Edição digital
Assine já
    PUB
    Empresas

    Pedra Natural em conferência na Casa da Música

    A terceira edição da Conferência Internacional da Pedra Natural, promovida pela ANIET – Associação Nacional da Indústria Extractiva e Transformadora no âmbito do projecto Portuguese Stone – The Natural Path, decorre esta sexta feira, dia 12, no Porto

    CONSTRUIR
    Empresas

    Pedra Natural em conferência na Casa da Música

    A terceira edição da Conferência Internacional da Pedra Natural, promovida pela ANIET – Associação Nacional da Indústria Extractiva e Transformadora no âmbito do projecto Portuguese Stone – The Natural Path, decorre esta sexta feira, dia 12, no Porto

    CONSTRUIR
    Sobre o autor
    CONSTRUIR
    Artigos relacionados
    Luís Rebelo de Andrade recebe Prémio Rafael Manzano 2023
    Arquitectura
    IKEA chega ao centro de Lisboa
    Empresas
    Remax Collection comercializa ‘Casas da Bela Vista’
    Imobiliário
    OLI apresenta louças sanitárias cerâmicas que reduzem o consumo de água
    Empresas
    Nova vida para antiga Refinaria de Matosinhos
    Engenharia
    Congresso da CMM regressa em Novembro
    Construção
    ISEL apresenta residência de estudantes “carbono zero”
    Engenharia
    Terminal Intermodal de Campanhã ganha 9ª edição do Prémio Enor
    Arquitectura
    “Acreditamos que a madeira faz parte das soluções construtivas do futuro”
    Imobiliário
    ‘Arquitectura e Metaverso’ em masterclass na Roca Lisboa Gallery
    Arquitectura

    A Casa da Música, no Porto, acolhe na próxima sexta-feira, 12 de Maio, a terceira edição da Conferência Internacional da Pedra Natural, promovida pela ANIET – Associação Nacional da Indústria Extractiva e Transformadora no âmbito do projecto Portuguese Stone – The Natural Path, cofinanciado pelo Compete 2020, Portugal 2020 e pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional da União Europeia.

    Apresentando um leque de oradores nacionais e internacionais de renome, a conferência será dividida em dois painéis que reúnem um conjunto de especialistas para debater o tema da Pedra Natural Portuguesa e, assim, promover o sector numa dimensão internacional. Do programa constam, entre outras, as intervenções de Filipe Longarito e Francelina Pinto, da ANIET; do arquitecto Francisco Sousa Rio da Câmara Municipal do Porto; de Anil Taneja, da WONASA – Associação Mundial da Pedra Natural, ou de Pedro Garcia Garcia, diretor da MAAB Consulting.

    O evento contará com cerca de 100 participantes, entre prescritores e arquitectos nacionais e internacionais, provenientes de 12 países (Estados Unidos, Canadá, México, Argentina, França, Alemanha, Reino Unido, Letónia, Egito, África do Sul e Emirados Árabes), empresas do sector extractivo e transformador, associações, universidades, estudantes, especialistas e interessados na actividade do sector.

    A Pedra Portuguesa faz o seu caminho e deixa a sua marca por todo o mundo, pelo que se torna cada vez mais relevante destacar a sua importância e o valioso papel que o sector desempenha no contexto nacional e internacional. “Dificilmente se encontrará um espaço na Europa ou no mundo que não tenha a presença da Pedra Natural Portuguesa. A elegância, a solidez, os traços únicos e as suas qualidades naturais de beleza fazem da Pedra Natural Portuguesa o material de eleição na aplicação em arquitectura, design e arte em Portugal e nos mercados de exportação”, afirma a ANIET.

    “São muitos e estão bastante bem guardados os segredos da arte de trabalhar a Pedra Natural Portuguesa. Estes só poderão ser explicados pela nossa tradição milenar de exploração, tanto como material de construção como elemento ornamental, e pela perícia no seu manuseamento e transformação. É uma tradição secular que passou e continua a passar de geração em geração”, acrescenta a associação.

