Edição digital
Assine já
Empresas

Zehnder Group opta pelo preto mate

Multinacional suíça, especialista em clima interior, junta-se à última tendência do preto mate, em dois dos seus produtos: a válvula de ar Luna Black e o radiador Aura Black Matt

CONSTRUIR
Empresas

Zehnder Group opta pelo preto mate

Multinacional suíça, especialista em clima interior, junta-se à última tendência do preto mate, em dois dos seus produtos: a válvula de ar Luna Black e o radiador Aura Black Matt

CONSTRUIR
Sobre o autor
CONSTRUIR
Artigos relacionados
GreenVolt equipa pólo operacional da Teixeira Duarte no Montijo
Empresas
UBI realiza mostra tecnológica Inovc+
Empresas
Cimenteira do Louro marca presença na Big 5 Saudi
Empresas
Keller Williams Portugal atinge volume de facturação recorde de 56 M€
Imobiliário
Presidente de Angola quer mais investidores espanhóis no País
Construção
Surfliving lança Ribeira D’Ilhas Villas sobre o mar da Ericeira
Imobiliário
Projectos em pipeline e intenções de investimento crescem à boleia da procura
Imobiliário
Fundo CA Património Crescente adquire edifício de 9 andares em Lisboa
Imobiliário
Roteiros para a descarbonização da indústria vão receber mais de 9,7 milhões do PRR
Empresas
Regresso da BAU a 100%
Construção

O Zehnder Group tem vindo a introduzir novos acabamentos nos seus produtos de clima interior ao longo de 2022. No início do ano, introduziu o novo sistema de cores “quentes e frías” o que permite “uma integração perfeita em qualquer divisão”. Actualmente, o Grupo suíço optou pelo preto mate para dois dos seus produtos: a válvula de ar Luna, agora Luna Black e o radiador Aura, agora Aura Black Matt. A versão em preto mate de ambos os produtos conferem “sofisticação e elegância, assim como um carácter único a qualquer sala”.

O radiador Aura é um Zehnder clássico, um modelo “que combina design e funcionalidade”. “Com linhas rectas, combina o perfil D liso dos colectores com uma distribuição perfeita entre os tubos, simplificando o uso diário e a limpeza. Elegante e pouco profundo, assegura um ambiente confortável e toalhas secas, mesmo nos espaços mais pequeños”.

Está disponível nas versões com água quente e eléctrica, esta última incluindo um ecrã LCD para visualizar o seu funcionamento, reduzir o consumo em espera e cumprir as mais recentes normas EcoDesign.

A ComfoValve Luna Black é uma válvula de fornecimento de ar fresco, “limpo e saudável” desenvolvida para utilização em sistemas de distribuição de ar sendo adequada para instalação em tectos e paredes. A sua aparência “discreta e minimalista” faz dela uma parte fundamental de qualquer ambiente arquitectónico. Tem uma altura de apenas 30 mm e um diâmetro de 170 mm, facilitando a sua integração estética.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Artigos relacionados
GreenVolt equipa pólo operacional da Teixeira Duarte no Montijo
Empresas
UBI realiza mostra tecnológica Inovc+
Empresas
Cimenteira do Louro marca presença na Big 5 Saudi
Empresas
Keller Williams Portugal atinge volume de facturação recorde de 56 M€
Imobiliário
Presidente de Angola quer mais investidores espanhóis no País
Construção
Surfliving lança Ribeira D’Ilhas Villas sobre o mar da Ericeira
Imobiliário
Projectos em pipeline e intenções de investimento crescem à boleia da procura
Imobiliário
Fundo CA Património Crescente adquire edifício de 9 andares em Lisboa
Imobiliário
Roteiros para a descarbonização da indústria vão receber mais de 9,7 milhões do PRR
Empresas
Regresso da BAU a 100%
Construção
Empresas

