“A certificação Greenguard garante que os nossos produtos em betão utilizados na arquitectura de interiores são de baixa emissão de substâncias químicas e contribui para ambientes internos mais saudáveis”, explica Dinis Silva, CEO da ACL. Segundo Dinis Silva, a certificação dos produtos da Cimenteira do Louro com os selos Greenguard e Greenguard Gold significa “o forte compromisso da empresa com os mercados mais exigentes do mundo e a saúde humana” e “mais um passo da Cimenteira do Louro na inovação e na sustentabilidade”, afirma.

A certificação GreenGuard e GreenGuard Gold, que para o responsável da Cimenteira do Louro, constitui “mais uma vantagem competitiva nos mercados mais exigentes”, abrange um total de 39 produtos em betão produzidos em Vila Nova de Famalicão, sendo 29 revestimentos de parede e 10 pavimentos.

Fundada em 1975, na freguesia do Louro, concelho de Vila Nova de Famalicão, A Cimenteira do Louro é uma empresa destaca-se na produção e exportação de pavimentos e revestimentos em betão. Contando com 150 trabalhadores, A Cimenteira do Louro facturou 22 milhões de euros em 2021. O mercado externo é responsável pelo grosso da facturação da empresa. No âmbito do processo de internacionalização, o grupo ACL, que comercializa os seus produtos em mais de 40 países, está presente em Omã, há 15 anos, através da Oman Portuguese Cement Products (OPCP).

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Sunenergy abre sete novas delegações em várias regiões do País

A abertura de sete novas delegações faz parte do plano de expansão da rede de franchising que pretende alargar o número de 10 para 20 delegações até ao final deste ano

CONSTRUIR

A especialista em soluções de produção de energia eléctrica a apartir do sol, Sunenergy, está a expandir a sua rede de franchising e vai abrir sete novas delegações, numa primeira vaga de novas aberturas.

Mangualde, Odivelas, Barreiro, Seixal, Grândola, Madeira e Açores, são as novas localizações escolhidas para esta nova fase.

“A energia solar é um sector em forte crescimento, reflexo da maior preocupação dos portugueses com a sustentabilidade, bem como com o aumento dos custos da energia. Para dar resposta a este crescimento, estamos a expandir a nossa rede, começando agora pela abertura de sete delegações, algo que nos coloca muito perto do objectivo traçado de duplicação da nossa rede de franchising, de 10 para 20 delegações, até ao final deste ano”, afirma Raul Santos, CEO da Sunenergy. “Com esta expansão, vamos estar ainda mais próximos das pessoas e das empresas, cumprindo a nossa missão de Ligar Portugal ao Sol”.

No início do ano, a Sunenergy deu, também, início à campanha “Vem ligar Portugal ao Sol”, com o objectivo de encontrar empreendedores para se juntarem à sua rede, a maior do país no seu sector.

A abertura das novas delegações surge após a selecção de sete candidatos, que participaram recentemente numa formação que incidiu sobre diversas áreas, nomeadamente, gestão de negócio, comercial, engenharia, operacional, entre outras.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Lighting design valoriza Casal Ribeiro 37

A solução de design de iluminação concebida pela ARTsolutions realça a traça arquitectónica dos quatro edifícios reabilitados pelo Grupo Stakecorp. Um projecto de reabilitação que contou com a assinatura do gabinete de arquitectura Saraiva + Associados

CONSTRUIR

Localizado no coração de Lisboa, o projecto Casal Ribeiro 37, em Lisboa é um investimento de 30 milhões do Grupo Stakecorp. O projecto de reabilitação conta com a assinatura do gabinete de arquitectura Saraiva + Associados. A recuperação preservou a identidade histórica do edifício, não só nas fachadas como no interior, evidenciando, à luz dos dias de hoje, a sua elegância original, com apontamentos geométricos e luxuosos.

Com uma área aproximada de 10 mil m2, dos quais quatro mil m2 são subterrâneos, o conjunto é desenhado em forma de V. No interior dos quatro blocos definem-se estilos e conceitos inovadores e distintos: o Action, o Selection, o Collection e o View. O empreendimento coloca no mercado 77 apartamentos, com tipologias T0 a T4, usufruindo de piscina comum, ginásio e de várias comodidades, como segurança 24 horas e serviço de “conciérge”, com preços que variam entre os 500 mil euros a 1,5 milhões de euros.

Para Eurico Almeida, CEO da Stakecorp, o objectivo do “Casal Ribeiro 37” é captar clientes que pretendam viver em permanência no condomínio. “O que queremos é que sejam casas para famílias portuguesas ou estrangeiras que queiram mesmo viver neste local”, recordando ainda que “a recuperação do Casal Ribeiro 37 preservou a identidade histórica do edifício, não só nas fachadas como no interior, evidenciando a sua elegância original”, reforça.

A solução adoptada para iluminação dos exteriores do projecto de investimento do grupo Stakecorp, da responsabilidade da ARTsolutions group, realça a traça arquitectónica dos quatro edifícios que compõem o empreendimento e que datam de finais do século XIX e início do século XX.