    Portugal no top 10 da exportação
    Estes são factores diferenciadores que colocam os empresários portugueses numa posição de destaque, ao nível dos melhores do mundo, e, por consequência, contribuem para que Portugal figure na lista dos dez países mais exportadores de Pedra Natural. No ranking dos melhores clientes estão França, o principal mercado, China, Finlândia, Espanha, EUA, Países Baixos e Suécia.

    Segundo a ANIET, “nos últimos anos, o sector das Rochas Ornamentais tem desenvolvido um esforço assinalável de modernização tecnológica, no sentido de se adaptar a uma economia cada vez mais global realizando obras de elevada complexidade e trabalhando com os mais prestigiados gabinetes de arquitectura e engenharia internacionais”.
    Como mais-valias do tecido empresarial português destacam-se o elevado potencial em termos de capacidade de satisfazer soluções à medida; os altos índices de flexibilidade e rapidez de resposta aos requisitos dos clientes; a diversidade da oferta com boa relação qualidade/preço, que permite diferentes níveis de aplicação e acabamento, tanto na arquitectura de interiores como de exteriores; e a modernidade tecnológica. Acrescem ainda as características do próprio produto: qualidade e diferenciação, versatilidade, intemporalidade, longevidade, estabilidade e facilidade de manutenção.

    “São vantagens que, aliadas à capacidade de adaptação das empresas, têm vindo a ser muito valorizadas, distinguindo o produto português, que é exportado para praticamente todo o mundo. É também de realçar o valioso contributo da ANIET no acompanhamento de temas como a sustentabilidade, a economia circular, a digitalização e internacionalização das empresas portuguesas, através de projectos conjuntos e acções de promoção sectorial”, conclui a associação.

    Sobre o autorCONSTRUIR

    CONSTRUIR

    Mais artigos
    Artigos relacionados
    Luís Rebelo de Andrade recebe Prémio Rafael Manzano 2023
    Arquitectura
    IKEA chega ao centro de Lisboa
    Empresas
    Remax Collection comercializa ‘Casas da Bela Vista’
    Imobiliário
    OLI apresenta louças sanitárias cerâmicas que reduzem o consumo de água
    Empresas
    Nova vida para antiga Refinaria de Matosinhos
    Engenharia
    Congresso da CMM regressa em Novembro
    Construção
    ISEL apresenta residência de estudantes “carbono zero”
    Engenharia
    Terminal Intermodal de Campanhã ganha 9ª edição do Prémio Enor
    Arquitectura
    “Acreditamos que a madeira faz parte das soluções construtivas do futuro”
    Imobiliário
    ‘Arquitectura e Metaverso’ em masterclass na Roca Lisboa Gallery
    Arquitectura
    PUB
    Empresas

    IKEA chega ao centro de Lisboa

    Primeiro Estúdio de Planificação e Encomenda em Lisboa e fora de um centro comercial, conta com 156 m2 e é parte de um investimento anual de 1,5 M€ neste tipo de formato

    CONSTRUIR

    A IKEA inaugurou o seu primeiro Estúdio de Planificação e Encomenda em Lisboa e com a particularidade de ser fora de um centro comercial. Em plena Avenida da República, o novo espaço conta com 156 metros quadrados (m2) de área útil e é parte de um investimento anual de 1,5 milhões de euros neste tipo de formato.

    “Os Estúdios de Planificação são actualmente a principal ferramenta de expansão da IKEA em Portugal e acreditamos muito neste formato. Traz proximidade, conveniência e personalização de atendimento. Sabemos que viver em espaços pequenos é um desafio crescente para a maioria das pessoas, especialmente nos centros urbanos. Paralelamente, a necessidade de soluções acessíveis, funcionais e de qualidade é também crescente, o que torna a oferta IKEA e o nosso conhecimento sobre a vida em casa ainda mais relevantes”, explica Erin Jie Shi, directora comercial da IKEA Portugal.

    Depois das aberturas em Almada, Cascais, Coimbra, Lagos, Leiria, Seixal, Setúbal, Sintra e Vila Nova de Gaia, a inauguração de um Estúdio de Planificação e Encomenda em Lisboa vem reforçar o compromisso da IKEA em se tornar mais próxima e mais conveniente a um número cada vez maior de pessoas.