GreenVolt equipa pólo operacional da Teixeira Duarte no Montijo

Com 2.155 módulos solares fotovoltaicos, a UPAC irá permitir reduzir a factura energética da Teixeira Duarte em 62% e, ao mesmo tempo, ajudar a acelerar a sua descarbonização passando a dispor de energia limpa e de origem 100% renovável

CONSTRUIR

A Greenvolt Next Portugal chegou a acordo com a Teixeira Duarte para implementar uma Unidade de Produção para Autoconsumo (UPAC) no Pólo Operacional da construtora portuguesa no Montijo. Recorrendo à Greenvolt Next Invest, as instalações vão contar, sem investimento inicial, com 2.155 módulos solares fotovoltaicos que permitirão reduzir a factura energética da Teixeira Duarte em 62% e, ao mesmo tempo, ajudar a acelerar a sua descarbonização passando a dispor de energia limpa e de origem 100% renovável.

Com sede em Portugal, mas com negócios em 22 países de quatro continentes, o Grupo Teixeira Duarte “está empenhado num crescimento sustentado, apostando também na redução do impacto ambiental e no aumento da eficiência energética das suas operações”. É neste sentido que serão aplicados, numa área de mais de 5.500 m2 no Montijo, painéis solares com uma capacidade instalada de 1.174 kWp.

A UPAC do Pólo Operacional da Teixeira Duarte será capaz de gerar 1.716 MWh por ano de energia obtida a partir da irradiação solar. Desta forma, será possível reduzir a factura energética das instalações da construtora em 62%, gerando uma poupança face à energia que seria obtida através da rede, mas também evitar a emissão de 823 toneladas de CO2 todos os anos.

“Este projecto, desenvolvido pela nossa equipa, permitirá que a curto prazo a Teixeira Duarte possa começar a tirar partido de uma energia mais barata, mas também amiga do ambiente. Graças à nossa elevada capacidade de implementação, dentro de pouco tempo teremos os painéis prontos a gerar energia”, diz Pedro Ramalhosa, cofundador da Greenvolt Next.

Diogo Rebelo, administrador do Grupo Teixeira Duarte, sublinha “a rapidez com que a Greenvolt Next apresentou uma solução que, a curto prazo, será uma realidade. As emissões evitadas com a instalação destes painéis solares são equivalentes ao CO2 capturado anualmente por 5.700 árvores, o que é uma redução considerável. É, para nós, muito importante dar este passo, passando a consumir uma energia limpa, alinhada com os princípios de sustentabilidade do nosso Grupo”.

Também Carlos Coelho, director executivo do Grupo Greenvolt, responsável pela unidade de novos negócios de energia do grupo, destaca que “cada vez mais empresas procuram dar este passo, reduzindo a sua pegada, sendo a solução da Greenvolt Next Invest essencial para que muitas possam fazê-lo sem o avultado esforço financeiro inicial que habitualmente se exige”.

Através de um modelo de partilha das mais-valias obtidas com a energia gerada, o Grupo Greenvolt oferece uma solução desenhada para superar aquele que é o principal entrave à adopção dos sistemas de autoconsumo de energia renovável. Desde a sua criação, o portfólio de projectos financiados através da Greenvolt Next Invest ascende a 13,5 milhões de euros.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

UBI realiza mostra tecnológica Inovc+

A iniciativa, integrada no evento internacional “Exhibition of Sustainable Materials and Solutions”, decorrerá nos dias 1 e 2 de Março de 2023, na Faculdade de Engenharia

CONSTRUIR

A Universidade da Beira Interior, na Covilhã, vai realizar a mostra tecnológica INOVC+ para o sector da construção sobre materiais e soluções sustentáveis. A iniciativa, integrada no evento internacional “Exhibition of Sustainable Materials and Solutions”, decorrerá nos dias 1 e 2 de Março de 2023, na Faculdade de Engenharia.