“Dado o enquadramento do Casal Ribeiro 37, a sua escala e, por conseguinte, o seu impacto no “perfil da Rua”, a desenvolvemos um conceito de iluminação que destacasse o ritmo de vãos do imponente gaveto e proporcionasse um reforço de luz ao nível dos pisos mais próximos da cota da Rua”, explica Tiago G. da Costa, CEO da ARTsolutions. De acordo com o mesmo responsável, a solução encontrada permite “reduzir significativamente custos ao mesmo tempo que se conseguiu reforçar a identidade do empreendimento”.

“Procuramos sempre a melhor conjugação dos vários tipos de iluminação, técnica / decorativa de interior e de exterior, acompanhado sempre as orientações da arquitectura e a componente financeira dos clientes. O objectivo é gerar emoções com a iluminação, melhorar o conforto no espaço e ajudar a dinâmica de vendas, da manutenção e o controlo de custos do investimento”, explica Tiago G. da Costa.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

O regresso das tendências tradicionais ao espaço de banho

Sofisticadas por definição, as banheiras clássicas são frequentemente actualizadas para se adaptarem a diferentes estilos. A Roca deixa três sugestões

CONSTRUIR

Há objectos clássicos que nunca passam de moda. As banheiras vintage, com o seu design autoportante e carismático, são um bom exemplo disso. Com linhas ergonómicas que se adaptam ao nosso corpo, as suas formas tradicionais regressam com propostas que reinventam uma peça icónica, adicionando novas funcionalidades e aumentando significativamente as suas possibilidades. Independentemente do estilo de design interior, há uma banheira autoportante ideal para todos os espaços. Esta é a peça perfeita para tornar o momento do banho numa experiência inesquecível, através de opções intemporais, ou até surpreendentemente modernas.

O triunfo do clássico
A busca pela harmonia e pela utilização de materiais nobres é fundamental para dar forma a espaços de banho clássicos e eternos. Espaços que apostam no mármore ou nas peças de louça sanitária branca, onde o tradicional lavatório de pedestal impera, torneiras bicomando com manípulos em forma de estrela ou os móveis em madeira. Propostas que olham para o passado e, onde as banheiras autoportantes encontram naturalmente o seu lugar. Com o seu muito particular sistema de descarga externo, a banheira Carmen da Roca assimila as formas antigas elevando um dos seus lados para envolver ainda mais o corpo, para permitir uma experiência extremamente reconfortante.

Ecletismo glamoroso
Uma mistura de diferentes tendências e o sucesso dos contrastes são a chave para um estilo moderno e irreverente que combina materiais, acabamentos e designs, destacando o poder da diferença. Móveis de estilo clássico ou colonial são combinados com lavatórios modernos em espaços de banho dinâmicos, onde a banheira, no seu modelo mais clássico, se torna num objeto de glamour como a peça fundamental do conjunto. Com pés inspirados em animais, o design oval e simétrico de Newcast vai além do tradicional branco para oferecer propostas nas cores cinzento, preto, bordeaux, azul-marinho ou cobre, soluções próprias de interiores inovadores, que não têm medo de celebrar a diferença.

Ambientes minimalistas
Espaços abertos e geometrias puras destacam-se nos ambientes que atraem a luz natural para oferecer uma maior sensação de espaço. Soluções como os lavatórios suspensos e as sanitas suspensas contribuem para otimizar o espaço, dando protagonismo aos objetos essenciais. A banheira autoportante, reinventada nas suas linhas mais elementares, utiliza novos materiais como o Stonex para oferecer designs rigorosos. Na versão Round ou Square, as paredes suaves da banheira Maui envolvem o corpo e mantêm a temperatura da água durante mais tempo, graças à resistência térmica que caracteriza este material feito de cargas minerais e resinas.
Com a capacidade de captar a atenção e tornar-se protagonista absoluta, a banheira vintage, em qualquer das suas formas, materiais ou acabamentos torna-se, assim, numa peça de culto que se adapta a qualquer personalidade.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Cleanwatts desenvolve nova Comunidade de Energia para Bombeiros de Arcos de Valdevez

Com a criação desta CER os bombeiros passam a consumir, durante as horas de sol, a energia produzida a partir dos painéis solares, cujo custo mensal da electricidade será cerca de 40% inferior ao actual

CONSTRUIR

A empresa Cleanwatts assinou um contrato com a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Arcos de Valdevez para a criação de uma Comunidade de Energia Renovável (CER), cujo objectivo será “a produção local de energia verde e mais barata”.

“Além de fazer face aos elevados custos da electricidade, a criação desta CER vai ao encontro do nosso compromisso com a descarbonização e a defesa do planeta”, explica Germano Amorim, presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Arcos de Valdevez, acrescentando que “a possibilidade de produzir energia dentro da comunidade, e para a comunidade, ajudando a combater algumas desigualdades, nomeadamente a pobreza energética, é outra das grandes vantagens deste projecto e uma das nossas maiores motivações”.