    Com foco especial em cozinhas e roupeiros, o cliente tem a possibilidade de planificar a sua casa e encomendar todos os produtos da gama IKEA. Este processo é depois complementado pelos serviços de Click and Collect, transporte, entrega e/ou montagens pelos quais os clientes podem optar, conforme as suas preferências e necessidades.

    Esta abertura é acompanhada por um investimento na estratégia de acessibilidade de serviços da marca de origens suecas, que passa a disponibilizar o serviço de recolha móvel na freguesia das Avenidas Novas.

    Neste momento, a IKEA tem um total de 10 Estúdios de Planificação e Encomenda em Portugal, estando previsto, até ao final do ano, a abertura do primeiro espaço na Madeira.

    Sobre o autorCONSTRUIR

    CONSTRUIR

    Mais artigos
    Empresas

    OLI apresenta louças sanitárias cerâmicas que reduzem o consumo de água

    A OLI acaba de adicionar sanitas e bidés à sua gama de produtos. A marca apresenta três colecções, Lake, River e Lagoon, que desafiam a geometria, com linhas rectas ou curvas, e garantem, simultaneamente uma maior eficiência hídrica

    CONSTRUIR

    A produzir há mais de 40 anos sistemas de instalação sanitária, nomeadamente autoclismos, a OLI dá um passo importante para a integração de soluções no espaço de banho, ao adicionar sanitas e bidés à sua gama de produtos.

    A marca apresenta três colecções, Lake, River e Lagoon, que desafiam a geometria, com linhas retas ou curvas, e garantem uma maior eficiência hídrica. Com excelentes performances de poupança de água, a OLI dispõe agora do conjunto para o espaço de banho – sanita e autoclismo – que assegura um consumo de 4 litros de água na descarga completa e 2 litros na meia descarga do autoclismo.

    Como interface para a acção da descarga do autoclismo, está disponível uma diversidade de placas de comando, conjugando funcionalidade e estética no espaço de banho.
    Com este lançamento, a OLI consolida o seu posicionamento de marca de referência em soluções de banho eficientes e seguras, com uma ampla oferta de produtos: autoclismos interiores e exteriores, placas de comando, torneiras misturadoras e bases de duche.

    Sobre o autorCONSTRUIR

    CONSTRUIR

    Mais artigos
    Empresas

    Cleanwatts e Otovo juntas em parceria

    A parceria foi pensada para responder à necessidade de clientes domésticos que querem consumir energia de uma fonte renovável, não havendo, ainda, uma CER na sua zona, assim como clientes que já têm uma CER e pretendem agregar-se como prosumers (produtores e consumidores)

    CONSTRUIR

    Com o objectivo de desenvolver Comunidades de Energia Renovável (CER) com clientes residenciais, potenciando a redução de custos, a transição energética e o combate à pobreza energética a Cleanwatts e a Otovo acabam de estabelecer uma parceria.

    A parceria foi pensada especificamente para responder à necessidade de clientes domésticos que querem consumir energia de uma fonte renovável, não havendo, ainda, uma CER na sua zona, assim como clientes que já têm uma CER na sua zona de residência e pretendem agregar-se como prosumers (produtores e consumidores).

    Desta forma, os clientes passam a contar com o apoio da Otovo para instalarem o seu sistema de painéis fotovoltaicos e venderem o excedente de energia produzida à Comunidade de Energia da Cleanwatts.

    “Satisfeito” com a nova parceria, Vasco Lobo, chief commercial officer (CCO) da Cleanwatts, acredita que esta ajudará a Cleanwatts “não apenas a continuar a crescer exponencialmente, solidificando também a sua presença no mercado nacional, mas também a expandir as comunidades já existentes com clientes Otovo (que se tornarão prosumers em CER da Cleanwatts) e a polinizar o software da Cleanwatts e outras soluções, acelerando a transição energética”.