Organizado pelo C-MADE: Centre of Materials & Building Technologies da Universidade da Beira Interior, o evento incidirá sobre soluções e materiais sustentáveis, com especial enfoque para a new stone age, e destina-se a e vários públicos, desde empresas, a profissionais do sector, aos académicos, e ao público em geral.

A iniciativa é integrada no evento internacional “Exhibition of Sustainable Materials and Solutions”, que contempla três momentos distintos, nomeadamente, um Simpósio Internacional: New construction with stones, a Mostra de Materiais e Soluções Sustentáveis, bem como, um Concurso de Ideias, aberto à comunidade.

A realização deste evento pretende promover o conhecimento gerado na academia, estimulando processos de cocriação com a indústria e a sociedade. Será igualmente um espaço de afirmação e promoção da região da Beira Interior, como uma região rica em recursos naturais graníticos de características ímpares, bem como do seu cluster empresarial.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Cimenteira do Louro marca presença na Big 5 Saudi

A presença em Riade, na Árábia Saudita, vem reforçar a aposta da empresa especialista na produção de pavimentos e revestimentos à base de betão no mercado do Médio Oriente

CONSTRUIR

A ACL – A Cimenteira do Louro, especialista na produção de pavimentos e revestimentos à base de betão, reforça a sua aposta no mercado do Médio Oriente com a presença na Big 5 Saudi 2023, em Riade, na Arábia Saudita, que vai decorrer entre 18 e 21 de Fevereiro.

Já em 2022, a empresa havia marcado presença naquela que é considerada a maior feira nos Emirados Árabes Unidos, a Downtown Design.

“Um dos produtos que iremos apresentar aos arquitectos e construturas da Arábia Saudita é o Slimcrete Wall, um revestimento em betão flexível, com apenas três milímetros de espessura. É a nossa grande novidade”, revela Dinis da Silva, ceo da ACL – A Cimenteira do Louro.

O Slimcrete Wall é um revestimento de betão ultrafino e flexível, que promete optimizar custos desde o seu transporte até à sua fácil aplicação. O novo produto da ACL chega agora ao mercado, depois de quatro anos de investigação, desenvolvimento e testes.

O novo revestimento permite revestir superfícies curvas, côncavas e convexas. Contribui para a protecção do meio ambiente, dadas as reduzidas emissões de CO2, e apresenta outra grande vantagem, o seu peso. Um metro quadrado pesa apenas quatro quilos, pelo que se trata de um produto fácil de exportar para qualquer ponto do mundo.

Na Big 5 Saudi, também poderão ser vistos outros produtos da ACL, como os revestimentos de betão Hexa, Riscado Plus, Squama, Hando Plus e Siena, bem como, o pavimento de betão Marmocim Revolution, uma marca própria de pavimentos para interiores e exteriores, com a particularidade de possuírem a certificação ambiental internacional Greenguard e Greenguard Gold.

O pavimento Marmocim Revolution e os revestimentos Slimcrete Wall, Hexa e Squama são produtos que registam a particularidade de terem sido criados nos laboratórios da ACL no âmbito do Sistema de Incentivos Fiscais à Investigação e Desenvolvimento Empresarial (SIFIDE), uma medida do governo português destinada a incentivar as empresas a investirem na investigação e no desenvolvimento de novos produtos.

A Big 5 Saudi é o maior evento de construção da Arábia Saudita, prevendo-se que este ano seja visitada por mais de 28 mil pessoas, que poderão contactar com cerca de 15 mil produtos de mais de 700 expositores oriundos de mais de 40 países de todos os pontos do globo.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Roteiros para a descarbonização da indústria vão receber mais de 9,7 milhões do PRR

O IAPMEI- Agência para a Competitividade e Inovação, seleccionou 22 das 39 candidaturas que foram submetidas no âmbito do Aviso dos Roteiros para a Descarbonização, com um incentivo total de quase 9,8M€

CONSTRUIR

Este aviso era dirigido às associações empresariais e centros tecnológicos dos diferentes sectores industriais com competências técnicas orientadas para a valorização da actividade industrial.