A criação desta CER não implicou qualquer investimento da parte dos bombeiros, sendo o investimento assumido, na totalidade, pela Cleanwatts – nem qualquer alteração da instalação eléctrica. Com a criação desta CER os bombeiros passam a consumir, durante as horas de sol, a energia produzida a partir dos painéis solares. O custo da electricidade consumida, mensalmente, pelos bombeiros será cerca de 40% inferior ao actual.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Obras360 by Sotecnisol abre loja em Vila Nova de Gaia

Com esta nova loja a marca prossegue a sua estratégia de “diversificar a oferta, a presença física e abranger novas zonas de acção”. Além desta, a marca está também presente em em Lisboa, Coimbra, Maia e Olhão

CONSTRUIR

O Obras360 by Sotecnisol abriu uma nova loja em Vila Nova de Gaia, aumentando assim para cinco o número de lojas em Portugal.

Localizada na Rua do Seara 491, Oliveira do Douro, em Vila Nova De Gaia, a loja está a 2 minutos da A1, a 5 minutos do centro de Gaia e a 10 minutos do centro do Porto, juntando-se, assim às lojas já existentes em Lisboa, Coimbra, Maia e Olhão. Com esta nova loja a marca prossegue a sua estratégia de “diversificar a oferta, a presença física e abranger novas zonas de acção para melhorar a proximidade com os clientes”.

O Obras360 é pioneiro na venda online de materiais de construção através da plataforma www.obras360.pt, que permite chegar a todo o País de uma forma rápida (máximo 48h) e muito próxima. Com mais de 10 mil produtos, um apoio técnico especializado e entregas em todo o país, o Obras360 possibilita ainda o acompanhamento em tempo real do estado das encomendas, com avisos automáticos por email para saber sempre o que se passa com a sua encomenda.

O Obras360 faz parte do Grupo Sotecnisol, empresa com 52 anos de experiência no mercado da construção em Portugal e presente em vários países.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Melom e Querido Mudei a Casa Obras distinguidos no 1º semestre do ano

Até Junho, a Melom recebeu quatro prémios, dois atribuídos pelos consumidores e outros dois pela Associação Portuguesa de Franchising. Também o Querido Mudei a Casa Obras foi reconhecido como Marca Recomendada pelo Portal da Queixa

CONSTRUIR

No primeiro semestre do ano, a empresa de remodelação de imóveis Melom recebeu quatro prémios, dois atribuídos pelos consumidores e outros dois pela Associação Portuguesa de Franchising. Também o Querido Mudei a Casa Obras, insígnia que faz parte da Melom, vocacionada para pequenas remodelações, foi reconhecido como Marca Recomendada pelo Portal da Queixa.

Presente no mercado há 12 anos, a empresa afirma-se como a marca preferida no sector das obras pelos consumidores portugueses, vencendo na categoria “Obras e Remodelação de Imóveis” pelo terceiro ano consecutivo a “Escolha do Consumidor 2022” e pelo quinto ano consecutivo o “Prémio Cinco Estrelas 2022”.

A empresa obteve um índice de satisfação global de 79,34% e uma intenção de compra de 76,30% na avaliação da “Escolha do Consumidor”, com classificação mais elevada do que a concorrência em critérios como “Orçamento discriminado e esclarecedor”, “Garantia da obra”, “Cumprimento do orçamento”, “Bons acabamentos”, “Explicação detalhada de todo o serviço“ e “Aconselhamento no planeamento da obra”. Os consumidores destacam, ainda, a confiança na marca, assim como a experiência acumulada no sector.

Pelo quinto ano consecutivo, a Melom foi igualmente distinguida com o “Prémio Cinco Estrelas 2022”, resultado da auscultação dos consumidores relativamente a cinco marcas, obtendo um índice de satisfação global de 81,7% (8,17 em 10 pontos possíveis), mais seis pontos percentuais face ao ano passado.

Nos Prémios Franchising 2022, a Melom obteve o primeiro lugar em Marca Internacional e o segundo lugar como Franquiador do Ano (categoria Master). Com estas distinções, a Associação Portuguesa de Franchising reconhece as melhores práticas de gestão em franchising das marcas que actuam no mercado das franquias em Portugal em diversos sectores de actividade.

“Foi com enorme satisfação que recebemos estes prémios atribuídos pela Associação Portuguesa de Franchising. Consideramos que o franchising tem ajudado a profissionalizar vários setores de atividade e o setor das obras é um deles”, considera João Carvalho, co-fundador da MELOM.

O responsável acrescenta, ainda, que receber “o selo de excelência em franchising representa que o caminho que iniciamos em 2010 é o correcto, e acima de tudo que temos uma rede de franchisados disposta a melhorar os seus processos e sistemas. Iniciámos há dois anos o nosso processo de expansão internacional e é para nós uma enorme honra recebermos também o prémio de 1º lugar como marca internacional”.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se conectado

©2021 CONSTRUIR. Todos os direitos reservados.