    “Tenho a certeza de que, com a Otovo, uma empresa de referência internacional, vamos estabelecer uma parceria sólida B2B2C, explorar novas oportunidades de negócio, referenciando clientes mutuamente e crescer, em conjunto, noutras geografias”, frisa o responsável, acrescentando que “sendo a Cleanwatts e a Otovo empresas complementares, em termos de modelo de negócio e expertise, trabalhando juntos tornamo-nos mais fortes”.

    Também Manuel Pina, director geral da Otovo em Portugal, destaca os pontos comuns entre ambas as marcas: “Tal como a Cleanwatts, também a Otovo procura acelerar e democratizar a transição energética das famílias portuguesas.

    Para cumprir este objectivo, é fundamental garantir uma poupança efectiva que leve cada vez mais pessoas a optarem pela energia fotovoltaica. E julgo que esta parceria é uma mais-valia exatamente porque optimiza esta poupança para um número maior de consumidores”, considera Manuel Pina.

    Sobre o autorCONSTRUIR

    CONSTRUIR

    Mais artigos
    Empresas

    Eurofred apresenta bomba de calor Coral SWD da Daitsu

    A Coral SWD foi especificamente concebida para projectos de circuitos de águas residenciais e públicas, desde casas com piscinas domésticas a hotéis e centros de cuidados pessoais, como ginásios e spas

    CONSTRUIR

    A empresa multinacional especializada em soluções integrais de climatização doméstica, comercial e industrial, aerotérmica e qualidade do ar interior Eurofred apresenta a nova bomba de calor com aquecimento e arrefecimento da Daitsu a pensar no controlo do consumo energético de piscinas aquecidas.

    Neste sentido, a série Coral SWD foi especificamente concebida para projectos de circuitos de águas residenciais e públicas, desde casas com piscinas domésticas a hotéis e centros de cuidados pessoais, como ginásios e spas.

    No que diz respeito à sua tecnologia, a bomba de calor Coral SWD da Daitsu capta a energia presente no ar e transfere-a para a água, facilitando a poupança de energia. No caso das piscinas públicas, permite-lhes prolongar a época de utilização das piscinas ao longo do ano, o que se traduz numa melhor experiência para o cliente, numa maior diferenciação e rentabilidade.

    Através de uma eficiência de mais de 500%, possível graças à utilização de fluido frigorígeno R32, ao motor do ventilador DC Inverter e a funcionalidades como o Smart Defrost, que mantém um desempenho ótimo e ajuda a prolongar a sua vida útil, a Coral SWD garante poupança,

    Disponível em oito modelos para cobrir uma vasta gama de potências, este equipamento Daitsu oferece uma integração fácil e o máximo conforto em piscinas de 18 a 170 metros cúbicos. Destaca-se, também, pela sua adaptabilidade, pois é fácil de instalar e de manter. O seu design permite a ligação ao sistema de tratamento de água da piscina e dispõe de um permutador de titânio óptimo para ambientes salinos e de uma função de Teste que verifica o funcionamento do equipamento para identificar eventuais incidentes.

    Para um funcionamento mais confortável, a bomba de calor com aquecimento e arrefecimento para piscinas, Daitsu tem configurações personalizadas, nomeadamente, a programação horária de 24 horas, comunicação Modbus RTU para monitorizar o equipamento central ou remotamente e, opcionalmente, controlo Wifi para o configurar facilmente a partir de qualquer dispositivo móvel através da aplicação Inverter Temp.

    A Eurofred distribui equipamentos para diferentes sectores, desde ar condicionado, aquecimento domésticos, comerciais a industriais, exclusivamente das marcas Fujitsu, General, Daitsu e Clint.

    Sobre o autorCONSTRUIR

    CONSTRUIR

    Mais artigos
    Empresas

    Obras360 investe em nova loja de Palmela

    A nova loja, localizada no Parque Industrial Vila Amélia, na Quinta do Anjo, oferece uma área ampla de mais de 20 mil m2, dedicados à construção, num investimento superior a um milhão de euros

    CONSTRUIR

    O Obras360, insígnia do Grupo Sotecnisol, abriu portas em Palmela após um período de soft opening. Esta expansão, resultado de um investimento superior a um milhão de euros em armazém, pessoal, mercadoria e terreno, representa um “passo significativo” no compromisso da empresa portuguesa em crescer e aproximar-se dos profissionais da construção, na região da margem sul do Tejo.