Foram seleccionados projectos na área da capacitação das empresas e elaboração de instrumentos de informação, que dêem resposta nomeadamente, à elaboração ou actualização relevante de Roteiros sectoriais para a neutralidade carbónica que permitam identificar as soluções tecnológicas e de alteração de processos mais inovadoras, eficazes, específicas para a indústria nacional e eficientes em termos de custos e incorporando maior inovação, promovendo a sua discussão e disseminação.

Os roteiros sectoriais seleccionados visam apoiar o investimento necessário à transição para uma economia neutra em carbono e circular, apresentando, entre outros: propostas de trajectórias custo-eficazes de reduções de emissões de Gases com Efeito de Estufa (GEE) do sector, compatíveis com os objectivos nacionais de redução de emissões de GEE definidos para 2030, 2040 e 2050; Evolução prevista para o sector no horizonte 2025, 2030, 2035, 2040, 2045 e 2050 em termos de consumos energéticos e de matérias-primas, produção de produtos e emissões de GEE; Identificação das principais tecnologias de descarbonização, disponíveis para o sector em causa e Identificação dos principais vectores de descarbonização relevantes. São Incluídos estão ainda os projectos de identificação de medidas de economia circular e medidas que contribuam adicionalmente para a melhoria da qualidade do ar e para a utilização sustentável e protecção dos recursos hídricos.

Os projectos seleccionados terão as suas despesas elegíveis financiadas a 100%, até ao limite máximo de 500 mil euros atribuídos sob a forma de subsídio não reembolsável.

Estes roteiros, que serão elaborados nos próximos meses, permitirão às empresas dos vários sectores industriais aceder a informação e ferramentas que as irão apoiar na identificação das soluções mais adequadas à descarbonização dos seus processos.

Refira-se que este concurso foi lançado no âmbito da Componente C11 – Descarbonização da Indústria, do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), para alavancar a descarbonização do sector industrial e empresarial e promover uma mudança de paradigma na utilização dos recursos.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

ANIET promove Pedra Portuguesa nos Estados Unidos

No âmbito do projecto “Portuguese Stone – The Natural Path”, a ANIET esteve nos Estados Unidos para reunir com stakeholders da indústria e divulgar o potencial da pedra natural portuguesa no mercado americano

CONSTRUIR

A Associação Nacional da Indústria Extractiva e Transformadora rumou aos Estados Unidos para mais uma acção de promoção no mercado americano, tendo aproveitado ainda para promover o sector da pedra natural portuguesa na Feira The International Surface Event, o maior evento da indústria de pavimentos e revestimentos da América do Norte.
No âmbito do projecto “Portuguese Stone – The Natural Path”, cofinanciado pelo Portugal2020, a ANIET esteve nos Estados Unidos, de 30 de janeiro a 2 fevereiro, para reunir com diversos stakeholders da indústria e divulgar o potencial da pedra natural portuguesa no mercado americano.

Resultando numa grande oportunidade de networking e de conquistar potenciais clientes deste mercado, Jorge Mira Amaral, Presidente da ANIET, acredita que “somos um país rico em quantidade e diversidade de minerais e que temos capacidade para colocar a nossa pedra em monumentos e obras por todo o mundo. É por isso que ANIET procura estar presente e estudar os potenciais mercados, como os Estados Unidos, um dos principais importadores de pedra.”

De ressaltar que, em 2021, os Estados Unidos importaram mais de 3 mil milhões de dólares em pedra natural e representam o quinto mercado para onde o sector extractivo português mais exporta. Segundo o Instituto Nacional de Estatística, nesse mesmo ano, Portugal exportou para o país 28 milhões de euros de rocha ornamental, principalmente Pedras de cantaria e de construção (83,8%), um crescimento de 24% comparativamente com 2020.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Covilhã recebe congresso ‘Cirmare 2023’

Com o tema “Resiliência e Adaptação de Edifícios e Cidades para as Mudanças Climáticas”, o VI congresso é organizado pelas Universidades da Beira Interior e Federal do Rio de Janeiro

CONSTRUIR

A Universidade da Beira Interior e a Universidade Federal do Rio de Janeiro vão organizar em Portugal o VI Congresso Internacional na “Recuperação, Manutenção e Reabilitação de Edifícios”.

O ‘Cirmare 2023’, com o tema “Resiliência e Adaptação de Edifícios e Cidades para as Mudanças Climáticas”, tem data prevista para os dias 5, 6 e 7 de Dezembro de 2023, na Covilhã.

Contribuir para o conhecimento e promoção de práticas na reabilitação que impulsionem a resiliência e adaptação dos edifícios e cidades e identifiquem novas soluções para atender as necessidades futuras de uma sociedade contemporânea, que se pretende mais sustentável nos seus princípios e na sua acção é algum dos objectivos do congresso.

Assim, o ‘Cirmare 2023’ promoverá uma oportunidade ideal para a troca de informações entre profissionais e investigadores que actuam na área de recuperação, manutenção e reabilitação dos bens edificados e das cidades.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Grupo ACO marca presença na Smagua 2023

Com esta participação, a empresa pretende apresentar os seus sistemas de drenagem que utilizam tecnologia inteligente, além das inovações técnicas aplicadas na separação e filtragem que evitam a contaminação da água

CONSTRUIR

De 7 a 9 de Março, o Grupo ACO estará na Smagua, a feira internacional sobre a água e o ambiente, em Saragoça, Espanha, através das suas divisões ACO Remosa e ACO Engineering.

Com esta participação, a empresa pretende apresentar ao sector de tratamento de águas os seus sistemas de drenagem que utilizam tecnologia inteligente para garantir a evacuação das águas pluviais e residuais, e o seu armazenamento temporário. Além disso, mostrará as inovações técnicas aplicadas na separação e filtragem que evitam a contaminação da água por substâncias e materiais nocivos tais como gorduras, combustíveis, metais pesados e microplásticos.

Miguel Rovira, director general da ACO Iberia, salientou a importância de “avançar, profissionalizar e digitalizar as tecnologias envolvidas no ciclo da água”, de forma a “contribuir inequivocamente para a preservação da água como um recurso vital para o nosso planeta”.

Especialista em soluções de gestão e tratamento da água, ACO organizou os seus diferentes produtos sob o conceito “ACO WaterCycle”. Desta forma, os profissionais do sector podem reconhecer e seleccionar as melhores soluções e sistemas da empresa de acordo com as fases do ciclo da água em que estão a desenvolver os seus projectos.

No evento estarão, também, representadas as divisões ACO Remosa, referência no mercado espanhol no fabrico e distribuição de soluções em poliéster reforçado em fibra de vidro (PRFV) para a separação, depuração e reutilização de águas domésticas e industriais, e a ACO Engineering, o serviço de consultoria e engenharia de água que se dedica à avaliação, conceção e planeamento de instalações de gestão e tratamento de água de projectos novos ou existentes.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Manitou Group e Kiloutou assinam parceria com impacto na sustentabilidade

A Manitou Group e a Kiloutou, que em Portugal controla a Vendap, fizeram uma parceria exclusiva. Durante os próximos 12 meses, os dois operadores franceses vão juntar esforços para criar kits de electrificação para os seus empilhadores telescópicos térmicos

CONSTRUIR

(Imagem da esquerda para a direita: Da esquerda para a direita Michel Denis, Director Geral do Grupo Manitou e François Renault, Director de Equipamentos e Desenvolvimento Sustentável, Grupo Kiloutou)

A Manitou Group e a Kiloutou, que em Portugal controla a Vendap, fizeram uma parceria exclusiva. Durante os próximos 12 meses, os dois operadores franceses vão juntar esforços para criar kits de electrificação para os seus empilhadores telescópicos térmicos O reequipamento prolongará a vida útil dos equipamentos, reduzindo o seu impacto ambiental e, em particular, as suas emissões de carbono, conforme os compromissos assumidos por ambos os grupos nos seus respectivos roteiros de RSA.