    A nova loja, localizada no Parque Industrial Vila Amélia, na Quinta do Anjo, oferece uma área ampla de mais de 20 mil metros quadrados (m2) dedicados à construção. Entre os produtos disponíveis, destacam-se materiais para a construção a seco, argamassas, madeiras de qualidade (painéis OSB, MDF, aglomerado), sistemas de isolamento térmico pelo exterior (ETICS), isolamento acústico, mosaicos cerâmicos ou membranas líquidas de impermeabilização.

    Esta que é a sexta loja do Obras360, empresa especialista na venda online de materiais de construção, insere-se no plano de expansão da empresa portuguesa que prevê ultrapassar a marca dos 20 milhões de euros de facturação em 2023.

    Além de disponibilizar o serviço ‘Click & Collect’, que permite aos clientes recolher os seus pedidos em apenas uma hora, esta nova loja dispõe de mais de 10 mil produtos online e offline e apoio técnico especializado, complementado com um serviço de entregas rápido. Palmela junta-se, assim, às lojas da Maia, Vila Nova de Gaia, Coimbra, Lisboa e Olhão.

    Sobre o autorCONSTRUIR

    CONSTRUIR

    Mais artigos
    Empresas

    Innovation X Hub: Porto Business School lança “Impact Centers”

    Esta nova unidade estará centrada em cinco “Impact Centers”, especializados nas áreas-chave de sustentabilidade, turismo, empreendedorismo, inteligência artificial (IA) e desenvolvimento cross-continental de África

    CONSTRUIR

    Numa era marcada por avanços tecnológicos e necessidades sociais, económicas e ambientais em evolução, a Porto Business School acaba de lançar o Innovation eXploration Hub (Innovation X Hub – IXH), um hub dinâmico e colaborativo, que incorpora uma visão de inovação transformadora, co-criação interdisciplinar e impacto positivo.

    Esta nova unidade estará centrada em cinco “Impact Centers”, especializados nas áreas-chave de sustentabilidade, turismo, empreendedorismo, inteligência artificial (IA) e desenvolvimento cross-continental de África. Refira-se que cada centro terá um modelo de gestão e financiamento próximo das empresas, com o objetivo de captar, aproximadamente e no total, um milhão de euros anuais.

    Composto pelo Sustainable Futures Center, Tourism Futures Center, Entrepreneurship Center, AI for Business Center e Africa Futures Center, o Innovation X Hub surge como uma resposta à necessidade premente de compreender as tendências globais futuras e de fortalecer as conexões entre organizações, indivíduos, empreendedores, indústria e academia, respondendo aos desafios que enfrentam nesta nova era e orientando-os em direcção a um futuro promissor, com impacto e sustentável.

    Para tal, e tendo por base as necessidades empresariais, contemplará actividades de criação de conhecimento, desenvolvimento e implementação de projetos, applied research, desenho de programas educacionais de vanguarda, co-criação de soluções inovadoras para organizações e indivíduos, serviços de advisory, suporte e expertise, e a criação de comunidades de partilha e disseminação de conhecimento.

    O Innovation X Hub contará com a liderança e a orientação estratégica de elementos reconhecidos, tanto a nível nacional como internacional. Entre os destacados membros figuram Ana Jogo Mendes, directora da área de inovação e empreendedorismo da Porto Business School, André Rocha, administrador executivo do Grupo Casais e docente da Porto Business School, Rita Marques, ex-secretária de Estado do Turismo e co-directora do Executive Master em Tourism Management da Porto Business School, Cândida Santos, docente da Porto Business School na área de Gestão de Pessoas e Cultura Organizacional e João Barros, docente na área de Inteligência Artificial da Porto Business School.