Este projecto, implementado por dois anos, visa testar a viabilidade técnica e económica da electrificação de empilhadores telescópicos inicialmente concebidos e comercializados com motores térmicos. A primeira fase de testes é feita num demonstrador de empilhador telescópico de grande altura da frota de aluguer da Kiloutou. Durante 2023, um empilhador telescópico térmico será desmontado e depois remontado com o seu kit de electrificação no local de produção da Manitou Group em Ancenis, antes de ser testado em condições reais no Centro de Ensaios da Kiloutou, situado perto de Lille. Uma vez validada esta fase de teste, a Manitou Group poderá oferecer kits completos de electrificação para máquinas recondicionadas utilizando peças sobressalentes novas ou usadas, exclusivamente ao Grupo Kiloutou. Esta distribuição terá lugar durante um período de 12 meses a partir do início de 2024, em várias máquinas da frota de Kiloutou. Compostos por vários componentes, incluindo uma bateria de iões de lítio, estes kits permitirão passar de um motor térmico para uma máquina 100% elétrica, com um impacto de carbono muito baixo.

, explica os benefícios desta colaboração: “Estamos a implantar as nossas gamas de baixas emissões rotuladas Oxygen. Procurámos uma solução alternativa para os nossos equipamentos térmicos já no terreno para reforçar este processo. A Kiloutou está particularmente interessada nestas soluções, por isso vamos trabalhar juntos para criar kits de reequipamento. O objectivo é, acima de tudo, prolongar a vida útil dos nossos produtos, reduzindo, simultaneamente, a nossa pegada de carbon”, explica Michel Denis, director-geral da Manitou Group.

O reequipamento, tal como desenvolvido com esta parceria, destina-se particularmente aos equipamentos integrados à frota de aluguer da Kiloutou desde cerca de 5 anos. Esta solução responde à necessidade de acelerar a transição para equipamentos que emitam menos carbono. Ao prolongar a vida útil de equipamentos perfeitamente operacionais, o reequipamento constitui uma solução de transição simultaneamente sustentável e circular. Uma vez equipados com o seu kit de electrificação, os equipamentos convertidos serão integrados na oferta Impakt, dedicada a motores alternativos, mais amigos do ambiente e disponíveis nas agências Kiloutou em França.

“Na Kiloutou, estamos convictos de que a descarbonização do sector da construção civil e obras públicas é um esforço de equipa. Este projceto com a Manitou Group é a encarnação concreta desta convicção e a demonstração da convergência dos nossos compromissos. A possibilidade de oferecer uma segunda vida útil, com emissões mais baixas, à nossa frota de equipamentos é uma alavanca importante para a redução das nossas emissões indirectas. Estamos hoje particularmente mobilizados para acelerar esta solução de economia circular”, reforça François Renault, director Equipamentos & Desenvolvimento Sustentável do grupo Kiloutou,

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Xylem marca presença na ISH 2023

A solução de gestão de bombas com o hydrovar nexus, monitorização de instalações baseadas em nuvem com o Avensor, a nova gama de circuladores OEM de alta eficiência eco2 são algumas das inovações que a Xylem vai apresentar na feira

CONSTRUIR

O especialista mundial da tecnologia da água Xylem vai estar presente na feira internacional ISH 2023. Desta forma, a empresa “procura parcerias a longo prazo para enfrentar os desafios mundiais mais urgentes em matéria de água e energia”.

A corrida ao zero já começou e a Xylem vê a construção de parcerias sustentáveis como a base para o sucesso a longo prazo. A empresa está à procura de parceiros com a mesma opinião que lideram a transição energética no sector dos serviços de construção: consultores, OEMs, empreiteiros, instaladores e operadores.

No ISH 2023, a Xylem irá apresentar as suas últimas inovações de produtos para acelerar a transformação digital dos seus clientes, incluindo a sua solução de gestão de bombas com o hydrovar nexus, monitorização de instalações baseadas em nuvem com o Avensor, nova gama de circuladores OEM de alta eficiência eco2 concebidos para integração optimizada em todos os tipos de aplicações AVAC, em conformidade com a Directiva Europeia de Eficiência Energética.

Além disso, a Xylem irá acolher uma iniciativa através do programa de responsabilidade social da empresa Watermark. Para cada participante que se comprometa a tomar uma acção impactante relacionada com a água, a empresa doará a projectos de apoio aos esforços globais da UNICEF em matéria do seu programa WASH (água, saneamento e higiene) e educação.

“O ritmo a que descarbonizarmos o sector da construção terá um impacto crucial na consecução dos nossos objectivos climáticos”, afirmou Victor Ferre, director sénior, business development & vertical marketing Building Services na Xylem.

“Quer seja um gestor de instalações, um fabricante de bombas de calor ou um instalador de AVAC, a Xylem pode ajudar a reduzir a pegada de carbono. As nossas bombas inteligentes, software de monitorização, medidor de calor fiável e contadores de água precisos já estão a poupar 50 mil toneladas de emissões de CO2 por ano, o equivalente a tirar 20 mil carros das ruas”.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos
Empresas

Bebedouro inclusivo da Larus entre o melhor design ibero-americano

A Larus, marca portuguesa de mobiliário urbano, foi distinguida na 8ª edição da Bienal Internacional de Diseño – BID, que reuniu o melhor design ibero-americano, em Madrid

CONSTRUIR

Os bebedouros “Hydra”, da autoria de Daniel Sousa e Pedro Gonçalves, foram distinguidos no certame internacional.

Estes equipamentos distinguem-se por serem bebedouros inclusivos, na medida em que uma das quatro versões, foi desenhada para pessoas com mobilidade condicionada, e, também, sustentáveis, uma vez que incentivam o consumo da água da rede, o uso e reutilização de vasilhames próprios não descartáveis e o reaproveitamento da água para animais. Os bebedouros “Hydra” são fabricados em aço e ferro fundido e estão disponíveis em quatro versões (S, L, Wash e Refill).

Os equipamentos premiados encontram-se em exposição na capital espanhola, no Museo Nacional de Artes Decorativas e na Central de Diseño de Matadero.

A Larus mobila cidades como Porto (Serralves e Avenida dos Aliados), Madrid (parque do Museu do Prado), Luanda (Baía de Luanda e Ilha do Cabo), Casablanca (Antiga Medina), Santiago de Compostela (Cidade da Cultura), Versalhes, Innsbruck ou Bruxelas.

A investigação em design é uma aposta estratégica da empresa, que tem como missão humanizar o território. Diariamente, o Gabinete de Investigação e Desenvolvimento desenvolve soluções técnicas que antecipam as necessidades urbanísticas.

A Larus foi considerada a melhor empresa europeia na implementação do Design pelo Centro Europeu de Design, em 2011. A originalidade e a diversidade das suas soluções resultam de uma estreita colaboração com os maiores nomes da arquitectura e design nacional. Siza Vieira, Souto Moura, Daciano da Costa, Alcino Soutinho, João Nunes, Carrilho da Graça, Henrique Cayatte ou Francisco Providência.

A LARUS conta 35 anos de história e tem hoje uma presença internacional na Europa, África e Médio-Oriente.

Sobre o autorCONSTRUIR

CONSTRUIR

Mais artigos

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se conectado

©2021 CONSTRUIR. Todos os direitos reservados.