    “O Innovation X Hub visa reforçar a integração da Porto Business School nos ecossistemas empresariais, fortalecendo o nosso papel de impacto nos diferentes stakeholders da economia e sociedade”, afirmou José Esteves, dean da Porto Business School.

    Deste modo, “disponibilizamos uma plataforma facilitadora para líderes e técnicos unirem professores, empresas e estudantes em prol da inovação”, acrescenta.

    Sobre o autorCONSTRUIR

    CONSTRUIR

    Mais artigos
    Empresas

    Novo acordo entre a STET e a Sandvik

    A STET é o distribuidor exclusivo da linha fixa de britadores e crivos Sandvik em Portugal

    CONSTRUIR

    A STET e a Sandvik anunciam uma parceria estratégica para a distribuição de britadores e crivos para instalações fixas. No decurso dos próximos meses, de modo progressivo, existirá uma transição integral para a STET da distribuição em exclusivo de equipamentos, peças e serviços de pós-venda de toda esta gama de equipamentos.

    A Sandvik é um grupo global de engenharia de alta tecnologia com mais de 160 anos de experiência. A gama Sandvik de britadores e crivos fixos premium é projectada para máxima produtividade e para superar qualquer desafio de redução de tamanho e classificação. Com a Sandvik, a STET será o parceiro para acompanhar os seus clientes, do desenvolvimento do projecto à operação.

    A STET reforça assim a sua parceria com a Sandvik, oferecendo toda a gama de soluções fixas e móveis, respondendo às necessidades dos clientes na indústria extractiva.

    Sobre o autorCONSTRUIR

    CONSTRUIR

    Mais artigos
    Empresas

    Nhood Portugal desenvolve solução de estacionamento “inteligente”

    A plataforma global de soluções imobiliárias em projectos de uso misto, anuncia o lançamento do Par.QR uma solução de estacionamento, movida a QR Code

    CONSTRUIR

    A plataforma global de soluções imobiliárias em projectos de uso misto, anuncia o desenvolvimento de uma solução de estacionamento, movida a QR Code. O novo serviço Par.QR vem facilitar a visita ao centro comercial em duas frentes: permite encontrar o carro no parque de forma simples e intuitiva; e indica o melhor caminho no centro, de acordo com a mobilidade do utilizador

    Desenvolvida em exclusivo pela Nhood, e em parceria com a Expert Mode, esta solução procura revolucionar a experiência do consumidor em grandes superfícies comerciais e é adaptável a diferentes sectores, estando aberta ao mercado.

    Num momento em que o “phygital” já faz parte dos hábitos de consumo, o novo serviço da Nhood responde a esta evolução, uma vez que a experiência do cliente em espaços comerciais é cada vez mais integrada com a utilização do smartphone. Assim, o Par.QR garante uma experiência conveniente e acessível à distância de um clique (não é necessária qualquer instalação ou download), procurando evoluir em sintonia com o feedback dos utilizadores e com novos tipos de comportamento e consumo.

    “Na Nhood procuramos desenvolver soluções in-house que respondam às necessidades do cliente e do mercado. No caso do Par.QR, focámo-nos em desenvolver uma solução que apoiasse no estacionamento no parque, mas também na navegação no interior do centro comercial. Ao permitirmos não só localizar o carro, mas também escolher um percurso adaptado a diferentes tipos de mobilidade (em cadeira de rodas, com carro de bebé, por exemplo), acrescentámos valor e diferenciámo-nos de outras propostas já existentes no mercado”, afirma Maura Teixeira, head of marketing & innovation da Nhood Portugal. “Pensado desde a raiz pela Nhood (conceito, idealização, branding), o Par.QR é neste momento um serviço chave na mão. Tanto que estamos já a analisar a implementação noutros activos geridos pela Nhood”.

    Nesta fase, o serviço está implementado no centro comercial Alegro Sintra, activo gerido pela Nhood.

    Sobre o autorCONSTRUIR

    CONSTRUIR

    Mais artigos

    Odeceixe

    Empresas

    5M€ para empresas e projectos turísticos afectados pelos incêndios de Agosto

    O valor será disponibilizado através de duas linhas – Linha Regenerar Empresas do Turismo e Linha Regenerar Territórios – destinadas aos concelhos de Odemira, Aljezur, Monchique, Proença-a-Nova e Castelo Branco

    CONSTRUIR

    O Governo anunciou uma verba de cinco milhões de euros destinadas a apoiar as empresas do turismo na recuperação e reabilitação dos activos atingidos pelos incêndios de Agosto deste ano. O valor será disponibilizado através de duas linhas de apoio destinadas aos concelhos de Odemira, Aljezur, Monchique, Proença-a-Nova e Castelo Branco.

    Desta forma, três milhões de euros serão disponibilizados através da Linha Regenerar Empresas do Turismo – Incêndios 2023 para todas as empresas de turismo localizadas nos territórios impactados, com o limite máximo de 400 mil euros por projecto e uma taxa de comparticipação de 90% podendo ter apenas a natureza de fundo perdido até aos 200 mil euros ou apresentar uma dimensão compósita entre fundo perdido e incentivo reembolsável, à taxa zero, em montantes superiores aos 200 mil euros.

    Os restantes dois milhões de euros, através da Linha Regenerar Territórios – Incêndios 2023, visa apoiar projectos de estruturação de produtos turísticos e de promoção turística. Esta linha dirige-se a entidades públicas e entidades privadas sem fins lucrativos com o limite máximo absoluto de 400 mil euros por projecto, a fundo perdido, com uma taxa de comparticipação de 90%.

    Os procedimentos de apresentação de candidaturas a estas linhas de apoio ocorrem mediante formalização junto do Turismo de Portugal.

    Sobre o autorCONSTRUIR

    CONSTRUIR

    Mais artigos
    AIMMP feira
    Empresas

    AIMMP com 14 marcas nacionais em Nova Iorque

    De 12 a 13 de Novembro, 14 marcas de mobiliário nacional vão participar na Boutique Design New York, BDNY, para mostrar a competitividade da indústria de madeira e mobiliário de Portugal na área de interior design

    CONSTRUIR

    A Associação das Indústrias de Madeira e Mobiliário de Portugal, AIMMP, organiza a participação da delegação portuguesa na Boutique Design New York, BDNY, que decorre, nos Estados Unidos da América, em Nova Iorque, de 12 a 13 de Novembro. A delegação portuguesa é composta pelas empresas: Cobermaster Concept; Fagotel Interior Contract; Formefeitos; Maju; MBN Industry; Mindol; MYFace; Mythica Collection; OPR Luxury House; Salma; Sentta; Toronobre; TradingTimber e X8 Solutions Group.

    Com uma duração de 2 dias, a BDNY é a principal feira dirigida ao segmento de contract e reúne uma enorme comunidade criativa composta por designers, arquitectos, investidores e outros players colocando-os em contacto com marcas de referência no sector, numa experiência de networking e negócio bastante interessante. A feira irá decorrer no Jacob K. Javits Center.

    “Esta é uma exposição que serve de “montra” para o lançamento de produtos inovadores e soluções para os compradores mais influentes do sector, já que estes procuram manter-se informados sobre os desenvolvimentos do sector”, justifica a associação em comunicado.

    Esta iniciativa é organizada no âmbito do Inter Wood & Furniture, um projecto de internacionalização gerido pela AIMMP para o sector das Madeiras e Mobiliário, e que apoia empresas portuguesas interessadas no desenvolvimento de estratégias de internacionalização para novos mercados em crescimento. Ao longo dos anos, este programa já apoiou mais de 400 empresas, através de 140 acções, em cerca de 50 mercados, com incentivos até 50%, tendo contribuído para o crescimento das exportações do sector que, no ano de 2022, atingiram o máximo histórico de mais de 3 mil milhões de euros.

    Sobre o autorCONSTRUIR

    CONSTRUIR

    Mais artigos
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB
    PUB

    Navegue

    Sobre nós

    Grupo Workmedia

    Mantenha-se informado

    ©2021 CONSTRUIR. Todos os direitos reservados.